20 de setembro de 2014

Tá Na Estante :: 'Sob a Redoma' #302

POSTADO POR EM 20 de setembro de 2014

Oi, gente. Tudo bem?


Nossa Semana Especial Stephen King está acabando, mas ainda temos muitas novidades para vocês. Hoje vim contar o que achei de um dos lançamentos mais recentes do autor. Vamos conferir?!

Livro: Sob a Redoma
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 960
Sinopse: Em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine. Subitamente a cidade é isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer. Dale Barbara, veterano da guerra do Iraque, se une a um grupo de moradores da cidade para manter a situação sob controle. A força de oposição é representada por Big Jim Rennie, um político que está disposto a tudo - até matar - para continuar no poder, e seu filho, que guarda a sete chaves um horrível segredo. Mas essa não é a única preocupação dos habitantes. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva. Sob a redoma é um thriller arrebatador e uma inquietante reflexão sobre nossa própria potencialidade para o bem e o mal.

Logo no começo do livro somos apresentados à Chester's Mill, uma pequena e pacata cidade do Maine. Em Mill, todos se conhecem e é difícil algo de estranho acontecer, já que estão habituados a levarem uma vida bem monótona. Dale Barbara é um ex-militar que está de passagem pelo local. Após abandonar a carreira, ele se torna um nômade, vivendo um pouco em cada lugar do país. Em Mill, Barbie é contratado como chapeiro do restaurante Rosa Mosqueta, mas mantém-se distante, não criando relações profundas com quase ninguém.

Após um incidente ocorrido no estacionamento do restaurante, envolvendo Junior Rennie, filho do segundo vereador da cidade, e seus amigos, Barbie está determinado a deixar Chester's Mill para trás e seguir rumo ao desconhecido. Porém, algo surreal acontece e transforma a vida dos habitantes da cidadezinha em um caos.

Uma barreira, totalmente impenetrável, conhecida como a redoma, forma-se em Chester's Mill, separando a cidade de seus vizinhos. Sua aparição é completamente inesperada. Uma hora não tinha nada lá, na outra, era impossível atravessar qualquer limite da cidade. Um avião colide com a parede invisível e explode em pleno ar; os pássaros que tentavam atravessá-la chocam-se e têm seus pescoços quebrados; além disso, a redoma provoca diversos acidentes, desde carros colidindo até pessoas sendo decepadas quando a barreira se ergue.

A população de Chester's Mill logo se vê preocupada, pois ninguém sabe o que originou a barreira e muito menos quanto tempo ela ficará por lá. O sinal de telefone se reduz tanto a ponto de uma ligação ser praticamente impossível de ser realizada, além disso, a energia elétrica é cortada. 

Big Jim Rennie, o segundo vereador e homem mais ambicioso da cidade, vê na redoma a oportunidade de se tornar alguém mais importante. Ele sabe que o povo lhe dará total atenção, ainda mais com o primeiro vereador ainda abalado pela morte da esposa. Se Big Jim conseguir controlar toda a situação em Mill, quando a barreira se extinguir ele será um herói.

Só que Big Jim não tem nada de herói. Ele só se preocupa consigo mesmo e na melhor forma de extorquir dinheiro dos habitantes. Seu emprego fixo é uma revenda de carros, que lhe dá uma boa quantia, mas por baixo dos panos ele mantém uma fábrica de metanfetamina e monopoliza todo o gás propano da região. 

O único que tem informações contra ele é Duke, o chefe de polícia, morto quando seu marcapasso explode ao tocar a redoma. Com Duke morto, Big Jim passa a ser a lei e até transforma seu filho, o psicopata Junior (que assassinou duas garotas logo nas primeiras páginas), em um policial. Com isso, ninguém poderá impedi-lo de seguir adiante com seus planos.

Porém, Big Jim não contava com uma coisa, ou melhor, alguém: Dale Barbara é restituído ao serviço militar, mediante aos acontecimentos recentes e, além de ser promovido a Coronel, vira um informante do Exército e reporta qualquer atividade suspeita aos seus superiores. Barbie é uma pedra no sapato de Big Jim, ainda mais associado a Julia Shumway, dona do único jornal da cidade, que adora um bom furo de reportagem.

