Heey gente, tudo bem??

Como prometido, aqui está a resenha do segundo livro da trilogia de Cinquenta Tons de Cinza. Espero que gostem e fiquem de olho que em breve eu postarei a última 🙂

Livro: Cinquenta Tons Mais Escuros ( Livro 2 – Cinquenta Tons de Cinza)
Autor: E L James
Editora: Intrínseca
Páginas: 512
Sinopse: Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.


Go to Playroom

Em Cinquenta Tons Mais Escuros, o segundo livro da trilogia de Cinquenta Tons de Cinza escrita pela autora E L James; vemos o erotismo deixado de lado, não que não tenha erotismo, mas os sentimentos românticos dos personagens principais estão mais aflorados, e o relacionamento entre Christian e Anastásia evolui em um grau surpreendente.

Após um rompimento no relacionamento dos dois, ambos percebem que o que os une é mais do que desejo carnal, e a falta que um sente do outro é sub-humana. O passado de Christian vem a tona, e isso faz com que Anastásia se sinta um pouco oprimida, mas também faz com que seu senso de proteção a Christian cresça.

O fato é que, todas as páginas desse livro foram apenas uma passagem entre a primeira e a última parte da história. Sim, tem pontos crucias para o entendimento do enredo e dos personagens, mas muitas coisas poderiam ser evitadas. Houve uma tremenda apelação da autora para com a trilogia, acredito que o começo desse livro caberia bem ao final do primeiro livro, e o final desse livro estaria ótimo no começo do outro, mas nem por isso a leitura se torna cansativa. E L James trabalhou bastante no psicológico do leitor, fazendo-o sentir as mesmas emoções dos personagens. Existem momento extra-românticos, alguns pontos são tensos e outros trazem uma fúria intensa para quem lê.

Nesse livro, ainda mais que no primeiro, me senti lendo uma Auto-Ajuda; devido aos problemas sofridos por Christian e a maneira que ele encontra para contorná-los. Anastásia também aprende a se portar perto de Christian e seu gênio forte. Por vezes eu senti um grande transtorno psicológico por parte dele. Ele passou de psicopatia a transtorno bipolar num piscar de olhos, mas o interessante é que isso não tira a fascinação do leitor pelo personagem, ao menos no meu caso.

Em Cinquenta Tons Mais Escuros o fato mais interessante é que conhecemos os personagens mais a fundo e entendemos o porque de certas ações do passado e do futuro, o livro está extremamente focada em Christian e Ana, e o restante dos personagens pouco aparecem. E como no primeiro livro, ao término da leitura sentimos uma imensa curiosidade de ver como terminará a história desse homem turrão e dessa moça não mais tão tímida.

“Nunca senti tanta vontade de fugir. Fugir para um retiro tranquilo em que eu possa pensar nesse homem, sobre como ele é e sobre como lidar com ele. Em um nível, sei que ele está machucado, entendo isso claramente agora. O que é tão desolador quanto desgastante. Pelo pequenos pedaços de informações preciosa que ele tem me dado sobre sua vida, eu entendo o porquê.” – Página 243

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

32 Comentários

  • Amiga da Leitora - Thais
    28 dezembro, 2012

    Eu estou amando essa série e realmente amiga a gente vai da primeira a ultima página sem nem sentir!!

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br

    • Barbara
      Barbara
      29 dezembro, 2012

      Realmente, a leitura flui super rápido. O que é ótimo.

  • Káah Azamba
    22 dezembro, 2012

    Todo mundo tem falado sobre esse livro, mas eu nunca parei para ler. Deve ser bom.

    Já estou seguindo o blog!

    Tem sorteio no blog! Está muito fácil de ganhar! Participe!
    http://tumbacerrada-azamba.blogspot.com.br/2012/12/primeiro-sorteio-do-blog.html

  • Adolfo J. de Lima
    22 dezembro, 2012

     Primeiro—> Quase confundindo a minha interpretação: é sub-humana, de fato, ou sobre-humana?

     Segundo—-> Quanto ao começo e conclusão do livro, até que ponto pode ser tido como desprezível o desenvolvimento do mesmo? Ou (quase confundindo a minha interpretação pela segunda vez) pode-se por metade dele aos primeiro e último livros da apelativa trilogia?

     Enfim——> Eu achei esta resenha mais tímida que a do primeiro livro… Muito mais tímida em todos os aspectos, a começar pela criticidade. Contudo deve ser para não rolar spoilers…. Ou não: algo a ver com o chilique do "quinto parágrafo"? (não resisti a pergunta rsrs)

    • Barbara
      Barbara
      22 dezembro, 2012

      kkkkkkkk. Acho que não foi do chilique não, foi mais pelos spoilers mesmo… Quando ao sub-humano ou sobre-humano vou tirar a dúvida com minha professora de português. Eu achei que o 2º livro foi meio apelativo, uma introdução desnecessária. Não tão desprezível, tem pontos chaves que facilitam o entendimento do primeiro e do último livro da trilogia, mas como comentado, Caberia muito bem como último capítulo do primeiro, e primeiro capítulo do último.

