23 de setembro de 2013

Ta Na Estante... 'A Bibliotecária' #130

POSTADO POR EM 23 de setembro de 2013

Heey gente, tudo bem??

Olha eu com resenha nova \o/ Recebi tem uma semana esse livro da Editora Record e adiei um pouquinho a leitura... Gente, preciso me curar dessa ressaca literária! Quando peguei o livro levei de Malhação até o Jornal Nacional, e olha, a leitura foi gostosa... Vamos conferir a resenha?

Livro: A Bibliotecária
Autora: Logan Belle
Editora: Record
Páginas: 283
Sinopse: A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas. 


'Uma paixão além das palavras. Um desejo sem limites.'

Regina Finch é uma jovem totalmente leiga no assunto sexo. Recém formada em biblioteconomia, a jovem acabou de mudar-se para Manhattan afim de ocupar uma vaga no emprego dos seus sonhos. Regina irá trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York, uma das maiores - quiça a maior - do mundo.

De cara Regina sofre uma decepção: o cargo não é o que ela esperava. Sua chefe também é um absoluto carrasco. Mas só poder estar em meio a todos aqueles livros e poder passear todos os dias observando a arquitetura do belíssimo prédio ela já se dá por satisfeita.

Virgem, Regina se assusta ao se 'bater' com uma colega de apartamento muito ativa sexualmente. Todas as cenas que ela presencia da Carly - colega de apartamento -, acaba deixando Regina com uma vontade de explorar mais o mundo sexual. Seus hormônios estão a flor da pele e sua líbido nas alturas.

Sebastian Barnes é um dos doadores da Biblioteca Pública de Nova York. Sexy, charmoso e encantador, acumula alguns milhões de dólares no banco. Ah, e é um dominador! O primeiro encontro de Regina e Sebastian é bem casual, mas, os leitores acostumados a esse tipo de história, percebem de cara a tensão sexual existente.

Se houvesse uma palavra para definir esse livro seria clichê. Toda a história é clichê. A menina pobre que se encanta pelo charme do garanhão rico e que se deixa envolver por ele, mesmo sendo virgem, e cai de amores por ele com muito pouco tempo de convivência. Estou esperando o livro que será ao contrário... Autores, fica a dica.

O bdsm é bem retratado na história. A autora explorou diversos pontos desse universo e deixou o leitor bem a vontade. O erotismo, ponto auto da história, é bem construído. As cenas são interessantes e aguçam a imaginação. Sinceramente, fiquei com vontade de ler uma continuação.

Para quem curte esse tipo de leitura eu indico A Bibliotecária. A escrita do Logan é gostosa, o livro flui bem. É narrado em terceira pessoa e a edição da Record está simples e bonita. Quem lê erótico já sabe que a maioria são clichês... Então não liguem muito para esse ponto.

-Elas são boas. Mas não são especiais. E, definitivamente, não foram inspiradas em nada. Antigamente eu pensava que era porque Astrid era simplesmente a melhor modelo. Pelo menos, tentei dizer isso a mim mesmo. Mas sabia a verdade, as fotos eram brilhantes porque eu gostava tanto dela que isso transpareceu no trabalho. E é por isso que estava tão desesperado para fotografar você, Regina.
-Por quê? - perguntou ela.
Ele levantou a cabeça e pegou seu rosto nas mãos. Ela sentiu sua pulsação acelerar. Os cílios dele estavam molhados, e ela teve vontade de tocá-los com os lábios.
-Porque, pela primeira vez desde Astrid, eu estou apaixonado.
 Beijoos
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA
Clique AQUI e participe. 

21 comentários:

  1. Depois de "Cinquenta tons" eu pensei que todos os livros desse gênero eram parecidos, mas comecei á ler outros (eróticos) e percebi que tem uma leitura bem diferente uns dos outros!
    Vou colocar no meu Whitelist *--*
    Beijinhos http://meudiva1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns são diferentes mesmo, as narrativas, mas eu vejo as histórias sempre parecidas.

