21 de agosto de 2016

Tá Na Estante :: 'A Estrada Da Noite' #566

POSTADO POR EM 21 de agosto de 2016

E aí pessoal, tudo bem?

Hoje eu vim falar para vocês um pouco sobre A Estrada da Noite, livro de estréia do autor e filho do grande Stephen King, Joe Hill.
Livro: A Estrada da Noite
Série: -
Autor: Joe Hill
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Sinopse: Uma lenda do rock pesado, o cinquentão Judas Coyne coleciona objetos macabros. Em um estranho leilão na internet o roqueiro arremata o paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. O espírito do antigo dono do paletó parece estar em todos os lugares, mas o roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar.
Lançado no Brasil em 2010, A Estrada da Noite conta a história de Judas Coyne, uma lenda do heavy-metal e dono de uma peculiar coleção formada por itens como o crânio de um camponês que fora perfurado para que os demônios saíssem, uma confissão de 300 anos assinada por uma feiticeira, um laço usado para enforcar um homem na Inglaterra, esboços feitos por um palhaço assassino, uma fita com cenas reais de um assassinato e o mais importante de todos, jovens garotas para a sua diversão.

Com o declínio de sua carreira nos últimos anos, Jude, que tem se dedicado mais que nunca à sua coleção, recebe um estranho e-mail informando sobre um leilão on-line que faria qualquer "amante do macabro" ir à loucura. Sem pensar duas vezes, o roqueiro, ainda incrédulo, entra no leilão e acaba levando para casa um paletó que alegadamente é assombrado por seu antigo dono.



Alguns dias depois, a chegada de uma caixa preta em formato de coração carregando o paletó do falecido acaba com todas as dúvidas que Jude possa ter tido. Aquilo não se tratava de um esquema para arrancar dinheiro de pessoas inocentes. O paletó certamente trazia consigo uma carga negativa extremamente ameaçadora.

Com o início de estranhos acontecimentos em sua casa, o roqueiro decide que a compra do fantasma pode não ter sido a mais inteligente de suas decisões, mas é somente quando Jude tenta fazer a devolução do objeto que descobre o tamanho do problema em que se meteu. O paletó não foi parar nas mãos dele por uma simples coincidência. O objeto na verdade pertenceu ao agora falecido Craddock McDermott, padrasto de uma das garotas de seu passado que após ser abandonada pelo astro decidiu pôr um fim em sua própria vida.

Com sua vida em jogo, o roqueiro segue em direção ao Sul atrás da mulher que lhe vendeu o paletó na esperança de que a mesma possa desfazer o que quer que tenha sido feito.
Vamos dar uma volta, Jude, dizia o fantasma. Vamos dar uma volta na estrada da noite.
Quando li O Pacto alguns anos atrás eu não perdia qualquer oportunidade que encontrava para poder falar sobre ele. A escrita de Joe Hill me cativou desde os primeiros capítulos e não me deixou largá-lo enquanto não tivesse lido a última linha da última página do livro. Alguns anos se passaram e ao ver A Estrada da Noite disponível para solicitação, finalmente resolvi ler a obra de estreia do autor para ver se a experiência se igualaria a anterior.

Aqui, Joe narra em terceira pessoa uma história surpreendente, eletrizante e muito bem detalhada, em pouco mais de 250 páginas, o que faz que com que mesmo com a densidade da obra a leitura não fique cansativa e flua com bastante facilidade. O autor te faz sentir os medos dos personagens, te deixa na ponta da poltrona durante as sequências de ação, nos apresenta a diversas formas de dor e sofrimento e ainda consegue dar um toque cômico em certos momentos.

O livro não conta com muitos personagens, mas o autor compensou isso na profundidade dos existentes. Em nenhum momento da leitura paramos para nos perguntar como cada personagem chegou onde está e nem o porquê de cada decisão tomada. Todos os personagens principais possuem um passado muito bem construído e extremamente bem trabalhado.

Hill brinca com essa linha entre a realidade e a fantasia de uma forma que ou o levaria ao sucesso ou ao total fracasso e nos agracia com cenas de um nível cinematográfico espetacular, sejam elas um simples flashback ou uma sequência de ação com portas cósmicas se abrindo no chão.

O final do livro é exatamente como deveria ser, mas talvez não o que você espera que ele seja. Durante a leitura eu esperava um final talvez um pouco diferente do que foi escrito por Joe, porém ao finalizá-la eu não conseguia imaginar algo diferente para aquele encerramento. Alguns elementos já eram de se esperar, mas não fazem que o final seja previsível.

Em questões físicas o livro não surpreende. A edição que recebi da editora foi a econômica, sem orelhas, capa completamente fosca, páginas amareladas e marcação de capítulo personalizada porém sem quebra de página.

A Estrada da Noite atendeu a todas as minhas expectativas e com certeza recebe a minha indicação.

