3 de agosto de 2016

Tá Na Estante :: 'Arena 13' #561

POSTADO POR EM 3 de agosto de 2016

Oi, gente. Tudo bem?


Aqui quem fala mais uma vez é a Denise, do Blog Sacudindo as Palavras. Estou de volta dessa vez pra falar de um livro que li recentemente, primeiro de uma trilogia, e gostei bastante. Vamos lá?!

Livro: Arena 13
Série: Arena 13 (#01)
Autor: Joseph Delaney
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 320
Sinopse: Leif tem uma única ambição: tornar-se o melhor lutador da famosa Arena 13. Lá, os espectadores apostam em qual lutador vai derramar sangue primeiro. E, em ajustes de contas, apostam em qual lutador vai morrer. Mas a região é aterrorizada por Hob, um ser maligno que se deleita torturando a população e exibe o seu poder devastador desafiando combatentes da Arena 13 a lutas até a morte quando bem entende. E isso é exatamente o que Leif quer, pois ele conhece bem os crimes de Hob. E, no cerne da sua ambição, arde o desejo de vingança. Leif procura revanche contra o monstro que destruiu a sua família. Mesmo que isso lhe custe a vida.
Em Arena 13, primeiro livro da nova trilogia do autor de As Aventuras do Caça-Feitiço, somos apresentados a Leif, que tem o sonho de ser o melhor lutador da Arena 13. Após a morte dos pais, Leif sai da sua cidade com um bilhete azul em mãos, rumo a Gindeen, onde fica localizada a Arena 13. Esse bilhete azul lhe concede o direito de ser treinado por qualquer treinador, mas o jovem quer o melhor e acredita que este seja Tyron. Mas Tyron é um homem  muito rígido e não vai aceitar Leif em sua equipe tão fácil assim. Ele terá que provar que é digno de lutar na Arena 13. 



A Roda é o local onde ficam as 13 arenas. E em doze de suas arenas, as disputas são travadas entre lacs. Os lacs são uma espécie de robôs que são compostos de carne e que tem algum sentimento. Já na Arena 13, que é a mais famosa, é disputado o torneio Trigladius, considerado o nível mais alto de combate na Roda, que envolve tanto lacs quanto humanos.

Nesse combate, um participante humano fica atrás de três lacs, que é conhecido como posição "mag" e seu adversário fica atrás de um só lac, conhecido como posição "min", no qual a vitória resulta do ato de derramar sangue humano e normalmente esta é marcada por um corte ritual no braço do combatente derrotado, mas acidentes podem acontecer no meio da disputa e algum lutador pode acabar morrendo. Também nessa arena podem haver combates de ajustes de contas, onde as lutas terminam com a decapitação do perdedor.

E no meio disso tudo, também existe uma criatura chamada Hob que assombra a região junto com outras criaturas comandadas por ele. Essa criatura malévola caça humanos, chupa o sangue e, às vezes, a mente deles. Ocasionalmente, ele requisita lutas até a morte na Arena 13, sempre lutando na posição de mag. E Leif também tem o desejo, como a maioria dos lutadores, de acabar com essa criatura. No meio dos treinamentos para alcançar seus objetivos, ele terá que enfrentar muitas outras coisas.





Logo quando vi a capa desse livro, fiquei muito empolgada para lê-lo. Como não tinha lido nada do autor e como tinha certa curiosidade em conhecer sua escrita, achei que este livro seria uma ótima oportunidade e acho que acabei acertando.

O livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista do Leif e gostei muito de ter essa experiência através de seus olhos. Apesar de parecer bem confuso as questões de como a arena funciona, achei que a narrativa foi bem detalhada e explicou com calma, para deixar o leitor por dentro de tudo.

