26 de abril de 2017

Tá Na Estante :: 'Caraval' #657

POSTADO POR EM 26 de abril de 2017

Oiiiii, mates. Tudo bem?

Chegando aqui com a aguardadíssima resenha de Caraval, da autora Stephanie Garber. 
LIVRO: Caraval
SÉRIE: Caraval (#1)
AUTORA: Stephanie Garber
EDITORA: Novo Conceito
PÁGINAS: 298
SINOPSE: Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele. Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.
Scarlett vive com a sua irmã e o seu pai em uma pequena ilha. Por conta da crueldade e manipulação do seu pai, o Governador Dragna, Scarlett mal pode esperar para se casar com o seu prometido, um Conde. Ela não o conhece, mas vê nele a sua chance e consequentemente da sua irmã de escapar das maldades de seu pai e viver longe de sua posse para sempre. 

Só que Scarlett não podia esperar que, após anos sem respostas, o Mestre Lenda do Caraval responderia a sua carta pedindo para retornar as atividades da sua ilha mágica e assim permitisse a sua entrada e a da sua irmã. Um sonho para realizar no meio do inferno da sua vida. Após um mal entendido, um incidente e a aproximação do seu casamento, Scarlett amedrontada teme não poder mais escapar das garras do seu pai para conhecer o sonhado Caraval.

É quando Julian, um marinheiro conhecido de sua irmã entra em cena e faz uma proposta irrecusável. O que acontece daqui em diante é perigoso demais para dividir com você, leitor. Apenas um conselho posso lhe dar. Se algum dia você tiver a sorte (ou não) de conhecer Caraval, lembre-se: é tudo um jogo.

25 de abril de 2017

Tá Na Estante :: 'Sem Juízo' #656

POSTADO POR EM 25 de abril de 2017

Heeey, gente. Tudo bem???

Olha eu com resenha nova para vocês! Hoje vou comentar sobre o lançamento de uma autora que eu adoro e espero que vocês também se apaixonem. Vamos lá?

Livro: Sem Juízo
Série: Legal Briefs (#01)
Autora: Emma Chase
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 304
Sinopse: Como advogado em Washington, DC, Stanton Shaw mantém as perguntas afiadas e os argumentos irrefutáveis, além de ser conhecido como “Encantador do Júri” com seu sotaque do sul, sorriso irresistível e olhos verdes cativantes. Embora pareça que sua vida está seguindo pelo caminho que sempre desejou, o advogado perde o rumo ao descobrir que Jenny, sua namorada do colegial e mãe de sua filha, irá se casar. Como uma medida desesperada, ele implora que Sofia – a amiga alucinantemente colorida – o acompanhe ao Meio do Nada, no Mississippi, para ajudá-lo a reconquistar a mulher que ama. Sofia aceita, mesmo que seu lado racional diga uma coisa e seu coração outra…O que pode acontecer quando você mistura uma cidade com um único semáforo, dois advogados profissionais, uma rainha do baile de formatura, quatro irmãos mais velhos, a salsicha de Jimmy Dean e uma vovó armada? O uísque rola solto, a paixão cresce e até o mais detalhado dos planos é atropelado pelos desejos do coração.



Stanton Shaw nunca perdeu em um julgamento. Ele sabe as armas certas para seduzir o júri e conseguir inocentar seu cliente. Por isso é um dos advogados mais requisitados da agência onde trabalha incansavelmente. O rapaz deixou para trás, há cerca de 10 anos, uma namorada do colegial que carregava sua filha. Apesar de querer ficar com ela, sabia que precisava buscar um futuro melhor para a família que estava constituindo, por isso partiu para Washington. No entanto as coisas não fluíram como ele esperava.



O advogado era completamente apaixonado pelo trabalho e pelo tipo de vida que levava com Jenny, a mãe de sua filha. Eles tinham um acordo de relacionamento aberto, onde estavam juntos quando o rapaz ia passar uma temporada no interior, mas podiam se relacionar com outras pessoas quando este estivesse na capital. Tudo seguia nos conformes e ele já visualizava, em um futuro recente, trazer Jenny e a filha deles, Presley, para morar na capital. Mas seus planos são arruinados quando ele recebe em casa um convite para o casamento de Jenny com um noivo que ele sequer ouviu falar.

