19 de outubro de 2014

Tá Na Estante :: 'Um Amor de Cinema' #320

POSTADO POR EM 19 de outubro de 2014

Hey turma!

Como estão hoje? Espero que preparados para mais uma resenha. E é bom segurarem os forninhos, porque o livro de hoje é arrasador: Um Amor de Cinema! Vamos conferir o que achei?


Livro: Um Amor de Cinema
Autora: Victoria Van Tiem
Editora: Verus
Páginas: 294
Sinopse: Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração. Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema?


Não sei explicar muito bem o que me atraiu para Um Amor de Cinema. Sou uma amante de capas bonitas, mas essa não chega a ser necessariamente uma obra de arte. A sinopse também nos revela pouco sobre o que iremos encontrar no interior do livro. Então a única explicação plausível que consigo encontrar é: o título!

Sei que muitas garotas, como eu mesma, assistem comédias românticas e ficam imaginando se algum dia vivenciarão algo remotamente parecido. Então, assim que bati o olho no título do livro, senti uma vontade imensa de lê-lo. E não me arrependo nem um pouco. Que livro!

Em Um Amor de Cinema, conhecemos Kensington ShawKenzi, para os íntimos – uma designer absolutamente louca por comédias românticas. Tudo parece extremamente fantástico na vida de Kenzi: ela é diretora de criação de uma empresa bem renomada e está noiva do cara dos sonhos, aquele que a família dela ama.

Porém nada é tão perfeito assim. Kenzi luta pela aprovação de sua mãe desde sempre e se sente em uma constante competição com sua cunhada, Ren. A vida de Kenzi começa a piorar um pouquinho mais quando vai à casa dos pais anunciar o noivado.

O que deveria ser um almoço de planejamento do seu casamento vira um almoço de comemoração pela gravidez de Ren. Mais uma vez ela conseguiu ofuscar a vida de Kenzi. E como tudo que está ruim pode piorar, Kenzi recebe um pedido de amizade no Facebook do seu ex-namorado – que traiu ela na faculdade – e acaba aceitando, sem querer.

Acha que é tragédia demais para uma pessoa só? Não para Kenzi, afinal a garota parece ser um imã para situações embaraçosas e constrangedoras. Então, Kenzi descobre que seu trabalho está por um fio e depende do sucesso em uma apresentação. Se o cliente fechar contrato, ela continua no emprego, se não, ela é demitida e terá que adiar seu casamento.

E imaginem o tamanho da surpresa que Kenzi tem ao chegar na sala de reuniões e descobrir que o cliente é ninguém mais ninguém menos que Shane Bennett, seu ex-namorado.

Shane acaba de retornar da Inglaterra. Está diferente, mais maduro, começando seu próprio negócio: o Carriage House. A ideia principal é criar um restaurante com um cinema integrado, onde os jovens casais poderão jantar e assistir uma comédia romântica ao mesmo tempo. Nem preciso dizer que a ideia do negócio foi totalmente inspirada em Kenzi, certo?

Shane vê o tanto que Kenz aparenta estar feliz com Bradley – seu noivo – e não consegue evitar sentir ciúmes, achar que ele não é digno dela. Então, para fechar contrato com a empresa para qual Kenzi trabalha, ele estipula uma condição: Kenzi terá que reviver cenas de dez comédias românticas com ele, com o propósito de que ela precisa dessa experiência para desenvolver a campanha para seu restaurante.

Gente, nem sei dizer o tanto que me diverti com essa lista. Imaginem viver um dia de Vivian, naquele dia de compras maravilhoso que vimos em Uma Linda Mulher? Ou bagunçar a lista de presentes da Ren, assim como a Jane faz com a lista de presentes da irmã dela em Vestida Para Casar? São pequenos momentos de filmes que foram muito bem inseridos na história, e ajudam muito a definir o rumo da trama.

Com toda essa proximidade, Kenzi se vê no meio de uma mistura confusa de sentimentos. A garota que ela era quando estava com Shane luta para retornar, ao mesmo tempo em que a garota que ela quer se tornar sonha com o casamento, com formar uma família e ter filhos.

