7 de março de 2017

Tá Na Estante :: 'O Clube de Leitura de Jane Austen' #642

POSTADO POR EM 7 de março de 2017

Heeey, gente. Tudo bem??

Hoje eu trago a resenha de um livro pelo qual eu estava bem ansiosa, afinal como não ficar ansiosa quando o assunto é Jane Austen? Bora lá?!

Livro: O Clube de Leitura de Jane Austen
Autora: Karen Joy Fowler
Editora: Rocco
Páginas: 320
Sinopse: Cinco mulheres e um homem se reúnem para debater as obras de Jane Austen na Califórnia do início dos anos 2000 e acabam descobrindo, entre casamentos frustrados, arranjos sociais e afetivos, que suas vivências não são assim tão diferentes das experimentadas por Emma ou outras personagens da escritora britânica que tão bem descreveu a sociedade de sua época, dois séculos atrás. No livro, que figurou na lista do mais vendidos do The New York Times e deu origem ao filme homônimo estrelado por Kathy Baker e Emily Blunt, a premiada escritora norte-americana Karen Joy Fowler disseca as relações contemporâneas com acuidade, humor e ironia dignos da autora de Orgulho e preconceito e outras obras que continuam fascinando leitores de todas as idades. Uma homenagem a uma das maiores escritoras da língua inglesa e uma deliciosa comédia de costumes dos nossos tempos.


Jane Austen é o meu ponto fraco; então quando a Rocco surgiu com o lançamento de O Clube de Leitura de Jane Austen - que também foi adaptado para os cinemas - já fiquei curiosíssima para descobrir o que teria por trás da trama. Afinal, nada melhor do que ler e debater as obras dessa autora tão querida.

Criado por Jocylyn, com o intuito de ajudar sua amiga Sylvia - que havia saído de uma separação dolorosa, o clube conta com a participação de outras quatro pessoas: Bernadette, Allegra, Prodie e Grigg, o único homem da trupi. A ideia é discutir as obras de Jane que estejam de acordo com a personalidade de cada um dos participantes, começando pela própria Sylvia e o livro Emma. Assim, correndo de pessoa para pessoa, são discutidas, além de Emma, as obras Orgulho e Preconceito, Persuasão, Razão e Sensibilidade, A Abadia de Northanger e Masfield Park.

Os integrantes escolhem livros que falam sobre o amor, mas que principalmente abordam as pessoas, buscando assim uma identificação maior de cada participante com a sua história e tratando os valores humanos que cada romance carrega. 

Quem ama Jane Austen com certeza irá amar esse livro. A ideia de debater os romances da autora e entender como ele influencia a vida dos leitores, principalmente durante as discussões, é encantadora. Os capítulos onde o foco estava nos debates eram os mais intensos e gostosos de ler, por já ter lido boa parte dos livros mencionados, me senti como uma integrante do clube e adorei observar a opinião deles sobre cada obra. Foi como ler os livros por outros olhos.

No entanto, devo confessar que fiquei decepcionada em alguns pontos. A narrativa da autora, em terceira pessoa, é muito arrastada e densa. Eu sentia que poderia ler todo o livro em um sentada, mas me sentia cansada e em alguns momentos me senti sendo enrolada. Os capítulos são alternados entre passado e presente; passado onde ela abordava os motivos para os personagens estarem participando do Clube, e presente com as discussões do clube. 

Esses capítulos narrados no passado poderiam ter sido excluídos! A autora só encheu linguiça para ter um livro mais longo. As mudanças entre a forma como eles entraram no clube e como saíram já dariam total sentido a participação de cada integrante. Se não existisse essa narrativa densa e esses capítulos desnecessários, toda a leitura teria valido muito mais a pena.

No final das contas, curti a premissa da história e alguns pontos da narrativa, mas não tive minhas expectativas superadas. Quem curte Jane Austen vai, de qualquer forma, curti a história, mas já te deixo com ressalvas. Indico a leitura, mas deixo você pular os capítulos do passado, tá bom? Haha ♥

***

É isso! Espero que tenham gostado da resenha. Não esqueça de me deixar um comentário falando o que achou. Vejo vocês em breve!

Beijocas e até a próxima!!!

0 comentários:

Postar um comentário