25 de maio de 2015

Clube da Liga :: 'Red Hill' #04

POSTADO POR EM 25 de maio de 2015

Oi, gente. Tudo bem?


Mais um mês chegando ao fim e nessa última segunda-feira de maio (graças a Jeová) vim trazer mais um post do Clube do Livro da Liga. Ansiosos? Então bora conferir!

Livro: Red Hill
Autora: Jamie McGuire
Editora: Verus
Páginas: 350
Sinopse: Para Scarlet, cuidar de suas duas filhas sozinha significa que lutar pelo amanhã é uma batalha diária. Nathan tem uma mulher, mas não se lembra o que é estar apaixonado; a única coisa que faz a volta para casa valer a pena é sua filha Zoe. A maior preocupação de Miranda é saber se seu carro tem espaço suficiente para sua irmã e seus amigos irem viajar no fim de semana, escapando das provas finais da faculdade. Quando a notícia de uma epidemia mortal se espalha, essas pessoas comuns se deparam com situações extraordinárias e, de repente, seus destinos se misturam. Percebendo que não conseguiriam fugir do perigo, Scarlet, Nathan e Miranda procuram desesperadamente por abrigo no mesmo rancho isolado, o Red Hill. Emoções estão à flor da pele quando novos e velhos relacionamentos são testados diante do terrível inimigo – um inimigo que já não se lembra mais o que é ser humano. O que acontece quando aquele por quem você morreria se transforma naquele que pode lhe destruir? Red Hill prende desde a primeira página e é impossível deixá-lo até o final surpreendente. Este é o melhor da autora Jamie McGuire! 

Há mutos anos um cientista trabalhou em um projeto que visava reanimar os mortos, contrariando toda ética profissional. Suas pesquisas não obtiveram resultado satisfatório e o homem foi expulso da sociedade científica, acusado de um crime hediondo contra a raça humana. Desde sempre as pessoas conhecem o conceito de zumbis, toda aquela comoção de atrações hollywoodianas, mas ninguém está realmente preparado para quando a ficção torna-se realidade.

Scarlet estava a caminho da escola das filhas quando ouviu no rádio uma notícia sobre uma epidemia. Não se sabia o certo o que estava acontecendo, mas muitos casos de pessoas atacando outras a mordidas foram noticiados. Scarlet trabalha como técnica de raio-x em um hospital e para sua surpresa, sua primeira paciente do dia, Dana, estava praticamente morta.

Dana alegou ter sido mordida por um bêbado algumas noites antes e desde então perdeu nove quilos e não conseguia manter nada no estômago. Ao fazer o exame, pode-se notar que todos os órgãos internos de Dana estavam deteriorados e não havia nada a ser feito para salvá-la. Pra piorar a situação, inúmeros casos estavam acontecendo no hospital, mostrando que a epidemia chegou até ali.

Scarlet só conseguia pensar nas filhas, que depois da escola iriam para a casa do pai para passar o fim de semana. Quando o apocalipse começa, você quer estar ao lado de quem ama e Scarlet não é diferente. Fugindo do caos instaurado no hospital, Scarlet parte em busca das filhas antes que a situação piore. Ela sempre assistiu filmes de zumbis e conhece o lugar perfeito para viver com as filhas até tudo acabar: o isolado rancho Red Hill. Mas será que ela vai encontrar as meninas?

Nathan estava indo buscar a filha na escola quando ouviu a notícia no rádio. A princípio ele ficou tranquilo, pois parecia que os infectados eram aqueles que haviam tomado a vacina da gripe, que nem ele e nem a filha tomaram. Porém, quando o pânico generalizado se instaurou, Nate foi mais uma vítima. Ele pegou a pequena Zoe e partiu para casa, em busca da mulher, de forma que, reunidos, pudessem procurar um lugar seguro.

Para surpresa de Nathan, sua esposa Aubrey o havia abandonado naquela manhã. Há muito tempo ela não era mais a mesma, só queria saber de ficar em frente ao computador conversando com amigos virtuais e criticando tudo que Nate fazia e suas tentativas de agradá-la, levando a discussões intermináveis. Com isso, Nate e Zoe partem em busca de um refúgio.

Miranda, a irmã Ashley e seus respectivos namorados, Bryce e Cooper, estavam a caminho do rancho Red Hill para encontrar o pai das meninas quando receberam a notícia da epidemia. A única preocupação de Miranda até ali era ter um final de semana decente. Era a primeira vez que ficava com o pai após o divórcio e só estava indo para lá porque a mãe estava viajando com o namorado. 

Apesar de ser a mais nova, Miranda levou o fardo do divórcio todo sozinha, pois precisava proteger Ashley, que sempre fora mais sensível. As duas tinham suas diferenças, mas se amavam muito. Então Miranda deseja levar todos em segurança para Red Hill, para encontrarem o pai e viverem como uma família até o tormento passar. Mas em meio a esse caos eles conseguirão chegar ao seu destino?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler.

Quando soube do lançamento de Red Hill aqui no Brasil, preciso dizer que surtei. Já vinha há tempos desejando o livro por gostar bastante da escrita de Jamie e queria conhecer sua nova faceta, escrevendo sobre um apocalipse zumbi. Então quando o livro foi selecionado pra ser leitura do Clube, já fiquei feliz, mais ainda quando pude solicitar meu exemplar pra editora Verus.

O prólogo do livro já me prendeu de tal forma que não consegui largar o livro. Assim que recebi o e-book fiquei naquela curiosidade e leria só uma página, mas quando vi estava na metade e no dia seguinte concluí. Não digo que estava fora da minha zona de conforto, mas foi meu primeiro contato com zumbis e achei maravilhoso.

A escrita de Jamie McGuire é viciante. A autora conseguiu construir muito bem a trama, focando muito mais nos dramas de cada personagem do que no apocalipse em si. A luta pela sobrevivência é constante, claro, mas ainda assim há espaço para desenvolver a história de cada um e fazer você se identificar com ao menos um. 

O livro é narrado em primeira pessoa sob três pontos de vista. No começo isso me confundiu um pouco, mas fui entendendo conforme as histórias iam se interligando. Digamos que Scarlet é o futuro, Nathan o presente e Miranda o passado. Assim, tudo que Scarlet fez ou viveu poderá ser feito ou vivido pelos outros dois, que meio que "seguem seus passos". É um pouco confuso, mas você se acostuma. 

Ao contrário de alguns outros livros do gênero apocalíptico que li, esse não me despertou apreensão. Claro que fiquei nervoso em algumas cenas e ansioso com Scarlet na busca pelas filhas, mas nada que me fizesse ter medo e não conseguir dormir à noite. Acredito que essa tenha sido a intenção de Jamie, mas senti que faltou algo.

Um detalhe que achei interessante nos personagens é que a cultura zumbi já está dentro deles. Quando alguém está prestes a cometer uma atitude idiota, sempre tem alguém que diz "você nunca viu um filme de zumbi? Não sabe que sempre alguém acaba morto dessa maneira?" e eu achei isso fantástico. Se um apocalipse zumbi começasse amanhã, com minha "experiência" acho que conseguiria me virar e os personagens de Red Hill provaram que também conseguem.

Os personagens foram muito bem construídos e não tem nenhum que eu possa dizer que não tenha gostado. Alguns foram um tanto irrelevantes na trama, mas ainda assim tiveram seu papel. De longe a minha favorita é a Miranda. Super me identifiquei com a personagem, apesar de seu jeito de dizer o que pensa sem papas na língua. Sua proteção para com a irmã é adorável, às vezes deixando de tomar certas escolhas para protegê-la.

Pode-se dizer que Scarlet é a protagonista do livro, já que praticamente tudo gira em torno dela e da busca pelas filhas. No começo eu gostei bastante dela e conforme ela foi endurecendo e tornando-se mais badass, Só que chegou um certo momento que suas atitudes tornaram-se infantis e impulsivas demais pro meu gosto e isso me irritou a tal ponto que comecei a detestá-la.

O livro não é inovador, muito pelo contrário. Você pode encontrar tudo isso em qualquer filme de zumbi. Só que ainda assim é impossível não gostar. Eu fui arrebatado pela história e terminei querendo mais e mais. Com exceção de duas coisas: o romance e o final.

Apocalipse zumbi, todos que você conhece possivelmente estão mortos. Isso é um grande motivo pra você se apaixonar pela primeira mulher interessante que vê pela frente, certo? ERRADO. Achei isso muito desnecessário, porque foi uma coisa repentina. Se Jamie tivesse construído isso aos poucos, eu entenderia. Mas foi pá-pum, juras de amor eterno pra cá, cenas de sexo despudorado pra lá e blábláblá. Really, queen?

Já o final, achei acelerado demais. Acho que a Jamie matou muita gente no final só por matar. Tipo, "é um livro de Apocalipse zumbi, preciso matar alguém ". Isso me deixou muito incomodado. Ela estava indo tão bem, tirando a questão do romance. Fora que os personagens mortos foram os com conflito mais interessante e deu a impressão que Jamie os matou por não saber como resolver sua situação.

Sobre a leitura em conjunto, mais uma vez foi super válida. Novamente eu fui o primeiro a terminar o livro e acho que o mais animado com a história. Passei o tempo todo tentando levantar o ânimo das meninas, evitando soltar spoilers o máximo que conseguia. Quando a discussão começou, fazia tempo que eu tinha lido e muita coisa tinha se perdido, então foi interessante relembrar alguns fatos sobre o ponto de vista delas, além de suas próprias teorias sobre o andamento da trama.

Em suma, Red Hill é um livro fantástico que pode ser aproveitado com magnificência se o leitor se despir de preconceitos. Eu com certeza recomendo a leitura, mas se você é um fã de zumbis, não vá com muita sede ao pote, pois esse livro está longe de ser a maior obra prima zumbi do Universo.


O Clube de Leitura da Liga é formado por amigos que resolveram arriscar uma leitura coletiva e se surpreenderam com a interação que foi proporcionada. Temos muitos gostos e ideias em comum, além de muitas discussões e risadas. Ninguém nunca irá nos entender, ainda bem.  Nós Somos: Este Já Li | Leitora Viciada | Leituras da Paty | Livros e Chocolate | Mais que Livros | Meus Livros Meu Mundo | MoonLight Books | Prazer, Me Chamo Livro | SA Revista | Segredos Entre Amigas | Todas as Coisas do Meu Mundo |  


Beijos e até a próxima!

10 comentários:

  1. Oi, Leonardo. Seu texto ficou ótimo, parabéns! Eu não tenho muito interesse por esse tema, então acho que vou passar. Mas talvez um dia eu dê uma chance à obra, pois ainda não li nada da autora e tenho curiosidade. Bom saber que o livro é tão envolvente assim. Acho que esse gênero pede agilidade e deve ser instigante. Parece que a autora soube desenvolver bem esses pontos. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Nunca li um livro neste estilo, mas estou começando a variar o repertorio literário, deixar de lado os preconceitos, pela resenha me pareceu muito bom!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu adorooo filmes e livros sobre zumbi e desde que soube do lançamento estava ansiosíssima por esse livro, já que sou apaixonada pelos outros livros da Jamie!
    Ainda não comecei a leitura, mas fico feliz de ter lido uma resenha tão positiva. Me dá ainda mais vontade de lê-lo!
    Uma pena a autora ter acelerado no final e ter matado muita gente. Mas espero que o restante compense!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  4. Eu amo a Jamie mas não sei se vou ler (detesto zumbi..kkkkk)
    Adorei a resenha super positiva, isso me fez pensar seriamente em ler..kkk
    Parabéns pela resenha, ela seriamente me fez pensar em dar uma chance ao livro, mesmo tendo zumbi (eu morro de medo de zumbi).
    Beijos

    Tamires Bourbon

    ResponderExcluir
  5. Oi Leonardo!
    Quando comecei a ler a resenha, me pareceu mais uma daquelas histórias clichês, mas depois ela me cativou! Mudou de direção totalmente!
    Além disso, eu adoro histórias escritas sob perspectivas diferentes!

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Léo,
    nunca li um livro de zumbis. O mais perto que cheguei de ter um contato com algo assim foi com a série de televisão The walking dead, que até gosto muito.
    Mesmo que essa história não traga nada de muito diferente, como tu mesmo disse, ela parece ser legal, e, apesar de tudo, meio que descontraída.
    Só não sei se gostaria muito dos personagens, como a Scarlets, ou até mesmo a Miranda. Gente que fala tudo o que pensa sem realmente pensar não me agrada.
    Amei a resenha! Beijao!
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  7. Fiquei meio chocada com essa parte em que achavam que os infectados tinham sido os que tomaram a vacina da gripe... meio nada a ver... rs... Até acredito que a escrita da Jamie esteja viciante neste livro, porque senti isso nos outros que li dela, mas esse particularmente não leria de jeito nenhum. Nunca li nada de zumbis e não pretendo começar. E esse negócio da autora ter dado a impressão de que matou gente só por matar, simplesmente por ser mais fácil assim, deve ser bem chato.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  8. Adoro estórias envolvendo apocalipse zumbi, se meu namorado ler nunca mais toma vacina da gripe, ele já é um pouco encabulado hahahaha
    Fiquei bem animada, embora o clima não seja tão tenso como eu esperava, fiquei curiosa mesmo assim! Vai para minha lista de desejos já!

    Beijos ;*
    Proseando com uma BibliophileFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  9. Oi, Léo!
    ahhh eu também ameeii esse livro!
    Fiquei bem incomodada também com essas mortes no final, foram desnecessárias.
    E eu até que curti o romance, sabe. Deu pra levar. Agora o final, poderia ter sido bem melhor. Tirando isso, a história é ótima! Adorei!

    Beijinhos!
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  10. Oi oi!!
    Assim como você antes de ler Red Hill, eu não tenho nenhum contato com zumbis (ainda bem hahahahahaha) e adorei conhecer esse livro, acho que seria um bom começo.
    Uma pena esse romance, tenho certeza de que quando ler vou achar a mesma coisa que você, já que não curto muito romances, e o final também, já estou apreensiva só de pensar em quem ela matou....
    Muito bom saber que os personagens são bem construídos e legais, espero curtir o livro quando ler!
    Beijos!

    ResponderExcluir