8 de setembro de 2014

Tá Na Estante :: 'Coroa da Meia-Noite' #292

POSTADO POR EM 8 de setembro de 2014

Olá Turma


Hoje eu venho falar para vocês sobre uma das minhas melhores leituras desse ano. Quem já acompanha o blog a um tempinho sabe que eu e Leo simplesmente surtamos ano passado com o lançamento de Trono de Vidro (resenha) aqui no Brasil. E eis que o episódio se repetiu esse ano. Galera Record acaba de lançar o volume dois da série: Coroa da Meia-Noite. Nem preciso dizer que perdi a cabeça com esse lançamento não é mesmo? Vamos conferir o que achei dessa belezura?

Livro: Coroa da Meia-Noite
Série: Trono de Vidro (#02)
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 406
Sinopse: Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão das Minas de Sal de Endovier. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre — e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Enquanto a amizade entre ela e o capitão Westfall cresce cada vez mais, o príncipe Dorian se afasta, imerso em seus próprios dilemas e descobertas. A princesa Nehemia acaba se tornando uma conselheira e confidente, mas sua atenção está mais voltada para outros assuntos. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar. Mas o tempo é curto, e as ameaças ao redor castelo de vidro estão cada vez mais próximas. Quando menos se espera, uma trágica noite mudará a vida de todos no reino, e mais do que nunca Celaena quer descobrir a verdade para fazer justiça.

ESSA RESENHA PODE CONTER SPOILERS DE TRONO DE VIDRO

Coroa da Meia-Noite, para mim, era um dos lançamentos mais aguardados desse ano. Assim que tive a oportunidade, o devorei. Acabei de ler esse livro, literalmente, e ainda estou em choque. Sinceramente, não faço a mínima ideia de como escrever essa resenha.

Este segundo volume dá continuidade a Trono de Vidro, logo após Celaena Sadorthien ser escolhida como campeã do Rei. Ocupando tal posto, ela deve desempenhar a tarefa de matar toda e qualquer pessoa que o rei considere uma ameaça à sua coroa. Logo no começo da trama somos introduzidos no cotidiano da assassina de Adarlan e em como ela realiza as tarefas designadas pelo rei.

Porém, ter que lidar com o rei não é o único problema de Celaena nessa nova trama, muito menos o maior deles. Nossa protagonista se vê cada vez mais presa dentre as questões políticas que mantém  a princesa Nehemia Ytger, sua melhor amiga, no Castelo de Vidro.

Assim como no primeiro volume, Nehemia é uma das personagens mais originais e cativantes de Coroa da Meia Noite. Ainda sonha em libertar o seu povo e acabar com as minas de trabalho forçado que o rei mantém. Mas não conseguirá fazer isso sem uma rebelião, e espera que Celaena a ajude com isso.

Mas nossa protagonista quer distância de qualquer plano, seja ele a favor ou contra o Rei de Adarlan. Tudo o que ela quer é cumprir o seu contrato e finalmente ter sua tão esperada liberdade. Mas como sempre, nada é tão simples na vida da assassina.

Em meio à sua investigação para descobrir mais sobre os possíveis movimentos rebeldes contra o rei, Celaena deverá escolher o que é mais importante para ela: sua sobrevivência ou liberdade, seu amor e amizade por Chaol Westfall, o capitão da Guarda Real, e Nehemia ou o destino de toda Erilea.

Após tantas leituras que me desapontaram nesse ano, tenho o maior prazer em falar que Coroa da Meia-Noite foi um daqueles que me tirou o fôlego, que me surpreendeu várias vezes durante a leitura. Acho que ainda estou em estado de choque!

Nesse segundo volume da série temos um crescimento notório dos personagens. Já não se preocupam somente com um concurso realizado pelo rei e podemos sentir as responsabilidades aumentando em cima de cada um. Essas responsabilidades também os fazem evoluir dentro da trama, descobrindo a si mesmos e do que são capazes.

Desde Trono de Vidro eu idolatro a forma de escrever de Sarah J. Maas. Ela consegue tecer tramas intrincadas e complexas de uma forma leve e nem um pouco confusa. Por mais que Trono de Vidro seja uma série medieval, a escrita da Sarah consegue nos guiar durante toda a leitura. Eu, pelo menos, não me perdi nenhuma vez o lendo como já aconteceu em outros livros do gênero.

Quando eu gosto muito de um livro, tenho a tendência de ficar um pouquinho (muito) obcecada. Aconteceu quando li Trono de Vidro e agora está acontecendo novamente após o término da leitura de sua continuação. Costumo imaginar elencos para uma adaptação, encho a paciência dos meus amigos (pobre Leonildo) comentando sobre o livro e dando spoilers e até tento imaginar o que acontecerá na sequência. Ainda não sei muito bem se gosto ou não disso.

Acho que já entenderam o tamanho do meu amor por essa história, não é mesmo? Não preciso ficar aqui falando horas e horas sobre a perfeição que é esse livro, mas gostaria de ressaltar o fato que a minha adoração por essa série deve-se unicamente ao fato do meu gosto literário. Se você já leu livros fantásticos e distópicos e não gostou tanto, nem adianta ler Trono de Vidro, porque muito provavelmente não vai te agradar.

Mas se você, como eu, ama uma boa fantasia cheia de ação: se jogue na leitura. Trono de Vidro e Coroa da Meia-Noite são, provavelmente, os melhores livros do gênero que já li.

E eu não poderia terminar essa resenha sem comentar sobre o trabalho maravilhoso da editora. Galera Record mais uma vez deu um show à parte com a revisão maravilhosa do texto e com a diagramação das páginas. A capa também é belíssima, só a tipografia utilizada que me desagrada um pouco. E, só para o caso de alguém da editora estar lendo isso, não me façam esperar mais um ano para ler a continuação, por favor!

Não vou mais encher vocês com a minha paixão obsessiva por essa série. Espero que leiam e descubram a perfeição por vocês mesmos. Mas, por enquanto, deixo vocês com uma das citações que mais marcou a minha leitura. Espero que gostem!

Naquele momento Celaena não se importava de verdade. Era difícil se importar, percebeu ela, ao começar a caminhada de volta para o castelo. Incrivelmente difícil se importar quando não havia mais ninguém com quem se importar.
BEIJINHOS E ATÉ A PRÓXIMA
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

9 comentários:

  1. Não faz muito meu estilo, mas fico feliz que tenha gostado!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathalia :)

    PRECISO DESSE LIVRO! Eu li Trono de Vidro em três dias e achei a história fantástica. Os personagens, o enredo, tudo... Comparei mês que vem. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parece muito bom, não conhecia. Vai ficar na lista de espera, pois não tenho mais dinheiro para comprar livros kkkkk

    A Beautiful Lie

    ResponderExcluir
  4. A série não é conhecida por mim, mas a sinopse me chamou bastante atenção, e apesar de eu ainda não ter lido acredito que seja uma leitura dinâmica e cheia de aventuras, é bem provável que eu fosse gostar. A capa é linda!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas pela sinopse e sua resenha, parece ser um livro muito bom de se ler.

    ResponderExcluir
  6. Nathália!
    Claro que os livros de fantasias são atrativos e ainda na época medieval com princesa e reinos, fica ainda mais interessante.
    Sua paixão mostrada através da resenha contagia e nos faz querer mesmo curtir a leitura.
    Boa semana!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. e com certeza já vai pra minha listinha (que não para de crescer kkkkk) =D

    ResponderExcluir
  8. Essa caaaaaaaaaaaaaapa <3 Capa do primeiro <3 Já estava na minha lista e agora auhuaahuauh com certeza vou ler. A sua resenha só dá mais vontade de ler. Os nomes são tão diferentes e lindos e own :3

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente, esse não é o tipo de livro que me agrada.
    Mas a resenha ficou bem interessante!

    Beijos,

    -A.

    ResponderExcluir