2 de abril de 2015

Tá Na Estante :: 'O Sétimo Filho' #381

POSTADO POR EM 2 de abril de 2015

Oi, gente. Tudo bem?


Olha eu aqui com mais uma resenha para vocês. Para quem não lembra, eu assisti o O Sétimo Filho (crítica aqui) e não gostei. Pra retirar a má impressão, resolvi reler o livro que originou o filme e hoje vim contar para vocês o que achei. Vamos conferir?!

Livro: O Sétimo Filho
Série: As Aventuras do Caça-Feitiço (#01 e #02)
Autor: Joseph Delaney
Tradução: Lia Wyler
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 512
Sinopse: Em um mundo dividido entre luz e trevas, John Gregory, o Caça-Feitiço, é o sétimo filho de um sétimo filho e mantém uma cidade do século XVIII relativamente bem e longe dos maus espíritos. No entanto, ele não é mais jovem e suas tentativas de treinar um sucessor foram todas mal sucedidas - os pouquíssimos que terminaram o aprendizado são medíocres ou fracos ou covardes, e não se igualam a ele. Sua última esperança é um menino chamado Thomas Ward, também sétimo filho de um sétimo filho. De alguma forma, Thomas terá de aprender a exorcizar fantasmas, deter feiticeiras e amansar ogros que surgem sempre que o sol se põe. Seu primeiro desafio será grande - ele terá de enfrentar a Mãe Malkin, a mais terrível e poderosa feiticeira do Condado. O Sétimo Filho reúne os dois primeiros volumes da série 'As Aventuras do Caça-Feitiço' - 'O Aprendiz' e 'A Maldição'.

Em O Aprendiz conhecemos Thomas Ward, um jovem de 12 anos. Tom é o sétimo filho de um sétimo filho e essa característica o torna apto para ser o aprendiz do Caça-Feitiço, uma espécie de caçador sobrenatural que livra o povo das criaturas das trevas. Sua mãe sempre lhe disse que ele seria grande e o convence a tornar-se aprendiz.

Mestre Gregory, o caça-feitiço, não é uma pessoa muito agradável. Após anos treinando aprendizes e nenhum deles se saindo bem, o homem ficou cada vez mais rabugento e amargurado. Tom acha que logo no seu primeiro mês de experiência ele conhecerá e enfrentará as mais poderosas feiticeiras do Condado, mas tudo que seu mestre quer lhe ensinar é sobre os ogros.

Numa certa tarde no vilarejo, Tom conhece Alice e uma "amizade" surge entre os dois. Alice é sobrinha de Lizzie Ossuda, uma feiticeira das redondezas, e ficar próximo dela é sinônimo de encrenca, mas Tom gosta da menina. Até que Alice lhe pede um favor, que Tom havia prometido fazer. Ele deveria dar nos próximos três dias à meia-noite, bolos feitos por Lizzie para a feiticeira Mãe Malkin, que estava enterrada no jardim do Caça-Feitiço.

Como o mestre estava de viagem, Tom acabou fazendo o que Alice pediu, mas na segunda noite notou algo terrível. Mãe Malkin era a feiticeira mais malévola que o condado e foi um feito enorme de Gregory prendê-la em uma cova. Com os bolos, Malkin se fortaleceu e conseguiu escapar. Agora cabe a Tom prendê-la novamente antes que o mal se instaure na vida das pessoas outra vez. Mas como um mero aprendiz sem conhecimentos conseguirá derrotar a terrível feiticeira?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler.

Em A Maldição as coisas já estão melhores pro lado de Tom. Ele já é aprendiz há alguns meses e está realizando seu primeiro feito: prendendo um dos ogros mais vorazes em uma cova. Com o Caça-Feitiço doente, Tom precisou realizar o serviço inteiro sozinho e se saiu muito bem. Porém, o ogro acabou vitimizando o padre que tentou prendê-lo, que por acaso é irmão do Mestre Gregory.

Com isso, Tom e Gregory precisam ir para o enterro, mesmo que os dois irmãos não se falassem há mais de quarenta anos. O enterro será em Priestown, o lugar onde a maioria dos padres vive e onde o Caça-Feitiço jurou nunca mais colocar os pés. Claro que há um outro objetivo envolvido. Nesse local reside o Flagelo, um serviço inacabado pelo Caça-Feitiço anos antes. O Flagelo é uma criatura sombria que entra na cabeça das pessoas e as força a cometer maldades.

O problema é que o Inquisidor encontra-se na cidade e isso é péssimo para quem trabalha com as artes das trevas, mesmo que seja contra elas. O Inquisidor não hesita em condenar pessoas à morte por bruxaria, sejam elas inocentes ou culpadas. Seu sonho de vida é colocar as mãos e executar o Caça-Feitiço e o tempo em que Gregory e Tom estão em Priestown é a oportunidade perfeita.

Quem encontra-se na cidade também é Alice, que foi presa acusada de bruxaria. Quando o Mestre Gregory é capturado, cabe a Tom a missão de libertá-lo e para isso ele precisará de toda ajuda necessária. Mas será que o garoto terá capacidade e força suficientes para tamanho trabalho? E conseguirá ele resistir às investidas do Flagelo?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler.

Eu já tinha lido O Aprendiz em 2012 e lembro que gostei bastante da história e fiquei curioso quanto às suas continuações, mas na época os livros eram caros e não consegui comprar. O tempo foi passando e esqueci da minha vontade de lê-los. Porém, logo a adaptação foi anunciada e minha vontade voltou. Após inúmeros adiamentos, o filme finalmente lançou e eu assisti, odiando cada segundo. 

Quando soube que a Bertrand Brasil lançaria um compilado dos dois primeiros volumes da série com a capa do filme, tratei de pedir o meu. O livro chegou e eu passei na frente de todos, iniciando a leitura imediatamente. Não sei o que deu errado, mas acho que o filme estragou toda visão que eu tinha do livro.

A escrita de Joseph Delaney é ótima, isso não há contestação. O autor conseguiu me prender logo nas primeiras páginas de O Aprendiz e me dar uns bons sustos. Porém, quando eu iniciei a leitura de A Maldição eu já estava saturado e acabei me arrastando por dias. O ritmo ficou mais lento e a trama parecia exatamente a mesma, com apenas algumas mudanças.

Os personagens foram muito bem construídos. Gosto bastante do Caça-Feitiço, ele é de longe o personagem mais carismático da trama. Suas histórias de vida e seus ensinamentos dão um quê a mais no livro. Tom e eu temos uma relação de amor e ódio. No primeiro livro eu gostei dele, apesar de me irritar muitas vezes. No segundo eu queria sufocá-lo com o travesseiro e foi assim do começo ao fim.

Porém, a personagem que eu mais gosto é Alice. A menina tem um caráter duvidoso e está naquela linha tênue entre o bem e o mal. Para ela os fins justificam os meios e isso faz com que ela tome algumas atitudes mal-vistas pelos outros, mas que para ela parecem certas, tendo em vista o objetivo. Alice é forte e determinada e não se deixa abalar pelo medo ou pela incerteza. Ela faz e pronto.

A linha sobrenatural da história é um show à parte. Delaney desenvolveu um conteúdo místico incrível e soube desenvolvê-lo muito bem, contando em detalhes o que é cada criatura, o que fazem, como matá-las e porque elas são perigosas. O livro se passa no período medieval, então as crenças das pessoas nas trevas eram bem palpáveis e o autor conseguiu passar isso para os leitores.

O final de ambos os livros deixa aquele gostinho de quero mais. Por ora eu não pretendo ler o restante da série, mas futuramente gostaria de comprar os volumes já lançados e recomeçar a leitura. Já que ler os dois volumes um atrás do outro não teve o efeito desejado, vou ler um livro, dar uma boa pausa e depois ler outro.

A edição está bem simples e, sinceramente, achei que o preço está muito alto para a qualidade. O livro parece edição econômica, a única diferença é que as páginas são amareladas. A capa é mole e não tem orelhas. Fora isso, a revisão está ótima. Não lembro de ter encontrado nenhum erro gritante, só algumas palavras trocadas. Além disso, cada começo de capítulo possui uma ilustração, o que deixou o livro em si mais bonito.

Eu recomendo o livro com uma pequena ressalva: leiam um de cada vez. O universo criado por Delaney é incrível e precisa ser lido, mas tudo que vem em excesso pode enjoar. 

Beijos e até a próxima!

8 comentários:

  1. Eu vi esse filme, confesso que não gostei muito.
    Achei razoável, mas que o final podia ser mais trabalhado, achei clichê.
    cara, que resenha incrível. Adorei !

    bjjss,
    http://imperfeitasperfeitas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, bem explicada! Nunca tinha ouvido falar desse filme. seguindo o blog!
    http://escrevervicia.blogspot.com
    http://facebook.com/blogescrevervicia
    https://www.youtube.com/channel/UCOEa5zGpQ7pCYmT2iqTxByA

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Concordo com você, essa série deve ser lida aos poucos. Eu acompanho desde o começo das publicações (tenho todos os livros com aquela capa que lembra couro *__*, acho que pararam de fazer dela) e sempre fui apaixonado pela história, tanto pela originalidade da figura do Caça-Feitiço, quanto pela narrativa do autor. Já li 7 livros e estou com o oitavo em mãos já e só esperando uma brecha nos livros de parceria para começar a ler. Só tem uma coisa que me mata de ódio nessa série é que Tom NUNCA escuta o Caça Feitiço e sempre faz merda. O mestre dele fala com ele para fazer X senão Y vai acontecer, aí Tom vai lá e não faz e Y acontece, shit hits the fan e o mestre dele tem que ir lá salvá-lo. Aí você se pergunta, ele aprendeu? NÃO, ele faz a mesma coisa no livro seguinte, e no seguinte, e no seguinte. Cara, dá vontade de entrar no livro e colocar ele de cabeça pra baixo numa cova!

    Alice também é minha personagem favorita, depois de Grimmalkin é claro. Acho que ela só aparece no livro 4 ou 5, e garanto que você também vai amar a personagem *__*

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Léo! Eu não assisti ao filme e não li os livros, e acho que depois da sua resenha não tô com muita vontade de ler haha mas talvez isso mude! Minha irmã quer muito assistir ao filme e eu vou dar uma chance hehe. Como esse não é meu gênero favorito de leitura, os poucos livros que eu me aventuro a ler eu adoro haha, tipo muito gente não gostou de magisterium e eu gostei hihi sou fácil assim hahaha Espero que os próximos livros da série façam ela melhorar pra você! Beijos! http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie, Leonardo!
    Conheci os livros em meados de 2011, acho. Maravilhosos, apaixonantes. Virei fã do Delaney. As poucas páginas não são poucas, são suficientes para cada livro. Ele sabe dosar com excelência o suspense e a ação. Nos deixa ansiosos e a primeira prova pela qual o Tom passa me deixou com medo porque li de madrugada e sozinha... Quanto ao filme, não pretendo assistir. Só pelo trailer vi o quanto conseguiram fugir da trama original e então passarei bem longe.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando: livre-se você também!

    ResponderExcluir
  6. Nunca li o livro nem vi o filme (e ver por enquanto é meio difícil já que na minha cidade não tem cinema *chora*), mas sua resenha me deixou até bem interessada, pelo menos quanto ao livro, me pareceu ser uma trama que se passa genuinamente na Idade Média, porém com elementos de fantasia, certo? Achei bem criativo :)
    Besos
    http://www.kuroneko1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Léo!
    Eu não li nenhum livro dessa série, e nem vi o filme ainda. Queria ter visto mas não consegui. Eu não sei se essa seria uma leitura do meu agrado, não curto muito a época medieval, então talvez não sirva pra mim.
    E concordo com você, nem toda história dá pra ler em sequencia, ás vezes é necessário uma pausa.

    Beijinhos
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Confesso que demorei a entender que esse livro era o mesmo que As aventuras do caça feitiço, hahaha. Sempre quis ler essas histórias, ouvi comentários muito bons e é um gênero que eu adoro então morro de curiosidade em ler! Parece um livro bem original e incrível!
    Beijos
    www.romanceseleituras.com

    ResponderExcluir