20 de agosto de 2014

Tá Na Estante :: 'O Amante' #282

POSTADO POR EM 20 de agosto de 2014

Heey gente, tudo bem??


Sabiam que planejar casamento é a coisa mais cansativa do universo? E olha que o buffet já pegou toda a parte burocrática pra si, haha. Se eu soubesse tinha casado só no civil, haha. O semestre na faculdade também acabou de começar e minhas nove matérias estão me olhando com muito amor <3 Pelo menos estou tendo tempo para ler e atualizar vocês por aqui. Meu desestresse ♥ Mas agora vamos a mais uma resenha?

Livro: O Amante
Autora: Jodi Ellen Malpas
Editora: Essência
Páginas: 424
Sinopse: Um romance repleto de erotismo e sensualidade, protagonizado por um casal que experimenta momentos tórridos de amor e sedução. A jovem designer de interiores Ava O’Shea tem uma reunião de consultoria com o sr. Jesse Ward, proprietário do misterioso O Solar. Ela está esperando nada mais do que um homem velho, acima do peso e que usa terno e gravata, mas dá de cara exatamente com o oposto. Jesse é devastadoramente bonito, charmoso e confiante. Mas também é vaidoso, arrogante e não conhece limites. Ava não quer se sentir atraída por ele, mas não pode controlar o efeito avassalador que esse homem tem sobre ela. Cada instinto está lhe dizendo para correr, mas Jesse Ward não está disposto a deixá-la escapar. Ele a quer e está determinado a tê-la. Ava sabe que está prestes a entrar em um relacionamento intenso e conturbado, mas o que fazer se ele não a deixa ir?




Ava O'Shea é uma jovem designe de interiores muito conhecida. Ela levou para o escritório em que trabalha uma paleta de designes mais atual e sofisticada, por isso tem o apreço dos seus chefes, eles reconhecem seu talento. Não só eles, é claro. Ava acabou de finalizar o projeto de sua carreira: um residencial de luxo que irá lhe render bons frutos no futuro e garantir ainda mais seu nome no mercado.




Jess Ward é dono de O Solar, uma pousada rústica maravilhosa, com uma arquitetura e designe antigo que deixa o local com um toque real quase sublime. Jess encantou-se pelos projetos da Ava, ou seria pela própria Ava (?), e decide que ela será a designe que vai decorar os novos quartos de sua pousada.



Ava sente-se lisonjeada pelo convite, mas de cara percebe que aquele trabalho não é pra ela. Seu estilo é completamente diferente do que ela vê na pousada, e, além do mais, sentiu-se atraído por Jess assim que o viu. Uma relação com um cliente seria completamente inadmissível. Porém, ele quer que ela faça o serviço. Como a moça iria explicar aos chefes o motivo de não aceitar o trabalho se o cliente insiste tanto para que ela seja a designe?

Ava tenta fugir de Jess, mas ele a cerca como um leão. Ela aceita trabalhar para ele, mas o que era trabalho torna-se um caso entre eles. Ava tem medo de ter um relacionamento por já ter sido desiludida. Ela sabe que Jess guarda segredos, que O Solar é muito mais que uma pousada, mas prefere fingir que não percebe. Ele é autoritário, quase mandão, Ava tem um espírito livre. Isso gera convergências entre eles.



Esse é o romance de estréia da britânica Jodi. Ela começou publicando na internet, então trouxe uma linguagem bem informal para o livro, o que deixa a narrativa mais leve e divertida, bem no estilo que gosto. Gostei da história, mas não sei se gostei dos personagens. Achei o Jess meio impessoal, na mesma hora que eu achava que o conhecia ele aparecia com uma nova faceta, foi ruim ler e não saber exatamente quem era o personagem, sabe? Ava não sabia o que queria, sua mente gritava uma coisa e seu corpo fazia outra. Um dilema onde o corpo sempre ganhava e, talvez, se sua mente tivesse ganhado em algum momento a leitura teria sido um pouco melhor.



O título do livro não condiz com a história, ou até condiz, mas em outro significado. Não li a sinopse, solicitei o livro pela capa e pelo título. Achei que fosse a história de uma mulher e seu amante, então sairíamos do clichê (autores, invistam nisso, é uma boa ^^). Porém o Jess é amante no sentido real da palavra: Pessoa que ama, aprecia. Ele ama a Jess, sexualmente falando. Acho que me frustrei com isso.

