12 de julho de 2017

Tá Na Estante :: 'Ninguém Nasce Herói' #677

POSTADO POR EM 12 de julho de 2017

Oi, gente. Tudo bem?


Recentemente recebi da Editora Seguinte mais uma prova antecipada e hoje vim contar pra vocês o que achei do livro em questão, que é o novo lançamento do autor nacional  Eric Novello. Vamos conferir?!
Livro: Ninguém Nasce Herói
Autor: Eric Novello
Editora: Seguinte
Páginas: 384
Sinopse: Num futuro em que o Brasil é liderado por um fundamentalista religioso, o Escolhido, o simples ato de distribuir livros na rua é visto como rebeldia. Esse foi o jeito que Chuvisco encontrou para resistir e tentar mudar a sua realidade, um pouquinho que seja: ele e os amigos entregam exemplares proibidos pelo governo a quem passa pela praça Roosevelt, no centro de São Paulo, sempre atentos para o caso de algum policial aparecer. Outro perigo que precisam enfrentar enquanto tentam viver sua juventude são as milícias urbanas, como a Guarda Branca: seus integrantes perseguem diversas minorias, incentivados pelo governo. É esse grupo que Chuvisco encontra espancando um garoto nos arredores da rua Augusta. A situação obriga o jovem a agir como um verdadeiro super-herói para tentar ajudá-lo — e esse é só o começo. Aos poucos, Chuvisco percebe que terá de fazer mais do que apenas distribuir livros se quiser mudar seu futuro e o do país.
Nosso país sofreu mais um golpe e o Escolhido assumiu o poder. Com isso, as coisas ficaram ainda piores para os brasileiros. As minorias voltaram a ser perseguidas. Sair na rua com um olhar diferente pode fazer com que você seja espancado. Se opor ao Escolhido abertamente, então? Nem pense nisso, pois a Guarda Branca está a postos para acabar com você.

No meio de tudo isso está Chuvisco, um jovem de vinte e pouco anos com ideais à frente da ditadura. Ao lado de seus amigos, Chuvisco distribui livros censurados em praças de São Paulo, como forma de protesto. Esse é seu jeito de mostrar que a liberdade de expressão deve ser respeitada, como o Pacto de Conveniência prometia, mas não cumpria.

Chuvisco é um jovem especial. Desde a infância ele sofre com as catarses criativas, que é quando sua imaginação se solta e "vira realidade", muitas vezes dificultando sua percepção do que realmente existe e o que está em sua cabeça. Durante anos ele fez tratamentos e agora até consegue distinguir as catarses, mas controlá-las ainda não é fácil.

Certa manhã, voltando de uma festa com os amigos, Chuvisco se envolve em uma briga para proteger um garoto que estava sendo espancado. Júnior, o garoto em  questão, era trans e a Guarda Branca o atacava apenas por ser quem era. Chuvisco então determina-se a ajudá-lo, mas o garoto foge sem deixar rastros.
"Se não se apegar aos carinhos dos amigos, à certeza de que pequenos gestos fazem a diferença, à esperança de que não tem ninguém te seguindo, um dia a tinta vai descascar e revelar a sede de sangue dos homens que te caçam numa rua deserta não para roubar sua carteira, mas para te matar. Que te caçam porque você ousou não ser invisível."
A partir daí, Chuvisco vai começar sua busca para encontrar Júnior, mas será que aquilo tudo realmente aconteceu ou não passava de uma catarse? E aos poucos, nosso protagonista também vai percebendo que, se quiser que o Brasil mude para melhor, precisará fazer mais do que apenas distribuir livros. Precisará iniciar uma revolução.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

A primeira vez que ouvi falar de Ninguém Nasce Herói foi no encontro de parceiros da Cia. das Letras na Bienal do Livro de São Paulo ano passado, quando o autor o apresentou para nós. Eric vendeu tão bem seu peixe que, meses depois, quando a Seguinte ofereceu a prova antecipada para solicitação, não hesitei em pedir meu exemplar.

A escrita de Eric Novello é muito boa, mas devo confessar que bastante lenta. Não sei se era objetivo do autor apresentar demoradamente a trama, mas as 200 primeiras páginas para mim foram um sufoco de ler. Estava gostando da premissa do livro, mas chegou um certo momento em que nada acontecia e eu comecei a me perguntar "tá, cadê a parte boa?". Mas depois que engatou... Aí sim!

A narrativa é feita em primeira pessoa, através da perspectiva do protagonista. Como Chuvisco tem suas catarses criativas, muitas vezes me vi perdido com sua visão dos fatos, tendo que reler alguns parágrafos para entender o que estava acontecendo. Tirando isso, ver a perspectiva de Chuvisco acerca de todo esse cenário ditatorial foi bem interessante. Ele tem dentro de si aquele desejo de mudar, só não sabe exatamente como.

Os personagens secundários foram bem desenvolvidos e consegui me afeiçoar a alguns. A amizade é um ponto altíssimo no livro, pois sem seus amigos, Chuvisco perde seu alicerce. Vemos o quanto todos se gostam e, independente de qualquer coisa, se protegem. Achei que essa mensagem ficou belíssima, em contraste com a "guerra" que acontece nas ruas.

O final do livro foi maravilhoso e confesso que me pegou completamente de surpresa. Quando a leitura atingiu seu clímax, não sabia o que esperar. E então Novello veio e me arrebatou mais uma vez, mostrando que sabia o que estava fazendo desde o começo. Fiquei completamente encantado.

Ninguém Nasce Herói é um livro surpreendente, fantástico e ao mesmo tempo tão real, que te faz refletir um bom tempo depois que conclui a leitura. Sendo assim, com certeza recomendo a leitura a todos. Se joguem!

Beijos e até a próxima!

1 comentários:

  1. Leo!
    Muito bom ver que o autor criou uma nova realidade para nosso país, que diga-se de passagem, não gostei nadinha, e a analogia com as crises que vivemos, torna o livro até crível, embora seja uma fantasia bem alucinatória, não é não?
    Sempre bom conhecer um novo escritor nacional e que escreve com qualidade.
    “Bendito seja eu por tudo o que não sei, gozo tudo isso como quem sabe que há o sol” (Fernando Pessoa)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir