28 de novembro de 2013

Tá Na Estante :: "Trono de Vidro" #161

POSTADO POR EM 28 de novembro de 2013

Oi, gente. Tudo bem?

Algum tempo atrás eu comprei e li Trono de Vidro. Era pra ter sido uma leitura dupla com a Nathy, mas me enrolei tanto que ela terminou séculos antes de mim. O livro foi tão marcante pra gente, que disputamos pra ver quem escreveria a resenha, mas decidimos escrever juntos. É a nossa primeira resenha dupla, espero que gostem. O livro da Nathy foi cedido pela Galera Record.



{ Momento Interrupção da Nathy } Demoramos mais chegamos. Só para diferenciar para vocês, o texto com cor normal do blog é o de Léo, e o texto com a cor mais escura é o meu. É a minha primeira resenha dupla, então sejam legais comigo e me perdoem se não ficar tão legal.

Livro: Trono de Vidro
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 392
Sinopse: Depois de cumprir um ano de trabalhos forçados nas minas de sal de Endovier por seus crimes, Celaena Sardothien, 18 anos, é arrastada diante do príncipe. Príncipe Dorian lhe oferece a liberdade sob uma condição: ela deve atuar como seu campeão em um concurso para encontrar o novo assassino real. Seus adversários são ladrões e assassinos, guerreiros de todo o império, cada um patrocinado por um membro do conselho do rei. Se ela vencer seus adversários em uma série de etapas eliminatórias servirá no reino durante três anos e em seguida terá sua liberdade concedida. Celaena acha suas sessões de treinamento com o capitão da guarda Westfall desafiadoras e exaustivas. Mas ela está entediada com a vida da corte. As coisas ficam um pouco mais interessantes quando o príncipe começa a mostrar interesse por ela... Mas é o rude capitão Westfall que parece entendê-la melhor. Então um dos outros concorrentes aparece morto rapidamente seguido por outros... Pode Celaena descobrir quem é o assassino antes que ela se torne a nova vítima? A medida que a investigação da jovem assassina se desenrola a busca por respostas a leva descobrir um destino maior do que ela jamais poderia ter imaginado.

Conheça a assassina

Minha relação com Trono de Vidro começou por culpa da Nathália. A capa já havia me atraído, mas depois de tanto a ouvir falar sobre, resolvi me aventurar na leitura.

Eu sempre fui o tipo de pessoa que possui uma necessidade patológica de comunicação. Por azar (ou sorte né), Léo foi o eleito para me aguentar quase duas semanas inteiras falando só sobre esse livro. Acho que consegui transmitir um pouquinho da minha obsessão para ele!

O livro conta a história de Celaena Sardothien, conhecida como a Assassina de Adarlan. Ela é a pessoa mais temida do lugar, mas apesar de tudo ela é capturada e aprisionada em Endovier, trabalhando forçadamente e sem sossego nas minas de sal. Ninguém que vai para Endovier sai de lá vivo, mas Cealena recebe uma proposta irrecusável: ela deve enfrentar outros 23 criminosos, cada um patrocinado por um membro do Conselho do rei. Dorian, o príncipe herdeiro, quer que Cealena o represente na competição. Se vencer, depois de alguns anos trabalhando para o Rei, a assassina será libertada. Sem outra alternativa, Celaena aceita a oferta.

A vida em Forte da Fenda, capital do Reino, parece ser bem tranqüila e a competição parece estar ganha para Celaena, até que os outros competidores começam a aparecerem mortos em terríveis condições e sem nenhum suspeito.

Todo esse clima de suspense e a ameça mortal invisível transformaram o livro em uma das minhas melhores leituras de 2013. Sarah soube muito bem misturar os elementos: ação, suspense e uma pitadinha de comédia e romance. Ou seja: fatores característicos do sucesso.

A escrita de Sarah J. Maas é impecável. O enredo me conquistou desde o princípio e o universo criado pela autora foi muito bem construído e detalhado. 
Pensei que a competição teria maior enfoque na narrativa, mas a maior parte passou sem muitos detalhes. As provas eram tão fáceis que nem pareciam parte de algo tão importante.

O livro não fugiu de um triângulo amoroso. Confesso que já estava sentindo falta deles nas narrativas. E não, não pensem que o clichê tomou conta. Sarah soube desenvolver o romance muito bem, de uma forma que queríamos saber o que acontece nas próximas páginas. Isso é algo extraordinário, já que o romance não parecia estar no foco principal da narrativa.

E eu, como uma legítima fã de um bom príncipe, tenho que admitir apenas dessa vez: Eu gosto mais do plebeu. Dorian, o príncipe, é aquele tipo certo de garoto errado. Embora adore com toda a alma personagens cafajestes, desta vez meu coração se jogou para o lado de Chaol, o simples chefe da guarda real.

Toda a simplicidade que constitui o personagem me cativou desde o princípio. Sua lealdade ao reino, sua gama de sentimentos confusos com relação à Celaena, tudo contribuiu para o tornar um dos meus sweet hearts literários.

Trono de Vidro é narrado em terceira pessoa, com enfoque maior na Celaena, mas alguns momentos são narrados por outros personagens, de acordo com a situação. Isso me ajudou muito a escolher o meu favorito na disputa pelo coração da assassina.

Os personagens foram muito bem caracterizados. As mulheres mostraram-se mais capazes e corajosas que os homens. Foi impossível não gostar de Celaena, de sua atitude e de seu sarcasmo. A princesa de Eylwee, Nehemia, me conquistou a partir do momento que entrou na história.

Nehemia sem dúvida foi uma das personagens que mais me marcou durante a leitura. Toda a sua coragem, força de vontade e determinação de salvar o seu povo mexeram muito comigo. Sua amizade improvável com Celaena prova o quanto as duas são solitárias e precisam de apoio em sua vida. Sarah soube muito bem caracterizar a personagem e cada cena dela que eu lia, conseguia imaginar perfeitamente na minha cabeça. Por favor, alguém produza uma adaptação cinematográfica logo!

A leitura fluiu de uma maneira que eu não queria parar a leitura. Me enrolei muito, pois não queria que a história terminasse. O desfecho foi espetacular. A autora não economizou nas cenas de ação e soube desenvolvê-las muito bem.

Realmente é o tipo de livro que você cai de amores por ele e não quer largar nunca mais. Entraria facilmente na minha listinha de Livros Para Se Ler em Um Dia.

A competição teve início e fim nesse livro, então não sei bem o que acontecerá no segundo livro. Só sei que recomendo essa história a todos!

E, como sempre, para finalizar vou deixar uma das minhas passagens favoritas do livro. Só para deixar vocês com mais vontade ainda de lê-lo.

- E qual a sua idade?
 - Dezoito - Mas o capitão não replicou. - Eu sei - continuou ela -, é impressionante eu ter realizado tanta coisa tão cedo.
 - O crime não é uma realização, Sardothien.
 - Sim, mas se tornar a assassina mais famosa do mundo é!

Beijinhos turma! 
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e participe.

13 comentários:

  1. Percebi pela resenha que você gosta muito desse livro, adoro personagens bem construídos, ao que parece cada um foi bem pensado
    aliás a capa é muito linda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa foi o que me conquistou, mas a história consegue ser mais incrível.

      Beijos :D

      Excluir
  2. Amei esse livro, simplesmente me conquistou. Adorei a escrita da autora, não consegui largá-lo até terminar. Celaena é uma personagem forte, misteriosa e diferente do habitual, a cada página descobrimos um pouco mais sobe ela. Adorei o mistério e o suspense presentes na trama, louca pela continuação, pois acho que trará o passado de Celaena, sobre o qual tenho algumas interrogações. Confesso, que adorei o príncipe, mas meu preferido com certeza foi Chaol, ele tem algo especial que parece combinar mais com Celaena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celaena é atualmente minha protagonista literária favorita e a história me conquistou em muito graças à ela. Também sou Team Chaol e espero que eles tenham um romance na continuação.

      Beijos :D

      Excluir
  3. A capa também me chamou a atenção achei ela linda, ah quando amo um livro também fico falando sem parar nele hehe, esse parece ser muito bom hein

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, não. Incrível! A capa é maravilhosa, mas o livro consegue ser melhor.

      Beijos :D

      Excluir
  4. Foi muito legal ler uma resenha dupla de vocês. Faz tempo que tenho vontade de ler esse livro, só escuto elogios, e pelo visto está na moda agora história medievais como essa. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathy e eu quase saímos no tapa via Facebook pra ver quem ia fazer a resenha, até termos a ideia de fazer resenha dupla. Esse livro é perfeito, você tem que ler.

      Beijos :D

      Excluir
  5. Eu sempre adoro resenhas duplas, acho super interessante a forma de como as perspectivas de um mesmo livro são analisadas de formas diferentes. Eu sou suspeito pra falar o quanto eu gosto deste livro, pois ganhei no top comentarista do mês passado aqui do SEA, então tudo me agrada nele, a capa, a sinopse e vendo uma resenha tão boa como a de vocês dois, aguça ainda mais minha vontade de ler essa obra *--*

    Beijoos.
    Lauro,
    http://entreversosepaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu e Nathy pretendemos fazer mais resenhas duplas aqui no blog, fique de olho. Lauro, você vai amar esse livro!

      :D

      Excluir
  6. Ainda nao tive a oportunidade de ler nenhum livro da autor, porem adorei a ideia que ela teve ao escrever esse livro, foi tao genial dude!!
    Ja esta na lista a um tempo <3


    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não me engano, esse livro é o de estreia da autora. A ideia foi realmente genial, um golpe de mestre da autora.

      Beijos :D

      Excluir