19 de setembro de 2014

A Culpa Não É Só Das Estrelas

POSTADO POR EM 19 de setembro de 2014

Oi, gente. Tudo bem?

Nossa parceira, a editora LeYa está lançando o livro Willow, de Julia Hoban, que aborda a culpa como tema principal. Recebemos então a proposta de uma ação da editora, onde deveríamos indicar outros personagens que convivem com esse sentimento em suas vidas. Obviamente, eu aceitei essa ação e ainda arrastei minha alma gêmea literária para me ajudar. 

Quando falamos em culpa, logo lembramos do querido John Green e o seu sucesso A Culpa é das Estrelas. Mas aqui iremos falar de um tipo diferente de culpa. Aquela culpa que nos consome por dentro e não nos deixa dormir. Na literatura, temos muitos personagens culpados, ou que se sentem culpados, e isso torna a leitura muito mais enocionante. Leo e eu selecionamos os que mais nos cativaram e trouxemos para vocês. Vamos conferir?!


ATENÇÃO. PODE CONTER SPOILERS

1) Willow


Sinopse: Sete meses atrás, em uma noite chuvosa de março, os pais de Willow acabaram bebendo muito durante o jantar e pediram a ela que guiasse o carro até em casa. Por uma fatalidade, Willow perdeu o controle do veículo e seus pais morreram no acidente. Consumida pela culpa, Willow deixa para trás sua casa, amigos e escola e, enquanto tenta retomar a relação de afeto e companheirismo com o irmão mais velho, secretamente bloqueia a dor da perda cortando a si mesma. Mas quando Willow encontra Guy, um rapaz tão sensível e complexo quanto ela, mudanças intensas começam a acontecer, virando seu mundo de cabeça para baixo. Contado de modo cativante e doce, Willow é um romance inesquecível sobre a luta de uma jovem para lidar com a tragédia familiar e com o medo de se deixar viver uma linda história de amor e cumplicidade. 
Willow é uma garota extremamente problemática, na minha opinião. Seus pais morreram tragicamente em um acidente de carro no qual ela estava dirigindo. Isso transforma sua vida de muitas maneiras. A garota que ela costumava ser já não existe mais. Agora ela é uma garota consumida pela culpa que, muito frequentemente, sente a necessidade de infligir dor a si mesma para, de alguma forma, compensar pela morte dos pais. A vida de Willow começa a mudar quando ela conhece Guy, um rapaz sensível que a ajuda a entender que a morte dos pais dela não foi sua culpa, e sim um acidente.

2) Camryn Bennett 


Sinopse: Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino. Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois. Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.
Cam é a protagonista dos livro Entre o Agora e o Nunca e Entre o Agora e o Sempre. A culpa é um fator constante em sua vida. Após perder o namorado em um acidente de carro, o irmão ser preso por homicídio, a mãe se tornar uma estranha e ela perder o contato com o pai, Cam sente que é tudo culpa dela, mas isso está bem longe de ser verdade. Ela resolve fazer uma mala e viajar pelos Estados Unidos de ônibus, sem um destino. Na viagem ela conhece Andrew e a vida começa a sorrir novamente para ela. Os dois se aventuram de carro pelas estradas americanas e Cam vai se abrindo e se perdoando. Só que no segundo livro, Cam perde o bebê que esperava e o fantasma da culpa começa a assombrá-la outra vez, levando-a a uma depressão e preocupando todos aqueles que se importam com ela e cabe a Andrew tirar esse peso dos ombros de sua futura esposa.

3) Dean Holder


Sinopse: Às vezes, descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras... Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.
Holder é o mocinho de Um Caso Perdido. Com seu jeito de bad boy ele esconde muito bem a culpa que domina sua vida. Holder se sente culpado por não ajudar Sky quando ambos eram crianças, resultando no sequestro da garota. Essa culpa é tão grande que o leva a fazer uma tatuagem escrito Hopeless, para que ele se lembre de todas as pessoas que desapontou na vida. Porém, ele vê todos seus fantasmas indo embora quando reencontra a garota anos depois.

4) Ella


Sinopse: Este livro que você vai ler agora arrancou suspiros de uma legião de leitores americanos, entusiasmados com a escrita provocante de Jéssica Sorensen. O segredo de Ella e Micha trata do romance entre dois jovens, mas não é só isso. Os protagonistas vão tecendo, em primeira pessoa, uma trama complexa e ao mesmo tempo simples, que envolve temas delicados como dramas familiares, traumas psicológicos, medo do futuro e da morte, com naturalidade e sinceridade. Eis o que torna o livro tão comovente: sua realidade. Em qualquer lugar do mundo, cada jovem têm um pouco destes dois heróis paradoxalmente frágeis com seus traumas, mas fortes para enfrentar a dura realidade da existência e superar seus conflitos mais difíceis. Respire fundo, prepare-se para acompanhar uma história de amor com pitadas generosas de sensualidade e adrenalina. 
Ella, de O Segredo de Ella & Micha, também tem a culpa lhe corroendo. Sua mãe sofria de transtorno bipolar e cabia a garota cuidar dela durante uma certa noite. Só que ao invés de tomar conta da mãe, Ella fugiu para ir a uma festa com seus amigos. Quando ela voltou para casa, a mãe estava morta na banheira de seu quarto, havia cometido suicídio. Esse fato faz com que Ella fuja da cidade onde vive e tente se reerguer na faculdade, abandonando a pose rebelde que tinha e adotando uma personalidade doce e gentil. Porém, a garota precisa retornar para casa nas férias de verão e quando ela chega à sua residência, o passado também volta a lhe assombrar.

