16 de julho de 2013

Ta Na Estante - 'A Passagem' #105

POSTADO POR EM 16 de julho de 2013
Oi, gente. Tudo bem?

     Hoje voltei com mais uma resenha. Dessa vez, o livro é um presentinho da editora Arqueiro. Vamos conferir?

Livro: A Passagem
Autor: Justin Cronin
Editora: Arqueiro
Páginas: 816
Sinopse: Quase um século depois que uma pesquisa científica financiada pelo Exército dos Estados Unidos foge do controle, tudo o que resta é uma paisagem apocalíptica. As cobaias utilizadas nos experimentos – prisioneiros a caminho do corredor da morte – escaparam do laboratório e iniciaram uma terrível carnificina, alimentando-se de qualquer ser com sangue nas veias e espalhando por todo o continente o vírus inoculado nelas. Um em cada 10 habitantes pode ter sido infectado. Os outros nove se tornaram presas desses virais, criaturas animalescas extremamente ágeis e fortes cujos únicos pontos fracos parecem ser a hipersensibilidade à luz e uma pequena área frágil próxima ao esterno. Em uma fortificação construída nas montanhas, cercada de muralhas de concreto e holofotes superpotentes, uma comunidade tenta sobreviver aos constantes ataques noturnos. Mas a precária estrutura que a protege está com os dias contados: as baterias que alimentam as luzes começam a falhar e uma invasão é iminente. Não se sabe o que aconteceu ao resto do mundo: a comunicação foi cortada, não há governo e o Exército nunca cumpriu a promessa de voltar. Provavelmente estão todos mortos. Mas a chegada de uma misteriosa andarilha traz novas expectativas: ao que tudo indica, ela tem as mesmas habilidades dos virais, mas não sua necessidade de sangue. Agarrando-se a essa esperança, um grupo parte da Colônia para buscar mais sobreviventes – e a verdade fora dos muros.

"Quando o homem tenta ser imortal,
o fim da humanidade é uma questão de tempo."

     A história de A Passagem divide-se em diversas partes, mas são duas formas de contar que realmente dividem o livro.

     Parte 1 – O Começo do Fim

     Tudo começou com um experimento militar ultra-secreto. Um vírus seria inserido em prisioneiros condenados a morte, homens que não tinham ninguém que se importasse com eles. Esse vírus, que, a princípio, deveria curar doenças como o câncer, estava sendo utilizado para criar soldados invencíveis.  O experimento deu certo, em parte. O vírus agiu como o esperado, fazendo com que seu hospedeiro ganhasse características sobre-humanas. Porém, houve um problema. Juntos dos novos “poderes” as cobaias desenvolveram sensibilidade à luz, uma sede insaciável por sangue e um instinto assassino, totalmente incontrolável.

     Mesmo com todos os esforços, as cobaias fogem e espalham o caos, matando tudo que encontram pela frente. Nada pode detê-los. Uma única mordida condena você. Logo, o contágio se espalha assustadoramente.

     No meio disso tudo se encontram Wolgast e Amy. Wolgast é um ex-agente do FBI, responsável por convencer os condenados a fazer parte do Projeto Noé. Amy é uma doce menina de seis anos que recebe o estágio final do vírus, o que deveria torná-la imortal. Ela está sozinha no mundo e é tarefa de Wolgast entregá-la para seus superiores. Porém, os dois criam um laço forte. Quando o caos se espalha pelo mundo, Wolgast e Amy fogem. Ele cuida dela e faz de tudo para entender o que está acontecendo com ela. Tudo isso em apenas 300 páginas. Nessa parte, você está se acostumando com a leitura, se afeiçoando aos personagens, se emocionando com a relação de Wolgast e Amy e, então, ocorre uma grande passagem de tempo.

     Parte 2 – Vivendo no Fim

     Essa segunda parte se passa 92 anos após o fim da parte 1. A partir daqui, vemos como o mundo ficou após a fuga das cobaias, chamadas de virais, e como um grupo de sobreviventes tenta se reerguer. Então, conhecemos a população da Colônia, um lugar escondido nas montanhas, criado pelo Exército, para garantir que a humanidade não seria extinta. Para lá foram levadas diversas crianças para viverem em segurança, atrás de muros altos e uma forte luz que impedia a invasão dos virais durante a noite. Mesmo depois de quase 100 anos, a Colônia ainda está em pé. As pessoas vivem em uma perfeita harmonia, mas cientes do perigo que existe do outro lado do muro. Quando uma misteriosa jovem garota, A Garota de Lugar Nenhum, aparece no portão da Colônia, a história toma um rumo diferente, fazendo a pacata Colônia se transformar.
   
     É nesse lugar que conhecemos os personagens que vão nos acompanhar até o término da leitura. O foco principal está em Amy, que, mesmo depois de todo esse tempo, continua com sua aparência jovem, sendo descrita como se tivesse aproximadamente 14 anos.

     Também somos apresentados a Peter, Alicia, Sara, Michael, Caleb, Mausami, Theo e muitos outros.

     Gostei bastante do estilo da escrita de Justin Cronin, pelo fato de ele não focar nunca em um só ponto de vista, mas sim em vários, o que me deixou nervoso e ansioso em algumas situações. Porém, isso acabou por ser um ótimo ponto para o livro, que mostrou para que veio. Li diversas críticas sobre o livro, onde as pessoas reclamavam um pouco da enrolação. Sim, o livro enrola bastante, mas é algo totalmente necessário, que engrandece a leitura.

     Essa história não tem um protagonista específico. Antes, eu disse que o foco central está na Amy, mas ela não é a mocinha que vai salvar o mundo. Todos os personagens têm sua importância no decorrer do enredo, desde aquele que aparece a todo o momento até aquele que aparece rapidinho, em uma cena ou duas. Os personagens que mais me cativaram foram Peter, Alicia, Sara e Mausami. Peter pelo fato de sempre viver a sombra do seu irmão, querer mostrar seu real valor; Alicia por ser sempre durona e saber o que fazer nos momentos de perigo; Sara por ser sempre doce e estar sempre ali, atenta a todos que precisavam dela; Mausami por não desistir do amor da vida dela, mesmo depois de ele ser declarado morto.

     Um grande ponto positivo para o livro são as reviravoltas. Elas nos acompanham em todo momento. Algumas cenas podem começar um pouco paradas, mas surge algo que te faz avançar na leitura em um piscar de olhos. Várias pessoas afirmaram que essa história é um grande clichê, mas discordo totalmente. Pra começar, Cronin mostra passo a passo do início do Apocalipse, diferente de muitos livros. Os virais podem ser um pouco parecidos com outros vampiros/zumbis da literatura, mas até eles têm uma emoção e histórias para nos envolver.

     A Passagem foi um livro que me conquistou no decorrer da leitura. Fiquei bem assustado inicialmente, devido às suas 815 páginas. Porém, conforme você vai lendo, nem percebe que o livro é tão grande. Por mim, ele poderia ter mais 800. Demorei certo tempo para terminar o livro, pois tive uma ressaca durante a leitura. Eu não queria que o livro acabasse e me enrolava para ler.

     Adorei a história. Todo o conjunto da obra me fez ficar com um imenso “E se...” na cabeça. Enfim, recomendo a todos a leitura e tenho certeza que A Passagem conquistará você assim como me conquistou!



* * *
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA
Clique AQUI e saiba como participar!

22 comentários:

  1. Estou doido nesse livro apesar de ele ser enorme hahaha !!

    http://tudeumpoucomais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você nem percebe a imensidão do livro durante a leitura, de tão bom que ele é!

