30 de junho de 2016

[Semana LGBTQA+] :: Blogueiros Amigos Indicam

POSTADO POR EM 30 de junho de 2016

Oi, gente. Tudo bem?


Estamos de volta para mais um post dessa Semana Especial. Para hoje, convidei alguns blogueiros amigos para falarem dos melhores livros que leram com essa temática e indicarem para vocês. Vamos conferir?!

Mirelle, do blog Recanto da Mi - Aristóteles & Dante Descobrem os Segredos do Universo
Aristóteles e Dante inicialmente me seduziu pela belíssima capa e por ter em seu título nomes de personalidades tão icônicas. Fiquei me indagando o que poderia encontrar nessa obra, mas nada me preparou para com o que me deparei. Tive certa dificuldade de me conectar com o texto, já que Ari, o protagonista, está no auge da adolescência e de suas crises hormonais e de identidade próprias da fase e, por isso, é um garoto muito revoltado e negativo. Sua personalidade fez um contraponto perfeito com Dante, seu melhor amigo, um eterno otimista que conquistou meu coração de imediato. O que a princípio parecia ser uma trama sobre amizade, se tornou uma linda e sofrida história de amor, algo que me pegou completamente de surpresa, já que em momento algum, nem na sinopse, havia indicativo de se tratar de um livro LGBT. Nesse sentido, dá para entender a confusão emocional pela qual Ari está passando quando ele descobre ter sentimentos mais profundos por Dante. Ari precisará enfrentar a sua jornada pessoal de descobertas, lidar com o preconceito e fazer uma importante escolha no final que determinará o seu felizes para sempre ou não. Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo me arrebatou e me fez chorar, e perceber o quão é importante termos pais que nos amam e nos apoiam para que possamos ser verdadeiramente quem somos.
Fernanda, da editora Arqueiro - Apenas um Garoto
Assim que soube que a Arqueiro lançaria o primeiro livro com a temática LGBT do catálogo, já fiquei curiosa. Com o ritmo de trabalho + estudo + vida social, é difícil ler os livros antes do lançamento, mas esse foi questão de receber o pdf ainda não oficial, dois meses antes do lançamento, para já inicar a leitura. Acho que por ter muitos amigos, conhecidos e pessoas no mundo todo que batalham diariamente contra o preconceito ainda instaurado na sociedade, que me fez ficar com tanta vontade. Era como se eu tivesse a chance de saber um pouco mais do assunto, saber como trabalhar melhor o livro e saber como participar positivamente ao lado de tantos nessa luta. "Apenas um garoto" trata de um menino gay, assumidamente gay, e amado por seus pais e toda sua comunidade. O livro não é sobre a descoberta, mas de tudo que vem depois. A partir daí, ele vira um rótulo: "o menino gay do colégio". Por que devemos rotular tudo? Por que não podemos ser só o que se é independente da sexualidade? Por que ser gay não é só parte do que se é, assim como qualquer característica física como cor dos olhos, altura ou tamanho de cabelo? Rafe, nosso queridíssimo Emoticon heart protagonista, resolve então mudar de cidade e escola e ser ~apenas um garoto~ livre de rótulos. Mas como esconder de todos uma parte tão importante do que se é?
Joi, do blog Estante Diagonal - Azul é a Cor Mais Quente
Azul é a Cor Mais Quente nada mais é do que uma história bonita de amor, com começo, meio e fim. Julie Morah define o que amor, da sua forma mais simples, sem rótulos, sem regras ou gêneros impostos. É uma novela gráfica, com uma história simples,cheia de descobertas,​ totalmente emocional e sensível.​ Existe​ cenas de sexo ​mas sem exageros. É um drama, que fala sobre amor, dor e escolhas e as personagens conseguem passar muito bem as complexidades do amadurecimento. A HQ foi adaptada para o cinema francês em 2013, porém​,​ a maneira que esta​ ​história foi conduzida pela direção é bem diferente, eu​,​ particularmente,​ não consegui captar toda a mensagem que a autora quis passar​ quando li ​o original, o que é pena. Infelizmente, o filme acabou virando muito mais​ ​"o filme com uma cena polêmica de sexo lésbico"​ do que uma incrível história de amor, descobrimento​ ​e a forma que uma pessoa pode ser essencial na vida de outra, a colorindo um pouco mais, sem apologias, sem rótulos, apenas amor.
