17 de setembro de 2014

Tá Na Estante :: "It - A Coisa" #300

POSTADO POR EM 17 de setembro de 2014

Oi, gente. Tudo bem?


Estou de volta com mais um post para vocês, especialíssimo para a Semana Stephen King. O escolhido de hoje foi o último livro a ser lançado (ou relançado) aqui no Brasil. Vamos conferir?!

Livro: It - A Coisa
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 1104
Sinopse: Nesse romance o mestre do terror nos leva de volta ao tempo em que acreditávamos mais em nossa imaginação, em nossos sonhos e também em nossos pesadelos... Junho de 1958. Derry, pacata cidadezinha do Maine. Início das férias de verão. Para Bill, Richie, Eddie, Stan, Beverly, Mike e Ben, sete adolescentes que, pouco a pouco, se tornam amigos inseparáveis, este será um verão inesquecível. Um tempo em que vão descobrir o doce sabor da amizade, do amor, da união. Uma época em que vão provar o gosto amargo da perda, do medo, da dor. Este será um ano inesquecível. Terrivelmente inesquecível. O ano em que vão conhecer a Coisa, a força estranha e maligna que vem deixando um rastro de sangue na calma Derry. O ser sobrenatural que apresenta um apetite especial por inocentes crianças. Maio de 1985. O tempo passou deixando suas marcas em cada um deles. Já não são mais crianças. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir novamente suas forças. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. Apenas eles podem vencer o poder maléfico da Coisa.  

Tudo começou quando, em uma tarde chuvosa, o pequeno George Denbrough saiu para brincar com seu barco de papel, feito pelo seu irmão mais velho. Instantes depois de ter saído de casa, George é encontrado morto, mas uma peculiaridade chama a atenção das autoridades: seu braço havia sido decepado. Equipes são designadas para encontrar o assassino, mas nenhuma pista é encontrada e logo o caso é esquecido por todos.

Bill Denbrough, também conhecido como Bill Gago, sente-se culpado pela morte do irmão, mesmo meses após seu assassinato. Em sua casa o clima não é dos melhores, pois os pais se tornaram sombras do que eram antes da perda do caçula. Seu único consolo são seus amigos, principalmente Eddie Kaspbrak, com quem passa suas tardes brincando no bosque.

Bill e Eddie estão tentando construir uma represa no rio e isso é o que os aproxima dos outros garotos, que mais tarde viriam a formar o Clube dos Perdedores. Ben Hanscom, Beverly Marsh, Richie Tozier, Stan Uris e Mike Hanlon logo se juntam ao grupo e uma forte amizade cresce entre eles, que passam o verão inteiro fugindo das maldades do valentão Henry Bowers.

Uma onda de assassinatos caiu sobre a pacata cidade de Derry, Maine. Todas as vítimas são crianças e foram encontradas nas mesmas condições de George, com algum de seus membros arrancados. Logo inicia-se um rebuliço na cidade, as autoridades anunciaram um toque de recolher e a população fica extremamente assustada, pedindo que as crianças evitem sair de casa, mas quando necessário saírem em grupo.

O Clube dos Perdedores passa suas tardes brincando no Barrens, mas não apenas isso. Cada um dos sete jovens teve contato diferente com um ser maligno, o palhaço Pennywise, que assume a forma daquilo que eles mais temem (quase como o bicho-papão de Harry Potter). Pennywise pode ser quem está por trás das mortes, já que faz de tudo para matar as crianças... de medo.

Os sete decidem dar um fim ao monstro. Liderados por Bill, que deseja vingança pela morte do irmão mais novo, eles saem em uma busca incessante para destruir o palhaço e livrar Derry desta maldição chamada de A Coisa. Eles acreditam conseguir isso, mas fazem uma promessa que, se um dia Pennywise retornar, eles voltarão, de onde estiverem para destruí-lo novamente, mas dessa vez para sempre.

27 anos depois, nenhum dos jovens tem lembranças concretas do seu encontro com A Coisa. Bill virou um exímio escritor de livros de terror e agora está trabalhando na adaptação de uma de suas histórias para o cinema. Bev é uma importante estilista, Ben um grande arquiteto, Richie é um radialista, Eddie possui um negócio de limusines... todos tem algum emprego que lhes rende muito dinheiro e todos cresceram longe de Derry, exceto Mike.