Alguns personagens são bem construídos, mas outros nem tanto. Leif é um protagonista bem esperto, mas que em certos momentos me pareceu bem criança, com atitudes bem bobas. Assim como outros personagens, que tinham atitudes bem desnecessárias. Uma dessas personagens é Kwin. Ela é a filha caçula do Tyron e é meio que revoltada pelo fato de não poder lutar na arena por ser mulher. Eu até entendo isso, mas tem vários momentos que ela colocou o Leif em perigo para fazer o que ela queria, e isso eu achei mega desnecessário.

Outra coisa que me incomodou foi que o Leif tem uma paixão platônica pela Kwin e por isso ele acaba aceitando fazer tudo o que ela quer. Esse "romance" no meio da história, para mim, ficou um tanto deslocado e espero que o autor conserte isso no próximo volume.



De resto, o livro é muito bom. Achei que Joseph soube conduzir a história de um modo bem fluido. Ele conseguiu terminar o livro de um modo bem fechado, mas deixando aquela pontinha para a continuação, que espero que seja lançada logo, pois fiquei curiosa para saber como tudo vai terminar.

No geral, a edição do livro está muito boa, assim como a capa, que está muito bonita. Recomendo Arena 13 para quem está procurando um livro de fantasia, um pouco sangrento e com aquela pontinha de distopia. Tenho certeza que você irá gostar.

Beijos e até qualquer hora!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

22 comentários:

  1. Não gosto de livros com essa temática, misturar fantasia, luta e tudo mais. O livro não me agradou, e depois de ver o preço R$ 39,90 piorou. Pra quem gosta é um prato cheio, ainda mais por ser trilogia

    ResponderExcluir
  2. Já tinha visto resenhas sobre esse livro, mas não me cativou...
    Infelizmente não é um livro que pretendo comprar :(
    bjjs

    ResponderExcluir
  3. Oi, Denise
    A capa realmente chama atenção, mas o que não me atraiu nesse livro foi a sinopse. Até gosto de livros do gênero, mas acho que não fui fisgada. Ainda mais agora sabendo dessas coisas que te incomodaram, mesmo tendo sido uma leitura proveitosa para você.
    Eu passo a leitura, mas tenho certeza que é uma ótima dica para quem curto esse estilo de livro.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  4. Não costumo ler livros desse gênero, e esse parece ser mais do mesmo, sabe? Não sei se leria :/
    Mas acho que daria um bom filme e a capa realmente é muito linda!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro ainda e muito menos o autor, mas sua resenha me deixou curiosa!
    Parece ser uma história interessante!
    Mesmo sempre lendo mais romances, gosto de mudar um pouquinho e ler outros gêneros literários.
    Leria essa obra sim :)
    Fora que achei a capa super caprichada. Adoro isso rs
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. A capa esta bonita mesmo e chama atenção quando a vi logo me interessei. Achei diferente esses robôs que tem carne e até sentimento, embora sentimento já vi em alguns robôs. Será um desafio e tanto para o protagonista conseguir esse chance de lutar na arena.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei com muita vontade de ler! Parece ser muitoooo bom! SOS

    ResponderExcluir
  8. Oi Denise!
    Ótima resenha, parabéns. A capa desse livro está bonita, mas a premissa não me chama muito a atenção. E lendo sua resenha, percebo que não é uma história que irá me prender ou cativar. Então,deixo passar a dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Achei muito interessante e fiquei curioso. Não gostei da capa, mas adorei a história. Parece ser ótima. Embora eu não leia livros que envolvam luta, além de Jogos Vorazes que envolve política e assuntos sociais, até achei boa.

    ResponderExcluir
  10. Conheci o livro a pouco tempo e me apaixonei pela história, quero muito conferir se é bom ou não.
    Pelo menos a premissa me chamou bastante atenção.

