6 de setembro de 2014

Na Telinha #18 :: ' Finding Carter '

POSTADO POR EM 6 de setembro de 2014

Olá galerinha.

Sentiram falta de mim falando sobre séries aqui? Espero que sim, pois após tanto tempo sem uma novidade, hoje venho falar para vocês sobre o meu mais recente vício: Finding Carter.

Finding Carter é um drama adolescente que estreou na tv americana no dia 8 de julho desse ano pela MTV. A encontrei meio por acaso, enquanto procurava algo para assistir enquanto minhas séries favoritas não estreiam temporadas novas. Gostei tanto que resolvei contar um pouco dela para vocês.

Em Finding Carter somos apresentados sobre o drama cotidiano dos sequestros de crianças. Carter Stevens, a nossa protagonista, descobre de forma repentina e inesperada que foi sequestrada quando era criança. Toda a sua vida, preciosamente construída com Lori (sua suposta mãe), desmorona bem na frente dela. Até seu nome era falso. Na verdade, ela é Linden Wilson.

Toda a situação é bem emocionante e dramática, afinal, não é todo dia que a gente descobre que a pessoa que sempre chamamos de mãe é na verdade uma sequestradora. E para aumentar ainda mais o choque, Carter se vê obrigada a ir morar com a sua família biológica, da qual ela não sabe absolutamente nada.

No decorrer dos episódios convivemos com Carter na sua nova casa, e vamos testemunhando sua adaptação à nova família que, devo dizer, não é nada fácil. Uma parte bem comovente foi quando ela pediu para ser chamada de Carter, afinal, seu nome era a única coisa que ainda restava de sua vida.

Sua mãe, Elizabeth Wilson, é uma detetive de polícia controladora e com mania de perfeição. Não consigo colocar em palavras o tamanho da minha aversão a essa mulher. Entendo que todas suas ações são feitas visando recuperar sua família, mas simplesmente não consigo aceitar os métodos que ela escolhe para isso.

David Wilson é o pai. David ficou famoso por escrever um livro chamado Losing Linden, sobre a experiência de ter a sua filha sequestrada. A primeira vista é um pai realmente dedicado e que se importa com os sentimentos de Carter. Mas, aos poucos, vamos percebendo que ele vê na volta de Carter uma oportunidade de ganhar mais dinheiro, escrevendo uma continuação de seu livro: Finding Carter!

Ainda temos Taylor e Grant, os irmãos. Taylor é irmã gêmea de Carter e não poderia ser tão diferente em sua personalidade. Enquanto Carter é impulsiva e determinada, Taylor se contenta em viver sua vidinha no status quo, sem chamar muita atenção. Taylor para mim é um dos personagens mais chatos da série, sempre fazendo mimimi por algo.

Grant é completamente o oposto. Embora seja o filho caçula, muitas vezes é negligenciado pelos pais. Isso faz com que ele seja o mais observador da família e sua inteligência também é abusurdamente grande para a sua idade. Sem dúvidas, um dos meus personagens favoritos.

A trama me atraiu bastante quando estava lendo sobre o enredo, um dos fatores que realmente me motivou a assistir a série foi a Kathryn Prescott. Uma das primeiras séries que assisti foi Skins e a Kathryn Prescott interpretava a Emily na segunda geração. Então o meu amor pelo trabalho da atriz já vem de longa data.

Enfim, não quero me demorar muito e já escrevi bastante. Me despeço de vocês com o trailer de Finding Carter e a música de abertura, que entrou na minha cabeça e não sai mais. Não esqueçam de comentar o que acharam e se assistiriam ou se já assistiram.




Beijinhos e até a próxima!
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

8 comentários:

  1. Oi, Nathalia!
    Gostei muito do enredo da série, gosto de séries assim nesse estilo. Mas meio que fugi do foco quando você citou Skins, uma das minhas séries preferidas. Especialmente a primeira geração - Cassie, Syd, Tony e Chris...
    Enfim, vou adicionar essa à minha lista de próximas séries, com certeza!

    Abraços,
    Diego.

    pecasdeoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu tô muito viciada nessa série, contado os dias, horas e segundos pro próximo episódio e meu coração não tá aguentando tanta emoção hahaha
    Achei o enredo muito bom, no começo pensei que seria só sobre o dilema da Carter entre qual família ficar, mas a série tem muito mais que isso e os personagens são bem feitos. Eu recomendo pra quem ainda não assistiu ♥

    mundodatatsi.com

    ResponderExcluir
  3. Apenas preciso começar a ver essa série. :O
    Adorei o enredo, já vai pra lista. ;*

    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nathalia!
    Nunca tinha ouvido falar da série, porém achei muito interessante.
    De repente não ser quem pensa que é e cair de paraquedas em uma nova família, deve ser no mínimo uma série intrigante.
    A música realmente fica na cabeça...kkkk
    Semaninha de luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Achei interessante a proposta da série, mas não sei se faria o meu gênero. Gosto mais de séries investigativas, ou sobrenaturais, e essa não me parece nem uma nem outra. Mas quem sabe dê uma chance a ela quando não houver outra para assistir haha

    ResponderExcluir
  6. Adorei o que você falou da série ç.ç deuses, preciso de mais tempo. Um dia vou assistir, quando eu estiver de férias, talvez. Mas parece ser ótima :3

    ResponderExcluir
  7. O começo do seu texto me lembrou muito Um caso perdido, adorei. Fiquei com vontade de assistir. Apaixonada por séries também.

    Beijos.
    -A.

    ResponderExcluir