12 de maio de 2017

Tá Na Estante :: 'Frankenstein' #661

POSTADO POR EM 12 de maio de 2017

Olá, mates. Tudo bom?


Hoje vamos falar sobre Frankenstein ou O prometeu moderno, um romance de terror gótico com camadas do movimento romântico, escrito pela autora inglesa Mary Shelley.

LIVRO: Frankenstein ou O prometeu moderno
AUTORA: Mary Shelley
EDITORA: Darkside
PÁGINAS: 304
SINOPSE: Victor é um cientista que dedica a juventude e a saúde para descobrir como reanimar tecidos mortos e gerar vida artificialmente. O resultado de sua experiência, um monstro que o próprio Frankenstein considera uma aberração, ganha consciência, vontade, desejo, medo. Criador e criatura se enfrentam: são opostos e, de certa forma, iguais. Humanos! Eis a força descomunal de um grande texto. Quando foi a última vez que você teve a chance de entrar em contato com a narrativa original desse que é um dos romances mais influentes dos últimos dois séculos? Que tal agora, na tradução de Márcia Xavier de Brito? Além disso, esta edição conta com quatro contos sobre a Imortalidade, em que Shelley continua a explorar os perigos e percalços daqueles que se arriscam à tentação de criar vida: “Valério: O Romano Reanimado”; “Roger Dodsworth: O Inglês Reanimado”; “Transformação”; e “O Imortal Mortal”, histórias pesquisadas e traduzidas por Carlos Primati, estudioso do gênero. Frankenstein, ou o Prometeu Moderno é um dos primeiros lançamentos da coleção Medo Clássico — ao lado do volume de contos do mestre Edgar Allan Poe — no início de 2017. A qualidade do livro é impecável, para cientista maluco nenhum colocar defeito. Capa dura, novas traduções, ilustrações feitas por Pedro Franz, artista visual e autor de quadrinhos reconhecido internacionalmente. O livro é impresso em duas cores: preto e sangue. Reencontre Frankenstein de um jeito que só a primeira editora brasileira inteiramente dedicada ao terror e à fantasia poderia lançar. It’s alive!

Mary Shelley escreveu a primeira obra de ficção científica da história com apenas 19 anos em um desafio numa noite muito tediosa. O livro foi publicado dois anos após a sua escrita, em 1818, sem crédito a autora na primeira edição, por conta do preconceito com escritoras, inclusive em tal gênero. A versão definitiva é a terceira, publicada em 1831.

O romance relata a conhecida história de Victor Frankenstein, um estudante de ciências naturais e criador da criatura futuramente conhecida como Frankenstein.

O Capitão Robert Walton tem o seu destino entrelaçado ao cientista e a criatura quando o seu navio fica preso em um mar congelado à caminho do Polo Norte. Lá, ele avista pela primeira vez a 'criatura' em um trenó puxado por cães. Victor conta a sua história ao Capitão e o livro é narrado por ele, através de cartas enviadas a sua irmã. É impossível não me lembrar de Drácula, de Bram Stoker.


Secundariamente temos Elizabeth, irmã adotiva de Victor e Clerval, o seu melhor amigo que adornam a narrativa. Victor sucumbe após a criação da sua criatura. Eles acabam por se separar, cada um seguindo uma jornada. É aqui que a narrativa seduz. Assistimos Frankenstein aprender sobre o que é viver, os seres humanos e a sua apatia, sendo constantemente agredidos por sua monstruosidade. Ele fala, pensa, sofre, tem empatia e ele é um humano em um corpo que não pertence a si e ao qual ele não aceita, inclusive pelos outros não aceitarem.



Para uma apaixonada por ficção cientifica para vocês, leitores, é uma leitura incrível. Essa é a primeira história de Mary e ela é rica, criativa, instigante e descritiva. Ela teve grandes influências literárias durante a sua carreira. É uma experiência prazerosa e uma leitura clássica necessária para os fãs desse gênero - e para aqueles como eu que buscam ler todos os clássicos mundiais ainda nessa encarnação.

Aproveitando o ensejo, nessa semana, o Netflix colocou a terceira temporada e última temporada da série de terror 'Penny Dreadful' e meus caros amigos, na minha humilde opinião, essa série tem uma das melhores versões dos nossos amados Dr. Victor Frankenstein e a sua criatura em busca de encontrar a sua humanidade. E ah, nessa temporada tem a participação do Dr. Hyde. Certeza que vocês estão correndo para assistir essa temporada (quem sabe maratonar a série toda?).

Se fizerem isso, não esqueçam de conferir e ler o livro da Mary Shelley. Vocês não se arrependerão.

Kisses and see you soon!
***
Esta postagem está concorrendo ao COMENTÁRIO PREMIADO.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

3 comentários:

  1. Nossa essa capa é linda. Não costumo ler esse tipo de leitura mas quem saber um dia.

    ResponderExcluir
  2. Oi Bárbara,
    Mais um livro bombástico dessa editora arrasadora! Nunca li um livro sobre Frankenstein, mas agora com essa edição ai acho que está mais do que na hora de conhecer melhor esse monstrinho. Pelo jeito esse livro está impecável, um clássico digno para os fãs desse gênero, e apesar de não ler muito livros com essa pegada mais dark também estou tentando ler o maior número de clássicos possíveis.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bárbara!
    Já tive oportunidade de ler esse clássico há muitos anos e não tem como não gostar do Frankstein da Mary Shelley.
    A edição está linda, quem sabe faça a releitura?
    Desejo uma ótima semana!
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir