17 de julho de 2013

Ta Na Estante ... "A Garota de Papel" #106

POSTADO POR EM 17 de julho de 2013
Oi, oi turma! Tudo bem com vocês? Olha eu aqui novamente com uma resenha para vocês! Dessa vez, os meus queridinhos são o escritor francês Guillaume Musso e o seu livro A Garota de Papel.



Livro: A Garota de Papel
Autor: Guillaume Musso
Editora: Verus
Páginas: 348
Sinopse: A garota de papel conta a história de Tom Boyd, o escritor do momento. Os dois primeiros volumes de sua Trilogia dos anjos já venderam milhões de exemplares e colecionam fãs no mundo inteiro. Mas, ao perder seu grande amor, Tom cai em uma profunda crise criativa e se sente incapaz de escrever uma única linha do esperado último livro da trilogia, recorrendo à bebida e às drogas para aliviar sua dor. Certa noite, uma misteriosa mulher aparece em sua casa e afirma ser Billie, personagem de seus romances, caída da página do livro para o mundo real por causa de um erro de impressão no segundo volume da trilogia. Se Tom não voltar a escrever, ela morrerá. Juntos, eles saem em uma fabulosa jornada ao longo das costas californiana e mexicana para tentar recuperar o amor perdido de Tom e, assim, sua inspiração. O que ele nem desconfia, porém, é que o destino é caprichoso e talvez as coisas não sejam como ele imagina... A garota de papel é uma história de amor e suspense que transcende a ficção, uma aventura romântica e bem-humorada que se desenrola no encontro entre o real, o imaginário e o fantástico.

Como muitos de vocês já devem saber, comigo não essa de "Não julgue o livro pela capa". Normalmente eu escolho meus livros pelo título e pela capa, sem nem ler a sinopse. E foi justamente isso que aconteceu com A Garota de Papel.

Vamos concordar que, para muitos bookaholics como eu, esse é um título bem chamativo. E capa então? Não sei nem o que comentar e olha que é difícil me deixar sem palavras. Ou seja, a primeira impressão que tive do livro foi muito boa.

Ainda pela capa, foi meio inevitável esperar algo parecido com a Trilogia Mundo de Tinta da gloriosa Cornélia Funke. Porém, para a minha total surpresa e agrado, a história segue um rumo totalmente diferente da saga de Mo.

A Garota de Papel me mostrou um pouco mais do universo que cerca um grande escritor, seus medos, suas frustrações, até seus bloqueios. Somos apresentados a Tom Boyd, um escritor famoso que está em um momento crítico de sua vida.

Tom acaba de sofrer uma desilusão amorosa intensa. Ele é daqueles tipos de pessoa que acredita em alma gêmea piamente. Assim, quando Aurore - uma famosa pianista francesa - rompe o namoro com ele, ele perde totalmente a vontade de viver. Não consegue mais escrever, deixando assim a Trilogia dos Anjos sem um final.

E para completar totalmente a fase "desgraça&depressão", Tom começa a desenvolver um vício por remédios, calmantes em geral. E é em uma das noites em que Tom está dopado que aparece a nossa outra protagonista.

Billie Donelly é uma personagem adorável. Sarcástica na medida certa e com um temperamento pouco comum, ela literalmente "caiu" de um dos livros escritos por Tom. Ao meu ver, Billie é, de longe, a personagem mais interessante do livro inteiro!

A partir daí se desenrolam uma série de ações, incluindo até uma viagem ao México para recuperar o amor (e inspiração) de Tom, pois se ele não finalizar a trilogia a Billie "morre".

E quando eu penso que está acabando e já me preparo para chorar, o livro dá uma reviravolta emocionante que deixa os leitores com o coração na mão. Sem dúvida, o livro é uma leitura obrigatória para quem curte um drama romântico.

E, sem mais delongas, vamos fechar nossa resenha de hoje com uma citação maravilhosa dessa obra.

— Pois tudo que eu queria — continuei — era dividir a vida com você. No fundo, acho que o amor se resume a isto: à vontade de viver as coisas a dois, crescendo com as diferenças do outro.

Beijos e até mais!
* * *
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA
Clique AQUI e saiba como participar!

8 comentários:

  1. Eu também sou assim Nathy,julgo sem dó um livro pela capa e nunca me decepcionei com minhas leituras agindo desse jeito. Por mas que um livro seja bom, gosto de cuidar da estética da minha estante rsrsrs. Amei sua resenha,me fez sentir uma enorme vontade de ler o livro ;D. Mil Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Quem indicou? eu! Amei a resenha Nathy, e o livro é realmente divino. Amei. E piamente também julgo um livro pela capa. Tsc tsc.

    ResponderExcluir
  3. gente fiquei mega curiosa com a reviravolta *-*
    adorei a resenha

    ResponderExcluir
  4. Que legal , fiquei super curiosa quanto ao livro , adoro essas reviravoltas que acontecem de repente , e pegam a gente de surpresa . Vou levar em consideração sua dica , quando for fazer minhas próximas compras ;)

    ResponderExcluir
  5. Eu também costumo julgar o livro pelo titulo e capa rsrsrs
    O que me chamou atenção nesse foi a reviravolta :o
    O que será?!! Quero ler!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar desse livro e, confesso, assim como você, me apaixonei pela capa e pelo título!
    E ainda mais essa sinopse... O livro deve ser realmente lindo e intenso, e dramático. E eu preciso ler, haha.
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Hannah - Secrets of Book.

    ResponderExcluir
  7. Queria ler esse livro, mas vi tanta resenha mais ou menos dele que deixei de lado....sei lá se leio agora :S
    Nem sei o que pensar mais do livro =/

    ResponderExcluir
  8. Nunca tinha visto esse livro e realmente nem a capa nem o nome me chamou a atenção =(

    ResponderExcluir