24 de setembro de 2016

Tá Na Estante :: 'George' #576

POSTADO POR EM 24 de setembro de 2016

E aí pessoal, tudo bem?

Hoje eu vim contar para vocês um pouco sobre George, romance de Alex Gino lançado no Brasil pelo Grupo Editorial Record através do selo Galera Junior.
Livro: George
Autor: Alex Gino
Editora: Galera Júnior
Páginas: 144
Sinopse: Um livro emocionante sobre a importância de ser quem realmente é. O primeiro livro juvenil com um personagem trans no Brasil. Seja quem você é. Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel porque... é um menino. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também.
George é uma jovem garota de dez anos de idade, está no quarto ano do ensino fundamental e vive presa em um corpo que não a pertence. Não, esse não é um livro de fantasia. Ao nascer, George teve seu gênero escolhido pela sociedade e desde então a garota procura maneiras de se libertar dessa prisão em que vive e seguir sua vida como Melissa.

George acorda todos os dias e se esconde em seu corpo de menino, pois por mais que ela saiba que o que ela vive é extremamente normal, o mundo ao seu redor insiste em tentar fazê-la aceitar que aquilo que ela tem entre suas pernas irá defini-la melhor do que aquilo que ela sente ou pensa. Para tentar fugir dessa realidade, George recorre à sua pequena coleção de amigas guardadas em uma pequena bolsa de brim: um apanhado de revistas estampadas com garotas alguns anos mais velhas que ela.



Como de costume em sua escola, os alunos do quarto ano montarão uma versão teatral de uma obra literária e George vê aí uma oportunidade de mostrar para sua escola e principalmente para sua mãe quem ela realmente é, ao interpretar a adorável aranha Charlotte de A Menina e o Porquinho. Kelly, sua melhor amiga, dá todo seu apoio a George, mesmo sem saber suas reais intenções ao fazer a audição para o papel da aranha.

Mesmo com uma audição perfeita, o papel de Charlotte foi negado à George por ela não ser uma menina. Vendo a importância daquela peça para a amiga, Kelly decide bolar um plano para fazer com que a Melissa consiga interpretar a aranha e possa mostrar para todas quem ela realmente é.

Quando li a sinopse de George pela primeira vez eu logo me interessei em saber como o autor iria tratar de um assunto tão delicado com um público tão jovem. Afinal, não é todo dia que vemos um livro escrito para crianças trazendo uma garota transgênero como personagem principal. Logo tratei de solicitar um exemplar e embarcar nessa história.

Como já era de se esperar de um livro para o público mais jovem, George possui uma narrativa muito simples e rápida e ao mesmo tempo sincera e detalhada. Alex Gino consegue nos fazer sentir na pele o sufoco da personagem por estar presa em um corpo que não a pertence, em uma vida que ela não escolheu para si.



Os personagens criados por Alex não possuem um grande aprofundamento em suas vidas pessoais, mas nós sentimos como se já os conhecemos. Com certeza já vivemos com esses personagens em nossas próprias vidas, seja na escola, quando crianças, ou até mesmo no ambiente de trabalho, quando adultos. Todos nós já tivemos um Jeff em nossas vidas, uma pessoa decidida a nos fazer mal não importa como. Muitos de nós também já tivemos a oportunidade de ter uma Kelly ao nosso lado, uma pessoa que mesmo sem entender completamente o que você está passando, estará lá te apoiando em tudo o que precisar.

George é com certeza uma das melhores personagens que eu tive o prazer de conhecer nos últimos meses. Uma garota que com apenas 10 anos já sofreu mais que muita gente simplesmente por ser diferente dos outros. Uma garota capaz de perceber que a visão das pessoas sobre você não podem te afetar enquanto você não deixar. Eu sei como isso é difícil, pois, mesmo nunca tendo estado na exata situação de George, já precisei passar por essa fase de aceitar quem eu sou e sei que se tivesse tido a oportunidade de ler esse livro aos 13 anos eu com certeza teria alcançado a minha aceitação com muito mais facilidade.

O livro além de conter uma linda história também possui uma ótima apresentação. A simples capa branca fosca, além de linda, retrata muito bem a simplicidade da história encontrada nas páginas amareladas com ótimas margens e fontes de bom tamanho. A revisão também está ótima e pela primeira vez não encontrei nenhum erro em um livro da editora.



George é uma personagem engraçada, extremamente carinhosa e que merece ser conhecida por todas as crianças que possam não se aceitar como são ou que tenham medo do que as pessoas que a cercam possam pensar. É uma leitura indicada para pais, filhos e qualquer outra pessoa que tenha dificuldades em aceitar ou entender o outro como ele é.

***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

8 comentários:

  1. Oi, Well!!
    Já li muitos comentários sobre esse livro em sua grande maioria os comentários são bastante positivos. Gosto da temática do livro e acho valido como autor aborda esse tema. Sem dúvida esse livro despertou minha curiosidade, pretendo ler em breve.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, que fotos lindas! Quero muito lê esse livro, só vejo comentários positivos. Parabéns pela resenha Well, você conseguiu transmitir um pouquinho do como foi boa a leitura pra você e só deu mais vontade de embarcar nessa historia também!

    ResponderExcluir
  3. O tema do livro é tão pouco abordado que é uma pena não termos mais livros que tratem do assunto, principalmente, por se do ponto de vista de uma criança. Só ouvi coisas maravilhosas sobre este livro e sei que quando eu ler, irei amar também!!

    ResponderExcluir
  4. Quando eu vi que esse livre estava ganhando certo destaque, fiquei sabendo por alto que tratava de transexualidade e ponto. Imagina a minha surpresa ao descobrir que era de uma criança? Nunca li nada igual, e com toda certeza, depois dessa resenha, irei ler esse livro, preciso.

    ResponderExcluir
  5. Oi Wellyson,
    Já tinha sido conquistada por esse livro quando li a sinopse assim que saiu o lançamento, mas agora depois de conhecer essa personagem tão cativante e decidida, com certeza vou querer ler esse livro. Que bom que o autor tratou esse assunto de uma forma simples mas sem deixar de encantar os leitores. Parabéns pela resenha tão sincera.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Achei não só fofo como tocante e incrivelmente importante, a temática trans não pode ser ignorada e o fato do autor abordar isso do ponto de vista de uma criança foi uma aposta diferente, gostei.

    ResponderExcluir
  7. Desde que li uma resenha desse livro pela primeira vez, estou louca para conhecê-lo. Achei tão interessante o autor tratar de um assunto tão delicado e polêmico em um livro, principalmente pelos olhos de uma criança. Deve ser bem dramático e fico imaginando como toda essa história foi desenvolvida. E olha que pela capa eu não daria nada por ele.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Já li varios comentários positivos sobre esse livro. Sem dúvida esse livro despertou minha curiosidade, pretendo ler em breve.

    ResponderExcluir