17 de março de 2014

Tá Na Estante :: 'Através do Universo' #189

POSTADO POR EM 17 de março de 2014

Oi, gente. Tudo bem?


Mais uma resenha saindo do forno. Hoje vou contar pra vocês o que achei do primeiro volume de uma trilogia distópica que foi muito bem falada no seu lançamento. Vamos conferir?!

Livro: Através do Universo
Série: Across the Universe
Autora: Beth Revis
Editora: Novo Século
Páginas: 408
Sinopse: Amy deixou para trás seus amigos, seu namorado, seu mundo inteiro para se juntar aos pais a bordo da nave espacial Godspeed. Para a longa viagem, ela e seus pais foram criogenicamente congelados, esperando enfim acordarem em um novo planeta: Terra-Centauri. Porém, cinquenta anos antes do previsto, a câmara criogênica de número 42 é misteriosamente desligada, e Amy se vê forçada a sair de seu profundo sono de gelo. Alguém havia tentado matá-la. Agora, Amy está presa em um novo – e pequeno – mundo, onde nada parece fazer sentido. Os 2312 passageiros a bordo de Godspeed são liderados pelo tirânico e assustador Eldest. Elder, seu rebelde sucessor, parece ao mesmo tempo fascinado por Amy e ansioso por descobrir nele mesmo tudo o que se espera de um líder. Amy quer desesperadamente confiar em Elder, mas será que ela deve colocar seu destino nas mãos de um garoto que jamais conhecera a vida fora daquelas frias paredes de metal? Tudo o que Amy sabe é que ela e Elder devem correr para desvendar os segredos mais ocultos de Godspeed, antes que o assassino tente matá-la novamente.

O que é preciso para sobreviver em uma nave espacial cheia de mentiras?

O livro conta a história de Amy, uma garota de dezesseis anos que, assim como muitas outras pessoas, foi congelada para viajar para um novo planeta, a 300 anos de distância. Seus pais são figuras importantes para a povoação do novo planeta e Amy vai apenas para acompanhá-los. Tudo corria bem até que a garota retoma a consciência e descobre ter acordado 50 anos antes do previsto para o pouso da nave.

A narrativa começa a se desenvolver a partir do momento em que Amy desperta. No início temos a apresentação da personagem e o momento em que foi congelada. Sob outro ponto de vista, conhecemos Elder, que será o futuro líder da nave Godspeed, que levará os humanos para o desconhecido.

Ao ver Amy pela primeira vez, ainda congelada, Elder se encanta pela diferença da menina, já que todos na nave são muito parecidos e os cabelos ruivos da protagonista logo se destacam. Quando Amy acorda, Elder faz de tudo para se aproximar da menina.

Lógico que nada está sendo fácil para a garota. Por ter acordado 50 anos antes, a menina teria que viver na nave durante esse período, o que indicaria que, quando pousassem, seria mais velha que seus pais e não poderia aproveitar seu tempo no novo mundo. Ao constatar isso, Amy entra em uma tristeza, mas com a ajuda de Elder, ela vai se acostumando aos poucos.

A vida em Godspeed é bem diferente da vida na Terra, mas ao mesmo tempo bem parecida. A sociedade na nave tem sua distribuição e são todos liderados por Eldest, o homem mais velho. Eldest não é o tipo de cara com quem você gostaria de cruzar em um corredor escuro. Logo no primeiro momento em que ele apareceu, já tive arrepios.

Certo tempo depois, outro caso de descongelamento antes do previsto é descoberto, só que a pessoa não teve tanta sorte quanto Amy e acabou morrendo. Depois desse, outros três casos acontecem e Amy começa a se perguntar o motivo desses descongelamentos: se são ao acaso ou ela e as outras pessoas tinham alguma relação. Fora o fato de querer saber quem é o causador disso tudo. Logo ela e Elder se envolvem em uma trama cheia de segredos e mentiras e se vêem em um grande perigo.

A narrativa de Beth Revis é estupidamente deliciosa. O livro me conquistou logo no início, mesmo com a demora para engrenar. Os fatos científicos foram tão bem elaborados que me pergunto de onde a autora tirou criatividade para tal. O enredo se divide em dois pontos de vista, Amy e Elder, alternando-se a cada capítulo.

