7 de maio de 2017

Série x Livro: Famous in Love ou Tocando Estrelas?

POSTADO POR EM 7 de maio de 2017


Para quem gosta de um bom dramalhão cheio de clichês, romances, muitas intrigas e um delicioso Guilty Pleasure, Famous in Love é a sua série.


O programa é baseado no romance de Rebecca Serle, aqui no Brasil lançado pela Novo Conceito com o título ‘Tocando Estrelas’. A trilogia ainda não concluída nos Estados Unidos acompanha a história de uma garota (Bella Thorne) que ganha fama ao ser escalada para estrelar a adaptação de uma franquia cinematográfica baseada em um famoso livro, Locked. Encantada com esse novo mundo, ela acaba envolvida em um triângulo amoroso dentro e fora da tela, ainda precisando lidar com a pressão de se tornar a nova queridinha de Hollywood.    



Vamos por parte: a série é boa. Não é uma obra de arte da teledramaturgia, mas é uma boa distração para um sábado tedioso. Com 10 episódios com 42 minutos em média a série não se leva a sério e não espera que o seu público faça muitos questionamentos. O roteiro abusa do clichê, abusa do óbvio, abusa do dramalhão quase beirando ao mexicano e... Funciona. O que você poderia esperar de uma produção de Marlene King, dona de Pretty Little Liars? Famous in Love é uma boa sucessora para o maior Guilty Pleasure dos últimos 10 anos. Os personagens cumprem os seus papeis. Bella Thorne é uma protagonista competente conseguindo criar empatia com a sua Paige. Jake e Cassie são os melhores amigos de Paige, enquanto o primeiro desperta sentimentos mais intensos da nossa protagonista e decepciona como amigo, Cassie patina entre a amiga perfeita com pouco aproveitamento na série. Rain, o galã de Locked ao lado de Paige é carismático, com pinta de bad boy, mas um coração de bom garoto, ele convence como par romântico de Paige, mas como Cassie, ele patina na narrativa entre ser o garoto problema e ser o garoto ideal. Temos também na história alguns personagens secundários com enredos até interessantes, inclusive mais interessantes do que do elenco principal, Jordan e Tange conseguem cativar o público com as suas personalidades e histórias envolventes.

Não nego, a série poderia ter sido muito, muito melhor. Faltou liga em alguns episódios, faltou química entre muitos atores e principalmente, histórias interessantes. É tudo muito raso, muito direto, muito óbvio. No entanto, a season finale é boa, é muito boa em comparação ao conteúdo da temporada e se houver uma próxima temporada, conto com episódios nesse nível para cima. Vale a pena sonhar, certo?



E o livro? Eu amo esse livro. Eu estava de cama, me recuperando de uma gripe pesada e resolvi me distrair com uma leitura e escolhi esse livro. Devorei em um dia. A escrita de Rebecca é uma delícia, super acessível e direta. Ela consegue envolver o leitor com as suas palavras; o seu enredo direto e personagens sem muita enrolação conseguem logo levantar a empatia do leitor. Quem não gostaria de ter a chance de Paige de participar de um filme certo de atrair milhões de pessoas para o cinema e ainda ter a oportunidade de atuar com os galãs da atualidade, Rainer e Jordan? É um livro apaixonante. Em comparação a série não consigo deixar de considerar o livro melhor, mas também não consigo deixar de achar que são obras distintas. Famous in Love se baseia no livro, mas na maior parte da sua execução é tão distante que fica difícil comparar com a obra literária. O que posso dizer é que o Rainer do livro e o Rain da série são extremamente parecidos e adoráveis. O Jordan do livro é muito mais marrento, bad boy, problemático e presente na vida de Paige do que o Jordan do livro. Vou dar um leve spoiler: na série, o triângulo amoroso na vida de Paige é entre o seu melhor amigo Jake (ZzZzZzz) e Rainer; no livro não acontece isso, e na minha humilde opinião, não curto muito esses triângulos. Sou Team Rainer cegamente. 



Eu recomendo a série para você que está aí incerto do que assistir. É uma série fácil de acompanhar, rápida e bem gostosinha. Sem grandes enredos e atuações é um ótimo tapa buraco entre aquelas suas séries ainda em hiatus (Volta logo, The Strain!). Se você, por outro lado, quer ler o livro antes de ver a série é uma boa, mas não é ultra necessário. Pode ler tranquilamente depois. Fica a seu critério. Eu recomendo também o livro, inclusive para você que ama um romance água com açúcar. Agora é esperar a Novo Conceito lançar a continuação aqui no Brasil.

***
Esta postagem está concorrendo ao COMENTÁRIO PREMIADO.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

4 comentários:

  1. Bárbara!
    Quando comecei a ler sua resenha da série, fiquei pensando, será que é do mesmo livro que li? Achei tantas coisas diferentes e fiquei na dúvida até seus esclarecimentos finais.
    O livro é maravilhoso, já a série, não sei se assistirei, achei bem caricata e não gosto dos triângulos amorosos..
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. gente não sabia que era a adaptação! eita, agora quero assistir!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Bárbara,
    Confesso que não tenho vontade de ler esse livro, pelo menos não agora. Eu até gosto de um clichê, mas esse daí não consegui me interessar em ler, e triangulo amoroso também não me atrai muito. Quando vi esse livro eu imaginei uma história completamente diferente, nossa viajei totalmente haha
    E quanto a assistir a série, quem sabe mais pra frente, porque agora estou com uma lista imensa de séries atrasadas :/
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. amo essa atriz mas odeio triangulo amorosos, não sei se ou dar uma chance mesmo a historia sendo bem diferente.

    ResponderExcluir