10 de julho de 2016

Tá Na Estante :: 'O Último Adeus' #551

POSTADO POR EM 10 de julho de 2016

Oi, gente. Tudo bem?


Final de semestre foi uma loucura e minhas leituras atrasaram demais. Mas na última sexta concluí um livro maravilindo, que recebi de parceria com a DarkSide Books, e hoje vim contar pra vocês o que achei. Vamos conferir?!

Livro: O Último Adeus
Autora: Cynthia Hand
Editora: DarkSide Books
Páginas: 352
Sinopse: “Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio.” – Tyler.
A autora de fantasia que está encantando leitores com a força de sua escrita lança seu primeiro romance contemporâneo – uma trama comovente e impactante situada nos dias de hoje. Depois de sucessos internacionais como a saga Sobrenatural, Cynthia Hand demonstra todo o seu talento numa história sobre perda, culpa e superação. O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.
Alexis Riggs é uma nerd da matemática. Os números para ela são fáceis de entender, mas nada consegue explicar o buraco que surge em seu peito algumas vezes ao dia. Há pouco menos de dois meses o irmão mais novo da menina, Ty, se matou na garagem de casa com um tiro de espingarda. Lex não sabia o motivo, nenhum bilhete foi deixado, apenas um post-it no espelho com a pequena frase "Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio".

A vida de Lex virou de cabeça para baixo com o suicídio do irmão. Ela ficou taxada na escola como "a irmã do garoto que se matou" e não sabe muito bem lidar com isso. Além disso, após a tragédia, Lex terminou seu namoro e afastou-se dos amigos. Ela não quer que sintam pena dela e a confortem, quer apenas tentar seguir sua vida e focar na sua entrada na faculdade, o que a faz parecer fria, já que não chora mais a morte do irmão.

Toda semana a jovem se consulta com um terapeuta. Para Lex, toda sessão é um tormento, já que não quer externar seus sentimentos para ninguém. Já basta ver a mãe se tornar a sombra do que foi um dia e sofrer diariamente pelo filho perdido, dizendo até ter sentido sua presença na casa. Lex não quer o mesmo para si. Por mais que amasse Ty. E é aí que seu terapeuta sugere que ela comece a escrever em um caderno. Não um diário, mas um lugar para a menina despejar suas lembranças do irmão e tudo aquilo que a sobrecarrega constantemente.

Certa noite, enquanto assistia televisão no porão, Lex sentiu o cheiro da colônia de Ty no ar e quando virou-se, pôde jurar ter visto Ty ao pé da escada. Sua reação foi jogar o celular na aparição, mas obviamente só acertou a parede e quebrou a tela do dispositivo. Estaria ela ficando louca? Ou será que Ty é mesmo um fantasma que voltou para cumprir alguma missão?

Conforme os dias passam, a incerteza sobre a noite em que viu Ty ronda a mente de Lex. Até que acontece mais uma vez. Enquanto visita o quarto do irmão, Lex enxerga a silhueta de Ty no espelho. Seu instinto é correr porta afora para o frio, mas quando percebe o quão ridícula está sendo, volta para casa e encontra algo. No quarto de Ty, uma gaveta - que ela não tinha certeza se estava aberta antes - contém um envelope, uma carta, destinada a Ashley.

Lex não sabe quem é Ashley, apenas que é a garota que Ty levou para o baile. Deveria a jovem entregá-la ao destinatário? Assim, Lex sai em uma busca para encontrar a Ashley certa, mas quando a encontra, não sabe como reagir. O que será que essa carta contém de tão importante? Seria Lex capaz de abrir mão de algo tão íntimo de Ty?

Aos poucos, Lex vai entrando em um dilema, sobre se deve ou não contar a verdade para Ashley. O que será que realmente aconteceu entre a líder de torcida e Ty? Por que eles terminaram? Seria ela o motivo dele ter se matado?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Quando vi que a DarkSide ia lançar esse livro pelo selo Dark Love, nem deixei Barb ou Well pensarem, falei que ele seria meu e pronto, antes mesmo de saber sobre o que se tratava a história. Li um livro da Cynthia alguns anos atrás e me apaixonei por sua escrita, por isso sabia que com O Último Adeus não seria diferente. E não foi mesmo.

A narrativa de Cynthia Hand é leve e fluida, mesmo com o livro tratando de um tema tão pesado que é o suicídio. Logo nas primeiras páginas a autora conseguiu me prender na trama e me fazer criar uma conexão com a protagonista. O livro segue linearmente, alternando com trechos do caderno de Lex, que falam um pouco sobre sua vida com Ty, antes da tragédia, e amei a forma como Cynthia desenvolveu isso.