Os personagens foram muito bem construídos, embora sejam poucos que tenham grande enfoque no decorrer da história. Amy é uma protagonista ótima, mas em alguns momentos senti muita raiva de seu chororô sem fim. Elder mais irritou do que agradou, pois se mostrou imaturo e inconseqüente do começo ao fim.

De longe, quem mais me cativou foi Harley, o melhor amigo de Elder na nave. Harley vive no hospital, por ser considerado doente mental, mas preciso dizer que é a pessoa mais sensata do livro. Me identifiquei muito com ele, pois não consigo me imaginar preso em uma nave, vendo as mesmas pessoas e as mesmas coisas todos os dias e sabendo que vou morrer ali.

Algo que gostei bastante na narrativa foi o mistério. Logo de cara já suspeitamos de quem está descongelando as pessoas, mas no fim descobrimos que o vilão não é bem quem imaginávamos e a autora soube desenvolver isso com maestria, mascarando o verdadeiro culpado até bem no final do livro.

Falando em final, o desfecho de Através do Universo foi muito bom, mas muito rápido. Ficou tudo amontoado nas últimas páginas, sendo que poderia ter sido mais desenvolvido. Algumas pontas ficaram soltar para a continuação, Um Milhão de Sóis, e essas pontas me fazem desejar o segundo livro imensamente.

A diagramação do livro está impecável. Não preciso dizer o quão linda é essa capa, preciso? A revisão está boa, com alguns errinhos de digitação, mas nada muito gritante.

Recomendo essa distopia a todos. Tenho certeza que vão gostar!
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

11 comentários:

  1. Oi Leo, confesso que não sou muito fã de histórias que se passam no espaço, com raras exceções. Mas você demonstrou tanta euforia nesta resenha que me despertou a curiosidade de ler o livro. Quem sabe eu acabe me cativando pela história como você?! Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, esse livro é incrível. Vale muito a pena. Eu tinha um certo preconceito com livros que se passam no espaço, mas fui surpreendido. Invista na leitura! ;)

      Beijos

      Excluir
  2. Adoro sci-fi, principalmente quando tem a ver com o espaço e essas invenções malucas pro futuro! Ouvi falar desse livro mas não tinha muita noção do que acontecia porque os resumos que li eram tão pequenos e mal feitos, que mal dava pra fazer uma ideia da história. Fiquei com muita vontade de ler agora!

    http://chadefitta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se gosta desse tipo de livro, vai AMAR Através do Universo. Leia, sim. Vale muito a pena.

      Excluir
  3. Não li tudo, senão acabaria descobrindo mais sobre a história do que desejaria, mas acho que é um livro que eu gostaria de ler.
    Boa semana pra você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resenha não tem spoilers, podia ter lido tudo sem problemas. Invista na leitura, sim. ;)

      Beijos

      Excluir
  4. Eu li esse livro, gostei muito, principalmente da parte dos mistérios envolvendo os assassinatos na nave! Só o começo do livro que achei um pouco cansativo!! Quero muito ler os outros livros da série, mas me falta tempo!

    ResponderExcluir
  5. Adoro uma boa distopia. Fiquei bem curioso a respeito dessa série. Vou procurar saber mais a respeito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Heey Léo !
    Eu simplesmente adoro distopias, mas não gosto muito do tema espacial. Mas seus elogios quanto a obra me fizeram repensar meu conceito inicial e dar uma chance a obra. Vou pesquisar mais resenhas pra assim ter uma opinião concreta *----*

    Beijoos,
    Lauro.

    ResponderExcluir
  7. Oi Leo, eu já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca tinha lido uma resenha dele, e pelo visto o livro é bom hein, adorei conhecer melhor a historia, bem diferente ela né, imagina ser congelado e ainda acordar 50 anos antes do previsto, adoraria ler esse livro, irei procurar ele.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Não é um livro que tenha me chamado TANTO a atenção, não sei bem o motivo.
    Mas de qualquer forma, se eu tiver uma oportunidade, eu lerei.
    Mas a capa é linda =)

    ResponderExcluir