Mike Hanlon foi o único a permanecer em Derry. Ele é o novo bibliotecário da cidade e usa desse ofício para pesquisar sobre a cidade e sobre A Coisa. Quando uma nova leva de assassinatos cai sobre a cidade, Mike tem certeza que Pennywise está de volta e que chegou a hora de ligar para seus amigos e pedir para retornarem, pois eles precisam cumprir a promessa que fizeram anos antes e eliminar de vez A Coisa.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler.

It foi o segundo livro de Stephen King que eu li. Sempre ouvi falar que Pennywise era assustador e que muitos desenvolveram fobia à palhaços após conhecê-lo. Quando soube que a Suma de Letras lançaria uma nova edição do livro, tratei de solicitar o meu e me preparei emocionalmente para suas 1104 páginas, que demorei uma semana para ler e ao finalizar clamei por mais.

Stephen King não é chamado de Mestre do Terror à toa. Nesse livro eu realmente descobri seu lado sombrio. King escreve para nos meter medo mesmo, um terror extremamente psicológico, que faz você se esconder sob o cobertor com medo, mesmo em uma noite que está fazendo trinta graus (não que eu tenha feito isso, claro).

Pensei que acabaria desistindo da leitura na metade. Um livro com mais de mil páginas e uma escrita extremamente descritiva não é bem o que estou acostumado a ler, mas resolvi ousar e nem percebi o avançar das páginas. Embora King nos dê muitos detalhes, alguns não tão significantes, o livro não fica monótono em momento algum.

Minha única ressalva ao autor é uma característica que encontrei em todos os livros dele que li: ele nos dá spoilers. Quando somos apresentados a algum personagem, logo descobrimos qual sua profissão, com quem vai casar, quando e como vai morrer, mesmo que isso vá acontecer dali 30 anos. Em alguns casos, ele já nos conta que "fulano de tal" não vai sair vivo. Isso deveríamos descobrir quando lêssemos mais para frente, mas sabendo de antemão a curiosidade diminui um pouco (ou aumenta, caso queiram saber como será essa morte).

Os personagens foram muito bem construídos. Stephen nos faz criar empatia com todos eles e é impossível você não se identificar com ao menos um deles. Mas lembrem-se: King mata sem dó nem piedade. Você pode estar amando um personagem pra ele morrer 50 páginas à frente.

Sem sombra de dúvida meus personagens favoritos foram Bill, Ben e Bev. Bill sempre foi o líder do grupo, um exemplo de coragem e determinação. Ben sofria bullying por ser gordo e conseguiu dar a volta por cima, nunca se deixando abater pelas ofensas dos outros. Bev sofria muito nas mãos do pai agressivo e quando adulta se casou com um homem que é praticamente um espelho do pai, mas também não se deixou abater e protagonizou uma das minhas cenas favoritas do livro.

Pennywise deu um show à parte. Por mais que eu tenha morrido de medo dele e hoje não consiga passar em frente ao McDonald's por isso, gostei muito do palhaço. Isso faz algum sentido? Ele é um personagem extremamente cativante e suas atrocidades alcançam um nível extremo. É um dos meus vilões favoritos, com toda certeza.

It foi adaptado para as telonas em 1990, mas o filme é uma porcaria sem tamanho. Mesmo tendo 3 horas de duração, ainda fizeram alterações e cortaram partes extremamente importantes. Foi uma tristeza assistir o longa e não ver minhas cenas favoritas do livro lá. As poucas que apareceram foram cortadas ou alteradas. Mas ainda tenho esperanças que a nova versão que a New Line está fazendo seja fiel ao livro.

A tradução feita por Regiane Winarski ficou perfeita. Como disse a vocês, King tem uma escrita peculiar e ela conseguiu traduzir sem tirar a essência do livro, além de captar todas as referências do autor a fatos históricos dos EUA. Amei demais.

A Suma de Letras também está de parabéns. Essa capa da nova edição é simplesmente perfeita, uma das minhas favoritas de toda a estante. A diagramação é simples e o trabalho de revisão está impecável, não encontrei nenhum erro de digitação. O mais legal é que as folhas são amareladas. Pensei que seriam brancas, devido ao número de páginas, mas a Suma manteve o padrão e esse é um dos motivos do livro ser tão caro.

Já falei mais do que devia (como sempre) então vou ficando por aqui. It não levou cinco estrelas, mas com certeza se tornou um dos meus livros favoritos. Novamente não posso recomendar o livro a todos, pois o detalhamento excessivo pode não agradar todo mundo, mas àqueles que já estão morrendo de vontade de ler o livro, se joguem, vale muito a pena.

