Heeey, gente. Tudo bem??

Nem só de livros vive o homem, haha, por isso eu aproveitei esse Carnaval para dar uma curtidinha com os amigos. Peguei uma praia, passei na avenida, li alguns livrinhos e me diverti pra caramba! No último dia de carnaval fui à praia com alguns amigos e um deles surfa; não perdi tempo e pedi umas aulinhas.

O Julio (se pronuncia Rulio) – espanhol vegano maravigold que mora no meu heart – foi super paciente me dando algumas aulinhas sobre como remar, subir na prancha e me equilibrar. Ficamos bons minutos treinando as técnicas na areia e eu confesso que estava me divertindo mais do que aprendendo. 

 Fiz uns bons anos de natação, então já tinha uma segurança para entrar no mar mais agitado e me aventurar remando algumas ondinhas. No entanto, confesso que fui na coragem por tê-lo do meu lado. Estar sozinha no mar é completamente diferente de estar presa à prancha, durante alguns dos muitos caldos que levei, sentia a prancha flutuando e me levando junto. Glória a Deus o Julio por lá ou eu beberia o triplo de água do oceano. 

Foi uma experiência maravilhosa e que despertou em mim mais ainda aquela vontade de me aventurar por novos horizontes. Lembra do texto sobre o medo? Foi como tirar mais um peso das minhas costas. Eu sempre quis aprender a surfar, ou tentar algum outro esporte no mar, mas o medo me paralisava. Hoje, quando o Julio me perguntou se eu queria surfar, respondi com convicção que sim, eu queria! 

Não peguei onda nenhuma, consegui remar por umas duas, mas me desequilibrei mais que tudo – senso de direção e equilíbrio zero, mas saí de lá de alma lava e certa de que subi mais um degrau na escadinha da autodescoberta. Só essa semana foram duas coisas.
E você, em que se auto descobriu nos últimos dias? Me conta aí! Obrigada por estar aqui, nos vemos em breve ♥
Beijocas e até a próxima!!!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

3 Comentários

  • Gislaine Lopes
    07 março, 2017

    Oi Bárbara,
    Acho lindo e corajoso quem surfa. No meu caso, não sei nem nadar, imagina eu me jogando no mar com uma prancha?!! (melhor nem imaginar….heheeheh). É bom sairmos da rotina, as vezes, e nos permitirmos termos experiências novas diferentes e divertidas. E na companhia dos amigos é melhor ainda!!

  • RUDYNALVA
    02 março, 2017

    Bárbara!
    Que bacana!
    Tão bom se aventurar em coisas inéditas e ainda mais, lutar contra o medo, está de parabéns!
    Você já queria ficar de pé na prancha na primeira aula? Seria uma coisa extraordinária! Mas só a diversão já deve ter valido a pena, né?
    Bom demais!
    “Todos os homens, por natureza, desejam saber.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

  • Maria Alves
    01 março, 2017

    Que legal foi o seu carnaval aproveitou bastante que bom. Que aventura surfar, eu não surfaria pois não sei nadar e acabaria me afogando rs. Que bom que você teve um professor e amigo paciente, para ensinar acho que deve ser difícil surfar por causa do equilíbrio é maravilhoso quando fazemos alguma coisa diferente para sair da rotina. Por enquanto não me auto descobri em algo rs.