19 de setembro de 2014

Tá Na Estante :: 'Misery - Louca Obsessão' #301

POSTADO POR EM 19 de setembro de 2014

Olá galera!

Preparados para mais um post da Semana King? Espero que sim, pois hoje venho trazer para vocês a resenha de um dos meus livros favoritos do mestre do terror: Misery – Louca Obsessão. Preparados?

Livro: Misery - Louca Obsessão
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 326
Sinopse: Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho. A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegarão ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, em Misery – Louca obsessão, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo. 


O meu primeiro contato com Misery foi através da sinopse. Nem preciso dizer que me interessei na hora, não é mesmo? Sempre tive um gosto um tanto quanto peculiar para leitura, e qualquer livro envolvendo terror, suspense e/ou tortura já é figurinha garantida na minha estante.

Voltando à sinopse: o fato do personagem principal ser um autor de sucesso me chamou bastante a atenção e decididamente foi o fator principal que influenciou a minha decisão de ler esse livro do Tio King.

Misery foge completamente dos padrões que estamos acostumados quando se trata de Stephen King. Ele não utiliza elementos sobrenaturais no mesmo, o que o torna ainda mais macabro pois trata unicamente da natureza perversa, louca e inteiramente maldosa do ser humano.

Em Misery, somos apresentados à vida do aclamado autor de best-sellers Paul Sheldon. A obra mais conhecida de Paul é a série Misesy Chastain, da onde o livro puxou seu nome. 

Somos apresentados também a Annie Wilkes, uma leitora fanática e obcecada com os livros de Paul. Toda a trama começa quando Annie vai à cidade para comprar o ultimo volume de Misery e na volta para casa se depara com um acidente. E para a sua surpresa, e júbilo, a vítima é Paul, seu autor favorito. Nem preciso dizer que ela imediatamente o levou para casa, não é mesmo?

Devido ao acidente, Paul fica desacordado por vários dias e, quando finalmente acorda, percebe que está em maus lençóis. Afinal Annie não reportou seu acidente a nenhuma autoridade e ainda por cima o mantém preso. Logo ele percebe que sua fã número 1, como ela mesma se intitula, é uma louca psicótica que fará tudo o que achar necessário para conseguir o que quer.

Após concluir a leitura do exemplar que havia comprado no dia do acidente e descobrir que Misery morre, Annie obriga Paul a escrever um livro totalmente novo, trazendo a personagem de volta a vida e satisfazendo todos os seus desejos quanto à história criada pelo mesmo.

Stephen King leva a crueldade humana a um nível totalmente novo. Como Misery foi originalmente publicado em 1988, creio que deva ter sido um choque para a cultura da época a forma como King escreve sobre tortura e sobre o comportamento psicótico.

Annie Wilkes é uma pessoa completamente doente. Devo confessar que achei ela muito mais interessante que o próprio Paul. A personagem é imensamente bem construída e consegue nos prender com uma maestria que somente um vilão escrito por King consegue. Ela leva o fanatismo a um nível completamente novo e a falta de escrúpulos é totalmente assustadora.

Eu sempre gostei de vilões, mas é raro encontrar algum que realmente faça eu me arrepiar e que me cause medo. Annie decididamente está dentre esses seres raros. Até poderia compará-la com vilões clássicos e horripilantes, como Hannibal Lecter e Jean-Baptiste Grenouille, protagonistas de O Silêncio dos Inocentes e O Perfume, respectivamente.

Misery possui uma estrutura de escrita pouco comum. É dividido em três partes, cada uma contendo vários capítulos. Os capítulos por sua vez se alternam entre curtos e longos e um segue o outro sem nenhuma quebra de página.

A forma de escrita de King é única e incrivelmente envolvente. Em Misery ele construiu uma narrativa em terceira pessoa que nos deixa simplesmente sem fôlego.

A diagramação da Editora Suma de Letras é um primor. Na história, a máquina de escrever que Annie dá para que Paul reescreva o último livro está com a letra N quebrada, sendo necessário escrever os n’s manualmente. Até nisso a editora pensou na hora de diagramar as passagens do livro de Paul, colocando pequenos n’s manuscritos em vez da típica letra de máquina de escrever. Fiquei simplesmente encantada com o cuidado que a editora teve para com a diagramação, e também com a revisão, que por sinal está impecável.

Stephen realmente se consagrou o rei do terror para mim depois desse livro. Através dele, consegui perceber como não precisamos de elementos sobrenaturais para construir uma história aterrorizante e que abale o psicológico dos leitores.

E para completar a grandeza desse livro, em 1990 ele ganhou uma adaptação cinematográfica. E com ninguém menos que Kathy Bates interpretando Annie Wilkes! Não sei quanto a vocês, mas realmente adoro o trabalho da Kathy e acho que a mulher nasceu para fazer filmes de terror psicológico.

Misery não é um livro que eu indicaria para qualquer um. A temática é forte e pode assustar alguns pela brutalidade das cenas. Só leia se você tem uma mente deturpada como a minha e adora uma boa história de terror.

Para finalizar por hoje, os deixo com uma citação, na esperança de assustá-los despertar a curiosidade de vocês a respeito dessa obra prima do terror que é Misery.

Ele se recostou, cobriu os olhos com o braço e tentou agarrar-se à raiva que sentia, pois a raiva o deixava valente. Um homem valente conseguia pensar. Um covarde, não.

Beijinhos e até a próxima!
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

29 comentários:

  1. Eu me encanto mais por esse livro a cada vez que leio algo sobre ele. Acho que nossos gostos para a leitura meio que combinam, pois eu sempre curti histórias polêmicas como essas que envolvem tortura. Gosto de praticamente todos os livros de King que já li, e acho difícil me decepcionar com relação a esse. Pretendo ler o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathalia, tudo bem?

    Concordo demais com a sua opinião. Já li Misery e também achei fantástico. Estou louco para ler outra obra do mestre. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Misery parece ser maravilhoso *-* quero ler o quanto antes!

    http://feitadelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Sou louca pelos livros de King. São eletrizante e cheios de emoção. Não vejo a hora de poder ler este e me maravilhar com a história. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Esse livro deve ser mesmo incrível , afinal , pra quem já conhece Carrie dá pra imaginar o que uma fã enlouquecida é capaz de fazer ( mesmo sem o fator sobrenatural) .

    dezenove--primaveras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não li o livro ainda, mas sendo de King ele deve ser realmente muito bom. Eu desejo ler o quanto antes.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler esse livro. Já estou interessada há algum tempo.

    ResponderExcluir
  8. Um dos poucos lirvos do mestre que não li ainda. Gostei bastante do filme, como o livro é sempre melhor que o filme, então acredito que irei gostar bastante.

    ResponderExcluir
  9. Venho querendo ler, mas ainda não estou naquela fase de querer um livro que me perturbe, e esse é um que sei que iria. Ou talvez não...Enfim, queria conferir e não sei quando vai dar. A trama é legal, gostei do que li e tenho curiosidade para ver como é. Só preciso do livro na minha frente e coragem pra pegar e ler =P

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. AMO os livros do King, e é da versatilidade dos temas que ele escreve que eu mais gosto. Seja escrevendo terror sobrenatural ou psicológico ele consegue fazer jus ao seu título. Estou louca para ler Misery, ainda não tive a oportunidade de comprá-lo!

    ResponderExcluir
  12. Caramba! Eu dificilmente fico impressionada com a essência de alguns livros, mas cara, King não é? A mulher prende ele e o tortura até ele se desgastar todo tentando rescrever a historia que a decepcionou, acho que muita gente já teve essa vontade, ainda mais se for com sagas, você lê tudinho e na hora do final, você grita de raiva. No meu caso, eu apenas diria o que não gostou, claro.
    fro_thielly@hotmail.com

    ResponderExcluir
  13. Eu amo as histórias do mestre King! Mas ainda não tive a oportunidade de ler este livro. Espero tê-lo o mais rápido possível em minhas mãos porque fiquei fascinada com a sinopse e sua resenha. Vida longa do King!

    ResponderExcluir
  14. Nathalia!
    Estou com Misery aqui para leitura, e devo fazê-la em breve.
    Talvez seja m dos poucos livros do mestre que não tenha tanto terror, mas avalie o lado psicológico das personagens.
    Não assisti o filme também.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  15. Gosto de livros que mostrem a natureza humana, principalmente o lado mais perverso. Me interessei pelo livro já na resenha, dos livros do King que tive o prazer de ler resenha, creio que esse foi o que tem menos páginas.

    ResponderExcluir
  16. Eu sou apaixonada pelos do Stephen King. E também fiquei interessada por esse livro só de ler a sinopse. Gostei desse livro não ter elementos sobrenaturais, também acho que isso deixa mais macabro. Ficou louca pra conhecer a Annie, e pra ver se ela vai me deixar como você hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Fiquei muito curiosa.
    Quero ler agora! hahaha Sério. Adoro essa temática! E adoro livros que contam histórias de escritores, sem contar que a premissa é fantástica.

    Beijos,
    -A.

    ResponderExcluir
  18. Um dia li a sinopse e resolvi ler esse livro. O que dizer? Estou amando! O livro prende o leitor de uma forma que não dá mais vontade de parar. É uma estória louca e interessante. Ainda não vi o filme mas pretendo. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  19. Tenho muita vontade de ler esse livro por três motivos. Primeiro: pirei com essa sinopse, me deixou muito curiosa. Segundo: quero muito conhecer a escrita do King, que é tão bem comentado. Terceiro: amei essa capa! Amei esse quote, só me deixou ainda mais ansiosa por essa leitura. Beijos!

    frases-perdidas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. A vilã que eu menos odiei na vida. Tenho pena de Annie Wilkes e curiosidade para saber o que tornou ela, ela.

    ResponderExcluir
  21. Ainda não li este livro, mas o amo incondicionalmente, como você sou fã dos vilões, e sei que quando se trata de S. King vilões nunca são comuns. Eu sou fascinado pela escrita do autor e recentemente pela do seu filho Joe Hill.
    Creio que o diferencial nos livros de King é a coragem em escrever como realmente é a alma e a consciência das pessoas, ele não teme o fracasso e por isso escreve puramente a verdade.
    Sobre o livro, estou encantado com a reformulação que a editora fez, a capa está perfeita e adorei saber que o titulo original foi adotado novamente, não creio que traduzi-lo tenha sido valido, já que o original representa bem a história em si.

    Julielton Souza - Dialética Proposital

    ResponderExcluir
  22. Estou em um desafio *que eu mesma montei e só eu participo* de ler todos os livros publicados do Stephen King :D
    No momento estou lendo Desespero que me prendeu de tal forma...
    Misery parece ser o meu tipo de leitura, pois as atitudes dos personagens são mais emocionais do que racionais...
    Não vejo a hora de poder lê-lo :D

    ResponderExcluir
  23. Eu nunca li nenhum livro do Stephen King, mas sou louca pra ler todos os livros dele. Fiquei louca pra conhecer a Annie, ela parece ser bem doente mesmo. Eu também sempre gosto dos vilões, e espero gostar da Annie também hahahah
    Eu nem fazia ideia que tinha um filme, mas já vou procurar saber mais dele =)
    Bjss

    ResponderExcluir
  24. King é top ne, nunca li os livros dele físico so em e-book, seria um sonho ter algum livro dele fisico *---*

    ResponderExcluir
  25. Nossa Leo, ameeeei a resenha, este é um (dos poucos) dos livros do REI que não li, e sou louca pra ler, Tô esperando baratear pra comprar!!

    ResponderExcluir
  26. Não li nada de King até agora, porque sempre fico preocupada com os comentários sobre serem livros de "terror". Mas, após sua resenha, fiquei super curiosa para saber qual será o final que Annie quer para o livro. Gostei muito.

    ResponderExcluir
  27. O King deve ter uma mente bastante perturbada para escrever algo assim! rs
    Eu vi o filme e achei angustiante, mas acredito que o livro seja ainda melhor. Os personagens são sólidos e bem construídos. E a trama é super envolvente.
    Só de ler a resenha já fiquei com aflição (de novo) pela situação toda. É puro terror psicológico.
    bjs

    ResponderExcluir
  28. Os livros do King pra mim são fantásticos, sou super fã dele. Pelo que notei esse tem uma estória cheia de mistérios e horrores. E esse terror psicológico que o autor nos faz sentir e sofrer pelos personagens, é o que faz diferença em seus livros. Infelizmente ainda não tive a chance de lê-lo, mas espero poder fazer isso em breve!

    ResponderExcluir
  29. Esse livro parece ser muito bom, ainda não li, mas ja esta na minha listinha. Adoro historias assim <3

    ResponderExcluir