Agora me despeço com um gif maravilhoso que encontrei por aí...

Você quer um balão?





Tenham uma boa noite, hahahahahaha.

BEIJOS E ATÉ A PRÓXIMA!
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

28 comentários:

  1. A capa desse livro já me dá arrepios, então fico pensando no que será de mim quando eu ler, porque eu vou ler kkkk Adoro as histórias de King exatamente por esse lado sem dó nem piedade dele, acho que isso dá mais emoção a narrativa. Esse livro sempre me chamou atenção, e agora com essa edição linda encontrei um motivo a mais para adquiri-lo logo hahaha

    ResponderExcluir
  2. O livro é excelente! Quanto ao filme, não acho que foi tão ruim assim. Adaptar uma obra do Stephen King para os cinemas é bem difícil, pois os livros são beeem detalhados, e os filmes precisam atrair público, por isso os diretores e roteiristas cortam cenas mesmo! Ainda assim acho que o filme exprimiu o sentimento de amizade e companheirismo dos amigos tanto na infância quanto na vida adulta. E convenhamos, Tim Curry deu um ÓTIMO Pennywise.

    ResponderExcluir
  3. Stephen King é um dos meus autores favoritos rsrs amando a semana dele aqui *-*

    ResponderExcluir
  4. Muita emoção nesse livro. Vi o filme mas não faz jus ao livro dele. Continuo preferindo as histórias dos livros dele. Dão mais emoção e medo. kkkk Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Não vi o filme e nem li o livro, mas no caso do livro ele deve ser muito bom só pelo fato de ter sido escrito por Stephen King.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Quem nunca viu o filme quando criança e ficou morrendo de medo? :(((
    Quero ler o livro; espero que seja tão assustador quanto (sempre é haha)

    ResponderExcluir
  7. De todos os livros do King que li esse é o que mais me impressionou no quesito medo, ele sabe fazer isso como ninguém.

    No momento estou lendo Novembro de 63, e meus olhos brilharam quando vi que o mestre pôs um pequeno "crossover" de It dentro da história. Deu vontade de lê-lo novamente.

    Maravilhosa resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Sabia que conhecia a trama de algum lugar. Lendo é que percebi, ao menos acho, que já vi esse filme. Ok, nem tanto...só, pedaços. Não curti nada e foi chato. Nem sabia que era um livro dele, agora fiquei interessada em saber mais. Se for diferente do filme é uma benção....
    Livro sempre é melhor, de toda forma.

    ResponderExcluir
  9. Esse é outro livro do King que quero muito ler, mas ao mesmo tempo tenho medo do que me espera hahaha Já li outro dele com uma densidade de páginas parecida, o A Dança da Morte, e ele realmente tem esse dom de conseguir escrever mil páginas sem te deixar entediado nem por um instante.

    ResponderExcluir
  10. Nossa, que loucura! Eu sou medrosa, muito mesmo, tipo muito mesmo! Nunca li algo do tipo de terror, mas seria um grande desafio pra mim.

    ResponderExcluir
  11. Apenas pela capa já sinto medo, espero descobrir mais com a leitura desse livro!

    ResponderExcluir
  12. Obrigada pelo gif do palhaço no final!!! hahahah Realmente não precisava!
    Estou com coceira para conseguir ler este livro. Tinha visto o filme e achado uma bost*! Daí estava desanimada com o livro. Como você disse que a fonte é infinitamente melhor que o filme já me animei a ler as mais de 1.000 páginas desse livro.

    ResponderExcluir
  13. Assisti a um filme de terror qdo era criança (isso lá nos meados dos anos 80), mas caraca era assustador, n lembro se tem a ver com esse mas enfim. Não li IT ainda, mas de qualquer forma odeio palhaços, não sei porque, mas quero ler. Ainda pretendo ler todos os livros do King, como já disse sou apaixonada pela escrita dele. Ainda bem que não durmo sozinha. hehhehe, Bjkssss

    ResponderExcluir
  14. Leo!
    King exagerou nesse livro.
    Aliás, devo confessar que adoro os primeiros livros do King porque tem mais haver com o terror interior que ele transmite na escrita.
    Os novos livros tem tido uma abordagem mais psicológico das personagens, oq que não deixa de ser bom, mas acredito que é para atingir melhor o gosto popular.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  15. Nossa já deu para perceber que King ama escrever livros longos, cheios de páginas e bem detalhados. O palhaça na capa já causa medo, creio que as pessoas podem mesmo criar fobia por palhaço por conta disso. A história me pareceu extremamente interessante e assustadora.

