24 de fevereiro de 2017

Tá Na Estante :: 'Sob Um Milhão de Estrelas' #638

POSTADO POR EM 24 de fevereiro de 2017

Heeey, gente. Tudo bem?


Fevereiro tem sido um mês de leituras maravilhosas. Li tanta coisa boa e já estou louca pra contar pra vocês o que achei de cada um dos livros lidos. O escolhido de hoje é o novo romance da minha autora queridinha, Chris Melo.

Livro: Sob um Milhão de Estrelas
Autora: Chris Melo
Editora: Fábrica 231
Páginas: 320
Sinopse: Alma Abreu está prestes a lidar com um inventário e uma série de histórias de um passado tumultuado que pertence mais aos seus pais do que a ela mesma. Mas este parece o menor de seus problemas no momento. Passar alguns dias na pacata Serra de Santa Cecília veio bem a calhar para a jovem médica, após um incidente no hospital que a deixou sem chão. Ela só não esperava se envolver tanto com a pequena cidade – e com o prestativo vizinho da charmosa casa que sua avó lhe deixou, além de um animado grupo de amigas, filhas das melhores amigas de sua mãe –, a ponto de pensar em deixar sua vida em São Paulo para trás. Será que a vontade de ficar é apenas medo de enfrentar seus problemas? Mas como voltar à velha rotina depois de tudo o que descobriu e viveu em Serra? Em seu segundo romance pela coleção <3 Curti, do selo Fábrica231, Chris Melo entrega aos leitores uma apaixonante história de amor e amizade que faz jus ao seu título de “Nicholas Sparks brasileira”.
Todas as vezes que Chris Melo lança um livro eu preciso me preparar psicologicamente para lê-lo. Isso se dá por dois motivos: eu sei que irei encontrar uma história surpreendentemente emocionante e também sei que irei reencontrar pessoas que já passaram pela minha vida em algum dos seus livros. Não foi diferente com Sob um Milhão de Estrelas; desde o princípio eu sabia que iria me apaixonar. E foi o que aconteceu.



Alma é uma médica que foi criada a duras penas pela sua mãe. Filha de um rapaz desconhecido, mas que sabe ter sido o grande amor da vida daquela que lhe deu a luz, Alma cresceu não tendo tudo o que queria, mas sendo muito amada. Já maior, trabalhou para ajudar a mãe no sustento da casa e para se formar com êxito na profissão que escolheu. Ela sabia que queria ajudar pessoas. 

No entanto, Alma passou por uma grande provação dentro da medicina e isso fez com que ela se afastasse um pouco de casa. Como um pontapé do destino, a jovem recebe a notícia de que a avó paterna faleceu e deixou-lhe os bens, em uma pequena cidade, no interior de São Paulo. Cidade onde sua mãe jurou nunca mais colocar os pés.

Chegando lá Alma se depara com uma pequena casa colorida, fazendo jus às casinhas de boneca, e um antiquário com peças recheadas de histórias. Além disso, muitas informações que causam uma onda de curiosidade em Alma, que quer descobrir mais sobre o seu passado. As cartas de sua avó, assim como os bilhetes e presentes - incluindo um vestido de noiva -, fazem essa busca ser cada vez mais interessante e ainda apresentam a Alma um lugar onde, pela primeira vez, ela se sente em casa.



Além de todo o resto, Alma recebe de sua avó um presente diferente, e o mais importante. Cadu é um jovem dono de um bar em frente a casa da avó da moça. Com um passado turbulento causado por um amor perdido, ele não sabe muito bem que caminho seguir na vida e acaba se alojando na cidade interiorana da qual nunca ouviu falar. 

Apaixona-se pelas pessoas e pelo fluxo da vida, mas sente um carinho especial pela senhorinha de cabelos brancos que guarda uma herança para a neta que nunca viu. Tocado pela história, guarda a casa da velhinha para Alma e é a primeira pessoa que toma conhecimento da chegada da jovem médica na cidadezinha. 

O primeiro encontro dos dois é casual, mas diferente. Alma lhe diz que veio apenas para conversar o advogado e irá ficar no máximo até o fim de semana, mas isso não os impede de cultivar uma amizade pura e simples, como os bilhetes deixados da avó para a neta. 

Com o passar do tempo e conhecendo as pessoas da cidade e suas culturas, Alma se descobre cada vez mais apaixonada pela pequena cidade e estende sua estadia por mais alguns dias. A amizade cultivada por ela e Cadu, em tão pouco tempo, vai evoluindo para um sentimento maior e que se atrela ao desejo que sentiram um pelo outro quando se viram pela primeira vez.

Todavia, manter os fantasmas do passado afastados parece ser mais complicado do que eles pensavam, mas o medo do novo não os inibe. No entanto, Alma precisa voltar para casa e para sua mãe, só não sabe se conseguirá ter forças para fazer isso...

***

Chris Melo tem o dom de criar romances memoráveis. Sejam livros dotados de drama, com muitas reviravoltas e personagens incríveis, ou histórias leves, mas ainda assim carregados de significado. Este foi Sob um Milhão de Estrelas; um romance simples, sem aqueles milhões de problemas que nos deixam ansiosos pela próxima página, mas ainda assim impossível de largar. 

O relacionamento do casal protagonista, que surgiu de uma amizade e foi se transformando em amor, foi simples e leve; eles se redescobriram juntos e tiveram coragem de se entregarem novamente a outra pessoa. Acompanhar isso - tendo como base a narrativa da Chris - foi emocionante e surpreendente. 

Existe uma carga de suspense na trama, mas que não é a base para o envolvimento do leitor com o livro. Para mim, o foco estava na coragem de entrega deles, em como seria para Cadu e Alma se desprenderem de medos passados e abrirem espaço para o novo. Em alguns momentos, confesso, acreditei que eles não iriam conseguir e que o livro seria levado para um drama sobre expectativa e realidade, mas cada passar de página era uma surpresa nova e um medo deles era jogado para escanteio. Ai que alívio!



Amei revisitar o Cadu, um personagem que conheci em outro livro da Chris, Sob a Luz dos Seus Olhos, e vê-lo se reencontrando foi muito prazeroso. Além disso, a autora apresentou uma nova faceta do personagem que me seduziu por completo. Parecia uma nova pessoa, mas com a mesma essência do antigo. 

Os personagens secundários formaram a alma do livro. A pequena cidade é quase como uma vila dos anos cinquenta, que ainda guarda histórias e tradições, como o clube das senhoras que passa de geração em geração.


A editora fez um maravilhoso trabalho de capa e edição. A revisão está ótima e a diagramação incrível. Os capítulos são começados com frases e versos do Mário Quintana, dando um charme a mais para a história e um envolvimento extra entre os personagens.

Ah como eu amei Sob um Milhão de Estrelas. Fui completamente envolvida pelos personagens e pela trama, passei cada página esperando uma surpresa, e as recebi. Fiquei empolgada, emocionada, feliz. Ri, chorei e agradeci muito por um livro tão fantasticamente incrível. Amo a Chris Melo e irei defendê-la. Leiam este livro, é uma ordem! Haha ♥

Beijocas e até mais!
***
Esta postagem esta concorrendo COMENTÁRIO PREMIADO!
CLIQUE AQUI e saiba como participar.

5 comentários:

  1. BÁRBARA!
    Eita que parece que o livro a conquistou mesmo, né?
    Gosto de romances assim, descomplicados até certo ponto, porque os protagonistas precisaram enfrentar os fantasmas do passado, mas ao mesmo tempo, conseguiram se encontrar e viver o nosso relacionamento, simples assim...
    E o cenário da cidade do interior que parece aconchegante, traz um pano de fundo acolhedor.
    Bom carnaval e moderação, hein?
    “Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.” (Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Não li nenhum livro da autora ainda, parece ter mistério envolvido, pois estranhei a mãe não querer colocar o pé na cidade para onde a filha estava indo, o que será que ela esconde, parece ser um romance fofo entre os personagens sem pressa começando com uma amizade primeiro gostei disso.

    ResponderExcluir
  3. Oi Bárbara, tudo bem?
    Que história mais amorzinho. Adoro autores brasileiros que usam como cenário o seu próprio país, diferente de muitos por aí.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. eu ainda não li nada da chris
    mas já vi muita gente se apaixonando pelas escritas dela
    uma das coisas que eu já me apaixonei foi o fato de ser nacional e passar em terras nacionais e personagens brasileiros (nada contra os que colocam em outro lugar, mas as vezes eu acho meio sem necessidade)
    fiquei louca para ler essa história eu não gosto muito de drama e pelo jeito esse não tem
    anotada a dica

    ResponderExcluir
  5. Oi, Barbara!!
    Gostei bastante do livro e não sabia que ele é um spin-off da história Sob a luz dos seus olhos. Adorei a história dos dois livros e sem dúvida quero muito ler esses livros da Chris Melo!!
    Beijoss

    ResponderExcluir