Tamirez, do blog Resenhando Sonhos - A Menina Submersa
A Menina Submersa, da autora Caitlín R. Kiernan, conta a história da Imp, uma garota que sofre de Esquizofrenia desorganizada e que por vezes não consegue distinguir entre a ilusão e a realidade, bem como trava duelos com suas personalidades. Imp tem um relacionamento homossexual com outra garota e, apesar de não ser o foco central da história, acaba por se tornar algo importante. As duas são tão diferentes entre si que acabam por criar um contraste muito interessante na história. Abalyn serve como uma âncora para Imp. É como se ela puxasse um pouco de sua lucidez de volta a vida, toda vez que elas estão interagindo. Como a condição da protagonista tem muito mais foco, não há conflito quanto a isso para nenhum personagem, não há questionamento ou debate, e também nenhum preconceito. Acho que a sutileza como a temática homossexual é trabalhada aqui é uma coisa muito especial. Não há nada de estranho em amar alguém do mesmo sexo, portanto porque fazer disso um destaque? No mundo de Imp, como deveria ser no mundo de todos nós, somente o que importa é o que ela sente e o que aquela pessoa que faz do seu mundo algo mais fácil de habitar, está sentindo também. Sem medo, sem amarras, sem preconceito. O mundo de Imp é por vezes fantasioso, mas nesse aspecto deveria ser a realidade de todos nós. A normalidade de poder amar quem o coração mandar, sem medo de julgamentos.
Flávia, do blog Livros & Chocolate - A Arte de Ser Normal
A Arte de ser Normal é um livro que desafia a ideia do conceito de "normalidade". Quem nunca teve a oportunidade de acompanhar um personagem transgênero ou tem dúvidas sobre o assunto, é livro mais do que indicado para poder começar. O tema é polêmico e ainda carrega muito preconceito, mas a abordagem é sensível e direta, e consegue esclarecer de forma respeitosa, fácil e eficaz a diversidade de gênero sem recorrer a clichês ou apelações e sem deixar de lado os elementos típicos que fazem parte dos conflitos adolescentes e de suas descobertas no que respeito à sexualidade e aos seus desejos e sonhos. A mensagem bonita e as reflexões que o livro traz fazem a leitura valer muito a pena.
Karina, do blog Da Literatura - A Garota da Casa Grande
A garota da casa grande é um romance delicado e divertido que fala sobre o relacionamento entre duas meninas adolescentes. A leitura me trouxe diversas reflexões. Ver o mundo através dos olhos da protagonista, compartilhar de seus pensamentos, dúvidas e segredos, fez-me perceber o quanto é importante e necessária a produção de mais obras literárias com a temática LGBT. Vale a pena ler porque a história é leve e linda (apesar do tema sério) e porque é importante aprendermos a respeitar a diversidade e a promover o respeito a todos.
Denise, do blog Sacudindo as Palavras - Selva de Gafanhotos
Selva de Gafanhotos é um livro que aborda diversos assuntos e um deles é as dúvidas que todos os adolescentes têm de si mesmos. O protagonista do livro é um adolescente que está justamente nessa fase, onde tudo é relacionado a sexo. Ele tem uma namorada, mas como ainda não está com a sua sexualidade formada, começa a olhar para o seu melhor amigo de um modo diferente e isso acaba gerando muitas dúvidas em sua cabeça. E isso acabou chamando a minha atenção no livro, pois o autor trata isso de uma maneira muito natural. Ele coloca o leitor na cabeça de um adolescente e mostra que ele tem muitas dúvidas, que essa fase é complicada, pois não se sabe ao certo o que está acontecendo e isso é muito legal. Selva de Gafanhotos é um livro que muitas pessoas acabam não gostando, pois acham que ele é muito repetitivo, mas é exatamente por isso que vocês devem lê-lo, pois adolescentes são exatamente assim. Então fica aqui a minha dica.
Camila, do blog Livrologias - Os Dois Mundos de Astrid Jones