O livro é narrado em primeira pessoa, sob a perspectiva de Lex. Nossa protagonista é uma garota forte, que está tentando seguir com sua vida após o suicídio do irmão. Porém, de alguma forma que vamos descobrindo no decorrer da trama, Lex sente-se culpada pelo que aconteceu. Não só por não ter percebido os sinais ou não ter impedido. Algo aconteceu na noite em que Ty se matou e Lex se culpa.

Os outros personagens da história não tiveram tanto destaque, mas uma que me surpreendeu bastante foi Sadie. Lex e Sadie foram melhores amigas na infância, mas o destino as afastou depois de algum tempo. Só que Sadie viu Lex correr no frio na noite em que ela enxergou Ty no espelho e isso acabou reaproximando as duas, pois Lex pode confiar à amiga tudo aquilo que passava dentro dela e Sadie se propôs a ajudá-la a entender o que acontecia. Um forte laço que se recriou.

Antes de começar a ler o livro, vi várias pessoas afirmando que morreram chorando enquanto liam e quando percebi que faltavam menos de cinquenta páginas pra acabar a história e ainda não havia derramado uma única lágrima, comecei a me perguntar o que havia de errado comigo. Mas aí chegou um certo momento que parar de chorar foi praticamente impossível. 

Cynthia desenvolveu o final de uma forma tão única e desoladora, que as lágrimas começaram a correr e não pararam mesmo depois de eu ter virado a última página. A autora fechou todas as pontas e mostrou o real sofrimento por dentro de Lex e senti exatamente o que a protagonista sentia, como se estivesse acontecendo comigo naquele momento. Foi impossível não me emocionar e amei cada instante de tudo isso.

Nos agradecimentos, Cynthia Hand conta o que a levou a escrever essa história. Em 1999, quando a autora tinha 20 anos e estava na faculdade, seu irmão mais novo - na época com 17 anos - se matou e o livro foi uma forma de ela alcançá-lo e matar a saudade. Hand deixa claro que ela não Alexis e seu irmão não é Ty. Ela só queria escrever uma história que pudesse ajudar quem passasse por uma situação parecida.

Sobre a edição física do livro, dizer que a DarkSide arrasou nem é mais necessário. A capa é bem simples, mas condiz bastante com o contexto do livro. O que achei mais incrível foi que a fonte é azul, como se o livro tivesse sido todo escrito com caneta. Além disso, a diagramação conta com uma página rabiscada todo momento em que um trecho do diário será inserido. As páginas são amareladas, a revisão está impecável e temos o lindíssimo marcador de cetim, dessa vez da cor azul.

O Último Adeus não é um livro que fala sobre perdas, mas sim uma obra que retrata como viver depois delas sem esquecer daqueles que partiram. Emocionante e belo, o livro leva cinco estrelas e o título de favorito. Com certeza recomendo a leitura a todos. Não existe como não se envolver e se apaixonar.


Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

18 comentários:

  1. Lindo a história, muito comovente a situação de Lex e sei como é senti pressão dos vestibulares pra entrar na faculdade. Mas a perda do irmão dela é pior ainda =(
    Espero que ela supere o trauma e tenha um final feliz ♥

    ResponderExcluir
  2. Fiquei louca pelo livro logo de cara, quero muito ler ele!

    ResponderExcluir
  3. SOCORRO! Adoro livro com essa temática. Já li "Por Lugares Incríveis" e "Os 13 Porquês" e agora quero muito esse. Eu vi esse livro em todo lugar, mas não tinha chegado a ver toda a sinopse. Agora eu sei que preciso muito. Parabéns pela resenha, ficou o máximo. :D

    ResponderExcluir
  4. Sua resenha ficou incrível! Esse livro me atrai muito pela temática dele - e por ser da DarkSide também, amo tudo o que eles publicam.
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  5. Tenho muita vontade de ler esse livro, parece ser realmente ótimo... sem contar que é da DarkSide, portanto, lindo <3 está na minha lista de compras.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  6. Estou apaixonada por essa edição, as fontes serem azuis é algo muito original que aparenta combinar muito com toda a história, a trama parece carregar uma grande carga emocional, que envolve o leitor, com temas pesados, como o suicídio e a reconstrução de uma família após a perda de um membro, imagino que eu vá chorar muito, o final parece ser surpreendente e tocante, incapaz de deixar alguém com o coração frio, o livro já estava como desejado, mas minha ansiedade aumentou. Alias, amei o movimento que alguns blogueiros estavam fazendo, de distribuir post-it com frases bonitas pelas ruas, uma bela divulgação da obra

