Olá, pessoal. Tudo bem?

Hoje vim contar pra vocês o que achei do novo livro do universo de David Levithan, escrito em parceria com Nina Lacour e que foi publicado pela Galera Record no começo deste ano. Vamos conferir?!

Livro: À Primeira Vista
Autores: David Levithan & Nina Lacour
Editora: Galera Record
Páginas: 294
Sinopse: Esqueça amor à primeira vista. Esta é uma história de amizade à primeira vista… ou quase. Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram… Até uma noite, em meio à semana do orgulho gay de São Francisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo — que pode ou não se sentir do mesmo jeito —, aceita o desafio que mudará sua vida. E sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente. Na plateia, Kate, fugindo da garota que ela ama a distância por meses e confusa por não se sentir mais em sintonia com as próprias amigas, se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos. Em meio a festas exclusivas, fotógrafos famosos, exposições em galerias hypadas, essa ligação se torna cada vez mais forte. E Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa. Uma história comovente sobre navegar as alegrias e tristezas do primeiro amor… uma verdade de cada vez.

À Primeira Vista de David Levithan e Nina LaCour narra a história de Mark e Kate, dois adolescentes que embora estudem na mesma escola e façam a mesma aula, nunca trocaram uma palavra sequer, ambos apenas seguem suas rotinas e o fluxo de suas vidas atribuladas pelo amor.

Mark é apaixonado pelo melhor amigo há algum tempo e embora ele e Ryan já tenham trocado alguns momentos de intimidade, o sentimento não parece recíproco, algo que devasta Mark dia após dia. Afinal não é fácil acompanhar as conquistas e confidencias amorosas de Ryan sem que seu coração morra cada vez mais.

Kate está prestes a conhecer a prima de sua melhor amiga, uma garota pela qual ela vem se apaixonando durante meses, mesmo sem conhecer pessoalmente. A expectativa para o grande dia está elevando sua ansiedade a um nível insuportável e combinado a sua insegurança o resultado só pode ser um: fugir.

E é nessa fuga que ela vai parar em uma boate em São Francisco em meio a Semana do Orgulho Gay e se depara com uma visão incomum, Mark, seu tímido colega de classe está dançando seminu no balcão do local, um desafio que ele decidiu cumprir a fim de demonstrar sua coragem a Ryan e quem sabe assim capturar a atenção do amigo. Ver aquela cena desperta algo em Kate e nesse momento ela decide algo: ela e Mark serão amigos.

Nesse cenário, onde ambos tentam lidar com suas paixões, inibições e expectativas, nasce um encontro de almas, de amor e de amizade à primeira vista. E a partir dessa noite, Kate e Mark serão como ancoras um para o outro, se apoiando e enfrentando as incertezas de viver o primeiro amor.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Não é novidade que todo livro de Levithan me emociona e me faz refletir durante seus textos, por isso quando a Editora Record anunciou o lançamento desse livro, eu já tinha quase certeza que iria me apaixonar e identificar com essa história, o que de fato ocorreu.

A combinação da escrita de Levithan e Nina LaCour foi algo digno de elogios, fiquei impressionado com a forma como a trama se encaixava perfeitamente, me dando a impressão em diversos momentos que o livro foi escrito por apenas uma pessoa.

Narrado em primeira pessoa, alternando as perspectivas de Kate e Mark, a trama trás uma história envolvente e fluída, com uma pequena carga emocional e temas relacionados à amizade, superação, relação homoafetiva e representatividade.

À Primeira Vista é o tipo de livro que pode te enganar pela capa e título que remetem a um tema clichê, mas o que encontrei aqui foi muito mais do que isso. Os autores abordam de forma leve e muito bem elaborada questões importantes durante a vida de um jovem, onde nos vemos perdidos em tantos aspectos, mesmo quando acreditamos estar seguindo o melhor caminho.

A história de Mark e Kate é um exemplo claro de quanto um ombro amigo no momento exato pode ser o grande diferencial e o quanto a aceitação da família é importante na vida de um adolescente. Concluindo, adorei a história e certamente indico para os fãs de Levithan e para aqueles que buscam uma leitura leve e reflexiva.

Abraços e até qualquer hora!
***
Esta postagem é válida para o COMENTÁRIO PREMIADO.
Clique AQUI para saber como participar.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

8 Comentários

  • Thais Moore
    15 outubro, 2017

    Nunca li nada dos autores mas esse livro parece ser bom, apesar de eu nao ler muito livros com temática lgbt. Gostei da resenha .

  • Gabriela Souza
    15 outubro, 2017

    Oi! Nunca li livros com personagens gays, apesar de ter vontade. O livro parece ser muito gostoso de ler, e com certeza deve nos proporcionar muitas reflexões. A capa também ta linda! Beijos

  • Jois Duarte
    10 outubro, 2017

    Não conheço Nina LaCour, mas conheço e adoro as histórias de David Levithan. Ele sabe como tocar em assuntos tabus ou delicados, não acho palavra melhor, e transformar isso numa das coisas mais lindas que vc vai ler na vida. Sempre ouvi que família não se escolhe, irmãos tbm não, mas amigos são a família que lhe permitiram escolher e isso sintetiza o que é a história. Quero ser amiga de Mark e Kate, por favor ♥

  • Natália Cardoso
    10 outubro, 2017

    Nunca li nada de nenhum dos dois autores, embora já tenha ouvido falar muito do David Levithan e de como seus livros são incríveis. Essa resenha despertou a minha curiosidade, parece aqueles romances bem levinhos e super deliciosos de ler. Com certeza vou conferir! Beijos ^.^

  • Herica Lima
    06 outubro, 2017

    Como não gostar desses autores? Já li vários livros deles e sempre gosto muito!
    Ainda não li esse porque ainda não consegui comprar, porém Black Friday está chegando e vou poder comprar.
    Adorei a sua resenha.

  • Mariele Antonello
    06 outubro, 2017

    Eu não conhecia este livro, mas inicialmente a capa dele me chamou a atenção. Que bom que a combinação da escrita de David Levithan e Nina Lacour deu certo, após ler sua resenha fiquei bem curiosa para conferir a história deste livro e adicionei ele em minha lista de leituras.

  • RUDYNALVA
    05 outubro, 2017

    Well!
    Os livros do Leviathan sempre levantam a bandeira LGBT e acho isso fascinante.
    Aqui podemos ver os percalços e descobertas que os protagonistas passam, além das descobertas.
    Sem contar com o ano em que a história é ambientada, onde assumir que era homossexual era bem complicado.
    Que outubro venha carregado de boas energias!
    “A missão suprema do homem é saber o que precisa para ser homem.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  • Gislaine Lopes
    04 outubro, 2017

    Oi Wellyson,

    Por já conhecer a escrita de David Levithan e gostar muito dos personagens que constrói é que À Primeira vista vai direto para minha lista de desejados. Esse tipo de trama onde o foco está na vida dos personagens, em seus anseios e questionamentos, consegue me cativar e envolver muito mais na trama. Mark e Kate vão nos mostrar que o verdadeiro amor não precisa ser só entre um casal, pois confidências, carinho e o reconhecimento um no outro são sentimentos que surgem quando uma grande amizade é construída. Não conheço a escrita de LaCour, mas a parceria com Levithan não poderia ter tido outro resultado se não esta história que promete me conquistar em cada página.