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

18 comentários:

  1. Adorei a resenha do livro...
    Ainda não conhecia...
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sempre vejo esse livro nas promoções do Submarino e no Black Friday. Achava o título muito atraente. Nunca li Joe Hill, mas fiquei com um gostinho por este livro, confesso.

    ResponderExcluir
  3. É engraçado que adoro filmes de terror, mas livros desse gênero não me atraem muito.
    Gostei da sinopse desse e ele está sempre em promoção na internet, talvez uma jhoras dessas eu compre e faça essa leitura.
    Adorei sua resenha!!

    ResponderExcluir
  4. Confesso que esse tipo de livro, não faz muito meu estilo. Mas quero ler algo assim, pra ver se gosto ou não.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, eu não conhecia esse livro, to gostando bastante desses livros de terror/thriller, creio que esta é uma boa pedida!
    Nunca li nada do autor, mas esse vai para a minha lista!


    ResponderExcluir
  6. Oi Wellyson,
    Estou me preparado há anos para ler um livro do grande Stephen King, sempre tive a curiosidade de ler uma obra desse autor tão aclamado, mas tudo indica que vou continuar adiando mais um pouco. Não adianta, ainda não me sinto confortável para ler livros desse gênero e se o filho puxou o talento do pai, garanto que A estrada da noite é um grande livro, mas mesmo assim continuar sendo uma história muito macabra para mim haha
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Sua resenha me deixou interessada.
    Não conhecia a obra e nem o autor.
    Confesso que o gênero não faz muito o meu estilo de leitura.
    E tenho um certo receio de ler livros de terror rs
    Mas leria o livro sim! Quem sabe num futuro próximo :)
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  8. Oiee!
    Pela sua resenha me parece ser um livro bom, poucos personagens não me incomoda desde que sejam bem trabalhados como foi nesse livro é até um ponto positivo. Porém o livro não me pegou, não senti aquela ansiedade que surge quando a leitura é pra mim. Não sei se ao menos no futuro vou querer ler, acho que está mais pra não.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  9. Faz um tempo que eu estou ansiosa para comprar este livro, porém ainda não tive oportunidade.
    O outro livro do autor também me deixa curiosa para conferir.

    ResponderExcluir
  10. Oiee, tudo bom?
    Eu ainda não conhecia o autor, e devo dizer que ainda não li nenhum livro do pai dele rsrsrs, gostei muito do enredo, e gente eu nunca li livros do tipo, sou medrosa, mas achei bem interessante, um casaco assombrado pelo antigo dono, e sem contar que estou curiosa para saber o que ele vai tentar fazer para se livrar do casaco.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  11. Oi, Wellyson
    Eu quis muito ler o livro na época que lançou, mas não tive oportunidade. Sou um pouco medrosa, mas acho que encarrava esse livro. Que bom saber que foi eletrizante pois adoro leituras assim. Acho que mesmo com muito detalhes, se o autor soube desenvolver bem é porque vale a pena.

    ResponderExcluir
  12. Ganhei esse livro em um sorteio faz um tempinho já, mas confesso que nunca li, acho que a vontade passou porque na época fizeram tanto alarde que deixei esquecer um pouco e ficar sem altas expectativas. Agora lendo sobre o que fala o livro a vontade diminuiu um bocado, não sei se vou ler por enquanto. Acho que não. Não me cativou ainda!

    ResponderExcluir
  13. Li esse livro e gostei, achei a leitura fluída quanto mais lia mais queria ler para saber o que acontece. Dá um certo medo em algumas cenas e nos mostra que julgamos as coisas sem saber o que realmente aconteceu. Concordo os personagens foram bem desenvolvidos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Adorei sua resenha. Eu tenho esse livro na estante já faz um tempo, mas ainda não tive curiosidade para ler. E não sabia que o autor era filho do King! Mas lendo sua resenha, fiquei bem curiosa pela leitura. Gosto desse gênero. Ótima dica. Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Oi Wellyson.
    Já vi esse livre em promoção algumas vezes na Submarino, mas nunca tive curiosidade em ler.
    Não sou mto fã de suspense, mas gostei da trama bemas. Essa ideia de ser amaldiçoado por um objeto de uma pessoa morta é interessante.
    Ainda não li nada do autor e acho que vou começar por esse livro.
    Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  16. OI tudo bem..
    Ainda nao conhecia o livro mas depois da sua resenha e tantos pontos positivos no livro,fiquei bastante curiosa,principalmente por ser um livro onde o autor faz com que a pessoa entre e sinta tudo que esta descrito no livro,é muito bom quando o livro faz você se sentir que esta dentro dele... otima resenha..
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  17. Esse tipo de livro não faz meu estilo, mas confesso que fiquei bastante curiosa com a sua resenha.

    ResponderExcluir
  18. Nunca li nada deste autor e também não conhecia esse livro mas gostei muito da resenha, não é o tipo de livro que costumo ler mas achei bem interessante.

    ResponderExcluir