29 de maio de 2017

Tá Na Estante :: 'A Melodia Feroz' #667

POSTADO POR EM 29 de maio de 2017

Oi, gente. Tudo bem?


Recentemente recebi mais uma prova antecipada da Editora Seguinte e hoje vim contar o que achei do livro em questão, que chegou às livrarias na última semana. Vamos conferir?!
Livro: A Melodia Feroz
Série: Monstros da Violência (#01)
Autora: Victoria Schwab
Editora: Seguinte
Páginas: 384
Sinopse: Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.
Nessa ficção contemporânea, conhecemos uma cidade dividida entre Norte e Sul. Há alguns anos, a violência tornou-se tão tremenda que passou a criar monstros a cada vez que era praticada. Desde uma "simples" agressão até atos mais sombrios, que vitimavam diversas pessoas, essas criaturas surgiam e o mundo começou a se devastar.

Existem três tipos de monstros. Os Malchais são os mais comuns. Estes alimentam-se de sangue e tem alguma consciência. Em seguida temos os Corsais, que alimentam-se de carne e ossos e são completamente brutais, vivendo na escuridão por não poderem se expor à luz. Por fim e incrivelmente raros, existem os Sunais. Com uma aparência quase humana, essas criaturas se alimentam da alma dos pecadores, aqueles que por algum motivo tiveram atitudes que criaram outros monstros. Para se alimentar, eles só precisam tocar alguma melodia.

A Cidade V foi divida entre Norte e Sul após uma trégua ter sido estabelecida. De um lado temos Callum Harker, um homem sem escrúpulos que se associou aos Malchais para comandá-los e vende proteção a todos aqueles que podem pagar para obtê-la. Do outro está Henry Flynn, que luta por seus ideais e quer proteger a população das criaturas da noite. Associados a ele estão os três Sunais conhecidos e, com a trégua ficando cada vez mais tênue, todos sabem que uma nova guerra se aproxima.

Katherine Harker é a única filha de Callum e após ter sido mandada para fora da cidade, finalmente está de volta, querendo provar ao pai que de fraca ela não tem nada. Sabendo do retorno de Kate à cidade, Flynn põe um de seus sunais, que trata como filho, August, na mesma escola que a garota, para vigiá-la e, talvez, usá-la como barganha quando a guerra eclodir.

Dois mundos opostos se colidem e um laço passa a os unir quando Kate e August se aproximam. Eles deveriam ser rivais, mas após um acontecimento que coloca a vida da garota em risco, os dois se tornam aliados e vão precisar um do outro se quiserem continuar vivos. Contudo, essa aproximação pode mudar todos os planos e colocar à prova tudo aquilo em que acreditam.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Victoria Schwab entrou pro hall das minhas autoras queridinhas depois que me apaixonei por duas de suas obras, lançadas no Brasil no ano passado. Então, é só ver seu nome na capa que já fico imediatamente interessado na obra em questão. Quando fiquei sabendo do lançamento de A Melodia Feroz, não foi diferente. Solicitei a prova antecipada e o passei na frente de toda a pilha de leitura (que está cada vez maior), mas valeu muito a pena.

A escrita de Schwab me surpreende a cada livro que leio. Como ela sempre nos apresenta um novo mundo, as primeiras páginas são um tanto mais lentas, até você se ambientar na trama. Porém, depois que você entende o que está acontecendo, tudo flui de uma forma única e você não quer largar o livro por nada, até saber o que vai acontecer no final.

O que mais me encantou em A Melodia Feroz foi a premissa. Um universo onde a violência gera monstros que aterrorizam as pessoas. Pensem em como isso é incrível e real. Na nossa sociedade atual, até podem não ter monstros se formando, mas a violência sempre gera mais violência, como num ciclo vicioso, e o medo já se instaurou nas pessoas.

A narrativa é feita em terceira pessoa, alternando as perspectivas dos dois protagonistas. Kate e August são dois personagens fabulosos e foi impossível não gostar deles. Schwab teve muito sucesso ao construir ambos e fazer com que os leitores se afeiçoassem a eles. Porém, se você parar para pensar, nenhum dos dois é bonzinho.

Kate é de longe minha favorita. Que personagem estupenda!!! Ela mostra sua força em cada atitude, em cada palavra, e não se deixa abater por nada. A garota quer mostrar ao pai que não é uma menina indefesa e só sendo cego pra não perceber a garra dela. É raro ver um YA com uma protagonista sem mimimis e Victoria ganhou mais uns pontinhos com isso.

Já August ainda não sei o que pensar. Gosto do seu jeito de ver o mundo e questionar o porquê das coisas serem como são, mas a cota de mimimi poupada em Kate foi toda para ele. Entendo grande parte das suas lamentações, por ele ser quem é e tal, mas isso não me impediu de revirar os olhos algumas vezes...

Ah, não posso esquecer de dizer: essa obra não tem um pingo de romance. Se você está esperando uma história de amor entre August e Kate, esqueçam. Talvez isso venha a ser desenvolvido na continuação, mas aqui o foco é outro e devo confessar que eu, a louca do romance, nem senti falta disso na trama. Outro pontinho para Schwab.

O final foi de tirar o fôlego e já estou sofrendo pelo lançamento da continuação. O segundo livro se chama Our Dark Duet e tem seu lançamento programado para 13 de junho lá nos Estados Unidos. Espero que a Seguinte não demore em trazê-lo para o Brasil, pois tenho certeza que não sou o único roendo as unhas de ansiedade.

A Melodia Feroz é um livro sensacional e que merece ser lido por todos. Deem uma chance e se aventurem nessa trama fantástica e, assim como eu, se apaixonem por Victoria Scwab. Garanto que não vão se arrepender!

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao COMENTÁRIO PREMIADO.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

2 comentários:

  1. Leo!
    Tivve oportunidade de ler o primeiro capítulo e fiquei fascinada pela mitologia de monstros sendo criados através da violência das pessoas, a princípio seria uma forma de barrar a violência, concorda?
    Bem curiosa por poder ler.
    Desejo uma semana tranquila!
    “Uma pergunta prudente é metade da sabedoria.” (Francis Bacon)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Leo,
    A premissa desse livro me cativou completamente. Que trama mais incrível! Com um enredo original, personagens bem desenvolvidos e uma história de tirar o fôlego, é leitura apaixonante garantida. Gostei da Kate, uma guerreira que não tem nada de mocinha e mimimi, e quanto ao August, achei esse “monstro” muito intrigante.
    Ainda não conheço a escrita dessa autora, mas tenho curiosidade de ler também o livro A Guardiã de Histórias.
    Beijos

    ResponderExcluir