31 de julho de 2015

Tá Na Estante :: 'Um amor escandaloso' #429

POSTADO POR EM 31 de julho de 2015

Heey, gente. Tudo bem??


Vocês sabem o quanto eu amo Romances de Época. Fiquei fissurada quando vi esse lançamento da Patrícia Cabot por motivos de: é romance de época e foi escrito pela Meg. Sinônimo de perfeição. Claro que tive que ler para vim contar para vocês o que eu achei. Agora vamos de resenha e eu espero que vocês gostem.

Livro: Um amor escandaloso
Autora: Patrícia Cabot
Editora: Record
Páginas: 378
Sinopse: Quando a bela Kate Mayhew é contratada como dama de companhia de Isabel, filha de Burke Traherne, o marquês de Wingate se vê numa situação complicada. Por um lado, tem consciência de que a Srta. Mayhew é exatamente o que a jovem precisa, mas, ao admiti-la em sua casa, o marquês é obrigado a controlar a atração que sente pela moça. O grande inconveniente é que o cargo que ela ocupa a impede de se tornar uma de suas amantes. E Burke vive sobre o juramento de nunca mais se casar, depois de ter flagrado a ex-esposa num ato de traição.Já a Srta. Mayhew não consegue parar de pensar em um homem pelo qual jurou nunca se apaixonar, e esconde um escândalo do passado. Ousará a bela moça lutar contra seus desejos e os fantasmas que parecem persegui-la? O homem que frequenta seus sonhos mais despudorados e o que habita seus piores pesadelos aproxima-se cada vez mais, e ela não sabe por quanto tempo mais conseguirá suportar.


Kate Mayhew é um pouco avançada para a sua época, então quando vê um homem carregando uma mulher pelos ombros não pensa duas vezes antes de interceder. Mal sabia ela que essa interferência mudaria sua vida para sempre. 

A moça que estava sendo carregada é Isabel e o homem que a carregava é Burke Traherne, o marquês de Wingate, e não um criminoso aproveitador como ela pensava que seria. Porém, o Lorde Burke atribui o comportamento nada convencional da moça como uma prova de ousadia e segurança, e por isso contrata a jovem para ser dama de companhia de Isabel.

Lorde Burke é um homem solitário desde que foi traído pela esposa. O fato fez com que ele não confiasse em mais ninguém para se manter ao seu lado e seu coração fosse congelado. O máximo de contato íntimo que Burke tem com uma mulher é para se satisfazer, nenhum intenção de casamento ou sequer o pensamento de algo a mais que isso.

A sociedade sempre relembrando o fato da traição faz com que o marquês esteja cada dia mais convicto sobre o que quer da vida. Porém Kate desmistifica essa não necessidade de uma mulher na vida de Burke. Com seu jeito à frente da época e nem um pouco conservador, Kate vai ganhando espaço no coração do marquês e vê sua vida virando um inferno à medida em que se transforma.

Mesmo com uma escrita mais cheia de floreios, Patrícia (ou Meg, que no fim são a mesma pessoa) conseguiu prender o leitor na história graças a narrativa interessante e cheia de mistérios. Okay, nem tantos mistérios, mas aquela necessidade de sempre saber o que vai acontecer, sabe?

Além disso a história também tem aquela nota cômica digna de chick-lit. Adoro isso nos romances de época, tira um grande peso da história. O romance entre duas pessoas tão diferentes é interessante e prende o leitor de uma forma alucinante.

Kate é uma personagem ótima. Uma digna mocinha deos livros de Jane Austen. Forte, inteligente e determinada a fazer valer a sua vontade. #VivaKate! Mas por trás de toda essa força esconde-se uma jovem carinhosa e pronta para ajudar a todos. Ela consegue transmitir todas as suas emoções com apenas um olhar.

Burke é seu oposto. Fechado para qualquer tipo de sentimento desde a traição da esposa, é quase impossível, até para nós, descobrir o que se passa pela cabeça e pelo coração do marquês, mas com o passar das páginas os sentimentos dele vai ficando visível para nós e começamos a compreendê-lo melhor, até que possamos amá-lo.

Isabel também é uma personagem intrigante. Ela é altamente mimada e pensa que a vida é puramente vestidos e fitas, mas a narrativa vai desconstruindo essa faceta da jovem e mostra que, apesar de tudo, ela tem sonhos à almejar.

Os personagens secundários tem grande peso na trama e nos liberta um pouco do foco nos protagonistas, além de nos apresentar mais sobre a época e até sobre as personalidades dos protagonistas.

Um amor escandaloso foi uma grande e maravilhosa surpresa pra mim. Me diverti durantes muitos períodos da história e terminei desejando mais de Kate e Burke. Claro que indico para vocês.

Beijocas e até a próxima!


8 comentários:

  1. Não tem nada melhor do que acompanhar um bom romance de época, não é? Eu não sei dizer o que é mas fico encantada com esses livros. Não conhecia esse da Cabot ainda mas já anotei a dica de leitura! Ótima resenha <3

    Beijo,
    Naty.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Naty. Meg arrasa sempre, nos romances de época então... <3

      Excluir
  2. Adoro romances de época também.. *-* E sendo Meg ou Patricia ela sempre sera Diva!! Adorei a resenha e fiquei curiosa.. Adoro mulheres que sempre estão a frente de seu tempo não importa em qual época elas exalam independência!! A capa é um charme!!
    Léo leu o pedido né.. Próximo presente da Barbara Já sabe o que vai ser!! rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha <3 Isso aí, lembrem a ele. Fico feliz que tenha curtido a resenha <3

      Excluir
  3. Olá, eu já li uns dois ou três livros dela como Patrícia e me decepcionaram bastante, daí insisti em mais um e mais um e nada, aí que raiva. Assim como proposta inconveniente, essa capa tá DIVA, daí minha mão coçou para comprar, mas ainda não o fiz. Acho que essa é a última chance que dou para ela como Patrícia kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Acho que o único tipo de romance que gosto são os de época e adorei essa resenha, quero muito ler!

    Hey! Da uma passadinha lá no Estandy Books - A Estante da Andy

    ResponderExcluir