Conforme os dias vão passando, as pessoas ficam cada vez com mais medo de a redoma ser indestrutível. Somando isso à disputa pelo poder, muita confusão é causada e muitas vidas são perdidas. O que antes era apenas um jogo político torna-se uma corrida pela sobrevivência e, quem está disputando, não está a fim de perder.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler.

Sob a Redoma foi o terceiro livro de Stephen King que eu li e posso dizer que se tornou o meu favorito. Meu interesse inicial por ele se deu quando soube que o adaptariam para uma série de TV. Eu queria ler antes de assistir, mas o preço do livro era um tanto alto, então acabei assistindo a primeira temporada e me apaixonando pela história. Em março, quando fechamos parceria com a Suma de Letras, tratei de solicitar meu livro e me joguei com tudo na leitura, esperando encontrar algo parecido com a série e encontrando algo muito melhor.

O livro foi lançado em 2009 nos Estados Unidos e chegou aqui no Brasil em 2012. Por ser uma obra recente do autor, não encontramos aquela descrição excessiva que estamos acostumados a ver nos livros mais antigos. Claro que King descreve detalhadamente muitas cenas, mas não de uma forma cansativa.

O que mais gostei nesse livro foi que o autor inseriu na edição, além de um mapa da cidade, uma lista com boa parte dos principais personagens da história, de forma que sempre podemos consultá-la quando não nos lembramos do papel de "fulaninho de tal" na trama. Isso foi crucial para a leitura, pois o número de personagens é tremendamente grande e King desenvolve aos poucos a vida de cada um.

A narrativa é em terceira pessoa, sob diversos pontos de vista. Não há um protagonista específico, apenas a cidade de Chester's Mill como um todo. King segue aquele seu estilo de escrita básico no começo, contando o que cada personagem (alguns relevantes, outros nem tanto) estava fazendo quando a redoma surgiu e como isso afetou suas vidas.

Stephen King tem o dom da escrita, isso não é novidade, mas em Sob a Redoma o autor se superou. Talvez pela trama ser tão instigante. Mas o avançar de páginas foi tão rápido que quase não notei que o livro tinha novecentas e tantas páginas. Quase, tendo em vista que o livro é um tijolo e fica um tanto desconfortável lê-lo, ainda mais antes de dormir, quando você está com sono e acaba derrubando o exemplar no seu rosto (não que isso tenha acontecido comigo).

Os personagens foram muito bem caracterizados, apesar do número excessivo. Me afeiçoei bastante à Barbie e Julia, que são de longe os mais carismáticos da trama. Passei boa parte do livro torcendo por um romance entre os dois. Assim como na série, Big Jim e Junior Rennie despertaram todo meu ódio. É impossível não detestar os dois e ter vontade de matá-los toda vez que abrem a boca e soltam algo preconceituoso, vulgar ou machista. Há tempos que não odeio tanto assim algum personagem.

A tradução feita por Maria Beatriz de Medina está impecável. Algumas passagens contam com notas de rodapé para explicar fatos da cultura americana ou jogos de palavras usados pelo autor. A diagramação é simples, bem no padrão King, e a revisão está excelente. Encontrei alguns errinhos de digitação, mas nada muito gritante. A capa está sensacional. A minha versão é a da série e eu prefiro a ela, mas sem desmerecer a original, que também é linda.

Eu com certeza recomendo este livro a todos. A narrativa não possui nenhum elemento sobrenatural e a trama, embora bem elaborada, é de fácil compreensão. O foco não está na redoma em si e sim no que o homem é capaz de fazer em situações extremas. Palmas para a criatividade do mestre King mais uma vez. Leiam, não vão se arrepender.



BEIJos E ATÉ A PRÓXIMA!
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

32 comentários:

  1. Assisti a alguns episódios da série, e meio que me decepcionei. Não gostei tanto quanto eu esperava, e talvez por isso tenho um certo receio em ler o livro. A história, apesar de me parecer extremamente criativa e com personagens marcantes, não me atraiu tanto quanto as outras do mestre King. Apesar disso, temos que aplaudir o senso crítico do autor, com seus temas sempre atuais e que desmascaram o lado mais cruel do ser humano.

    ResponderExcluir
  2. Bom, você já sabe que não li o livro e nem pretendo, mesmo tu tendo gostado. Mas o Junior me obrigou a ver o seriado, que no início odiei, mas fui gostando, e o final me deixou histérica querendo mais.. engraçado saber das diferenças entre livro e adaptação, mas no fundo, os dois parecem ser bons. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  3. A história é incrível e emocionante. Dos todos os livros que li dele, este é o que mais gostei até o momento. Não desmerecendo os outros mais esse me conquistou, pela história em si e pelos personagens marcantes pra mim. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu acompanho a série e posso dizer que é incrível ! Mas pretendo ler o livro ainda , porque o livro sempre é melhor né ;)

    dezenove--primaveras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu já ouvir falar da série, mas eu não tive vontade de ver ela. Mas no caso do livro, ele me chamou mais atenção, talvez porque eu prefira ler do que assistir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Esse foi o primeiro livro do King que li inteiro. Acabei lendo para poder acompanhar a série, mas no fim uma coisa foi bem diferente da outra.
    Mas em alguns momentos senti nojo e vontade de abandonar a leitura; ainda bem que não fiz pois adorei (olhando um plano geral).

    ResponderExcluir
  7. Cara, tu já assistiu a série? Tô acompanhando a segunda temporada e gostando bastante, será que mudou muita coisa? O livro tá na minha estante, mas só quero ler depois que acabar a série, pra continuar assistindo com a "mente aberta". hehehe

    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  8. Esse livro. Queria ler quando saiu mas só se cortasse o braço e vendesse no ebay pra ter dinheiro ¬¬ ....Acabei deixando pra mais tarde e no fim nem consegui ler.
    A série é que me interessou mais, apesar de também ainda não ter visto tudo, só uns episódios aqui e ali na tv. Gostaria de ler primeiro pra depois ver. Pelo pouco que assisti e muito que vi falando em resenhas é um livro muito bom, trama gostosa e sem ser aquele terror danado de ler. Um dia leio u.u

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Nossa o livro parece ser ótimo, história incrível e super emocionante, fiquei bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir
  11. King tem o dom de caracterizar os personagens tão bem que é muito difícil não se envolver com eles mais vivamente durante a leitura. Tenho Sob a Redoma aqui em casa desde o Natal passado, e infelizmente ainda não pude lê-lo, exatamente por seu tamanho gigante! Mas espero em breve poder ler e depois ver a série, apesar de ficar com um pé atrás em relação à adaptações dos livros do King (trauma criado por O Iluminado).

    ResponderExcluir
  12. Muito interesse a forma que ele aborda o instinto do ser humano sob condições ruins de sobrevivência quando não sabem o que aconteceu, porque aconteceu e quando vai acabar, mas eles tem que aprender a conviver consigo mesmos e com os outros.

    ResponderExcluir
  13. Querendo muito ler esse livro, estou fascinada cada vez mais pelas histórias desse autor!

    ResponderExcluir
  14. Confesso que quero muito ler o livro mas estou sempre adiando por 02 motivos: 1º o valor de compra (carooooo!!) e o 2º pelo tamanho! Vi na livraria e fiquei meio embasbacada! hahahahah Mas ele está na minha lista de próximas aquisições e mais dia, menos dia conseguirei dar uma opinião pessoal, porque ler King SEMPRE vale a pena.

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li o livro, mas acompanho a série. Aparentemente muita coisa mudou, né? Porque se no começo eu tbm detestava o Junior, no desenrolar da série ele parece mais como vítima do pai do que como um psicopata em si. Na série rola um romance entre Barbie e Julia, o que parece não acontecer no livro. E Barbie não se torna espião para o exército. Enfim, acho que vou dar uma lida no livro, mas não agora. Acho que vou terminar a série primeiro.

    ResponderExcluir
  16. o livro parece ser ótimo! super interessada em ler.

    ResponderExcluir
  17. Sou apaixonada por King desde os 9 anos qdo li Christine. Já li mtos dos seus livros mas ainda não tive a oportunidade de ler A Redoma. Mas com certeza ainda vou ter essa delicia nas mãos. Amo livros tijolos, claro, desde que a historia valha a pena e tenho certeza que não vou ficar na mão. Bjkssss

    ResponderExcluir
  18. Leo!
    Comentei ontem, mas como foi pelo Crhome, não saiu aqui, então vou falar de novo...
    Não li ainda esse livro do King por ser um dos mais novos e já estar em uma fase diferenciada de escrita dele, o que não quer dizer que não é bom.
    Acompanho a série pela tv e gosto muito, embora o terror seja mínimo.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  19. Foi assistindo a série de TV que despertou a vontade de ler este livro, mesmo sabendo que é praticamente outra historia, com tantas diferenças. Mas isso é mais um motivo para a minha motivação.