    • Adolfo J. de Lima
      22 dezembro, 2012

       Eu acho que foi pelos dois: se mais por um ou por outro? Deve ter sido por lááá lálá lálá… E, creio eu, deve ser "sobre-humano": presumindo que o desejo de um pelo outro é imenso, acima (sobre) do comum humano.
       Então caso eu lesse a trilogia, o faria por este livro só de ruindade a minha. Contudo como eu não leio "livros com uma história sobre a sua capa", feito expliquei à Val quando na Saraiva com ela e fiz concordar uma arquivologista (vulgo traça de livros) hoje à tarde no trabalho, eu não confirmaria ou refutaria a partir desta tua tímida resenha a impressão de que a autora ao término do primeiro livro, ou próximo disto, decidiu por escrever uma trilogia e a fim de assim o plano manter juntou o que deveria ter posto no primeiro mas não o fez com a mediocridade da sua falta de criatividade/inspiração na hora (isto acontece, nós poetas sabemos) e então concebeu-se isto: o último capítulo do primeiro laçado por páginas de "Não tão desprezível" ao primeiro do último livro…

    • Barbara
      Barbara
      22 dezembro, 2012

      uau.

    • Adolfo J. de Lima
      26 dezembro, 2012

       Eu esperando uma réplica enfurecida ou algo do gênero, e ela fica embasbacada kkkkk Tudo bem 😉 Tiremos o couro de Natália Melo, então… lálálá

    • Barbara
      Barbara
      26 dezembro, 2012

      KKKKKKKKKKKKKK, você tá demais.

    • Adolfo J. de Lima
      27 dezembro, 2012

      Só de vez em quando kkkkkkkkkkkkk.

    • Barbara
      Barbara
      28 dezembro, 2012

      É sempre, haha

  • Cida
    21 dezembro, 2012

    Oi Barbara! Você viciou mesmo no Sr. Grey, rs. O final dos dois livros pelo que percebi, leva o leitor a correr para seguinte, espero que o último traga um final fechado e conclusivo.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    • Barbara
      Barbara
      22 dezembro, 2012

      bem isso Cida… Sr. Grey é difícil de resistir *–*

  • Ilinha bandeira
    21 dezembro, 2012

    Oiiiie
    Eu adoro essa trilogia acho que o romantismo que me chamou atenção,mas gostei bastante! Eu várias vezes senti pena do Christian e a anatáscia tbm. Eu adoreiiii!
    Beijos
    Ili Bandeira
    http://oclubedameianoite.blogspot.com.br/

    • Barbara
      Barbara
      21 dezembro, 2012

      O livro é bem interessante, realmente 🙂

  • Suellen Anizio
    21 dezembro, 2012

    Muito boa a resenha Bah, mas esse livro ta osso mesmo kkk gostei bastante do comentário da Flavia e faço essas minhas palavras rs, mas ótima resenha como sempre!!!

    Beijossss..

    http://www.pontomakeup.com

  • Flavia
    20 dezembro, 2012

    Eu vou ler… um dia… só não sei que dia, pq ce sabe, né? rsrsrsrs
    Não acho graça nenhuma nesses dois idiotas.

    Mas a resenha tá muito boa. Esse negócio de lembrar autoajuda é um saco… não tenho muita paciencia pra livro ruim com alguma moral ou ensinamento tosco pros outros.

    Fico querendo ler logo só pra falar mal auhahuahuahua

    Bjokas
    Flavia – Livros e Chocolate

    • Barbara
      Barbara
      20 dezembro, 2012

      KKKKKKKKKKKKKK, Flávia você é tão maligna que dá medo, sério!

  • Girl Supimpa
    20 dezembro, 2012

    Oi ^^

    Esse é um dos livros mais comentados dos ultimos tempos … de 10 blogs que visito, 7 falam sobre o livro hehe.

    Enviei um convite de amizade pra você no skoob 🙂

    Aguardo sua visitinha. Estou seguindo.

    Beijos

    http://www.girlsupimpa.com/

    • Barbara
      Barbara
      20 dezembro, 2012

      Realmente, o livro é bem comentado. Vou ver se convite lá no skoob 🙂

  • Angela Graziela
    19 dezembro, 2012

    Ainda não li o 1° livro da triologia
    Mas falam tanto desse livro, que tenho bastante curiosidade

    Beijos
    Boas festas *-*
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

  • Fê Falleiro
    19 dezembro, 2012

    Oie!!
    Eu até li o primeiro, mas não vou passar dele, achei a menina muito chata!!!
    Não consegui…
    bjosss

  • Kezia Martins
    19 dezembro, 2012

    Oi, flor.
    Eu já li a trilogia e o que posso dizer? Eu amei e odiei.
    Amei o Grey e odiei a Ana hahaha
    Os alter-egos da Ana me irritam profundamente. É deusa interior, é sub consciente… Por favor né, gente. Se fosse citado vez ou outra seria legal, mas o tempo todo irrita.
    Beijinhos
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    • Barbara
      Barbara
      19 dezembro, 2012

      kkkkkkkk, a deusa interior dela aparece mais que ela própria, #fato

  • Criticando por aí - Caroline
    19 dezembro, 2012

    Não posso ler essa resenha, porque ainda estou no primeiro livro da série! Passo aqui quando eu acabá-lo! rs

    Beijos,
    Caroline, do Criticando por Aí.

  • Alice Aguiar
    19 dezembro, 2012

    opa agora a ana ta safadenha ahuuhuashushu
    gente eu tenho esse aqui mas nao li nem o primeiro direito xp

    • Barbara
      Barbara
      19 dezembro, 2012

      hsuahsua, um pouco. Invista na leitura, é bem legal.