30 de novembro de 2015

Tá Na Estante :: 'Uma Chama Entre as Cinzas' #480

POSTADO POR EM 30 de novembro de 2015

Oi, gente. Tudo bem?


Estou de volta com mais uma resenha pra vocês. O livro da vez é um lançamento da Verus Editora que chegou com tudo e promete conquistar uma legião de leitores. Vamos conferir?!

Livro: Uma Chama Entre as Cinzas
Série: An Ember in the Ashes (#01)
Autora: Sabaa Tahir
Editora: Verus
Páginas: 432
Sinopse: Laia é uma escrava. Elias é um soldado. Nenhum dos dois é livre. No Império Marcial, a resposta para o desacato é a morte. Aqueles que não dão o próprio sangue pelo imperador arriscam perder as pessoas que amam e tudo que lhes é mais caro. É neste mundo brutal que Laia vive com os avós e o irmão mais velho. Eles não desafiam o Império, pois já viram o que acontece com quem se atreve a isso. Mas, quando o irmão de Laia é preso acusado de traição, ela é forçada a tomar uma atitude. Em troca da ajuda de rebeldes que prometem resgatar seu irmão, ela vai arriscar a própria vida para agir como espiã dentro da academia militar do Império. Ali, Laia conhece Elias, o melhor soldado da academia — e, secretamente, o mais relutante. O que Elias mais quer é se libertar da tirania que vem sendo treinado para aplicar. Logo ele e Laia percebem que a vida de ambos está interligada — e que suas escolhas podem mudar para sempre o destino do próprio Império.

Há mais de quinhentos anos os Marciais dominaram o Império Erudito e transformaram seus habitantes em escravos. Os Eruditos foram privados daquilo que mais gostavam, o conhecimento, sendo proibidos de ensinar os jovens a lerem e coisas do tipo. Se desrespeitarem as ordens dos Marciais são punidos com a morte.

Laia é uma Erudita. Ela mora com os avós e o irmão mais velho, Darin, e passa seus dias ajudando a avó a preparar geleias para vender aos comerciantes da região. Ela e Darin são muito próximos e por isso Laia sabe que ele está envolvido em algo muito perigoso. Darin foge todas as noites depois do toque de recolher com seu caderno de desenhos e volta tarde, mas nunca conta o que foi fazer na rua.

Numa certa noite, os Marciais fazem uma batida na casa de Laia. Eles estão atrás de Darin e seu caderno, acreditando que o garoto faz parte da Resistência Erudita. A batida é um massacre. Os avós de Laia são mortos e Darin é capturado. Apenas Laia consegue escapar, mas sente-se culpada de não ter ajudado o irmão. Assim, ela decide ir atrás da Resistência, os únicos que podem resgatar Darin.

Só que claro que a Resistência não faria um favor como esse sem nada em troca. Seu líder, Mazen, pede que Laia seja sua espiã dentro da academia militar Blackcliff. Ela deverá espionar a terrível comandante Keris Veturia, sendo infiltrada como sua escrava pessoal. A comandante tem uma péssima fama de como trata seus escravos e a vida de Laia entrará em risco assim que cruzar os portões de Blackcliff, mas a menina sabe que essa é a única chance de salvar o irmão.

De outro lado temos Elias. Ele é um Marcial e está completando seu treinamento em Blackcliff. Assim que se formar, Elias se tornará um Máscara, o tipo de soldado mais implacável do Império, responsável pelas batidas que vitimam tantos Eruditos, exatamente aquilo que ele despreza. O garoto está há catorze anos na academia e no dia da formatura pretende desertar. Se for pego, a morte será sua punição, mas ele está determinado a seguir em frente.

Porém, uma visita dos Adivinhos muda a vida de Elias bruscamente. Uma antiga profecia afirma que a linhagem do Imperador Taius irá acabar, de forma que um novo líder precisa ser escolhido. Assim, os quatro melhores soldados de Blackcliff devem participar das Eliminatórias. Elias está entre os selecionados e se sair-se vitorioso, se tornará o novo Imperador. 

