17 de abril de 2018

Tá Na Estante :: 'Serafina e a Capa Preta' #776

POSTADO POR EM 17 de abril de 2018

Oi, gente. Tudo bem?


Recentemente concluí a leitura de um dos últimos lançamentos da editora Valentina e hoje vim contar pra vocês o que achei sobre essa obra em questão, que é o primeiro volume de uma série. Vamos conferir?!
Livro: Serafina e a Capa Preta
Série: Serafina (#01)
Autor: Robert Beatty
Editora: Valentina
Páginas: 240
Sinopse: Serafina nunca teve motivos para desobedecer ao seu pai e se aventurar além da Mansão Biltmore. Há espaço de sobra para ser explorado naquela casa imensa, embora ela precise tomar cuidado para jamais ser vista. Nenhum dos ricaços lá de cima sabe da existência de Serafina; ela e o pai, o responsável pela manutenção das máquinas, moram secretamente no porão desde que a garota se entende por gente. Mas quando as crianças da propriedade começam a desaparecer, somente Serafina sabe quem é o culpado: um homem aterrorizante, vestido com uma capa preta, que espreita pelos corredores de Biltmore à noite. Após ela própria ter conseguido – depois de uma incrível disputa de habilidades – escapar do vilão, Serafina arriscará tudo ao unir forças com Braeden Vanderbilt, o jovem sobrinho dos donos de Biltmore. Braeden e Serafina deverão descobrir a verdadeira identidade do Homem da Capa Preta antes que todas as crianças... A busca de Serafina a levará ao interior da mesma floresta que tanto aprendeu a temer. Lá, descobrirá um esquecido legado de magia, que tem relação com a sua própria origem. Para salvar as crianças, Serafina deverá procurar as respostas que solucionarão o quebra-cabeça do seu passado.
O ano é 1899. O pai de Serafina ajudou anos antes na construção da Mansão Baltimore e hoje trabalha como mecânico das máquinas da propriedade. Ele e a filha moram escondidos no porão da casa, tentando ao máximo não serem notados. Por isso, já  com doze anos, Serafina troca a noite pelo dia e se aventura nas madrugadas, caçando roedores que querem avariar os mantimentos dos Vanderbilt.

Certa noite, Serafina está em uma de suas caçadas quando presencia um ato maligno. Um homem de capa preta está perseguindo uma menina de vestido amarelo. Os instintos de Serafina dizem que ela deve ajudar a garota e ela até tenta, mas falha. Após isso, Serafina se vê como alvo do misterioso homem e usa todo seu conhecimento da planta da propriedade para escapar.

Foto por Resenhando Sonhos


Na manhã seguinte, Serafina tenta alertar o pai sobre os perigos que rondam Baltimore, mas é desacreditada por ele. Revoltada, ela vai investigar os pisos superiores da mansão e percebe uma comoção, em busca da menina que ela viu desaparecer. E é aí que seu destino se cruza com o de Braeden Vanderbilt. 

16 de abril de 2018

Estar sozinho não significa ser sozinho

POSTADO POR EM 16 de abril de 2018

Heeey, gente. Tudo bem??

Eu super compreendo o fato de que a vida é mais divertida quando estamos com amigos, mas desde criança sempre gostei de estar comigo mesma e fazer as coisas sozinha. Desde ir ao shopping, até passar o dia em casa, tenho um verdadeiro apreço pela minha própria companhia e isso nunca foi problema pra mim. Pra falar a verdade, normalmente eu não sinto a mínima vontade de conversar com outras pessoas.



Ser filha única pode ter sido o primeiro passo para esse costume, mesmo eu tenha sido rodeada de primos durante a infância, mas me recordo que os meus momentos de solidão e as minhas brincadeiras sozinhas nunca foram uma coisa chata pra mim, muito pelo contrário.

