18 de agosto de 2016

Tá Na Estante :: 'Um Mundo Melhor' #565

POSTADO POR EM 18 de agosto de 2016

Oi, gente. Tudo bem?


Estou de volta com mais uma resenha para vocês. O escolhido da vez é o segundo de uma trilogia, que está garantindo seu lugar eterno na minha lista de favoritos. Vamos conferir?!

Livro: Um Mundo Melhor
Série: Brilhantes (#02)
Autor: Marcus Sakey
Editora: Galera Record
Páginas: 420
Compre aqui: AmazonSinopse: Pessoas com poderes especiais numa trama que envolve conspiração, política e terrorismo. O aguardado segundo volume da série Brilhantes. Nick Cooper lutou para que os brilhantes, parcela da população dotada de habilidades incomuns, fossem aceitos e integrados na sociedade até uma rede terrorista, liderada por brilhantes, atingir três cidades e deixar o país à beira de uma guerra civil. Cooper é brilhante e agora também consultor do presidente dos Estados Unidos, e contra tudo o que os terroristas representam. Porém, conforme o país descamba para o caos, ele se vê forçado a participar de um jogo que não aceita perdedores, pois seus oponentes têm uma visão particular de um mundo melhor. 
Em Brilhantes, Nick Cooper infiltrou-se nas linhas inimigas com o intuito de deter o terrorista John Smith, mas descobriu uma verdade arrasadora. Smith não era culpado do que o governo pelo que lhe acusavam. Pelo contrário. Tudo havia sido um plano do chefe de Cooper, Drew Peters, em associação com o presidente dos Estados Unidos. Um vídeo provando isso foi divulgado, forçando assim a renúncia do presidente e atestando a inocência de Smith.

Alguns meses se passaram e Nick está tentando seguir com sua vida. Sua divisão no Departamento de Análise e Reação, os Serviços Equitativo, foi oficialmente fechada e ele está num limbo sem emprego. Cooper foi o responsável pela divulgação do vídeo que mudou toda percepção de uma nação acerca de seus governantes e precisa lidar com isso.

Certo dia, ele é procurado por Lionel Clay, o novo presidente dos Estados Unidos, que pede que Cooper comece a trabalhar para ele. Um emprego na Casa Branca é a última coisa que Nick quer no momento, mas acaba aceitando a proposta de Clay. Alguns motoristas de caminhão tem sido brutalmente assassinados, queimados na beira de estradas, e os responsáveis são um grupo de terroristas brilhantes, autodenominados Filhos de Darwin. Cooper precisa reunir mais informações acerca disso tudo e estar próximo ao presidente pode fornecer as informações que precisa.

O problema é quando todas as pistas começam a apontar mais uma vez para John Smith. Após ele ter sido inocentado, tornou-se um mártir, publicou um livro e faz palestras pelo país todo sobre os acontecimentos que mudaram sua vida, sendo amado pela população em geral. Seria ele realmente o responsável por tudo isso, tendo manipulado Cooper apenas para dar continuidade a um plano maior?

Cooper começa a se questionar e a culpa começa a corroê-lo. Se Smith está mesmo por trás dos Filhos de Darwin, almejando uma guerra entre brilhantes e normais, Cooper foi o responsável por tornar isso possível, então será ele que precisará usar todas as armas possíveis para impedir que a noção distorcida de Smith de um mundo melhor torne-se realidade.

Por outro lado, vamos conhecer Erik Epstein, um epigeneticista que mora em Cleveland. Seus trabalhos confidenciais com seu chefe acerca dos brilhantes está tomando rumos inimagináveis, mas agora o Dr. Couzen está desaparecido e o DAR está atrás de Erik. Com a esposa e a filha pequena, o homem está preso numa quarentena na cidade, montada pelo governo para impedir o que eles acreditam ser um plano dos Filhos de Darwin. Só que Erik está desconfiando de tudo e de todos e quer escapar a qualquer custo. Se o governo está atrás de seu trabalho, boa coisa não pode ser, e ele precisa guardar esse segredo, custe o que custar.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Quando eu li Brilhantes no ano passado (resenha aqui), me apaixonei imediatamente pela história. Com um enredo repleto de ação do começo ao fim, Marcus Sakey me conquistou e fiquei imediatamente ansioso pela continuação. Não sabia bem o que esperar de Um Mundo Melhor, mas quando a Galera Record disponibilizou o livro para solicitação, não hesitei em pedir meu exemplar e ler assim que possível. O que encontrei? Bem...

