Oi, gente. Tudo bem?

Essa semana concluí mais uma leitura e hoje vim contar pra vocês o que achei do livro em questão, que foi lançado em julho pela Faro Editorial. Vamos conferir?!

Livro: F*ck Love – Louco Amor
Autora: Tarryn Fisher
Editora: Faro
Páginas: 288
Sinopse: Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo. Kit Isley é o oposto dela – desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito… se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz… “Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio; sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente.” Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer mas também nos vicia. Depois dela , todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas. Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.

Helena Conway é aquele tipo de pessoa que leva a vida de modo mais normal possível e não se arrisca de forma alguma. Ela é de exatas, adora vestir bege e tem o relacionamento mais sem graça do mundo com seu namorado, Neil. Helena nem é apaixonada pelo cara, mas segue a relação pois já se adaptou ao comodismo. Até que algo vira seu mundo de cabeça para baixo.

Em um sonho, Helena vê sua vida no futuro e surpreende-se ao ver que seu marido é ninguém menos que Kit Isley. Ela fica perplexa, pois nunca imaginou Kit como alguém desejável. Ainda mais pelo simples detalhe de que ele namora com sua melhor amiga, Della.
Contudo, o sonho desperta algo dentro de Helena e ela passa a enxergar sua vida – e Kit – com outros olhos. Por que ela aceita essa estagnação? Por que não se arrisca mais e vive intensamente? A partir daí, Helena vai mudar radicalmente suas atitudes e pode ser que as relações que ela construiu ao longo de sua vida já não sejam mais as mesmas.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***
Após ter lido A Oportunista e não ter gostado tanto assim, estava querendo dar uma nova chance para Tarryn Fisher. Então, quando a Faro anunciou o lançamento de F*ck Love, imediatamente fiquei empolgado. Enrolei um pouco para fazer a leitura, mas assim que o peguei, decidi ler tudo de uma vez só. E acho que fui com muita sede ao pote.
A escrita de Tarryn é leve, fluida e bem envolvente. Mal comecei a me aventurar na leitura e já estava preso ao enredo. Porém, conforme a trama foi se desenvolvendo, fui ficando desanimado. A autora seguiu a narrativa por um caminho que me desagradou e chegou um certo ponto que eu só queria que o livro acabasse.

A obra é narrada em primeira pessoa, sob a perspectiva de Helena. Encarar os fatos pela visão dessa personagem tornou tudo mais denso. F*ck Love não é um romance bobinho onde a garota se apaixona pelo namorado da amiga. É um livro onde vemos como esse sentimento pode se tornar uma obsessão e destruir relações. Verdadeiro até a última página.
Os personagens foram muito bem construídos.  Tarryn é conhecida por criar personagens que estão longe de ser bonzinhos e aqui não foi diferente. Não há um que eu possa dizer que não me irritei. Aliás, a maioria deles eu sentia vontade de dar uns tapas, haha. Principalmente Della, com seu jeito possessivo, egocêntrico e ao mesmo tempo dependente.

O ponto alto do livro pra mim foi a paixão de Helena por Harry Potter. Muitas vezes ela comparou momentos da sua vida com a história do bruxinho e as referências estavam sempre presentes. Achei isso muito bom e que deu um plus a mais na história.
A edição física está sensacional, como todo trabalho da Faro. A capa é belíssima e chama atenção de qualquer passante em uma livraria. A diagramação é bem trabalhada, a fonte tem um tamanho agradável e a revisão está impecável. E as páginas? Meu Jesus! Sou apaixonado pela textura e qualidade das páginas dos livros da Faro. Sensacionais.

F*ck Love não foi um livro que me conquistou, mas mesmo assim consigo perceber que ele tem potencial para agradar alguns leitores. Dessa forma, deixo aqui minha recomendação a vocês. E se lerem, venham me contar suas opiniões!

Beijos e até a próxima!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

4 Comentários

  • Mariele Antonello
    29 outubro, 2017

    Este livro está em minha lista de leituras deste que vi ele entre os lançamentos, que bom que a escrita desta autora é fluída e bem envolvente, e que os personagens são muito bem construídos, a história deste livro parece ser boa, uma pena ele não ter sido um livro que te conquistou, pretendo ler F*ck Love em breve.

  • Jois Duarte
    29 outubro, 2017

    Ainda não li nada da autora, mas li várias resenhas sobre a série Amor e Mentiras. Lá, ninguém era o que aparentava ser, um bando de desequilibrados e, ao que parece, essa é uma característica que a autora adora em seus personagens: se interessar pelo namorado da melhor amiga pq teve um sonho vívido do que será a vida de ambos como casal dentro de 10 anos? Desequilibrada!

  • Gabriela Souza
    29 outubro, 2017

    Oi! Acho que a única coisa que me agradaria no livro é as referências de HP hahah Não sou muito fã do gênero, e saber que a história possui uma personagem possessiva e, pelo que deu pra perceber, egoísta, já acabou com qualquer chance de eu pegar a obra. Uma pena, já que a edição ta bem bonita. Beijoss

  • RUDYNALVA
    28 outubro, 2017

    Leo!
    Nossa! Não imaginei que o livro traria uma questão pessoal tão emergente e até certo ponto envolvente, porque gosto quando a protagonista aprende com seus problemas e tenha resolvê-los de uma forma que acha correta, mesmo que o problema da perda e do amor, fiquem retornando.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.