Não tem como não comparar o livro com o grande Cinquenta Tons. Achei uma releitura. Um homem que se sente o centro do universo e guarda mil segredos, uma menina-mulher que se vê completamente atraída pelo cara, não quer ficar com ele, mas é traída pelo próprio corpo. E, claro, uma amiga dele para atrapalhar tudo. Nesse caso a Sarh. Temos ainda a Kate (really?) melhor amiga de Ava e Matt que é um super amigo do Jess.



É um livro okay. Gostei da narrativa, a história flui rápido, os personagens são legais. Mas faltou aquele algo para o livro ser muito bom, ser diferente, sabe? Como já citei, talvez se a Ava tivesse tomado algumas outras decisões a história teria caminhando para um final melhor. Vou aguardar a continuação pois a autora terminou o livro de uma forma que grita pelo próximo, e porque quero saber se a história se modifica um pouco. No mais, acredito que seja uma trilogia que eu vá concluir e, com as ressalvas já citadas, indico a leitura.

BEIJOS E ATÉ A PRÓXIMA!
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA
Clique AQUI e saiba como participar

16 comentários:

  1. Eu nunca havia escutado falar desse livro. Mas como não curto muito esses livros alá 50 tons de cinza, nunca me despertam muito. Sou mais aquele romance clicê água com açucar sabe? Do que esses que possuem aquele romance banhado de sexo e mistério (não que esse seja assim, mas foi modo de falar).
    Ah e sim, casar dá trabalho e gasta-se MUITO! Eu particularmente, quando casar, pretendo casar só no civil com uma festinha light para os amigos e só! hahaha Sendo que o que lasca é a festa né? =)
    BlogInstagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jess, a festa é o mais caro, mas os pormenores é que são problema. Escolher convite, lembrancinha, convite de padrinho e mais um blá blá blá... Case no civil, bem melhor, haha.

      Excluir
  2. Oiee Barbara \õ
    Eu tava até animada pra ler esse livro, desde que o vi me apaixonei pela capa e imaginei mil coisas. E tcharam... o livro não é nada do que eu imaginava.
    Sério, achei que fosse ser um livro diferente dos demais que já li, mas pelo que você falou tá mais pra cópia, como assim ter uma melhor amiga chamada Kate? Nãããooo!!!
    É uma pena o livro ter tantos "problemas" porque eu tava muito afim de lê-lo, mas não vai rolar :/
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Iêda. Não diria uma cópia, mas é uma releitura bem fiel, haha. A narrativa da autora é legal, vou aguardar para saber o que ela irá nos aprontar no próximo.

      Excluir
  3. Que pique hein,organizar casamento,faculdade e blog!Me cansei só de falar kkk
    A sinopse não me atraiu,e depois que li aqui que é tipo uma releitura de 50 tons de cinza fiquei menos interessada ainda!
    E eu tbm fiquei esperando aparecer um amante na história que vc estava contando,pelo nome eu entendi o mesmo que vc rssss
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Bárbara!
    O maior problema da leitura dos romances é essa: tem vezes que os enredos são similares e nos frustam um pouco, ainda assim, como adoro romances, daria uma chance de leitura a este...
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena, a leitura é bem gostosinha ;)

      Excluir
  5. Não gostei da sinopse, e quando tu disse que é uma releitura de Cinquenta Tons de Cinza desisti totalmente de tentar ler. Talvez seja preconceito meu, mas não curto muito esse gênero de livro. Mas a capa é linda <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não curte então nem vale a pena investir, Patrini :)

      Excluir
  6. O livro não me interessou em absoluto e, como vc, tbm achei que seria a história de uma mulher, casada, com seu amante, não a de um casal livre e desimpedido... não entendi mto bem o título.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né? Acho que me chateei mais pela história não ter sido como eu imaginava. Ai como sou chata!

      Excluir
  7. Nunca ouvi falar desse livro, mas a sinopse engana direitinho e o titulo não tem nada a ver, como na sua resenha mais um livro Hot e seguindo os outros como o de 50 tons, é melhor deixa o Christian lá no cantinho dele... rsrsrsrs

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  8. Acho que esse é o problema de livros eróticos, a maioria se torna uma mera cópia/releitura de livros de maior sucesso, como 50 tons de cinza (como você bem mencionou).
    A história me pareceu meio fraquinha e sem nada de muito novo. Além disso, o título e a capa passam a impressão de que a trama é de um jeito e, aparentemente, é de outro. Meio frustrante! rs
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Barbs tá mesmo na vibe de eróticos né? comecei com o vício tb ♥ Obrigada por me apresentar a esse gênero Amei
    http://garotaliterary.blogspot.com

    ResponderExcluir