26 de setembro de 2013

Tá Na Estante :: 'Métrica' #131

POSTADO POR EM 26 de setembro de 2013

Hey galerinha!

Tudo bem com vocês? Hoje eu vim trazer para vocês a resenha de um livro muito comentado ultimamente. Trata-se de Métrica, o primeiro volume da série Slammed, lançado pela Galera Record.



Primeiramente peço desculpas pela demora em escrever essa resenha. Sinto que precisei digerir um pouco a história antes de estar totalmente apta a falar sobre ela. Métrica para mim foi um livro que me fez refletir sobre a vida como ela é e me trouxe muitas dúvidas e perguntas sobre o rumo que ela está tomando.

Em Métrica, me vi envolvida em um mundo totalmente novo de poesia, amor e morte. Layken é uma das protagonistas mais fortes e bem construídas que tive o prazer de ler. Sua história começa com a perda do pai e uma mudança inesperada. Nova cidade e praticamente toda uma nova vida. Lake, seu irmão Kel e sua mãe Julia se mudam para Ypsilanti, Michigan, uma cidade fria e totalmente diferente do seu amado Texas.

E é lá que ela conhece Will, seu novo vizinho. Will é um amor de pessoa, completamente devoto a seu irmão Caulder e à poesia. A atração entre Will e Lake é instantânea. Porém, como tudo não é um mar de rosas, logo surgem complicações para o relacionamento dos dois.

O livro é cheio de personagens fascinantes que enriquecem a narrativa. Devo dar um destaque especial à Julia e Eddie. Julia é a mãe de Lake, uma pessoa extremamente forte e determinada, capaz de qualquer coisa para proteger a sua família. Embora tenha sentido muita raiva dela na primeira parte do livro, logo entendi seus motivos e o choro veio fácil.

Eddie é a nova melhor amiga de Lake, extremamente extrovertida para quem tem uma história tão sofrida como a dela. É exatamente o tipo de pessoa que você espera ter por perto a vida inteira, que você sabe que sempre irá te amparar quando você precisar. Amizades como a de Lake e Eddie são raras, e isso torna a história muito mais bonita ao meu ver.

Outro fato que não posso deixar de comentar é a influência poética e musical presente no livro. Will, como a maioria dos apaixonados por poesia dos EUA, participa de competições chamadas Slam. Eu praticamente visualizei todo o cenário durante as apresentações de Will e sempre me arrepiava toda com cada poesia declamada.


Quanto a influência musical, só tenho um fato a comentar: Métrica me apresentou a uma das melhores bandas que já ouvi em toda a minha vida! Em cada começo de capítulo a autora nos apresenta um trecho de alguma música da banda americana The Avett Brothers. O legal é que cada trecho parece combinar perfeitamente com o sentimento do capítulo em si. Logo após finalizar minha leitura procurei saber mais sobre a banda e acabei baixando a discografia inteira. Uma pequena dica: quem gosta de Beatles não pode deixar de ouvir as músicas dessa banda!

E como já escrevi demais, vou me despedir de uma forma não muito comum para mim. Hoje, ao invés de encerrar a resenha com um dos meus trechos favoritos, vou encerrá-la com uma das músicas presentes no livro. Espero que gostem!



Beijinhos e até mais!

***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA
Clique AQUI e participe. 

13 comentários:

  1. Estou louca para ler esse livro a tempos. Parece ser realmente muito perfeito! Amei a resenha.

    Beijinhos

    Bia - Blog Escrevendo Mundos

    ResponderExcluir
  2. Surpreendente !
    É a palavra que descreve perfeitamente sua resenha Nathy. A estória parece intensa e cativante, pelos detalhes falados por você e a sutileza de deixar qualquer um interessado em ler a obra, você simplesmente brilhou. Essa influência poética e principalmente a musical me deixaram deveras curioso para poder sentir as emoções que o livro transmite. THE AVETT BROTHERS também foi uma surpresa pra mim, minha melhor amiga é fã dos Beatles e como bom samaritano que sou - risos - apresentei a ela as músicas e como indicado por você ela se apaixonou a primeira nota.
    Beijooos.
    Lauro,
    http://entreversosepaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nathi, fico feliz que tenha gostado do livro, ele me arrebatou da mesma forma que fez com você e simplesmente me derreti com a profundidade e beleza da história, principalmente das cenas de slam e dos poemas, que amo. Cheguei até a me inspirar e a escrever um poema enquanto lia o livro. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é tão perfeito... Não tem como não se encantar com a história de vida do Will e da Layken. Esse livro é simplesmente apaixonante e muito tocante. Li com o coração na mão.
    Parabéns pela resenha!
    ;D

    ResponderExcluir
  5. Poxa, um livro bom e que ainda te apresenta banda boa é muito raro, fico feliz que Métrica tenha feito isso! Eu adoro capítulos que iniciam com uma frase, de qualquer natureza, gosto em especial de série e filmes, mas de música é uma boa ideia também.Acho que no geral esse é um livro super original, amei!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Nat!
    Ai, impossível não se apaixonar pelo livro, não é? E, apesar de muitas pessoas terem se apaixonado pelo amor entre Will e Layken, eu me apaixonei pela narrativa poética e a história pessoal de cada um. De início achei que seria mais um clichê bobo, mas fui avançando na leitura e me apaixonei!!! \o
    Espero que o segundo saia logo logo!

    beijos!

    ResponderExcluir
  7. Quero ler esse livro.Lindo seu blog. Primeira vez por aqui e já estou amando. PARABÉNS !

    Conheça-me : http://todosteen.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Primeiro: que Blog mais... LINDO! Lindo. Lindo, lindo, lindo. Estonteantemente lindo.
    E que escrita bonita. Você é tão sutil e sublime ao escrever, moça; é tão gostoso que, quando vi, já havia terminado a resenha. Adorei, adorei mesmo! E, quanto ao conteúdo da resenha: é engraçado e interessantíssimo o quanto nós somos diferentes em opinar. Há alguns dias atrás, fui num Blog super confiável - um dos meus prediletos -, e havia uma resenha desse mesmo livro por lá. A pessoa havia dito que ele havia sido uma de suas maiores decepções do ano, e que era uma pena, já que a sinopse e a divulgação do livro prometeram pra caramba. E agora eu tenho você me dizendo que é livro ótimo, e que inspirou você de uma forma tão bacana.
    Essa é uma das graças da Blogosfera: ver opiniões diferente para embasar-nos e, em seguida, ir tirar nossas próprias conclusões com leitura. Sem dúvidas levarei suas opiniões em consideração. Normalmente sou benevolente com livros; sou crítico, mas não ao ponto de desmerecê-lo totalmente. E não vai ser com "Métrica" a primeira vez que farei algo assim, é claro. ^^
    Beijos! Adorei!

    O Contofadista:
    http://ocontofadista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. A leitura da resenha foi bem mais bonita com essa música, te digo isso. Acho que podias fazer isso em todas as resenhas (não que todas citem músicas, mas uma que esteja relacionada ao livro, pra você).

    Eu gostei bastante da premissa de Métrica, mas o que mais me chamou a atenção foi a relação musical na história. Parece apaixonante, e sou uma apaixonada por música <3

    Beijo grande, flor.

    Raquel
    www.pipocamusical.com.br

    ResponderExcluir
  10. Estou louca para ler esse livro, não sei ao certo o que ele é, se uma trilogia ou série, ou sei lá o que.
    Gostei muito da música! Paisagem bonita!

    ResponderExcluir
  11. Oi amiga,vim fazer uma visitinha,adorei sei blog.Como gosto de ler,é sempre bom ver as resenhas,estou com muitos para ler e agora me interessei por este.Deixo o convite para que venha conhecer o meu e se gostar me siga também.Tania Mara
    www.fuxikitosecia.com.br

    ResponderExcluir
  12. Ual, resenha completíssima, parabéns.
    Eu me interessei muito pelo livro e pretendo lê-lo depois de tantos elogios!
    Espero que se torne um dos meeus favoritos!

    ResponderExcluir
  13. Eu terminei de ler ontem, foi o livro mais rápido que já li este ano e que mais amei. Realmente me emocionei muito com a história de Lake, todas as perdas que ela teve que enfrentar ao longo do livro e me estressei um pouco com Will, mesmo que a atitude que ele tomou tenha sido certa, afinal de contas, ele tem que cuidar do seu irmãozinho. Não vejo a hora de ler Pausa

    ResponderExcluir