    ResponderExcluir
  16. Esse é um dos livros do autor que estou com mais vontade de ler. Mas tenho medo de desistir na metade justamente por ter 1000 páginas, mas não desistir não hhahah
    Os personagens do Stephen sempre são bem construídos né?! Mas é bom saber que nesse livro não foi diferente.
    Espero ler esse livro logo, só vou esperar ele ficar um pouco mais barato.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Tenho vontade de ler, mas fiquei meio receosa por conta dos "spoilers" que o King dá. Não gosto desse aspecto dele.
    A capa é perfeita e a premissa me parece bem interessante.

    ResponderExcluir
  18. Estou louca para ler, mas devido ao tamanho do livro, acho um pouco exagerado. Mesmo assim sempre busquei algum livro dele que me desse aquele terror que os outros não deram e tenho certeza que vou achar neste. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  19. Nunca tinha parado pra ler a sinopse desse livro. Agora que li, não achei tão assustadora, mas depois de ler a resenha, mudei completamente de opinião. Já achava essa capa aterrorizante, agora estou com ainda mais medo. hahaha Beijos!

    frases-perdidas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Não li nada de Stephen King mas estou super curiosa . Fiquei meio receosa quando você citou que ele costuma dar spoilers, mas quando você terminou a frase eu acabei percebendo que talvez seja algo de que eu goste , acho que ficaria mais curiosa ainda por saber a maneira da morte de tais personagens kkk

    Enfim , mesmo sendo 1000 e poucas páginas eu arriscaria :)

    Abraços
    dezenove--primaveras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Quando leio sobre King a primeira coisa que me vem a mente é, cara ele ama mesmo o Maine, o estado americano é cenário de quase todos os seus livros, por isso é chamado de King of Maine.
    It é realmente a obra prima do medo, sou fã de Pennywise, acho a capacidade dele de assumir a aparência do seu maior medo fantástica, e creio que isso abra um leque de possibilidades, quero muito ler esse livro, já tive oportunidade quando mais novo, mas desisti diante de sua digamos volumosa composição. Coisa de criança preguiçosa.
    Como amante do terror, horror e suspense, King é para mim tudo que há de referencia para tal gênero, e eu simplesmente o idolatro.

    Julielton Souza - Dialética Proposital

    ResponderExcluir
  22. Essa capa já chama muito a atenção e agora vendo do que se trata, putz eu preciso demais dele. =\

    ResponderExcluir
  23. O livro do King que mais me atrai é esse, e não sei se quando eu era criança eu vi o filme ou se foi Palhaços assassinos, mas até hoje ainda não consigo olhar para palhaços com bons olhos...
    It mesmo com as suas 1000 e poucas páginas parece ser uma leitura rápida para fãs de King ^^
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  24. Eu sempre achei palhaços meio assustador, mas mesmo assim tenho vontade de ler esse livro (só não sei se ia conseguir ler o livro inteiro rsrs). Fiqero uei bem curiosa pra conhecer A Coisa, quero conhecer algum livro do autor, e saber se da todo esse medo que você falou hahahahh
    Só espero não ficar morrendo de medo de palhaço depois de ler...
    Bjss

    ResponderExcluir
  25. It a coisa OMG que resenha incrível, sentindo mais vontade de ler esse livro perfeito *-*

    ResponderExcluir
  26. Oi Leo, A coisa foi o segundo livro do rei que li, assim como ele tenho medinho de palhaços rsrsrsrsrs!!!
    Adoro o desenrolar da estória, da pra gente sentir o medo do Stephan transbordando na escrita. Doleeeeeeei sua resenha!!

    ResponderExcluir
  27. Continuo com vontade de conhecer King. Depois dessas resenhas todas, tenho certeza que em breve estarei com um livro dele em mãos. De todas as resenhas lidas por aqui, IT foi a que mais me prendeu. A vontade de ler é muito grande. Obrigado pela oportunidade de poder conhecer um pouco mais do autor.

    ResponderExcluir
  28. Estou hiper, mega, louca por esse livro! Adorei a resenha, a cada resenha que leio a vontade de lê-lo só aumenta... preciso dele urgente!

    ResponderExcluir