25 de setembro de 2015

Tá Na Estante :: 'O Conde Enfeitiçado' #450

POSTADO POR EM 25 de setembro de 2015

Heeey, gente. Tudo bem??


São tantas coisas para fazer que eu estou surtando. Estamos nos empenhando para deixar vocês em dia, e nós também, com todos os livros que temos que ler. Então está sendo um mês de muitas leituras e postagens nas redes sociais, e eu acredito que vocês estão gostando.

Hoje vou falar sobre um livro que terminei de ler na ida para a Bienal do Rio e que, pra variar, amei!! Uma dica: É dos Bridgertons, hehe.

Livro: O Conde Enfeitiçado
Série: Os Bridgertons #06
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Sinopse: Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.

Francesca Bridgerton tem o casamento dos sonhos. John é o homem ideal para ela. Compreende todos as suas vontades e a respeita como igual, deseja e respeita Francesa, além de lhe dar uma vida de rainha. Porém, subitamente John morre, e Francesca vê sua maravilhosa vida ir por água abaixo.


A Condessa de Kilmartin e está viúva. O posto de Conde foi para Michael, primo de John. Francesca sempre teve uma relação de melhores amigos com Michael, mal sabendo ela que os sentimentos dele para com ela eram um pouco mais profundos. Entretanto, em respeito ao seu primo e à sua memória, Michael sequer cogitou a possibilidade de tentar algo com Francesca, antes ou após a morte de John.



Quando recebe o posto de Conde, Michael viaja para as Índicas de forma a não cair na tentação que é Francesca, agora que sabe que a estrada está livre para ele. Mas quatro anos depois ele tem que voltar para casa e assumir o seu papel de Conde de Kilmartin. Francesca, ainda jovem, decide que quer deixar o luto que já dura mais tempo do que deveria. Ela quer ter um filho.

A relação de amizade entre os dois perdura por um bom tempo, mas torna-se completamente impossível quando Francesca começa a receber propostas de muitos pretendentes e torna-se a dama mais desejada da temporada. Michael enxerga vermelho e eles sucumbem ao desejo; desejo esse que ela não imaginava sentir.

Porém ambos fogem desse sentimento, principalmente por acharem que estão manchando a memória de John. Todavia, fugir do amor não é tão simples quanto parece, e tentar fazer isso é a maior burrice que um ser humano pode cometer.



Julia Quinn consegue se superar a cada novo livro. Por tratar-se de romances de época e de uma mesma família, sempre existe a possibilidade das histórias terem algo de parecido entre si, mas sempre somos surpreendidos com algo completamente novo.

No último livro da série, Para Sir Phillip, Com Amor sabemos do casamento de Francesca e John. Durante aquela leitura pensei que Julia iria voltar no tempo para contar a história dos dois, mas lendo esse aqui entendi tudo.

Francesca é viúva, então o romance dela com Michael é bem mais tórrido que os das outras mocinhas. Ela tem mais liberdade para decidir o que fazer com a própria vida, mas essa autonomia não se dá apenas por conta do seu estado civil, mas também pela forma como ela se posta perante os familiares.



Se no último livro a família já não estava presente, nesse então, são personagens vagos. Apenas Violet, a mãe, tem uma presença constante nessa história. No mais, estamos focados em Francesca e Michael. Ah, e o Colin também dá uma forcinha para que essa relação dê certo.

O interessante é que a história da Francesca, do Colin e da Eloise ocorrem quase que ao mesmo tempo, e mesmo assim só sabemos da história de cada quando estamos lendo os livros de cada; entretanto, a família nunca deixa de fazer parte da história.



Eu amei este livro! O Michael é um personagem apaixonante, daqueles que criam em nossa mente o projeto de homem perfeito que é difícil encontrar na vida real. Francesa é uma personagem forte, porém frágil. Confuso, eu sei. Mas ela é uma daquelas mocinhas que sabe se adequar a situação, e eu amo isso.

Cada vez que termino um livro da série dor Bridgertons fico ainda mais curiosa para saber o que vem por aí. Agora só falta dois. E bom, indico loucamente, é claro!

Beijocas e até a próxima!!

4 comentários:

  1. Tá, já sei que você vai rir, mas você sabe o quanto sou péssima de lembrar detalhes das histórias, então estou completamente confusa, quem é Francesca? kkkk Já tava achando que era a história da mãe das crianças, mas pelo visto não. É, eu sei, preciso botar a leitura dessa série em dia. Beijos, Mi

    Blog Recanto da Mi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frances é a sexta filha, haha. Nos primeiros livros ela ainda é bem mocinha.

      Excluir
  2. Heey!
    Eu conheci a série "Os Bridgertons" há pouco tempo e já estou amando ♥. Pelo visto a história de Francesca é excelente, mal vejo a hora de chegar no volume 6 haha
    Abraços!
    Blog - Desbravando o Infinito

    ResponderExcluir