    ResponderExcluir
  11. Já ouvi falar muito bem do autor de As Aventuras do Caça-Feitiço. Mas nunca quis ler, agora com esse livro do mesmo autor porém com uma história bem mais legal vou querer ler para ontem, rsrs! Gostei desse tema apesar de nunca ter lido nenhum parecido!
    Amei a Resenha!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Olá Denise,
    Não tenho o costume de ler livros desse gênero, mas quero ver se consigo ler Jogos Vorazes ainda nesse ano. Acho que Arena 13 não seria uma leitura atrativa para mim, sei lá, não fui fisgada pela história, tive a sensação de que faltou alguma coisa para chamar a minha atenção. No entanto, é uma ótima dica para presentear um amigo, que finalmente após tanta insistência minha começou a gostar de ler kkkk.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Helo,
    Eu ainda não tinha ouvido falar do livro, mas pelo visto ele é bom, amei a resenha e a capa realmente é muito bonita, achei bem diferente de tudo que eu já li, ainda mais essa luta na Arena 13, pelo visto é bem sangrento mesmo hahaha, fiquei curiosa para ler o livro, e que pena que o romance ficou meio da historia ficou deslocado como você disse, espero ter a oportunidade de ler e que o livro me agrade.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  14. Oi Denise.
    Arena 13 parece ser um livro cheio de aventuras e lutas. Pela sua resenha deu para entender bem como funciona as arenas e lutadores.
    Gosto bastante de narrativas em primeira pessoa, então acho que iria gostar bastante desse livro. Leif parece ser um bom garoto, e espero que nos próximos livros possamos acompanhar o seu amadurecimento. Assim como o de Kwin.
    Achei a capa bem bonita. Espero poder ler esse livro em breve.

    ResponderExcluir
  15. A capa e o título são maravilhosos mesmo e como uma boa fã de Spartacus a premissa me chamou a atenção. O foda é o interesse romântico que parece forçado, adoro um bom romance, especialmente em aventuras, mas não precisa forçar a barra não :/
    Tô num misto de indiferença e curiosidade, confesso.

    ResponderExcluir
  16. Oi.
    É a primeira vez que vejo falar desse livro, e fiquei bem curiosa para conferir, a capa é bem chamativa o que me agradou bastante, a temática é bem meu gênero e tenho certeza que vou amar desfrutar dessa leitura, só me incomodem com essa paixão do Leif, tenho certeza que não vou aceitar muito bem isso no decorrer da história.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  17. Já tinha ouvido falar deste livro antes e gostei bastante da sinopse mas mesmo assim são sei se gostaria de ler, estou lendo mais livros jovem/adulto agora, apesar de gostar deste tipo de livro, agora eles não estão me interessando.

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Já tinha visto o livro por aí, mas nunca parei pra ler uma resenha. Sou fã de fantasia e quando assim que descobri do que se tratava esse livro meus olhinhos brilharam.
    Fiquei curiosa pra saber como o autor trabalhou essas criaturas, a magia e os elementos sobrenaturais presentes no livro. É uma pensa saber que alguns personagens não são bem constituídos, mas creio não ser algo que prejudique a leitura.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  19. Oi tudo bem.
    Ja tinha lido resenha sobre o livro e gostei bastante ,mas ainda nao li ;
    adorei a capa e gosto bastante desse tema de livro,mas gosto principalmente de filmes de fantasia,mas com certeza vou ler.
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  20. Esse tipo de livro não me cativou :(

    ResponderExcluir
  21. Fantasia é meu gênero literário favorito. Achei a sinopse bem interessante. Não conheço o autor, mas fiquei curiosa com o livro.
    Adorei a resenha, soube falar dos pontos importantes da livro sem entregar muito a história!!

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Livros de fantasia eu até tolero, mas distopias não consigo gostar de jeito nenhum, acho que funciona melhor (pra mim) em filmes do que em livros.
    Parece ser um livro meia boca, tem coisas legais e outras não, pra quem gosta pode até tentar, mas pra mim, que já não sou muito fã o fato do livro ter "defeitos" já é a desculpa perfeita pra que eu passe longe dele rsrs
    Deixo mesmo pra quem vai ao menos se divertir com a leitura.
    Bjokas!

    ResponderExcluir