1 de dezembro de 2016

[Série] - The Fosters

POSTADO POR EM 1 de dezembro de 2016

Heeey, gente. Tudo bem??

A Vivo TV Rio de Janeiro me convidou para falar sobre minha série favorita com vocês. Confesso que fiquei um bom tempo tentando me decidir sobre qual série eu iria falar, pois apesar de não ser a maior aficionada da terra, guardo algumas bem boas no coração.



Eu nunca fui apegada a séries pelos simples fato de me apegar demais a tudo, haha. Sabe aquela pessoa que não sossega enquanto não viu todos os episódios de todas as temporadas? Eu! Por isso assisto poucas séries e costumo me guiar pelas premissas e opiniões da galera que curte o mesmo gênero que eu.

Quando Well me indiciou The Fosters eu confesso que fiquei com o pé atrás para dar início à série pois mesmo com os incessantes comentários sobre como essa série era maravilhosa, eu não conseguia achar a premissa dela tão incrível assim. Quando finalmente cedi a pressão dele e resolvi assistir o primeiro episódio eu não consegui mais parar, me preparei para uma maratona e consegui acompanhar a série em apenas um mês, o que pra mim é um record.

The Fosters é uma série americana produzida pelo canal Freeform, antiga ABC Family, e exibida aqui no Brasil pelo Canal Sony desde Janeiro de 2015 e conta a história da policial Stef Foster, de sua esposa Lena Adams, a vice diretora de uma escola, e de sua família um pouco fora do comum. Stef e Lena são mães de três filhos: Brandon, que é filho biológico de Stef e seu ex-marido, e dos gêmeos Jesus e Mariana, que foram adotados pelo casal ainda pequenos. Com uma vida estável e uma batalha por um sistema de adoção onde o bem estar da criança seja o principal interesse, o casal se vê obrigado a abrigar temporariamente os irmãos Callie e Jude, que viveram grande parte de suas vidas sendo trocados de casas onde sofriam abuso físico e psicológico.


Como eu já disse, apenas lendo a premissa da série eu não fiquei tão animada pois não via como uma série que aborda assuntos tão normais no nosso dia-a-dia poderia ser assim tão incrível. Porém nos primeiros episódios já ficou extremamente claro que é exatamente aí que se esconde toda a magia da história. Acompanhamos uma família com uma formação diferente da que vemos em quase todas as séries de hoje e que mesmo assim passa por situações que qualquer um poderia passar.

Cada episódio vem carregado com uma enxurrada de emoções pois conseguimos nos identificar com praticamente todos os acontecimentos da série. Seja o término de um relacionamento, um acidente com um ente querido, um preconceito sofrido ou qualquer outro motivo, sempre haverá algo que te tocará de uma forma mais profunda.

A série criada por Bradley Bredeweg e Peter Paige foi pensada exatamente com a intenção de mostrar a realidade da família americana moderna e inicialmente teria um casal de pais gays como protagonistas da história, porém vendo que a TV americana sofria uma imensa falta de histórias sobre famílias com mulheres no comando, os criadores pegaram suas próprias histórias e histórias de amigos e familiares para darem base ao projeto que hoje é amado por muitos.



Com a ideia em mãos mas sem a influência necessária para a venda do projeto, a dupla foi apresentada através de um amigo à cantora e atriz Jennifer Lopez, que após ser apresentada ao projeto, logo aceitou o cargo de produtora executiva e conseguiu a proposta de algumas emissoras de televisão.

Já com uma casa e um ótimo elenco, The Fosters foi lançada nos EUA em 2013 e desde então vem conquistando milhares de fãs ao redor do mundo. Espero que conquiste vocês também.


Beijocas e até a próxima!!!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

*Este post é uma publicidade para a Vivo TV Rio de Janeiro, mas a dica é bapho mesmo, não é?

4 comentários:

  1. Oi Barbara,
    Nunca assisti esta série, mas fiquei interessada na premissa. Casais gays, com homens, é bem comum na TV americana. Existem muitas séries, de diversos gêneros, onde eles são representados, mas casal composto por duas mulheres, ainda é pouco visto. A série trás bastante diversidade e deve bem interessante de acompanhar!!

    ResponderExcluir
  2. Esse não faz muito o meu gênero de séries, mas não custa dar uma chance pra ela agora nas férias. Achei legal o fato de ser uma história com um casal com duas mulheres. Nunca vi uma série assim e parece ser bem interessante. Espero que não tenha muitas temporadas pra eu não ficar com preguiça logo de cara hahaha Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bárbara!
    Devo ser bem sincera... nunca tinha ouvido falar sobre a série, embora seja apaixonada pelas séries televisivas.
    Gostei muito do tema abordado, afinal, quem não gosta de ver uma família diferente e vivenciar seus problemas cotianos? Acabamos nos identificando.
    Vou procurar ver se consigo assistir.
    “Que os sinos natalícios anunciem as boas novas e te tragam um natal abençoado. Boas Festas!”
    (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia a série, parece ser gostosa de assistir, devido ter acontecimentos que acontecem no nosso cotidiano, assim achamos que estamos fazendo parte dela. E é diferente devido a família ser composta por um casal de mulheres ainda não assisti algo assim.

    ResponderExcluir