5) Lisbeth Salander


Sinopse: Nada é o que parece ser nas histórias de Larsson. A própria Lisbeth parece  uma garota frágil, mas é uma mulher determinada, ardilosa, perita tanto nas artimanhas da ciberpirataria quanto nas táticas do pugilismo, que sabe atacar com precisão quando se vê acuada. Mikael Blomkvist pode parecer apenas um jornalista em busca de um furo, mas no fundo é um investigador obstinado em desenterrar os crimes obscuros da sociedade sueca, sejam os cometidos por repórteres sensacionalistas, sejam os praticados por magistrados corruptos ou ainda aqueles perpetrados por lobos em pele de cordeiro. Um destes, o tutor de Lisbeth, foi mor-to a tiros. Na mesma noite, contudo, dois cordeiros também foram assassinados: um jornalista e uma criminologista que estavam prestes a denunciar uma rede de tráfico de mulheres. A arma usada nos crimes - um Colt 45 Magnum - não só foi a mesma como nela foram encontradas as impressões digitais de Lisbeth. Procurada por triplo homicídio, a moça desaparece. Mikael sabe que ela apenas está esperando o momento certo para provar que não é culpada e fazer justiça a seu modo. Mas ele também sabe que precisa encontrá-la o mais rapidamente possível, pois mesmo uma jovem tão talentosa pode deparar-se com inimigos muito mais formidáveis - e que, se a polícia ou os bandidos a acharem primeiro, o resultado pode ser funesto, para ambos os lados. A menina que brincava com fogo segue as regras clássicas dos melhores thrillers, aplicando-as a elementos contemporâneos, como as novas tecnologias e os ícones da cultura pop. O resultado é um romance ao mesmo tempo movimentado e sangrento, intrigante e impossível de ser deixado de lado.
Lisbeth é um caso complicado de se explicar, até mesmo porque é impossível saber o que se passa exatamente na cabeça da garota. Ela colocou fogo no carro do pai quando tinha apenas 13 anos, com ele dentro. Porém, não é esse o motivo pelo qual Lisbeth se sente culpada. Seus atos para com o pai destruíram sua família, fazendo com que sua irmã gêmea se afastasse e sua mãe tivesse um surto mental e fosse mandada para uma clínica de cuidados psicológicos. Desde o ocorrido, Lisbeth é considerada um perigo à sociedade e sempre foi mantida em tutela do governo. A culpa que, às vezes, a domina é pela mãe, que de certo modo, ela destruiu também. 

6) Lucinda Price


Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder... mesmo que isso a aproxime da morte.
Luce é a protagonista da série Fallen. Sua culpa se deve ao fato de durante uma festa ter escapado com seu então namorado Trevor para um celeiro vazio e quando o clima esquentou, a coisa pegou fogo. Literalmente. Um incêndio começou no celeiro, queimando tudo ao seu redor. Trevor não sobreviveu e Luce saiu muito ferida. Ela sempre carregou a culpa da morte de Trevor consigo, até conhecer Daniel e ele lhe revelar a verdade por trás daquele incêndio fatal, que não foi sua culpa e sim de algo muito maior que eles dois.

7) Corinne Jacobs


Sinopse: Rinn é uma garota bipolar, que mantém o transtorno sob controle com a ajuda de medicação. Ela mora com a mãe e estuda no Colégio River Hills, onde dizem que a piscina é assombrada por Annaliese, uma adolescente que se afogou ali vinte anos antes. Quando coisas terríveis começam a acontecer aos seus colegas e não a ela, Rinn promete descobrir por que não pode ser “atingida” pelo espírito de Annaliese. Ela consegue fazer contato com o fantasma, que não se mostra nada pacífico. Ao descobrir o motivo, Rinn pede ajuda para seu namorado Nate, e elabora um perigoso plano para descobrir a verdade. Logo realidade e fantasia se confundem, até Rinn perceber que é quase impossível diferenciá-las. Diante de uma força malévola que ameaça a vida de todos de quem ela gosta, Rinn se pergunta se de fato pode confiar no que sente ou se está novamente perdendo o contato com a realidade.
Rinn Jacobs é uma adolescente que sofre de transtorno bipolar. Isso muitas vezes a faz perder a noção do que está fazendo. Em um verão que estava passando com a sua avó, a casa pegou fogo. Sua avó pensou que ela estava presa no quarto e foi resgatá-la, mas acabou caindo e morrendo asfixiada, e isso atormenta Rinn onde quer que ela vá. Ela mantém seus surtos com medicações anti-psicóticas, mas isso não a impede de investigar o fantasma de Annaliese, uma garota que morreu afogada na piscina de sua escola. E quando as coisas começam a atingir um nível crítico, ela não pode evitar se perguntar se está tendo mais um de seus ataques, onde perde totalmente o contato com a realidade.

8) Juliette


Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Juliette tem dezessete anos e tem uma maldição: ela não pode tocar em ninguém sem transmitir uma dor intensa a essa pessoa, dor tamanha que pode matar. Num certo dia, em um mercado, Juliette vê uma mãe maltratando seu filho. Quando a criança cai, a garota oferece sua mão para levantá-la, mas seu poder resolve agir naquele instante e a criança morre. Juliette entra em desespero e se interna em uma clínica, de forma que jamais precise tocar em alguém novamente. Tudo muda quando Adam aparece para libertá-la e aos poucos a nossa protagonista vai descobrindo mais sobre seu dom, mas com a culpa sempre corroendo-a.

9) Mo


Sinopse: Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição. É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica. Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado "Coração De Tinta". Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de "Coração De Tinta" um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente seqüestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.
Mo é um dos meus protagonistas preferidos de todos os tempos, então não poderia deixar de figurar essa lista. Mo é um língua encantada, o que significa que ele consegue tirar personagens dos livros e trazê-los para vida real apenas lendo em voz alta. Mas esse dom também tem um lado negro, e é isso que atormenta Mo. Toda vez que ele retira algo de um livro, outra coisa tem que entrar no lugar. Quando sua filha Meggie era um bebê, Mo estava lendo para ela e trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado Coração de Tinta. Porém, sua esposa tomou o lugar deles. Desde então, a culpa lhe corrói e ele passa todo seu tempo procurando algum exemplar do livro que não tenha sido destruído para trazer de volta a sua amada. 

10) Mara Dyer


Um grupo de amigos... Uma tábua ouija... Um presságio de morte. Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto... até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente pertubada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações - ou seriam premonições? - Os corpois e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la....
Por último, mas não menos importante, preciso falar de Mara Dyer, de A Desconstrução de Mara Dyer. Na noite do aniversário de sua melhor amiga Rachel, Mara é convencida a ir com os amigos a um sanatório abandonado. Dentro do local sombrio, seu então namorado Jude tenta atacá-la e de alguma forma o sanatório desaba, matando Jude, sua irmã Claire e Rachel. Mara é a única sobrevivente, com apenas alguns ferimentos leves. A família de Mara resolve então mudar de cidade, para que a garota recomece do zero, sem as constantes lembranças de Rachel. Isso já faz com que nossa protagonista se sinta culpada, por "forçar" a família a abandonar suas vidas por causa dela. Mas a coisa muda de figura quando Mara descobre que tem um dom terrível e que pode ter sido culpada pelo desabamento que vitimou seus amigos. A partir daí ela começa a ter alucinações, perdas de memória e tempo e sensações estranhas. Claro que há algo sobrenatural no meio, mas ainda assim a culpa é um grande fator na vida da garota.

BEIJOS E ATÉ A PRÓXIMA!
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

7 comentários:

  1. Lucinda Price *----* Fallen é uma das minhas paixões <3 os outros não li ainda :(

    ResponderExcluir
  2. Que legal!!
    Eu tenho alguns desses livros, mas ainda não os li. Só o Segredo de Ella e Micha. <3

    A Ella as vezes me irrita, mas eu entendo a dor dela.. hahaha

    Muito legal o post!

    Beijos!

    Clouds and Fantasy

    ResponderExcluir
  3. Quanto livro incrível em uma lista...
    Vários ai são de livros que pretendo ler e só me deixaram cada vez mais curiosa...
    Parabéns pela lista e pela ótima ação.

    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu entendo que a Lucy tenha problemas, mas ela é chata, muito chata, e a partir do segundo livro eu passei a odiá-la por algumas escolhas que ela fez. Várias das personagens são de livros que eu ainda não li, mas pretendo, dentre eles Atormentada, A Desconstrução de Mara Dyer e Estilhaça-me. O Coração de Tinta e Millenium eu vi em filme, e gostei bastante de ambos.

    ResponderExcluir
  5. Leo!
    Bem interessante essa ação abordando livros com um tema específico.
    Já tinha visto em outro blog, mas eles gravaram um vídeo e já tinha achado interessante.
    Podemos conhecer um pouco mais sobre "Culpa".
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Lucinda Price é claro que não poderia faltar. Achei todos ótimas escolhas para falar de culpa, mas, por Luce ser a minha preferida, tive que destacar logo ela.

    ResponderExcluir
  7. Li alguns desses e acho que Ella é uma das que mais se sente culpada, nas minha opinião. Todos são boas histórias. E gosto de personagens que carregam esse peso do passado, no entanto, sempre tendem ao dramatismo extremo.

    Beijos,

    -A.

    ResponderExcluir