4 de janeiro de 2016

Tá Na Estante :: 'Corte de Espinhos e Rosas' #492

POSTADO POR EM 4 de janeiro de 2016

Oi, gente. Tudo bem?


Mais uma resenha fresquinha saindo para vocês. O livro escolhido de hoje é uma adaptação de A Bela e a Fera, de autoria de uma das minhas autoras queridinhas. Vamos conferir?!

Livro: Corte de Espinhos e Rosas
Série: A Court of Thornes and Roses (#01)
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 434
Sinopse: Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Feyre assistiu sua família perder toda a sua fortuna e prometeu a sua mãe, quando esta faleceu, que cuidaria de seu pai e irmãs e acaba tomando as rédeas da casa. Ela acaba criando uma grande confusão justamente por conta da responsabilidade de colocar comida em casa. Feyre mata um lobo para vender sua pele, entretanto ele não era um lobo comum, mas um feérico em sua forma e ela deve pagar por tal crime. Não pelo seu povo, mas pelo soberano. 

Assim ela é levada por Tamlin, uma besta-fera feérica para viver em suas terras. Se ela antes acreditava ir viver dentre selvagens, acaba se surpreendendo ao descobrir que os seres mágicos eram bem civilizados, até mais do que os humanos e Tam não tem a menor intenção de escravizá-la. Ela se torna sua hóspede e aos poucos demonstra que por mais que tenha um lado indelicado, ele também pode ser um belo e bom homem. 

É clara a releitura de A Bela e a Fera com a dose certa da excelente escrita, construção de história, trama fluída, boa utilização da mitologia e personagens marcantes e cativantes que só Sarah J. Maas consegue fazer. 


Tam é uma fera, um guerreiro natural que luta pelo seu povo e como de esperado, é uma alma atormentada; Feyre, bem diferente de Bela, é agressiva, desconfiada, irritável, impulsiva e a lista pode continuar... Ela é corajosa e determinada também, algo que se encaixa muito com a vida delicada de Tam e seu povo. Eles acabam encontrando em suas perdas algo em comum e aos poucos, a força de um torna-se fonte de admiração do outro. 

Para quem espera encontrar uma personagem forte e determinada como Calaena, pode se decepcionar um pouco com Feyre, ao menos no inicio. Ela não é carismática, mas é compreensível em decorrência a sua vida complicada e cheia de tarefas. Ela carrega a família e isso acaba lhe tornando muito submissa. Entretanto ela é determinada e tem uma personalidade cativante e depois de ir viver com Tam, ela mostra uma nova camada de si. A garota agressiva e desconfiada aos poucos se apaixona, se abre para as oportunidades da vida e toma para si uma nova missão. 

Boa parte do romance gira em torno da construção desse relacionamento, o que pode fazer alguns torcerem o nariz. Porém posso garantir que não é nada meloso e inverossímil. O casal se conhece, aprofunda seu relacionamento, sentem mutuamente um sentimento intenso e entregam-se apaixonadamente a esse amor. 

A edição física do livro está maravilhosa, mais um show da Galera Record. A capa é linda e se eu não conhecesse o trabalho de Sarah anteriormente, compraria só por ela. A diagramação é simples, mas conta com alguns ramos espinhentos desenhados no início de cada capítulo. A revisão está ótima, as páginas são amareladas e a fonte é grande.

É uma trama cativante. Era inevitável, o livro iria acabar em algum momento, mas eu não queria, ainda mais quando alcançamos o ápice da história. Comparações serão impossíveis de evitar, contudo é uma histórias original, interessantes e hipnotizante. Eu não só me encantei por essa história como desejo mais. E com certeza recomendo a todos vocês!

Beijos e até a próxima!

0 comentários:

Postar um comentário