      Obrigado pelo comentário *-*

      Excluir
  2. Gostei muito da sua resenha ;D. Já tinha ouvido ou lido algo sobre o livro, mas nunca me despertou nenhum interesse. Os pontos positivos que você citou me fez desejar o livro, irei pesquisar outras resenhas, mas meu conceito sobre o liro já mudou!. Pretendo lê-lo em breve *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, Lauro. O livro é incrível!

      Obrigado pelo comentário *-*

      Excluir
  3. Nunca tinha visto o livro, mas amo cenários pós apocalípticos, então na certa vou gostar muito dele.
    Seguindo o blog muito lindo, mesmo.
    http://wonderlandmundodoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você realmente curte esse tipo de leitura, vai mais que amar A Passagem!

      Obrigado pelo comentário *-*

      Excluir
  4. É a primeira vez que ouço falar desse livro, mas já queria tê-lo aqui em minha estante... E não, suas 800 e tantas páginas não me assustaram, rsrsrs. A história parece ótima!
    Aliás, excelente resenha.
    Abraços!!

    http://pecasdeoito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente se assusta com o número de páginas. Bom saber que você não é uma dessas pessoas.

      Obrigado pelo comentário *-*

      Excluir
  5. Adoro livros grandes!
    Parabéns pela resenha, o livro me chamou bastante a atenção! =D

    Abraços, Gustavo
    http://blogjovensleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos dois, livros grandes sempre têm um quê a mais!

      Obrigado pelo comentário *-*

      Excluir
  6. Aaaah eu amei esse livro. Estou pirando pela continuação que por sinal já saiu rs. Cadê dinheiro quando a gente precisa? =P

    www.resenhasealgomais.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Já estou planejando conseguir a continuação e trazer a resenha pra vocês!

      Obrigado pelo comentário *-*

      Excluir
  7. A capa é diferente , mas o livro é o mesmo .
    Eu vi uma video resenha desse livro ontem , e fiquei super curiosa para lê-lo , parece ser bem interessante , o que eu não gostei muito foi a forma em que foi dividido . Não acho que precisaria dividir em onze livros dentro de um .

    http://livroselivrosana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles renovaram a capa pra ficar no mesmo padrão da continuação. Também achei desnecessário o onze em um, mas isso não atrapalha em nada a leitura.

      Obrigado pelo comentário :D

      Excluir
  8. Olá, adorei o layout novo.
    Não conhecia o livro, mas pelo
    que li de sua resenha, me parecer
    ser muito bom, a capa também não
    me chamou atenção, mas o que vale é o
    conteúdo,
    bjs

    Love Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu o novo lay!
      Realmente, a capa não combina muito com o livro, mas o conteúdo dele é incrível.

      Obrigado pelo comentário :D

      Excluir
  9. eu nao conhecia o livro.
    curti olha, acho que eu gostaria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, vale bastante a pena.

      Obrigado pelo comentário :D

      Excluir
  10. Apesar da história parecer boa e sua resenha ter ficado otima, me desanimou saber a quantidade de páginas kkkk :(
    Esta dificil pegar um livro muito grande para ler, mas se eu tiver a oportunidade, eu gostaria de lê-lo!
    Beijinhos
    http://honey-pixel.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente se assusta com o número de páginas, mas quando você engata a leitura nem percebe quão grande o livro é.

      Obrigado pelo comentário :D

      Excluir
  11. Esse é um livro que só vi coisas boas dele e dá vontade de conferir. É muito bom, parece ser uma história muito bem feita e pra ficar na mente depois de acaba a leitura por um bom tempo. Gosto de livros assim, queria conferir esse algum dia.

    ResponderExcluir
  12. Resenha muito bem feita. Eu sempre me interessei um pouco por esse livro mas as resenhas que li dele nunca me convenciam muito, já a sua teve efeito contrario me instigando a ler e embarcar nessa densa historia que me parece ser fantástica. Assim que eu tiver a oportunidade vou lê-lo e descobrir se eu vou ama-lo ou odiá-lo.

    ResponderExcluir