19 de fevereiro de 2015

Tá Na Estante :: 'Amy & Matthew' #364

POSTADO POR EM 19 de fevereiro de 2015

Oi, gente. Tudo bem?


Estou de volta com mais uma resenha para vocês. O escolhido de hoje está sendo muito comentado na blogosfera ultimamente. Recebi meu exemplar de cortesia da Galera Record e não pude deixar de dar minha opinião. Vamos conferir?!

Livro: Amy & Matthew
Autora: Cammie McGovern
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Sinopse: Amy e Matthew não se conheciam realmente. Não eram amigos. Matthew sabia quem ela era, claro, mas ele também sabia quem eram várias outras pessoas que não eram seus amigos.Amy tinha uma eterna fachada de felicidade estampada em seu rosto, mesmo tendo uma debilitante deficiência que restringe seus movimentos. Matthew nunca planejou contar a Amy o que pensava, mas depois que a diz para enxergar a realidade e parar de se enganar, ela percebe que é exatamente de alguém assim que precisa.À medida que passam mais tempo juntos, Amy descobre que Matthew também tem seus problemas e segredos, e decide tentar ajudá-lo da mesma forma que ele a ajudou.E quando a relação que começou como uma amizade se transforma em outra coisa que nenhum dos dois esperava (ou sabe definir), eles percebem que falam tudo um para o outro... exceto o que mais importa.

A resenha de hoje vai ser um pouco diferente do que vocês estão acostumados aqui no blog. Esse livro foi tão controverso pra mim que está sendo praticamente impossível de resenhar. Estou há duas horas com a página de postagem aberta e tudo que quero dizer na cabeça, mas sem saber como transformar isso em palavras.

A Galera Record fez uma ação com o livro e enviou para alguns parceiros. Eu não tinha a menor intenção de solicitá-lo depois de ver ele ser vendido lá fora como "A Culpa é das Estrelas encontra Eleanor & Park". Gosto de A Culpa, apesar de não achar lá essas coisas e não sou nem um pouco fã de Eleanor, então era quase certo que Amy & Matthew não ia me agradar. 

Porém, o livro chegou aqui em casa. Dentro havia uma carta do editor, falando sobre a obra e mesmo sem ter lido uma página da obra eu já estava emocionado. Por ser uma ação, o livro não tinha grande prioridade para resenhar, mas resolvi começar a leitura naquele mesmo instante e aí que a coisa começou a mudar de figura.

Amy sofre de paralisia cerebral, mas isso nunca foi um empecilho para a garota. Ela é uma das alunas mais inteligentes da escola e se esforça pra fazer o máximo possível sozinha. Tudo bem que ela precisa de ajuda em muitas coisas e usa uma máquina com sintetizador de voz para falar por ela, mas e daí? Ela é feliz e está planejando sua ida para a faculdade, longe dos olhos atentos de sua mãe super protetora.

O problema é que Amy precisará se relacionar com outros estudantes na faculdade e após uma conversa casual com Matthew, ela percebe que não tem amigos de verdade. Algumas pessoas até falam com ela, mas muitos não se aproximam, talvez por ela estar sempre acompanhada de um adulto ou por ter dificuldade em manter diálogos com seu sintetizador. E eis que ela tem uma brilhante ideia.

Em seu último ano do ensino médio, Amy pede à mãe que contrate os próprios alunos da escola para serem seus acompanhantes, de forma que ela interaja com alguém da sua idade e ainda conheça novos colegas. Sua mãe está autorizada a escolher os candidatos, mas Amy exige que Matthew seja um deles. Há algo no garoto que a intriga e ela está determinada a desvendá-lo nesse tempo que passarão juntos.

Matthew está apresentando os primeiros sintomas de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) e isso o está atormentando. Ele sente uma grande necessidade de lavar as mãos com frequência, além de verificar se a torneira está bem fechada diversas vezes, mesmo o tendo feito há poucos segundos. Amy também o intriga e ao passar mais tempo com ela ele nota que suas neuroses diminuem.

Logo, Amy e Matthew estão cada vez mais conectados, ambos aprendendo importantes lições - com a vida e um com o outro - e percebendo que a vida pode ser uma caixinha de surpresas e o inesperado nem sempre é ruim. Eles se apoiam um no outro e a amizade vai evoluindo pra algo a mais. Só os dois que parecem não perceber isso.

Cammie McGovern criou uma história excelente. Logo no início eu me conectei aos protagonistas e me vi em suas mentes, sentindo o que sentiam e compartilhando de suas opiniões e pensamentos. Os personagens foram muito bem caracterizados. A autora conseguiu desenvolver a personalidade de ambos e seus problemas de uma forma crível e sensata. Não parecia ficção, parecia alguém que podemos encontrar amanhã.

A escrita de Cammie é deliciosa e fluiu magicamente. Isso no começo. Um pouco depois da metade da história, quando Amy e Matthew se separam com a ida dela pra faculdade, tudo começou a degringolar. O livro ficou arrastado e eu me irritava constantemente com os monólogos internos que os dois tinham. Eles são amigos e funcionam incrivelmente bem juntos, mas separados... que vontade de dar uns tapas.

A partir daí, comecei a me decepcionar cada vez mais. Cammie tinha tudo para transformar seu livro em uma obra prima, mas falhou e deixou que ele ficasse no básico "mais ou menos". O final foi tão desnecessário, que não sei como aguentei terminar o livro. Sei que tudo que aconteceu foi crucial para o relacionamento dos protagonistas, mas, gente do céu, que ódio que fiquei.

E finalmente chegamos ao xis da questão. Apesar de um terço do livro ter me deixado irritado, tiveram dois terços que aproveitei maravilhosamente. Pesando os prós e contras, ainda não consigo decidir se gostei ou não da obra. Sei que isso não faz nenhum sentido, mas é o que sinto. Amy e Matthew me conquistaram, entretanto, alguns pontos de suas histórias não me agradaram.

A Galera Record fez um trabalho magnífico com o livro. A capa é simples, mas muito bem elaborada. A lombada é num tom suave de azul e fica lindo na estante. A tradução de Raquel Zampil está divina, assim como a revisão. A Galera tem acertado bastante na revisão de seus últimos livros e eu estou adorando isso.

Agora chega de falar. É um pouco complicado contar mais alguma coisa sem soltar spoilers. Então deixo aqui minha recomendação. Sim, eu recomendo o livro. Acho que é uma história que pode agradar muitos - já agradou, só ver a quantidade de resenhas positivas na blogosfera. Amy & Matthew pode não ter sido minha melhor leitura do ano e nem um livro cinco estrelas, mas com certeza vai ficar na minha mente por um bom tempo.

Beijos e até a próxima!

12 comentários:

  1. Eu comprei o livro mas ainda não li! Com certeza essa chama de ACEDE e E&P, foi o que me fez comprar assim que lançaram. Por isso acho que vou gostar. Pena que não fez seu tipo Léo. Eu espero não morrer de raiva da autora no final, pq isso é complicado mesmo, da vontade de ligar para casa dela e ter uma 'DR' bem séria né xD

    xoxo
    http://www.amigadaleitora.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eu tava pensando em comprar esse livro mas estava indecisa e a tua resenha me deixou mais indecisa ainda hahaha aaaaiiii agora eu não sei, eu tenho trauma do final de Eleanor & Park até hoje! Mas adorei o livro mesmo assim. Tô com medo de acontecer parecido com esse livro, final desnecessário? Que medoooo e agoraaaa haha mas eu entendo completamente a sua dificuldade de colocar tudo o que você quer dizer em alguns parágrafos e sem soltar spoiler nenhum ^^ beijos!
    http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Poxa, Leo, eu fiquei apaixonada pelo livro logo no booktrailer, a história parece comovente e completamente emocionante. Acho que é impossível ficar imune a toda beleza dessa trama maravilhosa. Só a sinopse já me cativou, não quero nem imaginar o que vai acontecer depois da leitura.

    ResponderExcluir
  4. Oi Leonardo tudo bem?
    assim que vi esse lançamento da Galera me interessei de cara por ele. Além de ter achado a capa super fofa, eu também gostei da premissa do livro.
    Solicitei ele e já estou lendo, li umas cem páginas até agora e por enquanto estou gostando bastante.
    Espero continuar gostando da historia e não me decepcionar.

    Abraços
    www.livrosesonhos.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Léo.
    A história realmente parece incrível, trata de temas importantes e delicados.
    Mas eu sei bem como é se sentir assim em relação a um livro. Você sabe, passei por isso recentemente. rs
    Fico irada quando algo desse tipo acontece, o autor tem uma história maravilhosa nas mãos e do nada deixa que ela se perca. É realmente triste pra nós leitores. Lamento que a experiência não tenha sido tão boa pra você.

    Beijinhos
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não me rendi ao livro e nem a autora. Tem alguma coisa que me desagrada, mas ainda não descobri o que é. Por isso que ainda não tenho ideia de quando o lerei, mesmo vendo alguns comentários positivos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Aiin!! Eu to doida pelo livro, falaram tão bem dele kk
    Uma pena que não tenha sido tão bom para você. Se for parecido com a escrita do Sr.Verde, acho que já não vou gostar muito... ACEDE é lindo, mas também é o único livro dele que consegui engolir...
    Bjos e adorei a resenha ^^

    ResponderExcluir
  8. Eu já li um milhão de resenhas desse livro, mas a sua foi a que mais me deixou intrigada, talvez por você não ter gostado tanto. Eu gosto, de vez em quando, de ler resenhas negativas de um livro que ando querendo, porque aí posso pesar os prós e contras dele, e ir sem expectativas pra não me decepcionar! Gostei muito do seu ponto de vista...

    Beijão,
    May :*
    {tagarelando.net}

    ResponderExcluir
  9. Oi Leonardo, tudo bem?
    Cara, nossa, esse livro parece ser muuito bom e muito fofo, vi que ele te estressou em algumas partes, mas nossa, sua resenha ta muito boa, eu não to me aguentando aqui, necessito desse livro para já!!!
    Abraços.
    http://www.ler-e-ser-feliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. rsrsrsrsrsrs Léo, meu amor,
    Mais paradoxo, impossível, né?! Acho a premissa desse livro maravilhosa, mas justamente o que fazer com ela é que me preocupava!
    Acho que existem personagens que devem ser conhecidos ainda que sua trajetória não seja a mais bela. Amy e Mathew, pelo visto fizeram diferença em sua vida literária e isso é bastante válido!
    Talvez não seja minha prioridade, mas quero ler sim e ao contrário do que você pensa, a resenha ficou magnânima!
    Beijos
    Chrys Audi
    www.todasascoisasdomeumundo.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Leo!
    Eu estava querendo comprar esse livro assim que ele lançou pois achei a capa muito fofa e a resenha tinha chamado a minha atenção mas depois da saber o que você achou do livro eu estou na duvida. Eu odeio ler livros com uma narrativa arrastada porque terei que terminar na força pois nunca abandono um livro. Gostei da sua resenha, parabéns :)

    ResponderExcluir