Minha mãe, por outro lado, acha a ideia de fazer coisas sozinhas um pouco solitária, e veja bem, estar sozinho e/ou fazer coisas sozinho de forma nenhuma te caracteriza como solitário. Então, quando avisei que ia ao cinema sozinha, ela ficou meio chocada e até pediu para que eu não fosse. Esse choque se perpetuou, inclusive, por algumas pessoas que me seguem no instagram, local onde compartilhei o feito. Parei para me perguntar sobre o quanto a gente precisa das pessoas para fazer coisas por nós mesmos.

9 de abril de 2018

Tá Na Estante:: 'Princesa de Papel' #775

POSTADO POR EM 9 de abril de 2018

Oi, gente. Tudo bem?


Estou de volta com mais uma resenha pra vocês. Dessa vez vim falar sobre um livro que causou um enorme burburinho na blogosfera quando foi lançado e é o primeiro volume da série The Royals. Vamos conferir?!
Livro: Princesa de Papel
Série: The Royals (#01)
Autora: Erin Watt
Editora: Essência
Páginas: 368
Sinopse: Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo. 
Quando tinha 15 anos, Ella Harper viu-se obrigada a trabalhar como stripper para sustentar a si mesma e a mãe com câncer. Após a morte da mãe, ela passou a viver sozinha, escondendo sua condição para poder formar-se no ensino médio e entrar em uma faculdade. Ainda trabalhando de stripper, a jovem guarda cada centavo que recebe para poder mudar de vida.

E essa mudança chega de uma forma surpreendente quando Callum Royal entra em seu caminho. O bilionário diz ser o melhor amigo do pai que ela nunca conheceu e, com a morte deste, é seu novo tutor. Callum deseja dar à Ella tudo que ela nunca teve. Para começar, se ela for morar com ele e largar o strip, ele lhe dará mensalmente 10 mil dólares. E, quando ela se formar, uma quantia ainda maior será depositada para ela.

À princípio, Ella não tem a menor vontade de morar com Callum, mas, quando percebe a oportunidade, deseja arriscar essa mudança. Mal sabe ela que sua vida está prestes a virar de cabeça para baixo. Do pior jeito possível.



Callum é um bilionário viúvo e seus cinco filhos são deuses gregos em formas adolescentes. E estão determinados a fazer da vida de Ella um inferno. Liderados por Reed, os irmãos Royal acreditam que Ella está tendo um caso com o pai deles e não medem esforços para aterrorizá-la e diminuí-la, para tentar fazê-la ir embora.

8 de abril de 2018

Tá Na Estante :: 'A Pequena Livraria dos Corações Solitários' #774

POSTADO POR EM 8 de abril de 2018

Heeey, gente. Tudo bem???

No post de hoje eu vou contar para vocês sobre uma leitura recente que eu vinha adiando há tempos, mas quando soube do lançamento da continuação corri para conferir e hoje eu vou contar o que achei.

Livro: A Pequena Livraria dos Corações Solitários
Série: A Livraria dos Corações Solitário #01
Autora: Annie Darling
Editora: Verus
Páginas: 308
Sinopse: Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”. O primeiro livro da série A Livraria dos Corações Solitários!

Clique aqui para comprar o livro!

Posy Morland cresceu rodeada por livros e graças a isso, apaixonada por romances. Tem uma frase literária para cada situação da vida e não consegue viver sem ao menos uma pilha desajeitada de livros ao seu redor. A jovem de 28 anos teve a sua vida marcada pela morte precoce dos pais e a partir de então passou a cuidar do seu irmão mais novo, Sam, e de todo os sustento da casa. Isso acabou tirando de Posy o sonho de cursar uma pós-graduação e se especializar em algum tipo de literatura, mas isso não tirou a sua alegria de viver.



Trabalhando na Bookends, livraria de Lavínia e antigo posto de trabalho de seus pais, a garota mora com o irmão em um apartamento empresto no andar de cima do comércio e, aos trancos e barrancos, segue a vida tranquilamente. Isso até que Lavínia morre. A jovem senhora era o que Posy tinha mais próximo de família, exceto seu irmão, e acaba deixando um vazio no coração da jovem; mas ainda mais, deixa questionamentos sobre como ela e Sam irão se sustentar a partir de então.