Agora, Elias precisará escolher entre seu real destino e tudo aquilo em que acredita. A escolha não será nada fácil e quando seu caminho cruza-se com o de Laia, Elias percebe que seu sonho de liberdade pode não estar tão perto quanto imaginava. Juntos, os dois enfrentarão inimigos terríveis e isso os aproximará de uma forma que nenhum dos dois podia esperar...

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Quando vi esse livro entre os lançamentos do mês do Grupo Editorial Record, minha atenção voltou-se completamente para ele. A capa já me atraiu e a sinopse me fez ter certeza que precisava lê-lo imediatamente. Então, quando o livro chegou, passei na frente de todas as leituras e não me arrependi. 

A escrita de Sabaa Tahir é maravilhosa. Logo nas primeiras páginas me vi preso em sua narrativa. Alternando a perspectiva dos capítulos entre Laia e Elias, a autora conseguiu apresentar os dois extremos do enredo e mais para o meio do livro uni-los de forma magistral, assim o leitor já conhecendo ambos os mundos e vendo cada vez mais seus contrastes.

Confesso que Laia não me agradou muito como protagonista. Ela é um tanto irritante e faz muita besteira, além de choramingar demais pro meu gosto. Entretanto, essa personalidade é condizente com tudo que ela vivenciou e dá pra notar um sutil amadurecimento em seu comportamento no decorrer das páginas.

Elias também não é o melhor personagem, mas eu ansiava por seus capítulos mais que pelos de Laia. O garoto é um lutador nato e boa parte das cenas de ação do livro, muito bem construídas, são protagonizadas por ele. Além disso, Elias é gentil e isso contrasta muito com seus colegas da Academia, que são em sua maioria frios e arrogantes.

A vilã do livro com certeza é a comandante Keris Veturia. A mulher é simplesmente uma encarnação do diabo em um corpo pequeno. Veturia não mede esforços para menosprezar e ferir todos aqueles ao seu alcance. Todos tem medo dela, todos a detestam, e isso só a torna mais poderosa e perigosa. 

As provas das Eliminatórias foram o ponto alto do livro. Amei todas e fiquei o tempo todo imaginando como seriam se o livro fosse adaptado para o cinema. Sabaa conseguiu me prender de uma forma que tornou-se impossível largar o livro até tudo estar resolvido. Amei, amei, amei!

Entretanto, o livro tem um ponto um tanto negativo. Achei que Sabaa Tahir abusou do uso de mitologias. Se ela focasse apenas na missão de Laia e nas Eliminatórias, o livro teria o mesmo impacto. Porém, a autora resolveu abordar criaturas das sombras, magia e outras coisas mais que ficaram um tanto perdidas no meio disso tudo. Tenho medo que nos próximos volumes da série ela não saiba como desenvolver isso.

A edição física do livro está sensacional. A capa é uma adaptação da original e está maravilhosa. A diagramação é simples, as páginas são amareladas e a fonte é grande. A revisão está ótima, mas encontrei alguns errinhos que me incomodaram um pouco.

Uma Chama Entre as Cinzas é um livro maravilhoso e que merece um enorme destaque. Eu com certeza recomendo essa história para vocês!

Beijos e até a próxima!

18 comentários:

  1. Olá Leandro,

    O que me deixou mais impressionada com esse livro, foi que nas primeira paginas o clima já esquenta e você entra de cabeça na historia. Pena que eu só consegui ler os dois primeiros capítulos e estou torcendo que essa sensação que tive continue em todo o livro.

    Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  2. Olá, Leonardo!
    É a segunda resenha que leio sobre o livro e parece muito BOA essa dica de leitura (rs). Eu adoro o gênero e adoro quando há vilões bem caracterizados, que nos fazem sentir até certo medo se realmente existissem. Fiquei surpresa pela vilã ser uma mulher. Gostei! (rs) Anotei a dica. Quero ler.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Tinha visto outra resenha desse livro, e achei a temática dele interessante... ele é cheio de passagens cruéis, né???
    quando puder, darei uma lida...
    eu curti muito essa capa, sério :D

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Mais uma resenha positiva que leio desse livro hoje, e já estou com vontade de ler!
    Apesar de ter esse ponto negativo acho que eu não me importaria com isso, uma vez que todo o resto é muito bom.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu comentei uma resenha desse livro ontem e fiquei muito curiosa, mesmo o considerando juvenil, não que isso seja ruim, mas não é bem o que procuro para o momento.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Leonardo
    Eu acho a premissa do livro interessante e até tenho vontade de ler. Só acho que este fato de ter excesso de mitologias poderiam me desagradar também, embora eu não descarte a possibilidade de lê-lo por conta disso, já que você gostou e recomenda.
    Ótima resenha.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Leonardo! Esse abuso do uso das mitologias talvez me incomode um pouco, mas mesmo assim eu estou muito curiosa por esse livro!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Eu tenho lido algumas resenhas da obra e decidi que esse é o livro que quero ler no momento. Ele parece ser incrível e acho que pode se tornar um dos melhores livros do ano. Isso se eu conseguir lê-lo até o final de dezembro, rs.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  9. Mais uma resenha positiva que leio e a vontade de comprar só aumenta kkk
    Achei a capa super foda e a temática me atrai muito.
    Vou criar um espaço de leitura aqui e ler em breve.
    bjs, bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Léo, tudo bem?
    Acho que vi o book trailer na página da editora desse livro. Enfim, eu gostei muito da proposta do livro. Essa temática sempre me chama atenção.
    Apesar de suas ressalvas com algumas coisas do livro percebi que gostou. A capa desse livro tá linda. Vou anotar a dica aqui.

    Beijos
    Leitora sempre

    ResponderExcluir
  11. Oi Léo!
    Estou doido por este livro há muito tempo, e quando chegou no Brasil só fiquei mais ansioso para conhecer a história.
    Confesso que só não comprei ainda porque coloquei na minha cabeça que vou comprar a versão gringa em hardcover, e infelizmente o dólar não colabora, então...
    Abraços
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, gostei da resenha. O livro tem uma trama bem interessante, apesar de não ser o que procuro no momento, mas parece uma ótima leitura.

    ResponderExcluir
  13. Tenho lido algumas resenhas muito positivas sobre esse livro, o que tem me deixado com muita vontade comprar! Só queria que Laia fosse uma personagem menos choraminguenta. Gosto das personagens fortes. :-/
    Vou ler e tirar minhas conclusões! :D

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  14. Leonardo, sua resenha veio para confirmar que preciso ler esse livro. Nossa, tem muitas coisas legais, que são tudo que me atrai. Um resenha que li desse livro, dava ênfase na maldade da vilão! Isso me conquista muito. Adoro vilões bem construidos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá Leonardo, esta é a segunda resenha que leio deste livro e só fiquei com mais vontade de lê-lo, parece ser uma historia intensa e mesmo com o ponto negativo que você destacou parece ter sido bem construída pela autora *--* Espero poder lê-lo em breve.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  16. Olá, Leonardo. Tudo bem?
    Li uma resenha desse livro lá no grupo. Essa é a segunda boa resenha que vejo dessa obra. Estou só na vontade de ler essa obra. A história parece ser muito intensa e instigante. Quero muito deixar uma resenha no meu blog :)

    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  17. Oláá
    Segunda resenha que leio elogiando e parece ser bem legal para quem gosta do gênero, não é o meu caso então vou deixar a dica passar, recebi o livro mas farei sorteio com ele haha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Leonardo! Eu estou muito curiosa por este livro. Li uma outra resenha há pouco e fico feliz que mesmo com opiniões diferentes a avaliação final seja positiva!

    Linda resenha! Um abraço!

    ResponderExcluir