24 de abril de 2017

A maravilhosa edição de O Verão em que Tudo Mudou ♥

POSTADO POR EM 24 de abril de 2017

Heeey, gente. Tudo bem??

Se tem uma coisa na vida que nós todos podemos confessar é que: compramos livros pela capa! Pelo amor de Deus, ao menos um livro você já comprou pela capa, eu tenho certeza. No post de hoje eu vou mostrar para vocês um livro que se vende pela capa e seduz pela edição.



Quando abri o pacote em casa e vi essa maravilha, quase tive uma síncope só por tocar nesse verniz localizado da capa. Quando eu abri o livro... chama o SAMU! A edição é maravilhosa ♥ A fonte é escrita num tom de azul marinho lindo, cada mudança de capítulo é maravilhosa e fotografavel (palavra inexistente, i know!) e a diagramação de todo o livro é de babar.

 Sinopse: A vida às vezes guarda inúmeras surpresas. Sem avisar, ela muda de direção. Na hora você não entende, já que “tudo parecia estar bem”. Então percebe que havia sinais.... um sentimento, uma lembrança, um fato que parecia bobo, mas não era... É quando a gente entende que todo o caminho estava errado, que nada fazia muito sentido. Pelo menos, pra você. Fred sente-se absolutamente comum diante de um mundo com tanta gente especial. Lavínia, ao alcançar aquilo que parecia um sonho, algo pelo qual tanto lutou descobre que a nova conquista nunca foi realmente um desejo seu. E Sol, sem perceber, vive sempre à espreita, desconfiada, em constante alerta, tentando controlar tudo ao redor, na esperança de não se ferir novamente... Mas que controle podemos ter diante de tudo? Três jovens, de cidades distantes, com diferentes realidades, descobrindo o mundo a partir de suas próprias escolhas: complexo, difícil, libertador.Três histórias que se cruzam, no exato momento em que se coloca, diante de cada uma delas, uma exigência capaz de definir algo para o resto de suas vidas.



Isso ainda não é uma resenha, mas vocês já sabem o quanto eu vou falar sobre a edição quando a resenha vier, não é mesmo? O livro é um nacional escrito por um trio maravilhoso e lançado pela Faro Editorial. No fim das contas eu não tenho muito o que dizer, só sentir e mostrar para vocês.




Usem e abusem dos comentários para me contar o que acharam, vocês também foram seduzidos? Aproveitem e me contem se já leram ou se têm interesse em ler. Nos vemos em breve

Beijocas e até a próxima!!!

23 de abril de 2017

Tá Na Estante :: 'O Ceifador' #655

POSTADO POR EM 23 de abril de 2017

Oi, gente. Tudo bem?


Recentemente recebi da nossa mais recente editora parceira, a Companhia das Letras, a prova do novo livro do autor Neal Shusterman, lançado pelo selo Seguinte. Hoje vim contar pra vocês o que achei dessa distopia que, já adianto, entrou para as minhas favoritas. Vamos conferir?!
Livro: O Ceifador
Série: Scythe (#01)
Autor: Neal Shusterman
Editora: Seguinte
Páginas: 448
Sinopse: A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria… Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador — um papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a “arte” da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão — ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais —, podem colocar a própria vida em risco.
Nessa distopia, a humanidade venceu seu maior medo: a morte. Agora, as pessoas são imortais e, se por alguma inconveniência, morrerem, centros de revivificação estão à disposição para trazê-las de volta. Além disso, se quiserem, é possível passar por um processo de rejuvenescimento, garantindo até mesmo a juventude eterna.

Esse mundo é governado pela Nimbo-Cúmulo, que conhecemos atualmente como Nuvem. Ela criou consciência e livrou a Terra de questões como violência, desemprego, pobreza, preconceito e desmatamento. A única coisa que a Nimbo-Cúmulo não conseguiu controlar foi o crescimento populacional, que aumentava a cada dia com o fim da morte.

Por conta disso, foi criada a Ceifa. Para manter o equilíbrio populacional os ceifadores devem coletar - ou seja, matar - um certo número de pessoas durante o ano, de forma aleatória. Eles são a única coisa que os humanos temem e são vistos como deuses por muitos e conseguindo tudo o que querem, sem precisar pedir, já que os bajulam pensando na imunidade que podem obter ao beijar o anel de um ceifador.