9 de março de 2015

Aleatoriedades e um café, por favor #30 - Expectativa x Realidade

POSTADO POR EM 9 de março de 2015
Fala aí, mates! Tudo bem com vocês? Vou evitar promessas, pois não acredito que elas sejam boas para a saúde, mas amo vocês, e odeio os deixar a ver navios sem saber quando teremos um próximo Aleatoriedades e um pouco de cafe, por favor, então fiquem ligados que eu estou garantindo aqui que teremos crônicas Uma, duas vezes por mês, show? Pode ser numa segunda, num domingo, numa terça, numa sexta, BUT, vai ser, no máximo, duas vezes por mês. Me cobrem mesmo, tá? Então, é isso! Ouviu dona inspiração, se adapta aí, sua linda!



Expectativa é uma vadia. É como a sua tia inconveniente em datas comemorativas, sabe? Cheia de intenções, normalmente futriqueiras sobre a vida de tudo e todos. Ela brota sobre você como um Alien, e solta a temida e esperada pergunta para quem quiser ouvir - normalmente, esse instante envolve fotos e videozinhos no instagram: 'E os namorados?'. Você preparada (ou não) tem todo um projeto de cena, envolvendo o profundo desejo de virar para ela e dizer:

'Minha querida, você deveria estar preocupada com esse dente cheio de batom, tá? E os namorados? E a sua cara, querida? Olha essa sua cara, para que passar tanto BB Cream quando só um arquiteto pode restruturá-la? Me poupe! E os namorados... Vê só essa, Tia Gertrude!' 

Mas na realidade você apenas diz: Tô soziiiiinha, sabe? Escolhi esperar pelo cara certo. Por que você faz isso, hein?

A verdade por trás da sua repetitiva resposta é também a expectativa. A sociedade espera que você apenas seja simpática e educada não importando a situação.
Alguém se intrometeu na sua vida, seja simpática. Um ser lhe deu um fora só por você saber um pouquinho demais sobre algo, seja educada. Te assaltaram a mão armada no meio de uma rua lotada, apenas sorria e passe seu rim para ele
Além disso seria inadequado ou desinteressante aos terceiros explicar minimamente os motivos para você ter optado pela solterice ou você acha que sua tia está interessada em ouvir o porquê de você está se guardando para o cara certo? Além do mais, o ser humano que tem a necessidade de questionar o seu estado civil/opção sexual/o porquê de você não querer ter filhos, só pode ser a) alguém profundamente fofoqueiro; b) sem vida própria para focar-se; c) desconhece que algumas pessoas, infelizmente poucas, respeitam e apreciam ser RESERVADAS.

Expectativa e Realidade são dois mundos paralelos e estão sempre em conflitos dentro de nós mesmos. Sabe, a expectativa é um sonho, desejo, plano ou uma promessa estabelecida por terceiros que nos preenche de esperanças e possibilidades. A realidade é o soco no meio da nossa cara quando descobrimos que nós não somos todo mundo e não vamos conseguir realizar aquilo do jeitinho que imaginamos por dias, horas, e as vezes anos. Bem que mamãe dizia, né? Sabe por quê você não pode pular a ponte como a Maria? Porque você não é todo mundo. Pois é, elas nos preparam para o mundo real.

E aí, o que fazemos com toda essa expectativa suprida e alimentada por toda essa escala de temo imensurável?

O que fazemos quando vamos entrar no mercado a procura daquele pacote de Doritos, e acabamos encontrando apenas a versão baratinha? Compramos a baratinha, e fingimos espirituosamente ser o que buscávamos? Não vai funcionar. Não mesmo. Nada supera um doritos. E aí, o que fazemos com essa expectativa? Não dá para ignorar isso. Não dá para guardar no bolso, e jogar no lixinho depois.

Você passa noites em claro imaginando cenários, construindo diálogos entre você e a pessoa do seu coração, cria toda uma áurea romântica perfeita em todos os seus parâmetros para chegar na hora tão sonhada, e tudo ser perfeitamente como sonhamos, e aí, a pessoa prefere focar a sua atenção a jovem de seios fartos e cabelos repicados radicalmente.

E aí, o que você faz com toda aquela expectativa que você criou por meses? Não tem como você ignorá-la, e sentir-se um pouquinho enganada por tudo aquilo que você imaginou.
Por que seu cérebro seria tão cruel por lhe mostrar um mundo de possibilidades, só para na realidade lhe mostrar que era só uma pegadinha bem sem graça do Domingão do Faustão? Sabotagem? Malandragem? Masoquismo?

Expectativa não é apenas um desejo moldado e sonhado, nós planejamos passo a passo, nós vivemos aquele momento antes de se quer ele se tornar uma possibilidade, o amamos e desejamos como nunca antes fizemos, e quando ele não se realiza, imagina o vazio em nosso peito quando a realidade é bem diferente? O que fazer quando isso acontece?

Eu sei lá. Eu sou só uma escritora e tradutora, não tenho as respostas do Universo, apenas finjo - e muito bem - tê-las. Eu recomendaria você não seguir tudo que eu digo, mas eu não resisto a dar minha opinião, então segura ela aí: Sabe o que acho? Eu sou como você, eu tô aqui no dia a dia, nas derrotas e vitórias, expectativa após expectativa, seja por um sonho, um momento, um email, um twitter, um dinheirinho na minha conta, um olhar especial, esperando que tudo que almejo, aconteça do jeitinho que planejei. Posso não ter respostas para tudo, mas honestamente, como muitas coisas na vida, acredito que mesmo sendo uma vadia, a expectativa apenas é incompreendida. No fundo ela é muito como nós, se esforça, faz de tudo para fazer aquele planejamento dar certo, mas quando acaba não dando, além da decepção e frustração, o que ela pode fazer, além de esperar que nós tentemos mais uma vez? Você vai decepcionar a sua expectativa, e entregar-se a dura realidade ou vai lhe dar mais uma chance?


Expectativa - Ann queria comprar um livro. Realidade - Ann acabou escrevendo uma cronica.      

5 comentários:

  1. Adorei o texto, direto, interessante e nos desafia a assumir para nós mesmos que ao mesmo tempo que criar expectativas pode nos frustar, devemos tê-las, afinal os nossos sonhos são repletos de expectativas.

    http://www.charmese.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, e... caramba! Você tem um jeito suave de dizer coisas duras. Ou um jeito duro de dizer coisas suaves. Certíssima, gostei muito do estilo.
    Quando decidi por não ter filhos, as pessoas não acreditaram: "Mas por que?" Chegaram a dizer coisas como: "Quem não gosta de crianças só pode ter um coração ruim, frio." Mas quem disse que não gosto? Só não quis ser mãe!
    Uma amiga de minha mãe me perguntou na lata: "Você não tem filhos porque não quis ou porque é seca?" Não mandei-a pastar em respeito a idade.
    Não tive filhos, não sinto falta. Minhas irmãs tiveram, e eles... cresceram e foram cuidar de suas vidas. Não vão servir de arrimo na solidão da velhice.
    Ser solteira pode ter muitas vantagens. E quando cansar, é só casar.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo! Todo mundo deve ter uma tia assim né?
    Falando sobre a expectativa: as vezes tenho muita raiva dela, mas as vezes a amo; vivemos em um relacionamento difícil. De um tempo pra cá tento reprimi-la, pois sofri muito e ela não me ajudou, mas quando for a hora certa vou dar a ela outra chance. Parabéns pelo texto!

    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Bárbara
    Viver sem criar expectativas é algo meio que impossível, ou só eu penso assim? Claro que depois acabamos ficamos decepcionados quando essas expectativas são frustradas, mas viver apenas aceitando as coisas da vida não funciona comigo. Preciso de mais. Preciso sonhar.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
  5. Olá! Adorei o texto, dei boas risadas. A realidade é dura, né? Por isso evito criar muitas expectativas, já que normalmente pouquíssimas (ou quase nenhuma) vezes algo sai realmente como o esperado, mesmo quando planejado. :/

    Beijão,

    Sa - Romances e Leituras

    ResponderExcluir