15 de setembro de 2014

Tá Na Estante :: 'Prazeres da Noite' #298

POSTADO POR EM 15 de setembro de 2014

Olá turma.

Tudo bom com vocês? Espero que sim, pois hoje vim trazer mais uma resenha para vocês. E o livro escolhido dessa vez é de uma escritora já consagrada aqui no Brasil: Sylvia Day. Vamos ver o que achei de Prazeres da Noite?

Livro: Prazeres da Noite
Série: Dream Guardians (#01)
Autora: Sylvia Day
Editora: LeYa
Páginas: 256
Sinopse: No limiar entre o sono e a consciência, uma batalha se trava entre o sonho e o pior pesadelo. Capitão Aidan Cross é uma lenda, tão hábil em criar sonhos eróticos quanto em matar seus inimigos. As mulheres o veem como parte de suas fantasias... Exceto Lyssa Bates. Esquisita, enigmática e desejável, Lyssa desdenha deste sedutor imoral, porque ela o vê como ele realmente é. E, enquanto ele tenta desvendar seus segredos, o impensável acontece: Aidan se apaixona.
Lyssa tem tido os sonhos mais incríveis com esse homem de olhos azuis que promete prazeres intensos e profunda intimidade. Até que ele aparece em sua porta. Mas na sua rendição, há também um grande perigo...
Aidan está em uma missão e a paixão que os consome poderá ter consequências terríveis. Amar a mulher que veio para destruir o seu mundo não é só apenas impossível... é proibido.


Prazeres da Noite é o primeiro volume da série Dream Guardians. Quando conheci o livro, esperava algo completamente diferente do que encontrei. Sylvia Day já havia me prendido anteriormente com a série Crossfire e resolvi arriscar lendo essa nova publicação da autora.

Nesse livro somos introduzidos ao Crepúsculo: um estado de semi-consiência habitado por pesadelos e guardiões. Aidan Cross é o Capitão da Elite, o grupo de guardiões que combatem os pesadelos com o único intuito de preservar os humanos “sonhadores”.

Os guardiões, em geral, buscam A Chave. Um sonhador que é capaz de distinguir a realidade do Crepúsculo e que consiga os enxergar verdadeiramente, exergar o que verdadeiramente são.

Aidan é, literalmente, o sonho de toda mulher. Seu serviço é criar sonhos eróticos para afastar os pesadelos das sonhadoras, e matar os que chegarem perto. Ele é uma lenda viva dentre o seu povo. O guardião mais esforçado que o Crepúsculo já viu. Mas ao mesmo tempo, ele possui uma alma perturbada. Sempre se questiona se A Chave existe de verdade ou se é só uma invenção dos Anciões, para mantê-los motivados na luta contra os pesadelos.

Lyssa Bates é uma veterinária que trava uma guerra inconsciente com seus pesadelos. Com uma muralha em volta de si, passa todo o seu tempo no Crepúsculo envolta na escuridão. Isso reflete em sua vida, fazendo com que esteja sempre cansada, abatida e sonolenta.

Mas tudo muda quando, uma noite, Aidan é designado para proteger o sonho de Lyssa. Ela encontra conforto na voz de Aidan e o deixa ultrapassar a muralha. Ele, por sua vez, percebe que existe algo terrivelmente diferente com a garota.

Lyssa e Aidan desenvolvem uma relação muito mais intensa do que a de um guardião e uma sonhadora. E, pouco a pouco, ele vai notando certos aspectos em Lyssa que indicam que ela pode ser A Chave que os Anciões tanto procuram.

Como A Chave pode abrir fissuras entre o Crepúsculo e o mundo real, assim libertando os pesadelos, o intuito dos Anciões é destruí-la assim que encontrá-la. Mas o amor crescente de Aidan por Lyssa faz com que ele dê as costas à sua própria causa para protegê-la.

Como muitos sabem, Sylvia Day escreve livros eróticos que caíram nas graças de leitoras no mundo inteiro. Então devo confessar que a minha surpresa foi imensa ao ler esse livro. Ele foge do esteriótipo “homem poderoso que se apaixona por uma das funcionárias”.

Day conseguiu criar um universo paralelo e fantástico nesse livro, e admiro muito a inovação que ela trouxe para o gênero. Prazeres da Noite não deixa de ser um erótico, mas ao mesmo tempo possui uma história acontecendo e isso me agradou bastante.

Quanto à escrita da Sylvia, acho que ela deixou um pouquinho a desejar. Pecou bastante nas descrições. Tanto que não consegui visualizar muito claramente a divisão entre Crepúsculo e realidade. 

Também senti que determinadas partes do livro ficaram meio vagas e confusas. Sylvia criou todo um universo mas não se deu ao trabalho de desenvolvê-lo completamente, dando mais foco à parte erótica da história. Isso me chateou bastante, pois realmente gostei da proposta do Crepúsculo e fiquei na vontade de saber mais sobre o mesmo.

Acho que esperava mais da leitura por ter gostado tanto da série Crossfire, mas Prazeres da Noite não conseguiu me prender tão bem quando Crossfire fez. E por já ter alguma expectativa em relação ao trabalho da autora, o desapontamento acabou sendo um pouco maior do que esperava.

É um bom livro para quem gosta de eróticos e não se apega muito a história. Mas se você é um leitor que, como eu, sempre valorizou uma trama bem desenvolvida, não tenho tanta certeza que gostaria dessa leitura.

E para finalizar por hoje, me despeço com uma citação fresquinha para vocês. Não se esqueçam de me contar as suas impressões sobre o livro nos comentários.

- Você a esqueceria, se pudesse?
- Não - Aidan sorriu pesarosamente. - É melhor ter amado e perdido do que nunca ter amado.

Beijinhos e até a próxima!
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

7 comentários:

  1. Poxa Nathalia, não gostei desse lance de universo fantástico com erótico... sei lá, me pareceu bobinho. Não sei se o leria, pois como você disse, a autora criou um novo mundo e não soube desenvolvê-lo e odeio quando isso acontece. É uma pena, né?

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ai Nat, eu acho q vou dar uma chance para ele, gosto da autora! Adorei o que vc escreveu, me deixou interessada! :D

    http://luadesangue1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei a trama e o universo que a autora criou por trás da história erótica, mas acho que ele cairia melhor nas minhas graças se estivesse em um livro de outro gênero. Gostei bastante da premissa e da inovação que a autora trouxe, mas mesmo que eu tente não consigo ler nada do gênero erótico, me deixa um pouco incomodada por ser tão previsível e igual a tudo por aí, apesar de que eu acho que esse livro tem um diferencial a mais.

    ResponderExcluir
  4. Um livro erótico que tem uma história por trás bem diferente das que é de costume se ver, se torna mais atrativo para leitura. Nunca li nenhum livro dela, mas esse parece ser muito interessante.

    ResponderExcluir
  5. Sylvia Day já esta na minha lista ha um tempinho, mas nunca li nenhum livro dela, mas esse ai parece bem legal e interessante

    ResponderExcluir
  6. Nathalia!
    Que a Sylvia Day é a top do erótico contemporâneo não há mais o que se questionar.
    O que me surpreendeu foi justamente incluir o componente ficcional/fantástico no enredo e talvez por esse mesmo motivo tenha perdido um pouco o foco do romance.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Interessante a história pelo que me parece, mas me lembro coisas que ouvi sobre outros livros, mas não me atrevo a ler erotismo, pois pessoalmente não me convém, acho que relacionamentos estão se tornando muito vulgares, não consigo ver dessa forma.

    ResponderExcluir