9 de fevereiro de 2017

Tá Na Estante :: 'Aconteceu naquele Verão' #632

POSTADO POR EM 9 de fevereiro de 2017

Olá, galera. Tudo bem com vocês?

Estou de férias, mas ando lendo muito e, claro, tirando um tempinho para compartilhar minhas leituras com vocês. Hoje vou falar sobre um livro que é ótimo para esta estação. Vamos lá?

Livro: Aconteceu Naquele Verão
Organização: Stephanie Perkins
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Sinopse: Doze histórias apaixonantes de doze grandes escritores, entre eles Cassandra Clare, Veronica Roth e Stephanie Perkins.Bem-vindos à estação mais ensolarada e apaixonante de todas! No verão, somos todos iguais, diz um dos personagens do conto “Mil maneiras de tudo isso dar errado”. No Brasil, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar do globo, uma coisa é certa: no verão, nossos corações ficam mais leves, mais corajosos, impetuosos e confiantes — talvez por isso esta seja a estação perfeita para se apaixonar... e Aconteceu naquele verão é o livro ideal para quem adora histórias de amor.Mas essa coletânea tem algo ainda mais especial. Algumas histórias têm uma pitada de estranheza, de mistério, um toque sobrenatural. Em “Cabeça, escamas, língua, calda”, a lagoa de uma cidadezinha é morada de um monstro marinho que só uma menina vê. No intrigante “Inércia”, dois grandes amigos há muito afastados vão se encontrar num quarto de hospital para uma última visita. No belo “O mapa das pequenas coisas perfeitas” é sempre dia 4 de agosto. Presos num loop temporal, dois jovens vão comprovar do que a força do amor é capaz.A lição é simples: o amor não escolhe lugar nem hora para surgir. Coloque seus óculos escuros e abra sua cadeira de praia, porque neste verão você terá doze motivos para suspirar e se apaixonar.


Quando Stephanie Perkins organizou e lançou a coletânea O Presente do Meu Grande Amor no ano de 2014, não esperava que a obra faria tanto sucesso. Assim, ela resolveu repetir a dose e criou Aconteceu Naquele Verão, convidando outros 11 autores para escreverem contos com essa temática veranesca e hoje vim contar minhas impressões sobre essas obras.

CABEÇA, ESCAMAS, LÍNGUA, CAUDA - LEIGH BARDUGO
Certa manhã, Gracie estava à beira do lago, quando viu uma forma monstruosa movendo-se na superfície da água. A pequena cidade já havia registrado anteriormente relatos sobre este monstro, mas a menina sabia que ninguém acreditaria se ela contasse. Ninguém a não ser Eli. O garoto passava o verão perdido em livros na biblioteca da cidade, pesquisando sobre os diversos mitos, como Pé Grande e o Monstro do Lago Ness. Juntos, os dois vão começar a investigar o que Gracie avistou no lago, mas conforme mais tempo passam juntos, o monstro começa a ser esquecido e sentimentos vão se revelando...
A escrita de Leigh Bardugo é envolvente, mas ela não foi muito feliz ao escrever esse conto. Achei ele totalmente sem noção e o final foi tão "WTF?" que me pergunto por que entrou na coletânea e, ainda por cima, como o primeiro do livro. Esperava bem mais.
Nota: 2/5

O FIM DO AMOR - NINA LACOUR
Flora é uma garota diferente. O verão começou e, para ficar longe de casa, ela se inscreveu em um curso de verão de geometria, uma matéria que ela domina e já concluiu com êxito. Seus pais estão se divorciando e tudo que a menina quer é se livrar do caos que domina sua casa. Na sua sala está Mimi, uma garota que despertou sentimentos em Flora e a fez descobrir sua real sexualidade. As duas nunca tiveram tanta proximidade, mas esse verão tem tudo para uni-las...
Nina Lacour apostou em um conto bastante simples. A proposta não é muito original, mas ela soube desenvolvê-lo bem. Contudo, senti que no final faltou aquele quê a mais. Tudo pareceu um tanto bobo, quando podia passar uma importante lição.
Nota: 3/5

O ÚLTIMO SUSPIRO DO CINEMORTE - LIBBA BRAY
Kevin é o gerente do Cinemorte, um cinema especializado em exibir filmes de terror. Ele trabalha lá com seu melhor amigo, Dave, e a menina dos seus sonhos, Dani. Tudo que Kevin deseja é conseguir criar coragem para convidar Dani para sair e acha que a última noite do Cinemorte, ante que ele feche as portas definitivamente, será a chance perfeita. Contudo, o filme exibido é conhecido por ser amaldiçoado e essa noite que deveria ser de comemoração, prometerá ser a mais assombrosa de suas vidas...
Após dois contos bem mais ou menos, Libba Bray chegou e colocou ordem no parquinho. Eu já estava bem desanimado em seguir com a leitura do livro, mas esse conto recuperou meu ânimo. A escrita da autora é leve e fluida, além de prender o leitor, fazendo com que a gente se sinta parte da trama. A proposta é ser um conto de terror, mas não passa bem essa vibe. Todavia, é um dos melhores do livro e vale a pena.
Nota: 4/5

PRAZER DOENTIO - FRANCESCA LIA BLOCK
I sempre passa seus verões com suas amigas J, L e M. Elas fofocam, saem pra dançar e sonham em encontrar os caras perfeitos. A vida de I muda quando ela conhece A em uma festa e surge uma ligação entre os dois. A partir daí, a jovem vai rever alguns conceitos sobre sua vida e suas amizades, além de descobrir novos sentimentos, como o amor e a dor.
Prazer Doentio tem uma vibe mais intensa e bem diferente dos contos apresentados até aqui. Quando você começa uma coletânea que tem como tema o verão, espera leituras mais leves e este se prova bastante denso. A escrita de Francesca Lia Block é ótima, mas por algum motivo não consegui criar conexão com a história.
Nota: 3/5

EM NOVENTA MINUTOS, VÁ EM DIREÇÃO A NORTH - STEPHANIE PERKINS
Marigold e North eram um casal, mas romperam seu relacionamento quando a menina mudou de cidade por conta de um novo emprego. Só que o sentimento entre os dois ainda existe e Marigold ainda preocupa-se com o ex. Como amiga, ela decide voltar à cidade em que vivia, para saber como anda a vida de North e, ao constatar que as coisas estão diferentes de quando ela partiu, decide que precisa ajudá-lo. Mas é claro que isso não será fácil, já que existem muitas questões que não foram resolvidas entre eles.
Como organizadora da coletânea, esperava um pouco mais de Stephanie Perkins. Seu conto é uma continuação do que ela escreveu em O Presente do Meu Grande Amor e confesso que senti falta por não ter lido o anterior. Foi, de longe, a história que mais demorei a concluir. Achei a escrita de Perkins maçante e não consegui me envolver com os personagens. Decepção define.
Nota: 2/5

LEMBRANÇAS - TIM FEDERLE
Matthew e Keith se conheceram no parque de diversões em que trabalham e iniciaram um relacionamento. Entretanto, essa relação dos dois começou já com um prazo para terminar. Keith vai para a faculdade no outono, enquanto Matty ficará na cidade para terminar a escola. Quando o fatídico dia do término chega, Matty ainda não está preparado para dizer adeus ao namorado. Ele está com as emoções à flor da pele, tentando encontrar uma forma de sair dessa situação sem partir seu coração...Esse foi um dos meus contos favoritos de todo o livro. Tim Federle tem uma escrita única e, apesar de seu conto não ter uma proposta original, ele conseguiu me prender e me emocionar demais. Me identifiquei demais com Matty e torci muito por sua felicidade. Adoraria que esse conto virasse um romance completo.
Nota: 4/5

INÉRCIA - VERONICA ROTH
Claire e Matt eram melhores amigos antes, mas algo aconteceu e eles pararam de se falar. Então, quando Matt sofre um grave acidente, Claire fica surpresa quando ele pede para vê-la. Uma tecnologia foi desenvolvida nos hospitais com o objetivo de dar a chance do paciente se despedir dos entes queridos, quando sabem que nada que fizerem será útil para ele sobreviver. Assim, Claire e Matt compartilham lembranças de momentos que viveram juntos um com o outro e revelam sentimentos trancados dentro de si, questionando o porquê dessa amizade tão bela ter acabado.Veronica Roth foi a autora que mais me surpreendeu aqui. Seu conto é o meu favorito de todos, pois trata com grande delicadeza a questão do amor e da perda. Claire e Matt afastaram-se por suas razões, mas o sentimento que existia entre eles ainda persiste e a forma como a autora foi fazendo-os rememorar o que sentiam foi belíssima. Adorei mesmo.
Nota: 5/5

AMOR É O ÚLTIMO RECURSO - JON SKOVRON
Lena passa seus verões trabalhando em um resort, sendo sempre a mais profissional do quadro de funcionários. Porém, isso muda quando Arlo aparece para trabalhar lá também. Lena é uma grande amiga da filha do dono do resort, Isabella, que nutre uma paixão por um dos hóspedes, Franklyn. Franklyn também é apaixonado por Isabella, mas sua mãe acha que a moça não é boa o suficiente para o filho. De outro lado temos Vito, garoto que a mãe tenta empurrar para cima de Isabella, mas que é perdidamente apaixonado pelo gerente do resort, Brice. Arlo chega e vê toda essa confusão de amores incompreendidos e, com a ajuda de Lena e Zeke, resolve unir os casais que se amam. Mas o clima de amor no ar pode afetar ele e Lena mais do que eles imaginam...Também adorei este conto. A escrita de Jon Skovron é bastante leve. Este conto sim tem a cara de uma coletânea de verão e super combina com a estação. Me diverti muito com as paixões desconectadas e todos os personagens são bem desenvolvidos e apaixonantes. Um dos melhores contos, com certeza!
Nota: 4,5/5

BOA SORTE E ADEUS - BRANDY COLBERT
Depois que Rashida perdeu a mãe, sua prima, Audrey, aproximou-se demais dela, querendo suprir a falta que a mãe da garota fazia. Então, Rashida cresceu tendo Audrey como seu porto seguro, até que uma notícia cai como um baque em sua vida. A namorada de Audrey, Gillian, conseguiu um emprego do outro lado do país e a garota vai mudar-se para lá com a amada. Rashida não sabe bem como lidar com a partida da prima, mas, quando em uma festa de despedida para ela, conhece o irmão de Gillian, Pierre, as coisas podem ficar mais fáceis...Outro conto muito bem estruturado e que fala de temas bastante intensos. Porém, ao contrário de Prazer Doentio, este aqui lida com isso de uma forma mais leve. Gostei muito da escrita de Colbert e o modo como desenvolveu tudo. Já quero mais escritos da autora.
Nota: 4/5

NOVA ATRAÇÃO - CASSANDRA CLARE
O pai de Lulu é administrador de um parque de terror e a garota passou toda sua vida lá. Contudo, quando o patriarca desaparece misteriosamente, cabe a Lulu cuidar de toda a administração do lugar e do demônio que o mantém vivo. É quando o seu tio Walter, acompanhado de seu enteado, Lucas, chega ao parque que as coisas saem do controle. Ele trouxe um novo demônio e deseja transformar o local em algo ainda mais aterrorizante. Agora, com a ajuda de Lucas, Lulu precisará encontrar uma forma de deter o tio, antes que seja tarde demais.Quando vi o nome de Cassandra Clare entre as autoras de Aconteceu Naquele Verão, soube imediatamente que seu conto traria algo relacionado à demônios e, realmente, foi o que aconteceu. Entretanto, achei o conto bem estruturado e me surpreendi por ter gostado tanto. Uma leitura bastante interessante.
Nota: 4/5

MIL MANEIRAS DE TUDO ISSO DAR ERRADO - JENNIFER E. SMITH
Annie trabalha em uma colônia de férias, cuidando de crianças pequenas. Annie nutre uma paixonite por um colega de escola, Griffin, e consegue finalmente marcar um encontro com ele. No dia que esse encontro deveria acontecer, as coisas saem do controle de Annie. Só que o que deveria ser algo ruim, torna-se algo surpreendente e Annie e Griffin tem a chance de se aproximar ainda mais. Mas uma condição relacionada ao garoto pode colocar esse laço que está nascendo entre os dois em risco.Já tive uma enorme decepção com Jennifer E. Smith e por isso estava com as expectativas bem baixas para o seu conto. Não sei se foi por esse motivo, mas adorei a história escrita por ela. O conto é belo e encantador, tratando do autismo de uma forma leve e interessante. Precisei tirar o chapéu para a autora depois que terminei de ler.
Nota: 4,5/5

O MAPA DAS PEQUENAS COISAS PERFEITAS - LEV GROSSMAN
Mark está preso em um looping temporal infinito. Há dias que ele vai dormir e acorda sempre no dia 04 de agosto. Aparentemente, ele é o único que sabe que está preso nesse looping e passa seus dias entre a biblioteca e a piscina do bairro. Isso muda quando, certo dia, ele encontra Margaret na piscina. Ela também tem consciência do looping e os dois se aproximam por conta disso. Juntos, os dois criam um mapa, onde anotam as pequenas coisas perfeitas que acontecem durante o dia, como um garoto que consegue fazer uma manobra de skate incrível, para poderem revisitá-las sempre que o dia reiniciar. Mas há algo acontecendo com Margaret que ela esconde de Mark, algo que pode ter a ver com o motivo de estarem nesse looping infinito.QUE. CONTO. FANTÁSTICO. Lev Grossman me surpreendeu demais e encerrou essa coletânea com chave de ouro. Com uma narrativa bastante poética, o autor conseguiu me entreteter e emocionar com essa história incrível. A trama é bastante delicada e nos faz ver a beleza das pequenas coisas. Amei mesmo!
Nota: 5/5

***

E aí, o que acharam? Comenta aí qual conto mais te interessou e por qual você passaria longe.

Beijos e até mais!
***
Esta postagem esta concorrendo COMENTÁRIO PREMIADO!
CLIQUE AQUI e saiba como participar.

6 comentários:

  1. Oi Le, tudo bem?
    Eu não sou muito chegada em contos, mas de vez em quando eu leio alguns. Eu sou mega fã da Stepahnie e quero conferir o dela.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Leo!
    Delícia poder descansar, né?
    O livro deve ser uma maravilhosa coletânea de contos dos autores bem conhecidos.
    O que mais me chamou atenção foi Inércia.
    “Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa.” (Guimarães Rosa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oi Leonardo, tudo bem?
    Estou doida para ler este livro. Acredito que os contos funcionam de maneira diferente para cada pessoa. Achei que os contos seriam apenas alegres e felizes e flores e sorvetes hahaha mas que legal que cada um trata de um assunto diferente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. eu gosto muito de contos, mas as vezes eu tenho medo de ler essas coletâneas com vários autores...
    adorei o jeito que vc fez a resenha analisando cada conto separado. é sempre complicado...
    vi vários nomes que eu gosto e acho que vou dar uma chance
    o problema é: eu vivo num eterno verão (quase beirando um inferno, but...) então fica dificil dizer "aconteceu num verão"

    ResponderExcluir
  5. Oi, Léo!!
    Adorei conhecer um pouco de cada conto desse livro!! Sem dúvida quero muito ler o livro Aconteceu naquele verão!! Os contos que mais achei interessante foi o da Cassandra e o do Lev Grossman.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  6. O verão trás boas recordações apesar do calor, praia, piscina e muito mais, um livro de contos de verão deve ser muito bom, mas contos são assim nem todos agradam. Gostei muito de Inercia achei diferente, poder se despedir de alguém essa tecnologia deveria existir na vida real e O Mapa das Pequenas Coisas Perfeitas se prende o leitor então é ótimo. O Último Suspiro do Cinemorte também parece ser interessante. Os dois com notas baixas eu passaria longe rs.

    ResponderExcluir