      Excluir
  2. Clichês,Clichês Oh Good LOL quando que vão inventar uma história erótica sem ter esse tal Clichê pairando no ar?!Sabe quando começou com essa modinha de BDSM com o famosão 50 Tons eu achei até engraçado,uma história diferente para os parâmetros da nossa sociedade,foi revoluncionário você ler um romance que fala explicitamente de sexo.Mas agora está tudo tão banalizado,tão sem noção essas histórias que perdeu a graça....sinceramente?!Não pretendo comprar A bibliotecária e nem muito menos ler!
    Parabéns pela Resenha Babs *.*
    Beijos da Nana
    http://fomesedeevontadedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, quando saiu 50 Tons eu pensei que abriria as portas para esse mundo diferente, mas que teríamos histórias diferentes... Esse negócio muito igual é estressante!

      Excluir
  3. eu até gosto de livros clichês, mas cara pensei sei lá q esse poderia ser melhor, acho que me enganei.


    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... Talvez alguns pontos pudessem ser melhorados, mas a história até que é interessante :)

      Excluir
  4. Eu até gosto desse gênero de livro, mas odeio histórias muito clichês, então não sei se iria gostar muito do livro. Adorei a resenha :)
    bjs

    http://desfocandoideias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha curtido a resenha. Realmente a história é meio clichê... Eu até que gosto disso. Beijocas!

      Excluir
  5. Estou esperando ler um erótico que fuja dos padrões, um livro com reviravoltas. Mas como vc citou na resenha Bah, é um clichê, isso pra mim não é problema, pois devo confessar, minhas obras favoritas são descaradamente clichês, mal fazia noção que o livro era sobre BDSM, mas acho que merece uma chance *---*
    Beijooos.
    Lauro,
    http://entreversosepaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe, tu curte, como eu, então não tem muito o que dizer.

      Excluir
  6. É tão normal um livro ser clichê que o dia quando alguém chegar e falar, esse é diferente, daí sei que vai me assustar. Infelizmente o pessoal anda sem criatividade. Alguém faz sucesso com algo e todos vão na onda, é uma coisa! Obrigada pela resenha. Por ter lido e compartilhado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Estão achando que se meter sexo em qualquer coisa vai vender, sem prestarem atenção nos outros livros com o mesmo tema. Estão se tornando cansativos, mas não consigo não ler.

      Excluir
  7. É tipo 50 Tons? AHAHAHAHA. Ai gente, to tão cansada de ver esses livros nas prateleiras, mas tem público né. :B

    Beijooo!

    Raquel
    www.pipocamusical.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe, ta se tornando enjoativo mesmo. Mas eu curto o estilo, então sempre acabo lendo.

      Excluir
  8. Ver esse tanto de livros me bate uma invejinha boa. haha
    Adorei o blog, ta de parabéns! (: Ah, e já to seguindo.
    http://uma-adolescencia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Confesso que estou protelando um pouco a leitura desse livro... Ele já está criando teias no meu computador, mas é por causa desse tão chato clichê. Sério, chega. Não acho que as diferenças entre ele e "Bem Profundo" de Portia da Costa sejam muitas.
    Mas, okay, vou dar uma oportunidade. Há alguns clichês que são magníficos... ♥
    ;D

    ResponderExcluir
  10. Pxii,só tem erótico igual agora. Apesar desse livro ter te tirado da 'ressaca' não creio que vá atrair muito público não, afinal de contas é muito mais do mesmo =/, quem sabe um dia não vemos uma mocinha rica e dominadora com um rapaz pobre?! Rsrs'

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Bah... esse título tem tudo pra ser O livro. Qualquer pessoa que gosta de ler quando se depara com esse livro, já fica se "coçando" para lê-lo.. E também por ser uma profissão pouco reconhecida no Brasil, a escritora podia ter feito dele um livro interessante.
    Beeeijo

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir