Opa! Olha eu aqui para falar de mais um dos meus vícios como seriadora. Na Telinha dessa semana falaremos da estreia do canal TNT ‘The Librarians’. Os fãs estão a nomeando como a ‘Doctor Who’ americana, mas eu confesso que a série está bem longe de seguir os padrões da série britânica, e vai por um caminho bem diferente, e se bem trabalho, pode se tornar interessante. ‘The Librarians’ estreou em Dezembro de 2014 com uma grande promessa: ser uma série do Domingo americano com muita aventura, magia e comédia. Até aí, tudo bem, mas ‘The Librarians’ não é tão nova ao público quanto parece. A série é uma segmento dos filmes televisivos de mesmo nome, estrelado por Noah Wyle (E.R, Falling Skies). Os filmes tiveram um grande reconhecimento na televisão americana, e a TNT achou que seria interessante levar as tramas para a televisão, o que seria uma grande empreitada e o revival de um gênero pouco utilizado atualmente: a aventura mágica, tipica em Indiana Jones e na franquia ‘A múmia’.

Sobre a série… Uma antiga organização escondida por detrás da Biblioteca Pública Metropolitana em Nova York dedica-se a proteger um mundo desconhecido da realidade mágica e secreta. O grupo resolve mistérios impossíveis, luta contra ameaças sobrenaturais e recupera artefatos poderosos ao redor do globo.

Com apenas 10 episódios de 42 minutos, a série começa apresentando Eve Baird, a guardiã e protetora do Librarian (em português, bibliotecário) oficial Flyn Carsen. Ela tem o dever de protegê-lo de qualquer perigo durante as suas missões, entretanto o inesperado ocorre, quando Flyn descobre que a Biblioteca, com sua magia, arrumou uma maneira de enviar cartas a futuros Librarians, que como Flyn, terão que proteger aquelas relíquias dos inimigos que buscam poder em todo o mundo. Sendo que as regras são claras, só pode existir um Librarian por dinastia e como Flyn não pretende morrer, ele não compreende o por quê desses novos librarians estarem sendo requisitados, e com seu espirito anti social, ele não gosta nada disso. Então conhecemos Jake Stone, um curador de artes, Cassandra Cillian, que é praticamente um gênio em matemática e logica, e o rebelde Ezekiel Jones. Quando Flyn descobre que eles foram convidados a serem Librarians anos atrás, Flyn vê que tem algo bem mais perigoso por trás daquilo. É quando conhecemos o vilão da temporada, Dulaque e sua protetora, Lamia, que com seus capangas, roubam os principais artefatos da Biblioteca, fazendo com que Flyn tenha que tomar uma atitude brusca: sumir com a Biblioteca, que iria parar em um lugar desconhecido do universo, o obrigando a ter que ir em busca dele, enquanto os artefatos roubados e outros teriam que ser encontrados e protegidos pela Guardiã Eve e os novos Librarians. Com ajuda de Jenkins, eles vivem em uma espécie de QG escondida do mundo e com ajuda de um globo terrestre, em poucos segundos eles podem estar em qualquer lugar do mundo, prontos para ajudar e salvar o universo do mal.

‘The Librarians’ é uma série com uma proposta simples, já muito utilizada de diversas formas, mas que ganha um revival com um novo plano de fundo e motivação. Adoro séries que trabalham com história, arqueologia e magia. Confesso que ao começar a assistir não esperava que fosse gostar, só pelo teaser exibido pelo canal Universal Chanel (no Brasil) achei a série com uma qualidade baixa, meio forçada, meio antiga. Não apostei minhas fichas, acreditando que seria cancelada antes de chegar na metade de seus episódios. MAS, eu me enganei. A série pode não ser sensacional, mas é boa. A série realmente tem uma qualidade de uma produção de 2006, quando se trata de efeitos, fotografia e trilha sonora, mas o roteiro e seus personagens são bem construídos. Distrai, ensina e diverte. Os seus episódios são estáveis, mas falham em não ter uma temática central para os seus protagonistas. Flyn aparece no primeiro episódio e parte, em busca de um modo de salvar a Biblioteca. Retorna, apenas para partir novamente, e voltar com uma solução no final da temporada.

The Librarians lembra… Indiana Jones, Franquia ‘A Múmia‘, Warehouse 13 e para alguns, Doctor Who.

