9 de junho de 2014

Tá Na Estante :: " Eleanor & Park " #239

POSTADO POR EM 9 de junho de 2014

Hey Folks!

Hoje vim trazer para vocês uma resenha que estou devendo à muito tempo. O livro foi uma cortesia da Editora Novo Século e já adquiriu uma certa fama na blogosfera. Já sabem de qual bebê estou falando? Quem disse Eleanor & Park acertou. Vamos conferir o que achei?

Título: Eleanor & Park
Autora: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 328
Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.


Eleanor & Park é o típo de livro que atrai muita atenção da mídia. E acho que justamente por conta de todo o alvoroço midiático que esse livro causou, minhas expectativas para ele estavam bem altas antes mesmo de começar a minha leitura.



O livro nos apresenta ao típico esteriótipo de adolescente americano: não muito popular, mas não chega a sofrer bullying. O típico invisível que toda turma tem. Esse é o Park. Com descendência asiática, Park é um garoto quieto, prefere ler gibis e escutar rock a se enturmar com seus colegas de classe.

E é nesse cenário que Eleanor aparece. Ela é a garota nova. Grande e desajeitada, com problemas em se enturmar. Logo se torna o principal alvo de gozações da turma do ônibus. E por serem parceiros de banco no ônibus da escola, Eleanor e Park começam a desenvolver um estranho afeto.

Park percebe o interesse de Eleanor por seus gibis e logo passa a emprestar os mesmos para a garota e a compartilhar o seu fone de ouvido no caminho de ida e volta da escola. E é assim que o romance dos dois se desenvolve: em meio a personagens de quadrinhos e artistas de punk rock.



A premissa do livro me pareceu bastante interessante quando li a sinopse pela primeira vez, afinal, como uma boa amante de rock, nunca deixo passar um livro que aborde o assunto. Porém toda a minha esperança acabou se provando inútil.

Sei que muitas pessoas já leram esse livro e o consideram um dos queridinhos em sua estante. Comigo não poderia ser mais diferente. Acho que a minha expectativa em alta contribuiu bastante para o meu desapontamento com esse livro.

Achei Park um personagem sem graça e não muito envolvente. Como o livro é narrado pelos dois, alternando os capitulos, sempre me dava sono quando estava lendo um capítulo narrado pelo Park. A autora pecou na composição desse personagem, ao meu ver, e isso acabou tirando um pouco do fascínio inicial que senti pelo livro.


Já com Eleanor, o que senti foi completamente diferente. Ela é uma personagem curiosa, que foge do comum e não se encaixa no esteriótipo de garota perfeita. Ela tem seus defeitos e inseguranças e, ao contrário de muitas pessoas, não tenta escondê-los. Senti mais sinceridade nela do que em Park e acho que a autora poderia ter explorado melhor o personagem.

No geral, é um livro de leitura fluida e rápida, que consegue prender o leitor do começo ao fim. Devorei as páginas em uma velocidade incrível para mim, mas mesmo assim não pude evitar o desapontamento. A história dos dois é bem inocente, de um modo que a muito tempo não encontramos na literatura. Mas mesmo assim, senti muita falta de um desenvolvimento maior para os dramas adolescentes e até para o conflito familiar de Eleanor.

Ainda não tenho muita certeza se recomendo ou não esse livro. Não sei se o problema está no livro ou na minha preferência literária. Então deixo esse julgamento para vocês, na esperança que gostem do livro e me provem que eu estou apenas sendo crítica demais.

Me despeço de vocês como sempre, com uma das citações que mais me chamou a atenção durante a leitura. Não se esqueçam de me contar o que acharam nos comentários, okay?

Se você mesma não pode salvar sua própria vida, vale a pena alguém salvar?

Beijinhos e até a próxima!
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

10 comentários:

  1. Adorei sua resenha, você se mostrou verdadeira, não achei tão crítica. Li muitas resenhas positivas, mas nunca li o livro. Beijinhos.

    Blog Hello Smile {clique e acesse} | Jéssica
    .

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Poxa, que pena que você se decepcionou tanto. A sinopse é realmente bem interessante.
    É péssimo quando a gente vai ler um livro cheio de expectativas e no final se decepciona.

    Bjok

    ResponderExcluir
  4. eu tenho minhas dúvidas em relação a esse livro. Não sei se leio ou não. Todo mundo fala dele como se fosse uma maravilha... mas já me decepcionei com livros que todos falam que é ótimo. Não tenha medo de ser critica, pois quando somos sinceros a resenha fica melhor ainda.

    ResponderExcluir
  5. Eu amei esse livro! Estou doidinha da silva para ler mais coisas da autora. Me emcionei bastante, e até chorei durante a leitura. Mas vale ressaltar que eu sou uma manteiga derretida...kkkkk

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu ja tinha visto a capa do livro e vi q estava fazendo um sucesso, mas ainda n tinha me dado a oportunidade de ler nem a sinopse com atençao... passei bem por cima! mas adorei a resenha, amo esses romances fofos de colegial que parecem estar cheios de historias e frases inteligentes! nao sei pq acho q irei chorar nesse livro '-'

    ResponderExcluir
  7. Nathália!
    Livros juvenis são sempre interessantes porque são divertidos e descomplicados.
    Muita gente já leu, mas eu não li ainda e acredito que iria gostar dos dois e também porque amo rock.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Nathália,
    Gostei muito da sua resenha sobre o livro,afinal ele como você mesmo disse está sendo super bem falado aonde quer que eu vá.A sua foi a primeira resenha que eu li,pois só conhecia a sinopse e agora que sei mais detalhes estou louco para lê-lo.
    Abços!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece ser incrível! Já tá na minha wishlist há tempo mas fiquei ainda mais ansiosa depois de ler a sua resenha!

    Um beijo!
    http://www.sonhandoalto.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nathalia,
    Até agora, com exceção dessa, todas as resenhas que eu havia lido sobre esse livro foram muito positivas e falaram o quanto esse livro é emocionante, mas mesmo assim eu não consegui sentir vontade de lê-lo ainda, sei que ele tem uma narrativa mais lenta e são raros os livros desse estilo que me interessam. Fiquei feliz de ter finalmente encontrado uma resenha que não foi só elogios à Eleanor e Park pois assim eu consegui ver melhor alguns outros pontos da obra.

    Beijos,
    Andréia - StarBooks

    ResponderExcluir