Há muito tempo eu não lia um chick-lit tão delicioso. A narrativa da autora é leve e divertida, bem do tipo que nos joga com tudo dentro da história e não nos deixa dormir enquanto não acabarmos a leitura.

Victoria soube construir muito bem seus personagens. Kenzi é carismática, com um leve toque de insegurança, e cheia de neuras. Eu me identifiquei imensamente com a personagem e até me imaginei no lugar dela em muitos momentos.

Shane é o cara irresistivelmente encantador, o que você sabe que não deve querer, mas quer mesmo assim. Sabe ser fofo quando precisa, mas também sabe ter um pulso firme quando é necessário.

Bradley é o falso perfeito. Aparentemente ele é tudo que uma garota pode querer: bem sucedido, razoavelmente rico, lindo de morrer. Mas sabem aquela sensação que temos que alguma coisa vai dar errado? Tive essa sensação desde o primeiro momento em que Bradley entrou em cena. E, como já é de costume, eu não estava errada.

Acho que o que mais me agradou no livro foi a originalidade. Por mais que chick-lits sejam todos parecidos uns com os outros, Victoria soube acrescentar um elemento a mais para deixar seu livro diferente: a interatividade.

Shane revive cenas de filmes com Kenzi durante toda a narrativa, e isso nos faz interagir não só com o livro, mas também com o mundo do cinema. A maioria dos filmes da lista são clássicos, filmes que assisti há muito tempo. Então parei minha leitura muitas vezes para assistir o longa sobre o qual eles estavam comentando.

Alguns de vocês podem achar isso uma coisa ruim, mas para mim foi uma experiência extremamente fantástica. Os filmes me ajudaram a entender a personagem, o momento pelo qual ela estava passando. Victoria foi brilhante ao juntar cinema e literatura em um livro. Espero ler mais livros como esse futuramente.

Quanto ao trabalho da editora, gostaria de deixar uma coisa muito clara: eu surtei! Quando o pacote chegou aqui em casa, simplesmente não acreditei no que eu vi. A Verus Editora montou um kit mega fofo para enviar com o livro, com alguns dvd’s dos filmes presentes na lista do Shane!

E ainda fizeram um trabalho incrível com a diagramação e revisão. As páginas são amareladas – meus olhos agradecem – e temos uma separação de capítulos totalmente no espirito cinematográfico! A revisão, como sempre, maravilhosa. Como eu li o livro pausadamente, para intercalar com os filmes, pude observar bastante essa parte. E realmente não achei nenhum errinho, nem de gramática nem de digitação!

Mas chega de enrolação. Vamos às recomendações. Tenho dois públicos que possivelmente irão amar esse livro. O primeiro é composto pelos leitores de chick-lit, principalmente Sophie Kinsella. Se você é o tipo de pessoa que adora um bom chick-lit e não perde a chance de assistir Becky Bloom, está esperando o que para ler Um Amor de Cinema?

O segundo público é composto pelos amantes do cinema, de comédias românticas, para ser mais específica. Um Amor de Cinema é uma boa desculpa para re-assistir alguns clássicos. Se joguem na leitura!

Dito isso, me despeço de vocês por hoje. Mas, antes de ir, deixo vocês com um trechinho do livro. Só para deixá-los na vontade.

E quem eu estou resgatando?
Eu mesma.
A garota com tinta no cabelo que ainda acredita em contos de fadas, só que esta é a versão adulta. Porque talvez não exista um final feliz para sempre com alguém; talvez tenha a ver com ser feliz consigo mesma.

Beijinhos e até a próxima!
***
Este post está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique AQUI e saiba como participar.

