17 de julho de 2015

Tá Na Estante :: 'A Traição de Natalie Hargrove' #416

POSTADO POR EM 17 de julho de 2015

Oi, gente. Tudo bem?


Quem pediu resenha nova? Ninguém, eu sei, mas eu trouxe mesmo assim, hahaha. O livro de hoje é um lançamento de junho da Galera Record e o primeiro trabalho de uma autora queridinha de uns e odiada por outros. Vamos conferir?!

Livro: A Traição de Natalie Hargrove
Autora: Lauren Kate
Editora: Galera Record
Páginas: 240
Sinopse: A traição de Natalie Hargrove é um drama contemporâneo, inspirado no clássico de Shakespeare, Macbeth. Natalie mataria por uma chance de ser coroada a rainha do baile de Palmetto High. Mas Mike King, seu namorado, não parece tão empolgado para ser rei, e pode perder essa honra para o maior inimigo de Natalie, o irritante Justin Balmer. Determinada a impedir que isso aconteça, ela tem uma ideia de um trote perfeito para colocar Justin em seu devido lugar, e convence Mike a ajudá-la. Aproveitando que Justin estava bêbado e vestido de mulher após uma festa à fantasia, eles o amarram inconsciente no presépio da igreja. Tudo parece muito engraçado, até a manhã seguinte, quando percebem que Justin está morto. E a partir daí, eles se envolvem numa perigosa trama para esconder seu segredo.

Natalie Hargrove é uma alpinista social. Ela nasceu do lado errado da ponte e viveu boa parte de sua infância lá, vivendo em um trailer com o pai bêbado e a mãe que não estava nem aí para ela. Seu sonho era viver do lado certo da ponte, junto com a elite da sociedade, até que finalmente, após o terceiro casamento da mãe, ela finalmente conseguiu.

A garota está em seu último ano do ensino médio e sua vida não poderia estar melhor. Ela é linda, popular e namora Mike King, de uma família rica e da elite de Charleston. O que falta para Natalie ficar realmente feliz? Ela e Mike ganharem a corte de Palmetto High. Natalie sempre sonhou em ser a princesa da escola, desde sua época de caloura e finalmente tem essa chance, com apenas um porém: Justin Balmer.

J. B. é um garoto popular e está realmente empenhado na campanha para príncipe de Palmetto, ao contrário de Mike, que parece não se importar nem um pouco com o título, o que deixa Natalie irada. A menina sabe que a única chance de ela e Mike vencerem juntos é se Justin sair da jogada, mas como fazer isso de forma que não levante suspeitas?

A oportunidade de Natalie aparece na famosa festa de Mardi Gras de Rex Freeman, melhor festeiro de Charleston. Todos vão fantasiados de forma chamativa e J. B. não é exceção, só que sua fantasia de mulher, com direito a boá e meia arrastão, está ridícula. O garoto está pedindo para ser zoado e Natalie sabe exatamente o que fazer.

Em algum momento da festa, J. B. já está extremamente bêbado e Mike e Nat o encontram jogado em um arbusto no jardim. Preocupados, eles o levam para um passeio de carro, achando que o vento fresco faria bem a ele. Bom, Mike estava realmente preocupado, mas Nat parece ter outros planos. Ela sugere a Mike deixar Justin na igreja, assim, quando amanhecesse e todos aparecessem para a missa dominical, veriam o garoto em péssimas condições e isso acabaria com sua reputação.

Mike à princípio hesita com essa ideia, mas Nat o convence de que esse seria um trote épico, o último antes da formatura. Claro que a garota não revela suas reais intenções para o namorado. Assim, os dois deixam J.B. no presépio de natal e vão embora. Só que antes de ir, escondida de Mike, Nat amarra as mãos de Justin para evitar uma fuga rápida e tira alguns comprimidos de seu bolso.

Na manhã seguinte, Natalie acorda com uma bela dor de cabeça, mas quando lembra o que encontrará na igreja logo se anima. Ela precisa passar por um café da manhã com sua mãe, o novo namorado e a filha dele, Darla Peitões, o que deveria ser um tormento passa batido na mente de Nat.

Quando chegam na igreja, a surpresa os pega de supetão. Sirenes para todo lado e a polícia no local. É aí que Natalie descobre a terrível verdade: J. B. está morto e a culpa é dela. Os comprimidos que roubou dele não eram drogas e sim seus antiepiléticos e falta de uma dose foi mortal para ele.

O que fazer nessa situação? Nat e Mike não podem ser descobertos, mas o garoto quer contar a verdade. Assim, cabe a Natalie convencer o namorado a esconder tudo que aconteceu e colocar a culpa em outra pessoa. Mas todos sabem que segredos e mentiras tem perna curta, mais ainda quando se trata de Palmetto High. Será que Natalie conseguirá esconder sua culpa?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Acho que todo mundo conhece Lauren Kate e sabe que ela é a autora da série Fallen. Eu e ela temos uma relação de amor e ódio, já que Fallen eu adoro e Teardrop... Bom, prefiro não comentar. Esse livro é o romance de estreia da autora e eu estava bem curioso para lê-lo, mas juro que não esperava nada disso.

A escrita de Lauren Kate nesse livro está bem diferente daquela que eu conhecia. É como se fosse mais crua, não parece ser a mesma pessoa. E confesso que gostei mais desse estilo de narrativa do que dos livros que vieram depois. O amadurecimento não fez muito bem para a autora.

O livro não tem nada de sobrenatural, com exceção de uma cena rápida no final. Isso me surpreendeu positivamente, porque me aventurei sem nem ler a sinopse e esperava que fosse algo bem dark. Até foi, mas não do jeito que eu pensava. Sabe aqueles filmes adolescentes? Tipo Meninas Malvadas e tal? Então, A Traição de Natalie Hargrove tem essa pegada, mas tiramos a comédia e colocamos um homicídio.

Eu fiquei o tempo todo com aquela sensação de "eu já vi isso em algum lugar" e quando o final chegou eu tive certeza. Porém, não consigo lembrar onde já vi essa premissa. Não sei se foi de um livro, ou de um filme, ou algo que ouvi por aí. Só sei que de original a história não tem muita coisa, mas Lauren conseguiu desenvolvê-la muito bem, o que lhe dá pontos a favor.

O livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista da protagonista, com exceção do prólogo e do epílogo, que são contados por um narrador. Natalie é uma protagonista bem diferente dessas mocinhas de YA. Ela é uma alpinista social, tudo que importa é sua imagem e sua coroa e ela não tem aqueles dilemas adolescentes de primeira vez ou roupas para ir para a escola. Natalie é bem-resolvida e nada pode atingi-la. Com exceção de J. B., é claro.

No livro inteiro fica aquele mistério do motivo de Natalie e Justin se odiarem tanto. É possível ver que eles tem um passado em comum e este está relacionado a algo de conotação sexual. Entretanto, é só no último capítulo que a revelação é feita e esse foi o motivo de eu ter tirado meia estrela do livro. Foi tão previsível e sem graça. Eu esperava um pouco mais.

Sobre os personagens coadjuvantes, não tenho muito o que destacar. Mike é um bom namorado e realmente ama Natalie, mas só. Não tem uma personalidade muito atraente pra mim. Acho que a única personagem que despertou meu interesse foi Tracy, uma garota do terceiro ano que passa os intervalos no banheiro lendo a sorte das pessoas. Tracy foi uma espécie de guru para Nat no decorrer da trama e seus conselhos e informações foram bem cruciais.

Achei que Lauren Kate se perdeu um pouco ao tentar desenvolver a relação da atual Natalie com o seu passado. Temos algumas cenas que demonstram isso (não posso contar porque pode ser considerado spoiler) e fiquei meio frustrado. Sabe aquela coisa de "ela veio do lixo e é pra lá que vai voltar"? Eu esperava algo mais ou menos assim e Lauren meio que seguiu por essa linha, mas parece ter desistido na metade do caminho, tornando isso algo confuso. Aí ela perdeu outra meia estrela.

Sobre a edição física, Galera Record está de parabéns. O livro é num formato menor do que os outros da Lauren, então não pude deixá-los juntos na estante. Chateado. A capa é linda, muito melhor que a original, mas passa a ideia errada do que o livro trata. A diagramação é simples, as folhas são amareladas e a fonte é grande. A revisão também está ótima, não lembro de ter encontrado erros durante a leitura.

Em suma, A Traição de Natalie Hargrove é um livro bem diferente do padrão Lauren Kate de escrever e merece uma chance, caso você não goste da autora e mais ainda se você gosta. Eu recomendo a leitura. É bem curtinho, vale dar uma conferida. E o melhor de tudo: é livro único.

Beijos e até a próxima!

0 comentários:

Postar um comentário