A escrita de Marcus Sakey está ainda mais envolvente. Eu estava em meio a uma ressaca literária e o autor conseguiu me prender na sua narrativa logo nas primeiras páginas. Achei que por ter lido Brilhantes há mais de um ano não lembraria bem dos fatos, mas o autor deu aquele relembrada básica, de forma sutil, deixando o leitor a par dos acontecimentos mais importantes.

Nesse segundo volume, Sakey abriu mais a perspectiva. Enquanto em Brilhantes a narrativa era em terceira pessoa, seguindo apenas a perspectiva do protagonista, aqui temos a visão de outros personagens importantes, que com suas visões preenchem as lacunas para deixar o leitor a par da história como um todo, não apenas como Cooper vê. Além disso, Sakey desenvolveu toda uma subtrama em cima de Erik Epstein e conseguiu me tirar o fôlego várias vezes.

Preciso dizer o quanto eu amei Um Mundo Melhor. Eu já tinha amado Brilhantes por conta da ação, mas aqui ela é superada, só que de uma forma diferente. Enquanto no livro um a trama estava em cima da caçada a John Smith, aqui vemos as consequências das ações de Cooper, além de toda uma trama política, que faz nossos cérebros se revirarem tentando acompanhar - de uma forma boa, tá? Não é difícil de entender, apenas muito abrangente.

Sobre os personagens, poderia ficar horas falando sobre eles, mas não quero me estender. Preciso apenas dizer que Cooper está ainda mais badass que no primeiro livro e que eu queria muito ter seu dom. Shannon não teve tanto destaque aqui, mas suas poucas aparições me lembraram do porquê de eu gostar tanto dela. A única coisa que me incomodou foi que Sakey inseriu um triângulo amoroso na história. Já shippava Nick com Shannon loucamente, mas agora não sei se torço para ela ou para Natalie, a ex-mulher de Cooper, que mostra-se ainda apaixonada por ele. Oh, God. Como lidar?!

O final foi simplesmente UAU! Perdão a expressão empolgada, mas não tinha outra pra definir. O último volume da trilogia passou a ser o livro mais aguardado de 2017 para mim. Sakey construiu reviravolta atrás de reviravolta, surpreendendo a gente a cada virar de página. E, não o bastante, terminou o livro com um cliffhanger daqueles. Galera, por favor, não demora pra lançar o terceiro. Nunca te pedi nada!

A edição física está excelente. A capa é muito bonita, num tom de azul que eu amo, e combina perfeitamente com a do volume anterior, deixando eles lindos na estante. A diagramação é simples, as páginas são amareladas e a fonte é grande. A revisão está ótima. Encontrei alguns errinhos, mas nada muito gritante ou que prejudique a leitura.

Um Mundo Melhor entrou para a lista de favoritos e garante, sem sombra de dúvida a minha recomendação. Leiam, se joguem, invistam. Vale realmente a pena. E que venha 2017 e Written in Fire.

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

18 comentários:

  1. Pelo que me lembre eu nunca li um livro neste estilo, porém a premissa do primeiro me chamou atenção e me deixou curiosa, estou afim de ler desde o seu lançamento, nem sabia que já tinha saído o segundo.

    ResponderExcluir
  2. Já tinha visto alguma coisa dobre o primeiro livro e apesar de gostar deste gênero de leitura, o livro não me interessou muito e pelo que li deste também não me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  3. Oi Leonardo.
    Essa continuação parece até melhor do que o primeiro livro, algo muito difícil de acontecer!
    Gostei do fato de haver muita ação e mistérios e da narrativa ser em primeira pessoa, por personagens diferentes, acho que torna a leitura mais dinâmica e conseguimos saber mais sobre quem está narrando.
    Ainda bem que o autor relembrou alguns fatos do primeiro livro de forma sutil. É horrível qdo você lê as continuações e não lembra o que aconteceu no primeiro livro.
    Espero que o ultimo livro não demore muito para ser lançado.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia os livros e confesso que pelo que eu li aqui, fiquei super interessada.
    A história parece ser muito boa.
    Apesar de ler poucos livros do gênero em questão, admito gostar sim, e os que eu já li, foram leituras ótimas.
    Fiquei curiosa e já vou procurar saber mais sobre autor e livros.
    Obrigada pela dica e ótima resenha, parabéns.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia essa série, mas fiquei interessada em ler! Vou pesquisar mais sobre ele.