A grande motivação da série fica nas costas de um personagem que não vemos seu crescimento, muito menos as suas batalhas para chegar a solução. Talvez, essa tenha sido a tentativa de inovar, contudo, eu não gostei. Uma série sem motivação deixa seus episódios sem ligamento, trazendo dificuldade para o espectador ter interesse de acompanhar, e até mesmo, se importar com seus personagens. Sobre o elenco, és outro problema. Adorei o trabalho de Lindy Booth, como a espertinha e emotiva Cassandra, Christian Kane está maravilhoso como o sarcástico e charmoso Stone e o John Larroquete é um lorde como Jenkins, mas infelizmente, Rebecca Romijn não me convenceu como a guardiã Eve. Ela é extremamente apática e inexpressiva. Uma personagem tão cética merecia uma atriz mais expressiva e expansiva. Tinha episódios que eu achava que tinha a trocado por uma robô. John Kim também não ajuda como Jones. Ele é um novato na atuação, mas é muito fraquinho. O ator e o personagem eram australianos, mas o sotaque dele era tão pesado que parecia forçado por um não-falante do idioma, e as caretas e expressões exageradas que não combinavam com as suas atitudes. Ele me irritava muito. A melhor carta da série era Noah Wyle que apareceu em três episódios, e mesmo assim, conseguia roubar a atenção com o seu hiperativo e divertido Flyn. Se a série conseguir uma segunda temporada, eu espero muito que o Noah se torne uma presença mais constante a série, faria muito bem ao andamento da série.

Veredito: Para quem gosta de magia, aventura e muitas histórias através do tempo, ‘The Librarians’ é uma ótima pedida.

Quanto tempo investirei fazendo maratona? São 10 episódios de 42 minutos, tendo disposição e gosto com a série, você verá 5 episódios fácil, fácil, concluindo a série em dois dias. A segunda temporada ainda não foi oficializada, então fique a vontade para iniciar sua maratona sem pressa.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!


Deixe seu comentário

9 Comentários

  • Ariane Lima
    07 fevereiro, 2015

    Comecei a assistir algumas séries e um amigo meu já tinha me indicado esta, parece ser realmente boa.

  • Lauro Moura
    01 fevereiro, 2015

    Dificilmente estou buscando novas séries pra acompanhar. Já tive traumas de amar umas e serem canceladas na 1ª temporada em pleno ápice.
    Mas pela sinopse e expectativa, the librarians parece ser bem instigante. Bem, pretendo esperar os comentários nas redes sociais, os melhores críticos de séries estão lá rsrsrs

  • Priscila Gatti
    30 janeiro, 2015

    Nunca tinha ouvido falar dessa série.
    Achei muito interessante.
    Parece ser legal.
    Vou assistir, depois falo o que eu achei. =)
    Beijos!!

  • Edmere Cintra
    30 janeiro, 2015

    Nunca tinha ouvido falar dessa série, eu adoro assistir qualquer coisa que envolva magia e essa me chamou muito a atenção, porém eu só vou começar a assistir se eles confirmarem a segunda temporada porque odeio quando eu esto gostando muito de uma série e ela é cancelada.

  • Augusta Saraiva
    30 janeiro, 2015

    Que blog maravilhoso, pessoal! Meus parabéns! Inclusive acabei descobrindo que já seguia aqui!

    Ainda não assisti The Librarians, mas sinto que merece minha atenção, a história parece muito bem escrita e os personagens cativantes!

    Tem sorteio rolando no blog!
    Beijão, http://www.opinada.com

  • RUDYNALVA
    30 janeiro, 2015

    Herdy!
    Tenho acompanhado a série e acho bem escrita, muito inteligente e bem engraçada.
    "Adoro séries que trabalham com história, arqueologia e magia."
    Agora tenho de concordar que a Guardiã Eve é fraca por demais, deveriam ter escolhido outra atriz para o papel, mas a série dá para entreter.
    cheirinhos
    Rudy

  • Gabriella Ramos
    30 janeiro, 2015

    Eu fiquei mega empolgada quando vi um anuncio da série. Só conseguia pensar "Que foooda!" Mas quando assisti… :/

    Fiquei meio decepcionada porque a proposta é tão legal T.T E ainda tem essa associação que eu fazia com Doctor Who a cada vez que falavam no Bibliotecário.

    Beijos,
    Gabi | Vida de Bookaholic

  • Camila Teixeira
    30 janeiro, 2015

    Comecei a assistir, assisti o primeiro. Sou estudante de biblioteconomia e pensei "CARACA, QUE LEGAL UMA SERIE SOBRE BIBLIOTECÁRIOS" dai vi e MÉÉÉÉÉ, nada ver com bibliotecário. Fiquei triste. UHASHUSAUHASUHSA Ele procurando o livro na estante, sem saber onde ficava, não tinha classificação, enfim, NOOO! AHAHAH

    http://www.livrologias.com/

  • Cecília Vieira
    29 janeiro, 2015

    Ainda não tinha visto nada sobre essa série. Nadinha. Vou dar uma olhada porque sou viciada em séries, vejo várias ao mesmo tempo e sempre acho que cabe mais uma. A proposta é interessante, dá para ser bem explorada. Como sempre só tenho o medo de não ser renovada e eu ficar sofrendo, mas faz parte, né?
    Beijos!