Heey, gente. Tudo bem?

Em um mundo tão repleto de ódio e desprezo, hoje eu vejo que existe sim uma luz no fim do túnel. Lutar pelos direitos é uma das coisas mais ridículas que existem, e eu não digo isso por achar errado as pessoas terem seus direitos assegurados, mas por achar que ninguém tem que lutar por isso. É direito de cada um e é dever do estado e do outro assegurar esse direito.
Hoje, nos EUA (o país mais desenvolvido do mundo, #masveja) o casamento gay foi aprovado em todo o território. Vitória õ/ Para nós, brasileiros, esse direito já vinha sendo assegurado há um tempinho, mas infelizmente nem tudo o que é posto no papel é cumprido de forma digna. Sim, os homossexuais podem se casar, mas não podem andar de mãos dadas na rua. Vai entender, né?
A vitória hoje não é dos homossexuais. Não é dos gays, das lésbicas, dos bi, das trans ou do diacho a quatro. A vitória hoje é nossa. É do ser humano. Daqueles que amam o próximo. Daqueles que lutam por uma sociedade igualitária. Daqueles que acreditam no amor.
Eu não sou homossexual, e vocês sabem disso, haha. Mas eu luto por essa causa como se ela fosse minha, porquê ela é minha! Eu luto por isso e fico feliz a cada nova vitória por ver isso como um passo para uma sociedade inteligente, para um mundo igualitário. Eu luto por isso porque sinto a necessidade de mais tolerância, de menos desrespeito, de mais igualdade. E não só para os homossexuais. Para todo o mundo, sem esteriótipos. 
É lindo ver que quando nos damos as mãos somos mais fortes. É lindo ver que ainda tenho esse poder. Ver um mundo sem preconceitos é um sonho, talvez distante, mas ainda é um sonho. Eu respeito, eu apoio, e você?
E para os leigos, uma passagem bíblica sobre o real significado do amor

Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine.
Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me valerá.
O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.
Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.
O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Beijocas e até a próxima! 

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

5 Comentários

  • Davi Caetano
    28 junho, 2015

    Impossível não se emocionar e se sentir orgulhoso com esse texto, ótimas palavras!

  • Ale Ribeiro
    28 junho, 2015

    Orgulho dessa chefinha viu.

  • Maria Eduarda Soffiati
    27 junho, 2015

    Oi!
    Muito legal a causa. O amor é o mesmo, independente da forma como seja expressa. É horrorosa a homofobia que rola no mundo, mesmo não sendo homossexual apoio a causa.
    PS: Descobri o porque das fotos de perfil coloridas. É por causa disso certo? Me atualizei. Haha

    Bjs!

    http://livrosperfeitosmsoffiati.blogspot.com.br/

  • Lary Zorzenone
    27 junho, 2015

    Oi Bárbara
    Eu apoio a causa. Não sou gay, mas tenho amigos que são, conheço muitas outras pessoas que tem essa opção e, mesmo se não conhecesse, apoiaria. Sou a favor do amor. Cresci em uma família que é contra tudo o que é diferente, infelizmente. Eles são ótimos em muitos aspectos, mas nesse deixam a desejar. Eu acredito que, um dia, veremos o amor em todas as suas formas e cores pelas ruas de todo o mundo.
    Um grande beijo

    Vidas em Preto e Branco 

  • Dan Igor
    27 junho, 2015

    Oi, Bárbara ! Te conheço do facebook, conheci seu blog agora e achei mto lindo *-* Sobre esse movimento que está acontecendo, acho uma grande evolução da humanidade para reconhecer que todo amor vale. É ótimo ^^

    Abraços do Dan 😀
    bookdan.blogspot.com