Em "Os dois mundos de Astrid Jones" somos apresentados a protagonista que dá nome ao livro. Astrid é uma adolescente que vive de maneira introspectiva e tem como hobbie "enviar amor" para as pessoas nos aviões que sobrevoam a sua casa. Ela não se sente segura para extravasar seus sentimentos com ninguém. Na adolescência tudo tem proporções diferentes na vida de uma pessoa e a sexualidade é um ponto bastante importante. Astrid tem um segredo, uma paixão correspondida ,porém proibida. Proibida porque a pessoa por quem Astrid está apaixonada é outra menina. Ela então se vê dividida entre o desejo de viver sua paixão e o medo do estigma da lesbianidade. Quando li esse livro descobri que sentia falta de romances LGBT que focassem nos sentimentos e descobertas de garotas lésbicas. É obvio o apagamento das meninas nesse tipo de movimento, então a leitura de "Os dois mundos de Astrid Jones" foi extremamente importante para mim. Ao longo do livro me vi adolescente fazendo descobertas e sentindo os mesmos medos que Astrid. Essa obra é capaz de tocar não somente quem está dentro da sigla que citei ali em cima, ela é sensível de uma maneira que faz com que o leitor reveja conceitos e preconceitos. Astrid é todas as garotas que se apaixonam por outras garotas, ela é todas as garotas que tem medo de ser quem são, ela é todas as garotas que só desejam a liberdade de amar a pessoa que amam sem se importar com a opinião dos outros. Astrid não é só um protagonista lésbica, esse não é só um livro LGBT. Astrid é uma adolescente numa fase de descobertas e esse é um livro que mostra que ninguém deve ter medo de crescer e amar, independente de sua sexualidade. 
Ellen, do blog Guardiã da Meia-Noite - Eu Te Darei o Sol
Eu te darei o sol conta a história dos gêmeos adolescentes Noah e Jude, que após uma tragédia acabam se afastando. Jude tenta se reaproximar do irmão e desesperadamente não se apaixonar por Oscar. Noah quer apenas viver a vida e se descobrir, principalmente em relação a sua sexualidade, e sua amizade com Brian. Passado e presente se interligam nesse livro, e ao mesmo que descobrimos o que afastou dois, também acompanhamos seu reencontro. É um belo quebra-cabeça. Esse livro foi o primeiro que eu li que envolvesse qualquer assunto relacionado à LGBT, e me surpreendi bastante. Confesso que eu sentia um medinho de entrar nesse mundo. Felizmente, comecei com o pé direito e acertei um livro lindo! Ele é tocante e sensível. Um misto de sentimentos passou por mim durante a leitura: amor, ódio, raiva, alegria e cumplicidade (tudo que eu sempre procuro nas minhas leituras!). A história dos gêmeos é emocionante e traz uma carga emocional bem forte, mas que foi super bem equilibrada com a inserção do mistério e toques de humor (além de conter várias simpatias para levar para a vida, como se um menino dá uma laranja para uma menina, o amor dela por ele se multiplicará). Deixo aqui para vocês uma diga de leitura muito boa. Acho que, assim como eu, vocês vão se apaixonar pelos gêmeos e seus dilemas de vida (E torcer por finais felizes!).
Glaucia, do blog Mais Que Livros - Simon vs. A Agenda Homo Sapiens
O grande diferencial entre Simon vs a Agenda Homo Sapiens e os demais livros sobre essa temática, é que o personagem não tem como prioridade se afirmar homossexual, muito pelo contrário, Simon quer apenas ser aceito como um jovem comum, que não precisa sair gritando pelos quatro cantos da Terra sua orientação sexual. Ele quer apenas viver a normalidade da adolescência e suas descobertas.
Letícia, do blog Lê, Lendo, Lido - Carry On
Lançado essa semana no Brasil pela Editora Novo Século, Carry On, da autora Rainbow Rowell, me conquistou. O livro é como se fosse uma fanfic de Harry Potter que a protagonista de Fangirl, da mesma autora, escreve no livro. Simon um bruxo e Baz um vampiro são inimigos há 7 anos, contudo tudo muda quando se unem para resolver um mistério. Mas as descobertas vão além e juntos descobrirão que nutrem um pelo outro muito mais que o sentimento de ódio. Lutando contra anos de brigas, Simon e Baz construirão uma história de aceitação e amor! Nesse livro, a autora atravessa as fronteiras da cultura LGBT na literatura quando aborda o assunto em uma fantasia, ultrapassando a linha dos romances contemporâneos, mostra as mesmas preocupações e dúvidas que um adolescente pode sentir ao descobrir que gosta do mesmo sexo. Além disso, os personagens são incríveis! Meu primeiro livro com a temática LGBT. Um livro mágico!

