13 de agosto de 2015

Tá Na Estante :: 'Futilidade ou o Naufrágio do Titan' #436

POSTADO POR EM 13 de agosto de 2015

Heeey everybody!


Voltei depois de um tempinho em retiro espiritual forçado (o PC quebrou). E para já chegar chegando, vamos conversar um pouquinho sobre o lançamento da Editora Vermelho Marinho, “Futilidade ou o Naufrágio do Titan”.

Livro: Futilidade ou o Naufrágio do Titan
Autor: Morgan Robertson
Editora: Vermelho Marinho
Páginas: 112
Sinopse: Futilidade ou O Naufrágio do Titan conta como o maior navio do mundo naufragou, em sua primeira viagem, após bater em um iceberg, exatamente, como viria a acontecer com o malfadado Titanic. Quem poderia imaginar que uma novela do final do século XIX se tornaria célebre por ter praticamente previsto o maior acidente náutico de todos os tempos? Mais do que o livro que profeticamente previu o naufrágio do Titanic, Futilidade é a história de John Rowland, um ateu convicto que embarca como marinheiro no navio, e Myra Selfridge, uma jovem cristã que foi o grande amor de sua vida. Os problemas só aumentam quando um capitão trapaceiro tenta colocar tudo a perder. Myra e Rowland encarnam, assim, os conflitos científicos e religiosos da virada do século, quando a ciência, mais do que nunca, se sobrepôs à religião. Ao leitor, resta a dúvida: teria sido coincidência ou providência?

O livro conta a história do grandioso navio Titan, uma obra prima dos sete mares projetada mais como obra de arte do que como um meio de transporte, mas ainda assim uma embarcação poderosa e implacável. Dentro desse navio majestoso vemos o desenrolar da antiga história de amor entre Myra e John. Eles que um dia já foram namorados e que, por conta do destino e das diferenças sociais, foram separados e hoje seguem caminhos completamente diferentes.

Myra é hoje uma dama da sociedade americana, muito bem casada e muito fiel aos seus princípios religiosos e a sua devoção a família. John, que um dia já foi um militar, desistiu da carreira no exército e hoje trabalha como marinheiro no Titan e deixa que as bebidas cuidem das suas horas vagas (e as vezes até dos seu horários de trabalho).

Durante a grande viagem inaugural do poderoso Titan, ambos se encontram e apesar de todo o tempo se passar, o amor entre eles ainda é muito forte. Mas não se deixem enganar. Essa historia não é um romance. É uma bela e melosa tragédia. No decorrer do livro vocês irão ver que o poderoso Titan não é tão poderoso assim e que mesmo o mais forte dos amores sucumbe à morte.

“Ai Alê, falando assim parece até o Titanic!”. SIM! Esse livro foi escrito em 1898, exatos 15 anos antes do trágico ocorrido do Titanic vs. Iceberg. A história de amor entre Jhon e Myra se parece em muitos pontos com a Jack e Rose.

A escrita do autor Morgan Robertson é por muitas vezes monótona, mas eu vejo isso devido ao período do livro, afinal isso não atrapalha em nada na fluidez e no desenvolvimento. Esse é daqueles livros que você fica preso do começo ao fim (talvez para ver se o desfecho será o mesmo do Titanic).

Quanto à edição, parabéns aos editores e revisores. O livro está muito bem editado, diagramado e revisado. Faço uma ressalva quanto ao tamanho do livro, que achei muito pequeno e por isso não pude usar minha capa de proteção linda e maravilhosa.

Esse é aquele livro que eu recomendo para quem tem coração forte, para aqueles que dizem que não choraram com Titanic (eu sei que vocês mentem!) e principalmente para aqueles que sabem que a vida é tão passageira quanto uma viagem de navio, que devemos aproveitar cada minuto.

Por hoje é só pessoal! Beijos hipster, góticos urban conceituais.

***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
CLIQUE AQUI e saiba como participar. 

9 comentários:

  1. Eu tinha lido algo sobre um livro escrito antes do Titanic, que tinha feito um "presságio" dessa tragédia, mas não tinha lido ainda a sinopse dele, nem resenhas, pelo que eu li aqui, parece ser um livro muito bom, e atual, mesmo tendo sido escrito há tantos anos, creio que é uma leitura que valha a pena, e me deixou bem curiosa para lê - lo. Gostei da indicação.

    ResponderExcluir
  2. pode nao acreditar mas eu nao chorei c titanic, eu tentei pq todo mundo tava chorando e eu nao queria ficar de fora, mas eu nao consegui! achei a historia bonitinha e tals mas nem deu.. sobre a historia desse livro, eu ate gostei mas nao me interessei... entao nao leria

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Adorei a capa do livro, mas a sinopse não me interessou. Tenho que confessar que nunca vi Titanic. Muito boa a resenha, ela até me animou mais em relação ao livro. Mas acho que seria um livro que não vou gostar. Fiquei com essa cisma. Porém fico com a indicação, quem sabe em algum momento minha opinião mude.
    Bjjs

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bem?

    Já tinha lido outra resenha desse livro, mas não sabia que tinha sido escrito antes do Titanic. Fiquei bem interessada pela similaridade entre as histórias, e sim, fiquei curiosa para saber se o final é o mesmo. Adoro histórias com tragédias e que tenham personagens bem desenvolvidos.

    A capa está maravilhosa e pena que é tão curtinho, 112 páginas é muito pouco. Acho que o livro terminaria e eu ficaria com aquela vontade de querer ler mais.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  5. Estou interessado nesse livro desde o lançamento, quando ouvi falar dele pela primeira vez. Eu simplesmente amo a história do Titanic, e para além da trama amorosa, mas também do plot da grandiosidade e luxo que prosperavam na ideia de modernidade da virada do século. O fato do romance ter sido escrito quinze anos antes do fato só me desperta mais ainda a curiosidade, ainda mais por abordar um outro plot que sempre me interessa, que é a dos preceitos religiosos em diálogo com os eventos científicos. Sem dúvidas já está na minha lista (eterna) de leitura.

    ResponderExcluir
  6. Incrível a coincidência do livro ser escrito 15 anos antes do Titanic e as histórias serem tão parecidas, nunca tinha visto falar desse livro não. Muito bom!

    ResponderExcluir
  7. Essa estória parece maravilhosa, o entrelaçamento entre o ateu, a cristã e o dono do poder promete muitas aventuras e cenas polêmicas. De primeiro, não gostei do livro, mas agora estou adorando.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não sabia da existência desse livro, mas sua resenha já me deixou com muita vontade de ler, adoro esses livros que nos instigam a saber o que acontecerá depois, acredito que seja uma ótima leitura.

    ResponderExcluir
  9. Gosto bastante de amores que se reencontram, e por se tratar de uma história parecida com o Titanic (que amoooooo muito!), agora eu quero ler!!!
    Nunca tinha lido nada sobre ele, porém, já me cativou, rs
    bjs

    ResponderExcluir