    ResponderExcluir
  20. Estou acompanhando a série mesmo sem ter lido o livro ainda. Estou louca para ler o livro e essa resenha me cutucou, agora quero ler ainda mais. Não li nada ainda de King, mas se estou amando a série é provável que ame o livro também, pois na maioria das vezes o livro acaba sendo sempre melhor.

    ResponderExcluir
  21. Eu comecei assistir o seriado e também adorei a história, por isso fiquei com bastante vontade de ler o livro. Na série eu só tenho ódio do Big Jim, eu até gosto do Junior, mas acho que no livro eu também não vou gostar dele. Achei bem legal que no livro tem o mapa da cidade e uma lista com os personagens, ainda mais pra mim que sou meio perdida hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Não li, nem assisti ao seriado, mas já li uma porrada de resenha desse livro.
    Sua resenha me deu muita curiosidade em ler! Apesar de ser um livro enorme, creio que lerei rápido, visto que a escrita do King é uma delícia.

    Beijos,

    -A.

    ResponderExcluir
  23. Nunca li mas ouço tantas críticas positivas que agora está na minha meta de leitura e na lista dos desejados, claro. Parece ser muuito interessante e emocionante! Estou super curiosa para ler. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  24. Tinha vontade de ler esse livro devido ao tamanho dele (não, eu não sou maluca), mas até esse sábado não sabia nada da história. Resolvi começar a assistir a série e adorei! Não vejo a hora de dar continuidade e depois ler o livro. Beijos!

    frases-perdidas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Sou telespectador frequente da série e para mim está entre as três melhores de todo o tempo, eu simplesmente não consigo esperar quando entra em hiatos e acabo re-assistindo as temporadas passadas.
    Sei bem que á diferenças gritantes em relação ao livro, e, é por isso que quero muito lê-lo, preciso matar minha curiosidade, ainda referente a série, discordo com você em relação ao Big Jim e o Junior, eu os acho maravilhosos, cara eles são os melhores anti-vilões da atualidade, sou fissurado nas escapadelas que eles encontram para suas ações questionáveis, e espero sinceramente que o livro os mantenha assim.

    Julielton Souza - Dialética Proposital

    ResponderExcluir
  26. Eu comecei a ver a serie, mas larguei porque quero ler o livro primeiro. Já deu pra ver que - como sempre - são bem diferentes, e com certeza o livro é melhor, pq livros de Stephen são sem comparação. Espero conseguir ler logo.

    ResponderExcluir
  27. Eu acho que esse é o livro que eu tenho mais vontade de ler do autor. Já assisti o primeiro episódio do seriado e gostei bastante, mas parei no primeiro porque acho que o livro deve ser ainda melhor, e eu quero ler antes...
    Eu já estou tendo raiva desse Big Jim só lendo a resenha.
    A escrita do autor parece ser realmente boa, e espero ler algum livro dele logo =)
    Bjss

    ResponderExcluir
  28. Primeiro que resenha é esse? Perfeita demais, estão de parabéns. Segundo nada como king pra escrever uma história dessa ne? #amo

    ResponderExcluir
  29. Oiiii!!!
    Sou fão de Stephan desde criança, tenho e li vários livros, e Onder the Dome é um dos favoritos, não só pela série (que ammmmmmmmo), mas pelas varias estórias que unidas virão uma. Parabéns pela empolgante resenha Leo

    ResponderExcluir
  30. Não li nada do King até agora por ter lido em vários lugares que suas histórias são de terror, o que não gosto muito. Mas lendo sua resenha e vendo como é o desenrolar da trama, fiquei curiosa para ler. Pelo que pude ver não há nada de terror no livro, e sim ficção e suspense. Espero poder ler em breve alguma coisa de King para tirar essa impressão que tenho.

    ResponderExcluir
  31. Fiquei bastante curiosa pra saber o que vai acontecer nessa historia, achei a sinopse maravilhosa e sua resenha só aumentou a minha vontade de lê-lo, gosto bastante dos livros do King, pena que são bem carinhos :l vou procurar a série é bem provável que eu assista antes de ler o livro.

    ResponderExcluir
  32. Gostei da resenha. Esse livro é incrível, ainda não li, mas ja sei que é. hehe

    ResponderExcluir