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Sinceramente é a primeira vez que leio uma resenha desse livro. A capa e a premissa não me chamaram muito a atenção, mas sendo DarkSide, apostei na leitura e adicionei a minha lista, claro. Mas agora lendo, com calma, sua ótima resenha, vejo o encantamento desse enredo e dos personagens. Sim, imagino que seja uma leitura muito emocionante, pois esse tema é muito sensível, principalmente para mim, que perdi um ente querido há pouco tempo...Mas pretendo ter em minha estante e daqui há algum tempo, ler! E me emocionar, certo disso! Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Eita, Leo, que livro impressionante!
    Gostei muito da sua resenha, e queria poder lê-lo AGORA!
    Gosto desses temas polêmicos e profundos, se bem quem nem sempre estamos prontos pra ler né?
    Parece ser bem desenvolvido e com um final positivo e estimulante!
    Anotado aqui,
    assim que eu puder, comprarei!
    bjão

    ResponderExcluir
  9. Oi Leonardo!
    Fiquei super curiosa com o livro,a a darkside mandou muito bem como sempre na diagramação e com toda arte do livro, isso do livro ter sido escrito em azul é demais! Fiquei com vontade ler e me emocionar com ele tbm! Conhecer mais de Lex.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Conforme fui lendo sua resenha fiquei apaixonada pelo seu texto e pelo seu livro. Fiquei muito curiosa com o que vai acontecer, se Alexis vai entregar a carta a Ashley, se foi ela quem foi a razão de Ty ter se matado e muito mais. Saber que a autora também passou por isso me deixou com um aperto no coração imenso. Quero muito ler esse livro, parabéns pela resenha maravilhosa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Olha só tenho uma coisa a dizer: NÃO POSSO ME APAIXONAR PELA DARKSIDE.
    O que ta rolando e que todas as resenhas que estou lendo do selo dark love estou mesmo entrando num estado love e isso vai me prejudicar. kkkk
    Amei sua resenha Leo, na verdade sabe que adoro ler o que escreve, e esse livro apesar de em um momento da resenha ter me dado um certo calafrio acho que pegaria para ler sem problema algum, me sinto saindo da zona de conforto, e acho que vou gostar, irei colocar na minha lista pode ter certeza.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Uau, esta é a primeira resenha que leio desse livro e uau!
    Já sei que vou chorar ao ler, já sei que a história vai ficar gravada na minha cabeça pra sempre!
    A edição realmente está muito bonita, a Darkside capricha demais.

    ResponderExcluir
  13. Não preciso nem ler para saber que vou amar com certeza, a sinopse é perfeita.

    Amei a resenha e me deixou com mais vontade ainda de ler.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Léo. Amei a resenha, estou apaixonada pelo livro! Quero muito ler!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. É triste o que aconteceu com o irmão da autora, não sabia dessa historia. Achei um mistério essa carta que pode explicar os motivos que levaram Ty a cometer o suicídio ou pode não ter nada a ver com sua atitude. Acho que também choraria lendo uma historia triste assim.

    ResponderExcluir
  16. Olá Leonardo,
    Que livro! Que resenha! Ultimamente estou lendo muitos livros com temas polêmicos, com historias repletas de reflexões e mensagens, então é claro que fiquei interessada nesse livro.
    Amei essa resenha, e como sou uma pessoa muito emotiva já sei que vou derramar litros lendo esse livro, não há como ficar imune com uma história tão tocante como essa. Adoro quando a narrativa é em primeira pessoa, assim vemos sob a perspectiva da protagonista, e tanta a história como a personagem passam a ser mais envolventes. Estou ansiosa para ler esse livro, já estou prevendo que não vou largar até chegar nesse final desolador.
    Que linda essa diagramação com fonte azul e com paginas rabiscadas, achei bem original.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi Leonardo, tudo bem?
    Bom, primeira vez que eu não sei o que falar sobre uma resenha, só consigo pensar em 'Preciso ler o livro agora'. kk
    Gostei muito do tema tratado, e curiosa demais para saber o assunto dessa carta.
    Muito difícil lidar com perdas, ainda mais de pessoas tão próximas. Acho que esse livro iria me ajudar muito de alguma forma;
    A resenha está perfeita, gostei de você ter falado que o livro fez você chorar, imagina eu então? vou me acabar em choro kkk
    Enfim, vou ver se consigo ler esse mês ainda.
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
  18. Oi Leonardo!
    Quando li a sinopse desse livro, já fiquei muito curiosa pela leitura, pois a temática abordada no livro não é muito encontrada em outras obras e isso já chamou a minha atenção.
    Contudo, a sua resenha me deixou ainda mais ansiosa pela leitura, a qual pretendo fazer em breve! E é claro, sem comentários para a edição linda feita pela Dark Side :)

    ResponderExcluir