    ResponderExcluir
  6. Brilhantes está na minha lista de quero ler. A primeira vez que ouvi falar dele, não sabia que faz parte de uma trilogia. As capas dos livros são lindas e a premissa é intrigante. Estou com muita vontade de lê-los.
    Eu só não sei quando isso vai acontecer. Minha lista de leituras só aumenta!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Leonardo!
    Não conhecia essa série, mas depois de ver sua resenha, fiquei bem motivada a ler. Gosto desse gênero e a premissa é realmente envolvente. Já adicionei a minha lista de desejados, e o anterior também, é claro. Ótima resenha, obrigada pela dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bom?
    Eu não conhecia o livro e nem o primeiro da série, parece ser bom, mas confesso que não fiquei muito interessada em ler, apesar de que ele tem tudo para me agradar, quem sabe quando sair o terceiro volume eu mude de ideia, pois eu gosto muito quando termos personagens que possuem poderes.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  9. Olha pela sinopse eu leria a partir do segundo e não do primeiro, porque esse chamou muito mais a minha atenção que o primeiro, acredito que por que esse aparentou nessa resenha mais ação e muito mais coisas a serem descobertas e a trama parece envolver mais. Será que esse é um dos únicos que o segundo é mais legal? porque odeio séries por isso, o segundo geralmente é muito chato e acaba que deixo de ler muitas coisas por isso!

    ResponderExcluir
  10. Oi Leonardo!
    Não conhecia essa trilogia, é a primeira resenha que leio. Apesar de não gostar muito de histórias com uma trama política, confesso que fiquei bem interessada em ler ambos os livros já publicados. Adoro uma história cheia de reviravoltas, com certeza torna a leitura surpreendente do inicio ao fim. Vou colocar os dois livros na lista de desejados e vou aguardar ansiosamente o lançamento e resenha do último livro, para ver se vale a pena o investimento.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Tudo pra mim foi novidade, o autor, os livros> Fiquei curiosa, vou procurar o 1º livro e depois eu vejo se gosto da sinopse

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que diferente o que eu imaginava. Toda vez que via esse livro na livraria, achava que era um de auto-ajuda. hahahaha Ótimo, gostei muito.

    ResponderExcluir
  13. Quando vi o primeiro livro me interessei, mas ainda não li. A historia parece ser cheia de adrenalina com muitos acontecimentos e me pergunto se é John que esta por trás de tudo mesmo. Também não gosto de triângulos amorosos detesto, porque os autores insistem em abordá-lo rs.

    ResponderExcluir
  14. Eu não gosto muito deste tipo de livro pois acho que é sempre mais do mesmo, sabe? O que muda, na minha opinião é a narrativa do autor. :s

    ResponderExcluir
  15. Oi, Leo
    Eu li Brilhantes e também amei. Ainda não tenho esse segundo em casa, mas não vejo a hora de ler. Gostei de saber que teremos uma melhor visão de outros personagens e o fato de não ficarmos perdidos tentando lembrar do primeiro volume. Gosto quando os autores vão refrescando nossa memória aos poucos.
    Adorei a resenha e quero muito continuar a série.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  16. Oiee!
    Quanta empolgação!!
    Não é um tipo de livro que costumo ler, e percebi que li muito poucos livros nesse estilo.
    Achei muito boa sacada do autor dar uma relembrada do livro anterior, as vezes a gente lê um livro meses atrás e não lembra muito bem da história, e isso dele dar uma recapitulada é ótimo.
    Outra coisa que gostei muito é o livro ser narrado por pessoas diferentes, assim a gente pode ver todos os lados da história, e torna a leitura mais emocionante.
    No geral eu gostei e já vou ler a resenha do primeiro.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  17. Gostei da capa, ainda não tinha ouvido falar desse escritor.

    ResponderExcluir
  18. Oi tudo bem..

    É muito bom quando um livro realmente nos prende,o ruim é quando é uma serie e temos que esperar pela continuaçao,livros policiais nao sao o que geralmente costumo ler ,mas vez ou outro me aventuro neles e esse parece ser muito interessante e daria um otimo filme..
    Otima resenha e que bom que vc gostou tanto do livro..
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir