E aí pessoal, tudo bem?

Hoje eu vim trazer para vocês a resenha de Artistas dos Ossos, segundo conto da série de terror Asylum, lançada no Brasil pela editora V&R.

Livro: Artistas dos Ossos
Série: Asylum #2.5
Autora: Madeleine Roux
Editora: V&R
Páginas: 112
Sinopse: Oliver é um adolescente que tenta economizar dinheiro para ingressar na faculdade e deixar para trás a loja de antiguidades de sua família. Mas para garantir seu sonho ele começa a trabalhar para uma organização sinistra, que se denomina “Artistas de Ossos”. Bem, mas dinheiro é dinheiro. Abrindo sepulturas e roubando ossos, ele aceita a missão pensando que isso seria uma fase momentânea, mas descobre que abandonar essa empreitada pode ter um custo muito alto, pois existem algumas dívidas que não podem ser pagas. Assim Artistas dos Ossos é um puzzle importante que faltava para os fãs da série Asylum.

Juntando dinheiro para ir para a uma faculdade a muitos quilômetros de distância de sua família e da terrível loja de antiguidades de seu pai, onde é obrigado a trabalhar por boa parte de suas férias de verão, Oliver recebe uma peculiar proposta feita por seu melhor amigo, Micah, em nome de uma organização um tanto quanto suspeita, os Artistas dos Ossos.

Sem o apoio dos pais para ir para a faculdade, Oliver decide aceitar a proposta de violar túmulos em busca de itens preciosos, que por mais tenebrosa que seja ainda sim terá um bom impacto financeiro em sua jornada rumo à liberdade. Com o passar do tempo e algumas “missões já realizadas”, Oliver descobre no calor do momento que dessa vez ele não sairá dali apenas com algumas pedras preciosas e relógios de ouro. Para receber o dinheiro prometido, o garoto precisará levar também ossos humanos.
Com medo do rumo que essas “missões” podem tomar, Oliver está decidido a não prestar mais serviços aos Artistas dos Ossos e declara o fim da parceria entre as partes. Porém certas sociedades não podem ser desfeitas com tanta facilidade e os garotos descobrem isso da pior maneira possível…

As desgraças podem ser de dois tipos: Infortúnios para alguns, sorte para outros.

Após a pequena decepção que tive ao ler o primeiro conto da série Asylum, Scarlets (resenha aqui), eu confesso que minha expectativas para Artistas dos Ossos eram extremamente baixas. Comecei o livro já com a certeza de que sofreria a mesma decepção e talvez por isso tenha achado esse um pouco melhor que o anterior.
Nesse livro, a escrita de Madeleine Roux volta a ter as mesmas características que encontramos na escrita dos livros principais da série, deixando o leitor completamente preso do início ao fim, mas que mesmo assim não faz jus ao terror prometido na identidade gráfica da série.

Assim como o conto anterior, Artistas dos Ossos serve apenas para nos mostrar um pouco do que o trio principal da série irá enfrentar no livro seguinte. Não possui um história necessária para a compreensão total da série e também não possui um grande desenvolvimento de personagens, o que o faz apenas um conto opcional para os realmente fãs da série.
Em questões físicas o livro não decepciona. Seguindo o mesmo padrão dos livros anteriores, o conto possui uma capa com acabamento totalmente fosco, detalhes no rodapé, divisões de capítulos personalizadas e possui também uma prévia de Catacomb, terceiro livro da série, com prólogo, primeiro capítulo e ilustrações.
Artistas dos Ossos é um livro que possui um bom conteúdo mas que poderia ter sido trabalhado de uma maneira melhor, tanto como um livro maior ou até como parte do terceiro livro da série e por isso leva somente 3 estrelas.

***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

17 Comentários

  • Thuanne Souza
    29 julho, 2016

    Bom, tenho interesse em ler esta série, mas esses spin off estão decepcionantes né?
    A história principal parece ser boa, e esse conto também, mas acho que falta um pouquinho de terror.
    Ao ver as capas, imagino um terror daqueles, mas ao ler as resenhas, vejo que não é tudo isso.

  • Marina Labres Pereira
    20 julho, 2016

    Eu tinha muita curiosidade por essa série quando vi a capa do primeiro livro pela primeira vez, mas depois li algumas resenhas falando que não é tão terror assim como anunciam, aí desisti… E também não gosto muito dessa história de ficar fazendo esses "contos" entre livros, não sei pq, talvez seja implicância minha.
    De repente um dia dou uma chance pra essa série :p
    Parabéns pela resenha!

  • Micheli Pegoraro
    19 julho, 2016

    Oi Wellyson,
    Confesso que não conhecia essa série e acabaria comprando apenas pela capa, que edição mais caprichada! A sinopse me deixou bem instigada para ler esse livro, mas ao terminar de ler a resenha já fiquei completamente decepcionada. Que pena que faltou aprofundamento na história, o enredo tinha tudo para ser grandioso, mas como a trama não faz jus ao terror prometido, por enquanto, vou deixar passar essa leitura.
    Beijos

  • Maria Fernanda Pinheiro
    19 julho, 2016

    Gosto muito da história desses livros, mas essa falta de aprofundamento atrapalha bastante, confesso que até gostei de não ser muito terror, já que não gosto do gênero, mas para os que gostam de um bom terror é decepcionante, mesmo com a narrativa fluida e envolvente da autora. Minhas expectativas para a trilogia diminuirão, acho que deixarei a leitura para breve

  • Aline Goettems
    17 julho, 2016

    Oi Wellyson, tudo bem?
    Pela capa e sinopse eu esperava muito mais, não conheço a série, vou lá conferir a resenha de Scarlets, mas o ponto que me deixou curiosa é saber como eles vão sair dessa sociedade um pouco macabra? kk.
    Gostei da sua opinião sincera, mas não sei se leria o livro.
    Beijos!
    Lost Words

  • Maria Alves
    16 julho, 2016

    O primeiro livro tinha despertado meu interesse, mas lendo a resenha parece que não é muito bom e esse segundo volume que tem uma capa sinistra, também parece que deixa a desejar. O tema é interessante o roubo de ossos, que na vida real, estava tendo invasão aos cemitérios e mexiam nas sepulturas, parece que faltou aprofundamento na historia, já não tenho tanto interesse em ler rs.

  • Karine Fernandes
    16 julho, 2016

    Oii meu amor, bom você sabe que não faz muito meu gênero esse tipo de livro, mas que aos poucos estou tentando mudar, quem sabe eu leia esse, pois realmente fiquei curiosa com o tal acordo quebrado e o que ele tem que fazer para se desvincular da ordem.

    Beijos.

  • Márcia Saltão
    16 julho, 2016

    Oi.
    Ainda não tenho essa série, mas já está adicionada a minha lista, pois quero muito ler todos! Adoro as capas e a premissa desses livros me fascina! Querendo muito! Obrigada pela resenha, ótima, como sempre. Abraços.

  • Marta Izabel
    15 julho, 2016

    Gostei muito da resenha, Well. Ainda não tinha conhecido este livro.

  • Theresa Cavalcanti
    15 julho, 2016

    Esse livro não faz muito meu estilo, por isso não me interessei muito por ele.

  • Naiara Fidelis Da Silva
    15 julho, 2016

    Eu não conhecia esta serie, porém o enredo me pareceu interessante, pena que não é tão boa, pois pra mim só pela sinopse tinha tudo pra ser bom.

  • Ana I. J. Mercury
    15 julho, 2016

    Well, achei bem diferente e até parece legal, mas pelo que você contou, é bem mal desenvolvido e pode deixar o leitor perdido. O que pra mim já estraga tudo, porque tem alguns livros que me perco mesmo!
    É, acho que não é pra mim…
    bjão

  • Anna Mendes
    14 julho, 2016

    Estou muito curiosa para ler essa série, principalmente por ser uma série de terror. Já li muitas resenhas positivas, e outras negativas, o que acaba me deixando um pouco dividida. Porém, como a curiosidade é maior do que tudo, pretendo começar a ler a série. Não sabia que havia esses contos em meio aos livros da série. Fiquei curiosa pela leitura, especialmente com uma edição tão linda e caprichada como essa 🙂

  • Cladisson Mélo
    14 julho, 2016

    Acho as capas dos livros da série bem legais, bem sombrias e tenho desejo de comprar, mas não agora. Gostei da resenha. 😀

  • Jaqueline cuevas cortes
    14 julho, 2016

    O enrendo me chamou muito a atenção e a capa é super enigmática e envolvente, adorei! Mas pela resenha, parece não ser tão boa mas quero ler e tirar minha próprias conclusões.

  • Gislaine Motti
    14 julho, 2016

    O enredo me lembrou o livro "Thomas e a sua inesperada vida após a morte" pela "profissão" dos protagonistas! Eu não li nada da Madeleine, mas adorei o projeto gráfico e achei uma pena que a trama não tenha agradado no aspecto de "terror".
    Gislaine | Paraíso da Leitura

  • Aline Cuerci
    14 julho, 2016

    Uma história muito interessante. Não conhecia ainda esse livro.
    bjos.