8 de janeiro de 2016

Tá Na Estante :: 'Um Dia Existimos' #494

POSTADO POR EM 8 de janeiro de 2016

Oi, gente. Tudo bem?


Olha eu aqui com mais uma resenha pra vocês. O livro da vez é o segundo volume de uma série distópica lançado recentemente pela Galera Record. Vamos conferir?!

Livro: Um Dia Existimos
Série: As Crônicas Híbridas (#02)
Autora: Kat Zhang
Editora: Galera Record
Páginas: 308
Sinopse: Uma trama distópica, passada num futuro onde híbridos — pessoas com duas almas habitando o mesmo corpo — são uma possibilidade. Considerados instáveis e perigosos, os híbridos foram perseguidos e eliminados das Américas. As fugitivas irmãs Addie e Eva encontram abrigo com um grupo de híbridos que coordenam um movimento de resistência. Apesar dos conflitos envolvidos em dividir um corpo, ambas estão animadas para se juntar à revolução. Com o envolvimento, entretanto, surgem as dúvidas: até que ponto Addie e Eva estão dispostas a usar da violência em nome dessa causa?

Nessa distopia, os seres humanos nascem com duas almas. Na infância, uma delas assumirá o controle total do corpo e a outra se desvanecerá. Mas em alguns casos, a outra alma não se apaga e essas pessoas, que compartilham o mesmo corpo entre duas almas, são chamadas de híbridas. A sociedade alega que os híbridos são perigosos e devem ser curados dessa condição.

Addie e Eva são híbridas e conseguiram esconder esse segredo durante anos, até que foram descobertas e levadas para a Nornand, uma instituição onde seriam avaliadas e então separadas. Mas seu tormento não durou muito tempo. Em seis dias a Resistência Híbrida invadiu a Nornand e resgatou as meninas, assim como seus amigos, Ryan e Devon, Lissa e Hally e Kitty e Nina.

Em Um Dia Existimos, Addie e Eva estão escondidas no apartamento de Emalia, uma das líderes da resistência. Eva sempre foi a alma recessiva e há anos não comandava o corpo delas, mas aos poucos está retornando às funções e podendo ter finalmente a vida que tanto desejava. O problema é que ela e Addie estão sendo procuradas e sair do apartamento é praticamente proibido, deixando as irmãs cada vez mais entediadas.


Eis que elas conhecem a destemida Sabine e sua alma gêmea Josie. Sabine fugiu de uma clínica híbrida oito anos antes e desde então participa da Resistência. O problema é que Sabine acha que Peter, o líder da Resistência, é muito meticuloso com seus planos e que dessa forma os híbridos nunca conseguirão seu reconhecimento e liberdade.

Assim, quando descobrem que uma clínica híbrida será aberta a poucos quilômetros da cidade onde se escondem, Sabine tem a ideia de destruir o local. Para isso, vai precisar da ajuda de todos aqueles que conseguir, entre eles Addie e Eva e Ryan e Devon. Eva está determinada a ajudar, enquanto Eva reluta e esse impasse pode ser um grande problema para as duas.

Mas quanto mais Eva entra no plano de Sabine, mais se pergunta se o que está fazendo é certo, ao mesmo tempo que isso a afasta de Addie. Porém, é possível separar-se da pessoa com quem você divide o corpo sem que isso traga consequências terríveis?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Quando li O Que Restou de Mim (resenha aqui), não gostei muito da escrita de Kat Zhang e acabei demorando muito tempo para ler o livro. Entretanto, o final me fez querer a continuação e quando Um Dia Existimos foi lançado, tratei de pedir meu exemplar, torcendo para que a narrativa estivesse melhor. E estava.

Kat Zhang evoluiu muito de um livro para outro, de forma que praticamente devorei a obra e gostei muito do que encontrei. A narrativa segue em primeira pessoa, sob a visão de Eva e precisei mais uma vez me acostumar com as mudanças de pronome, já que ora Eva referia-se a si mesma como "eu", ora como "nós" e ainda falava de Addie na terceira pessoa. É um pouco confuso no começo, mas logo entramos no ritmo.

Nessa sequência, Zhang criou uma trama repleta de ação e romance, com novidades a cada virar de página, de forma que o livro não caiu naquela monotonia. Além disso, a autora soube relembrar os fatos importantes do livro anterior de uma forma sutil, sem parecer forçada.

Os personagens continuam bem caracterizados, mas me decepcionei um pouco com Eva. A protagonista está um tanto arrogante demais nesse livro, mas não intencionalmente. Ela sempre viveu à sombra de Addie e agora que tem a chance de comandar o corpo, não se preocupa com os desejos da irmã. 

A autora também desenvolveu melhor o romance e criou um quadrado amoroso com apenas três corpos e esse foi um dos pontos altos da trama, me fazendo pensar muito no que faria se estivesse no lugar de Addie e Eva.

O final do livro foi um cliffhanger daqueles e estou mais uma vez ansioso pela continuação, Echoes Of Us, que deve sair aqui no Brasil no final do ano, se a Galera Record seguir o cronograma de publicação, já que os livros 01 e 02 saíram em novembro de 2014 e 2015, respectivamente.

A edição física do livro está muito bem trabalhada. A capa é uma adaptação da original e segue o padrão do seu predecessor, ficando lindo na estante. A revisão está ótima. Encontrei alguns erros de digitação, mas nada que atrapalhasse a leitura. As páginas são amareladas e a fonte é grande.

Um Dia Existimos deu uma ótima sequência a série e tem tudo para conquistar muitos leitores. Por isso - e por ter gostado muito da história - recomendo ela a todos vocês.

Beijos e até a próxima!

0 comentários:

Postar um comentário