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

11 comentários:

  1. ooooi
    Tudo bem?
    Gostei bastante das dicas! Os livros tem premissas interessantes e alguns deles já estão na minha lista de próximas leituras.
    Muito bacana a semana especial e a participação de outros blogueiros.

    PROMOÇÃO DOIS ANOS DO BLOG BIO-LIVROS

    ResponderExcluir
  2. Que indicações belissimas, eu amei ARISTÓTELES & DANTE DESCOBREM OS SEGREDOS DO UNIVERSO, retratou muito bem o tema, não sabia que A Menina Submersa tratava desse tema, agora quero ler o quanto antes ( me apaixonei pela edição que foi mostrada no vídeo de Unboxing), quero ler Simon vs a Agenda Homo Sapiens

    ResponderExcluir
  3. Colocarei esses livros na minha lista. Gosto desse tipo de temática, me encanta todos as formas de amor. Já queria muito ler A menina submersa e Azul é a cor mais quente.
    Beijos.

    http://as-coisas-mais-doces.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Leonardo.
    Dos livros indicados só li dois. Eu te darei o Sol que foi um dos melhores livros que li e A Menina Submersa, a versão capa dura e gostei só da capa mesmo. Acho que essa história foi muito confusa para mim hehe. A garota da casa grande eu tenho aqui, mas ainda não li.



    ResponderExcluir
  5. Nossa, nem sabia que alguns tinham essa temática. E a maioria eu quero ler. Só não conhecia "A Garota da Casa Grande" e "Apenas Um Garoto". Mas quero muito ler "Aristóteles e Dante...", "Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens", "Carry On". <3

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do post, quero ler Apenas um garoto, mas adicionei os outros a minha lista também.

    ResponderExcluir
  7. Oi Leonardo.
    Adorei o post. Tem várias indicações de livros que quero ler, como "Apenas Um Garoto", "Os dois mundos de Astrid Jones" e "A Arte de ser Normal".
    Já li "Eu te darei o sol" e recomendo! É ótimo.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Estou amando essa semana e as fantásticas dicas, até mesmo porque sinceramente eu não tinha indicações de bons livros e filmes sobre o tema. Não sabia que havia um livro Azul é a cor mais quente, conhecia apenas o filme. Adorei! Quero ler vários dessa lista. Obrigada pelas maravilhosas dicas. Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Adorei o post! Todos são ótimas indicações, mas estou morrendo de vontade de ler Carry On hahaha
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Quanta dica boa!
    A capa de Aristóteles & Dante (...) é espetacular, minha nossa!

    ResponderExcluir