Oi, gente. Tudo bem?

Hoje vim falar pra vocês de um  infantojuvenil bem bonitinho que li recentemente, lançado pela Rocco. Vamos conferir?!
Livro: A Cor de Coraline
Autor: Alexandre Rampazo
Editora: Rocco Pequenos Leitores
Páginas: 32
Sinopse: Quantas cores cabem na pergunta “Me empresta o lápis cor de pele?”. Em A cor de Coraline, o ilustrador, designer gráfico e escritor Alexandre Rampazo passeia pelas inúmeras possibilidades contidas numa caixa de lápis de cor e na imaginação infantil a partir da pergunta de um colega para a pequena Coraline, e mostra que o mundo é mais colorido – e diverso – do que nos acostumamos a pensar. Com texto curto e bem-humorado e ilustrações graciosas, o livro aborda o tema da diversidade de forma lúdica para os pequenos. A quarta-capa é assinada pelo premiado escritor Ignácio de Loyola Brandão.

Quando eu vi A Cor de Coraline entre os lançamentos da Rocco, imediatamente fiquei empolgado e resolvi solicitá-lo. Adoro essas historinhas voltadas ao público infantil que abordam temas sociais. Quando o livro chegou aqui em casa, o amor só aumentou, já que a edição está belíssima. E a história é tão fofa quanto a capa.
Na obra, vamos conhecer Coraline, uma garotinha que está no jardim de infância, pintando com seus coleguinhas. É quando um deles lhe pede emprestado o lápis “cor de pele” e faz com que a menina reflita qual seria a tal cor de pele.

Com uma narrativa simples e usando de ilustrações bem trabalhadas para ambientar sua história, Alexandre Rampazo tocou em um tema que ainda causa bastante polêmica no mundo. Por que o lápis “cor de pele” é aquele rosinha, sendo que existem várias cores de pele por aí? Isso pode ser considerado racismo?
Coraline é uma personagem maravilhosa, que aborda essa questão com toda sua inocência de criança e usa sua imaginação para justificá-la. Achei linda a forma como a personagem tratou a situação e o final foi emocionante, digno da história e que me fez refletir bastante.
A edição física está maravilhosa. O livro é de capa dura, de um tamanho grande e com ilustrações do próprio autor, que é designer gráfico. Fiquei apaixonado e coloquei a obra em destaque na minha estante, doido para que todas as crianças da família se interessem em lê-lo.
A Cor de Coraline é uma história sensacional, que merece ser lida por crianças e adultos. Deixo aqui a minha recomendação e o pedido: abram suas mentes e abandonem seu preconceito. A vida tem mais tons do que vocês imaginam!

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao COMENTÁRIO PREMIADO.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

4 Comentários

  • Franciele de Santana
    02 junho, 2017

    Adorei o livro, também gosto desses que livros nos trazem reflexões, e sim temos que abandonar preconceitos e rótulos. O raciocínio das crianças é simplesmente maravilhoso, fiquei encantada com o livro e sim quero muito ler.

  • Micheli Pegoraro
    26 maio, 2017

    Que livro mais apaixonante Leo!
    Confesso que nem dei a devida atenção a esse livro quando vi os lançamentos da editora, mas agora vou querer tê-lo na minha estante também.
    A Coraline é uma personagem muito fofa, quero conhecer essa narrativa simples através da sua inocência pura e sincera como foi abordado o racismo.
    Beijos

  • RUDYNALVA
    26 maio, 2017

    Leo!
    Adorei a história, parece simples, porém aborda a questão do preconceito e de como vemos ou as crianças veem os outros.
    Lindo de viver!
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

  • Giovanna
    26 maio, 2017

    Que capa maravilhosa!!