14 comentários:

  1. Oiee Nath!
    Menina que livro fofo *-*
    Confesso que eu também vi nada que me atraísse nesse livro, mas sua resenha me fez vê-lo por um outro ângulo.
    Não sou muito fã de chik-lits mas esse me deixou mega interessada, fiquei aqui me imaginando nas cenas dos filmes, achei muito divertido tudo isso.
    A kit da Verus realmente é mega legal, eu também sutaria o recebesse.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  2. Vi esse livro na livraria e fiquei encantada quando li a sinopse e depois que folheei e li a lista fiquei mais encantada ainda... Tô doida para ler. :)

    ResponderExcluir
  3. aaaaah, estou louca por esse livro. A capa e a sinopse me encantaram demais. Não tenho muitos livros chick-lit, sua resenha só me deixou com mais vontade de ler.

    Beijos,
    Isabelly.

    www.bellycosta.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nathalia.

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e achei bem interessante.
    Kenzi é o nome de uma garota da serie Lost Girl que amo e com isso a protagonista já me conquistou. A premissa do livro é bem legal, fiquei aqui imaginando ela e o ex recriando as cenas de filmes e agora eu quero muito ler este livro. >.< Deve ser super fofo e cheio de cenas emocionantes.
    Anotarei aqui o nome dele.
    Achei super fofo o carinho da editora pra montar o kit, quero também.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heey Paulinha!

      Menina, tu já é uma das minhas pessoas favoritas aqui no blog! E também é a primeira pessoa que eu conheço que assiste Lost Girl. Amo a Kenz e todas as loucuras dela. Até acho ela mais interessante que a Bo!

      Enfim, o livro é lindo. Tu não vai se arrepender de ler.

      Beijinhos!

      Excluir
  5. Acho a ideia do livro completamente válida,e até mesmo divertida. A autora soube muito bem, pelo que vi na sua resenha, misturar os filmes e suas cenas com a história que ela criou. Gostei muito da capa, pra mim ela combinou perfeitamente com o enredo. Acho que, apesar de não ser meu gênero preferido, leria com plena certeza de gostar.

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto de chick-lits e de comédias românticas, então acho que tenho que ler esse livro. kkkkk

    Fiquei bem curioso em ver os desafios se concretizarem. Não acredito que a Kenzi vai querer algo com o cara que a traiu, mas mesmo assim, quero mesmo ver ela passando por cada desafio.

    Autor de Mestre de Marionetes
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
  7. Que fotos maravilhosas e que capa de livro é essa? perfeita! Já compraria o livro por esse motivo. Eu não sou uma pessoa que lê muitos livros chick-lit, mas não por motivos de não gostar, mas é porque eu nunca os compro e possuo apenas um livro sobre esse ''tema''. A história me agradou e a capa combinou com tudo! Acho que vale a pena lê-lo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Nathalia!
    A capa é muito linda, gosto de livros e filmes desse gênero ,é que nem você disse achamos que um dia vamos viver algo parecido rsrsrrsrsrs . Me interessei também pelos titulos de filmes :) .Quem sabe leio néh? Parece ser muito bom !
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Nati, não é um livro que tenha me interessado, não pelo gênero que eu gosto, mas sei lá, não bateu aquela vontade de ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Um Amor de Cinema fiquei muuito curiosa quando este livro
    foi lançado ! Curiosa em sabe do que afinal este livro ser tratar!
    Achei lindeza a capa! A historia e coisa mais linda do mundo!
    Adoorei o efeito que vc coloca na foto! Vc faz atraves do Shop?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Girlene! O efeito das fotos foi feito no Photoshop CS6. Mas tem que ter uma boa iluminação na foto natural para ele ficar legal. Beijinhos ;)

      Excluir
  11. bem interessante a proposta do livro. mas n eh meu estilo de leitura.

    ResponderExcluir
  12. Nathalia!
    Adoro chick-lit porque sempre consigo sorrir com eles e amo comédias românticas porque me acabo de rir, certeza que estou incluída nos dois grupos e gostaria de ler o livro.
    Sabe o que é mais engraçado, ontem li uma 'resenha' por aasim dizer, porque na verdade a pessoa falou um pouco sobre as páginas que conseguiu ler do livro e disse que acabou desistindo porque não aguentou a digamos 'babaquice' dele...(do livro).
    E aí reforço meu ponto de vista, cada livro é bem pessoal e cada um viverá sua própria experiência com ele.
    Tenha uma semana de sucesso!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir